Página 10 dos resultados de 47045 itens digitais encontrados em 0.043 segundos

‣ Aplicativo para sistematizar informações no planejamento de ações de saúde pública

Tomasi,Elaine; Facchini,Luiz Augusto; Osorio,Alessander; Fassa,Anaclaudia Gastal
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2003 Português
Relevância na Pesquisa
77.13811%
OBJETIVO: Apresentar e avaliar aplicativo para subsidiar gestores e equipes de saúde com informações de serviços que prestam atenção primária à população. MÉTODOS: Descrever o aplicativo PACOTAPS (Aplicativo para atenção primária em saúde) desenvolvido em linguagem Visual Basic 5.0, cujos módulos dados secundários e demanda ambulatorial foram testados em unidade básica de saúde de Pelotas, RS. Por meio dos dados secundários obteve-se a estrutura por idade e sexo da população de referência, e pela demanda ambulatorial foram caracterizados todos os atendimentos realizados durante um mês em duas unidades básicas de saúde pelo processamento das fichas de atendimento ambulatorial. RESULTADOS: Identificaram-se a distribuição etária e o sexo de todos os usuários atendidos nas unidades básicas de saúde e os principais diagnósticos e encaminhamentos. Foi possível detectar diferenças entre as unidades, tanto devidas a estruturas e modelos assistenciais diversos, quanto indicativas de necessidades concretas de melhorias nos sistemas de registro dos atendimentos. CONCLUSÕES: O PACOTAPS é um aplicativo de fácil operação, podendo contribuir para a avaliação da gestão de unidades básicas de saúde, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Ao dispor dessa ferramenta eletrônica que conjugue esses recursos...

‣ Antropologia médica: elementos conceituais e metodológicos para uma abordagem da saúde e da doença

Uchôa,Elizabeth; Vidal,Jean Michel
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1994 Português
Relevância na Pesquisa
77.142583%
O artigo discute a pertinência, as especificidades e as potencialidades da perspectiva antropológica na abordagem da saúde e da doença. A antropologia médica é apresentada como uma perspectiva complementar e enriquecedora na abordagem dos problemas de saúde pública. A influência do universo social e cultural sobre as percepções e ações em saúde é exemplificada e comentada em referência a estudos realizados junto a diferentes populações. Elementos conceituais e metodológicos centrais são apresentados e integrados à proposta de sistematização do estudo "das maneiras de pensar e de agir" face a diferentes problemas de saúde. A contribuição específica da abordagem antropológica é discutida em termos da efetividade dos programas saúde pública.

‣ A produção do conhecimento da saúde pública sobre a relação homem-saúde: uma revisão bibliográfica

Gomes,Romeu; Nascimento,Elaine Ferreira do
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2006 Português
Relevância na Pesquisa
77.142583%
O estudo tem como objetivo analisar a produção bibliográfica sobre a relação homem-saúde, no campo da saúde pública. A partir dessa análise, pretende-se problematizar as idéias mais recorrentes nas considerações sobre as especificidades do ser homem no processo saúde-doença. O método consistiu-se numa revisão bibliográfica de artigos de saúde pública, realizada a partir de uma abordagem de pesquisa qualitativa. Sexualidade masculina, masculinidade e reprodução e masculinidade e poder foram os temas encontrados na análise. Concluiu-se que ainda são necessárias investigações sobre as masculinidades relacionadas a gênero, nacionalidade, classe, idade, etnia e orientação sexual.

‣ Caçambas coletoras de resíduos da construção e demolição no contexto do mobiliário urbano: uma questão de saúde pública e ambiental

Araujo,Joyce Maria de; Günther,Wanda Maria Risso
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2007 Português
Relevância na Pesquisa
77.148057%
A utilização de caçambas metálicas em áreas públicas para acondicionar resíduos da construção e demolição-RCD tem sido incrementada, em cidades brasileiras, a partir da década de 1990, contribuindo para o adensamento do mobiliário urbano e modificando a paisagem urbana. Este equipamento é utilizado para confinar os resíduos de modo a impedir sua dispersão no ambiente, facilitar sua coleta e transporte e evitar a exposição de moradores e transeuntes. A despeito dessas vantagens, as caçambas representam um perigo ao ambiente e à saúde pública. Com objetivo de verificar a interferência das caçambas nas ruas e calçadas e identificar situações de risco, foi realizado um estudo de campo envolvendo 58 caçambas estacionadas em 5 diferentes bairros da cidade de São Paulo. Aspectos como localização e disposição, identificação e uso de pintura reflexiva para prevenção de acidentes com veículos automotivos e conteúdo da caçamba foram observados. Os resultados indicaram a presença de não-conformidades, na maioria dos casos observados, como: localização inadequada, pintura reflexiva não existente ou apagada, quantidade excessiva de resíduos, presença de matéria orgânica ou resíduos perigosos, objetos cortantes ou pontiagudos extrapolando os limites da caçamba...

‣ Ciências sociais e saúde pública/coletiva: a produção do conhecimento na sua interface

Cohn,Amélia
Fonte: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública. Publicador: Faculdade de Saúde Pública, Universidade de São Paulo.; Associação Paulista de Saúde Pública.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2013 Português
Relevância na Pesquisa
77.142583%
O artigo trata das relações entre ciências sociais e saúde na produção doe conhecimento em Saúde Pública/Coletiva. Aborda os desafios de se articular as várias áreas do conhecimento que compõem esse campo; as dificuldades de construção de uma agenda de pesquisa frente às demandas das políticas públicas de saúde, da marca de seu surgimento enquanto um campo de conhecimento não só empírico mas também militante a favor da construção da saúde como um direito e um bem público.

‣ A luta pelo banimento do amianto nas Américas: uma questão de saúde pública

Castro,Hermano; Giannasi,Fernanda; Novello,Cyro
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 Português
Relevância na Pesquisa
77.142583%
Este artigo tem como objetivo resgatar a luta pelo banimento do amianto ou asbesto nas Américas. Destacando-se a importância do amianto como um problema de Saúde Pública, pelo seu potencial carcinogênico reconhecido para os seres humanos, perpassando pela constituição de redes como contrapoderes em prol do banimento dessa fibra nociva, ressaltando a participação social nessa luta. O problema do amianto nas discussões das políticas públicas de saúde, trabalho e meio ambiente ainda permanece pouco claro no campo da Saúde do Trabalhador. Ao restringir a apenas um único campo de atuação, reduz-se a atuação das vigilâncias, como se estivesse apenas limitado ao ambiente de trabalho. É necessária então a discussão nos campos da Saúde Ambiental e da Saúde Publica. A ausência de políticas públicas contribui para a invisibilidade dos problemas relacionados ao amianto no Brasil. Hoje, as vítimas do amianto não têm suas doenças reconhecidas, e seus direitos são negados em várias instâncias do poder público. Conclui-se que a luta pelo fim da utilização dessa fibra e a redução das doenças provocadas pela mesma configuram-se um movimento político comprometido com a transformação social na busca por uma sociedade mais justa...

‣ Práticas que integram a saúde mental à saúde pública: o apoio matricial e a interconsulta

Silveira,Elaine Rosner
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
77.13811%
Este artigo é um desdobramento da Tese de Doutorado defendida na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Tem como objetivo abordar a histórica dissociação entre a saúde mental e a saúde pública mais ampla bem como as práticas que propõem sua integração, examinando o contexto científico que produz esta dissociação bem como os documentos nacionais e internacionais na saúde que referem à necessidade de integração. Foram analisados a partir de Rose os documentos e entrevistas com profissionais da saúde sobre as práticas de Apoio Matricial e Interconsulta formuladas pelo Ministério da Saúde e pela Secretaria Municipal de Saúde de Porto Alegre (RS), que pretendem relacionar a saúde mental com a Atenção Primária à Saúde. Estes documentos e práticas da saúde propõem aos profissionais novas subjetivações. Enfatizam a interdisciplinaridade e a não hierarquização de serviços e saberes, e estão em consonância com a forma de organização social contemporânea, que propõe que se assumam decisões horizontais e democráticas, em vez de impostas por uma autoridade vertical típica dos modelos patriarcal e biomédico.

‣ Positividade do risco e saúde: contribuições de estudos sobre trabalho para a saúde pública

Moraes,Thiago Drumond
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio Publicador: Fundação Oswaldo Cruz, Escola Politécnica de Saúde Joaquim Venâncio
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
77.142583%
Este artigo procura retomar a positividade do conceito de risco como um instrumento de análise da atividade humana. Para tanto, partese de uma análise da utilização do conceito de risco ao longo da história da epidemia da Aids, buscando-se evidenciar os motivos que conduziram a sua superação parcial por meio da utilização do conceito de vulnerabilidade, que permite apreender as dinâmicas sociais dessa síndrome. Analisa-se também a maneira como o conceito de risco é apreendido no campo da saúde pública, evidenciando a dimensão positiva desse conceito, frequentemente ignorada em sua utilização. Com base na concepção de saúde de Canguilhem, um dos pilares centrais para a elucidação dessa dimensão positiva do risco, e por meio de uma análise do conceito de sociedade do risco, em que este conceito passa a ser apreendido na contemporaneidade como mecanismo de poder e como estratégia de governo das populações, chegou-se à explanação de Nouroudine acerca da dimensão positiva do risco como dimensão centrada na atividade. O artigo conclui sugerindo que a utilização dessa dimensão positiva do risco pode auxiliar na compreensão e na intervenção de vários fenômenos sociais de difícil apreensão pelo campo da saúde pública.

‣ Análise quantitativa e qualitativa do nível de conhecimento dos alunos do curso de fisioterapia sobre a atuação do fisioterapeuta em saúde pública

Naves, Cristiane Roberta; Brick, Vanessa de Souza
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO) Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva (ABRASCO)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1525-1534
Português
Relevância na Pesquisa
77.15862%
Fisioterapia é a ciência da saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais em órgãos e sistemas do corpo humano. O objetivo deste estudo é verificar a expectativa dos alunos do primeiro ao quinto semestre de fisioterapia sobre a atuação do fisioterapeuta em saúde pública e a expectativa desses alunos quanto à inserção do profissional de fisioterapia no Programa de Saúde da Família (PSF). Trata-se de estudo realizado na Faculdade Marechal Rondon, com 107 alunos, tendo como critério de exclusão os alunos do sétimo semestre. Foi usado um questionário, contendo onze questões, sendo oito de múltipla escolha e três dissertativas. Os dados passaram por tratamento estatístico, em que foram utilizadas a análise descritiva através do programa Microsoft Excel 2003 e análise do discurso do sujeito coletivo. A respeito da atuação do fisioterapeuta no Sistema Único de Saúde (SUS), 44% dos alunos consideram muito importante, 36% consideraram que o papel do fisioterapeuta no PSF é muito importante, enquanto 24% dos alunos consideram não saber informar quanto à eficácia de seu atendimento. Os alunos consideram importante a atuação do fisioterapeuta no SUS e PSF, mas pouco tem conhecimento sobre a atuação do fisioterapeuta em saúde pública.; Physiotherapy is the science of health that studies...

‣ Promoção da Saúde

Brasil, Fundação Oswaldo Cruz, Escola Nacional de Saúde Pública Sérgio Arouca; Sousa, Fabiana Melo; Pivetta, Fátima; Galvão, Gíssia; Reis, Inês; Zancan, Lenira; Porto, Marcelo Firpo de Souza; Tavares, Maria de Fátima Lobato; Malfei, Paulini; Roc
Fonte: Universidade Aberta do SUS Publicador: Universidade Aberta do SUS
Formato: Módulo digital composto por textos, artigos e vídeos; organizado em quatro cenários de promoção de saúde: clínica, território, gestão social e escola.
Português
Relevância na Pesquisa
77.15262%
Módulo que, sob ótica da Promoção da Saúde, aborda situações vivenciadas no consultório, na visita domiciliar, em reuniões de equipe, na escola, na rua, no Nasf, em fóruns e conselhos dentro e fora do sistema de saúde e que abordam problemas de saúde pública como a hipertensão e diabetes, obesidade, violência, tuberculose, acidentes, enchentes, remoções, lixo e contaminação de rios, entre outros.; Versão 1.0; Ministério da Saúde - MS

‣ Saúde pública e indústria do conhecimento; Salud pública e industria del conocimiento; Public health and the knowledge industry

Camargo Jr., Kenneth Rochel de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
77.148057%
O conhecimento desempenha papel importante no cuidado em saúde. A produção e difusão do conhecimento em saúde estão atualmente cada vez mais sob controle de interesses comerciais privados, caracterizados por conflitos de interesses que resultam em abusos de poder. Embora esforços consideráveis tenham sido dedicados ao estudo do complexo médico-industrial e seu papel na produção de tais desequilíbrios de poder e abusos conseqüentes, pouca atenção tem sido dada ao papel desempenhado pela indústria de publicação, que pode estar sujeita aos mesmos problemas. A idéia amplamente difundida de que "mudanças importantes e freqüentes" ocorrem na medicina, ainda que sem claro apoio em evidências, é uma ferramenta de marketing efetiva tanto da indústria farmacêutica quanto da de publicação, que alimentam a e se alimentam da insegurança dos médicos. A produção e distribuição do conhecimento deveriam ser abordadas como um componente estratégico da saúde pública.; El conocimiento desempeña papel importante en el cuidado de la salud. La producción y difusión del conocimiento en salud están actualmente cada vez más bajo control de intereses comerciales privados, caracterizados por conflictos de intereses que resultan en abusos de poder. A pesar de que esfuerzos considerables hayan sido dedicados al estudio del complejo médico-industrial y su papel en la producción de tales desequilibrios de poder y abusos consecuentes...

‣ Aplicativo para sistematizar informações no planejamento de ações de saúde pública; Software program to systematize data for planning public health actions

Tomasi, Elaine; Facchini, Luiz Augusto; Osorio, Alessander; Fassa, Anaclaudia Gastal
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2003 Português
Relevância na Pesquisa
77.13811%
OBJETIVO: Apresentar e avaliar aplicativo para subsidiar gestores e equipes de saúde com informações de serviços que prestam atenção primária à população. MÉTODOS: Descrever o aplicativo PACOTAPS (Aplicativo para atenção primária em saúde) desenvolvido em linguagem Visual Basic 5.0, cujos módulos dados secundários e demanda ambulatorial foram testados em unidade básica de saúde de Pelotas, RS. Por meio dos dados secundários obteve-se a estrutura por idade e sexo da população de referência, e pela demanda ambulatorial foram caracterizados todos os atendimentos realizados durante um mês em duas unidades básicas de saúde pelo processamento das fichas de atendimento ambulatorial. RESULTADOS: Identificaram-se a distribuição etária e o sexo de todos os usuários atendidos nas unidades básicas de saúde e os principais diagnósticos e encaminhamentos. Foi possível detectar diferenças entre as unidades, tanto devidas a estruturas e modelos assistenciais diversos, quanto indicativas de necessidades concretas de melhorias nos sistemas de registro dos atendimentos. CONCLUSÕES: O PACOTAPS é um aplicativo de fácil operação, podendo contribuir para a avaliação da gestão de unidades básicas de saúde, no âmbito do Sistema Único de Saúde. Ao dispor dessa ferramenta eletrônica que conjugue esses recursos...

‣ O lugar das ciências sociais na saúde coletiva; The place of social sciences in collective health

Loyola, Maria Andréa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
77.14351%
Este texto retoma, em forma de questão, o tema do V Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas da ABRASCO, realizado em abril de 2011 em São Paulo, e indica que o lugar das Ciências Sociais na Saúde Coletiva é - e não poderia deixar de ser - central. Diferentemente do que ocorreu na Saúde Pública, a saúde coletiva nasceu na academia, em um momento em que não mais se tratava de organizar um sistema publico de saúde, mas de ampliá-lo e estendê-lo a toda a população do país. O próprio termo "saúde coletiva" evoca o estudo da saúde de uma coletividade enquanto sistema social. Assim, a presença das ciências sociais e das ciências humanas na saúde coletiva, mais do que importante, é a base mesma, o cimento que constitui e alicerça a área. Em que pese a especificidade do campo, dada pela perspectiva social contida na palavra coletiva, é a palavra saúde que vem sendo sempre retida e utilizada nas classificações internas e externas à área, como no caso das agências de fomento; nestas, a saúde coletiva é classificada como pertencente à grande área da saúde, com todas as conseqüências que isso implica, notadamente a submissão à lógica biomédica. Como toda classificação e hierarquização...

‣ Produção científica das ciências sociais e humanas em saúde e alguns significados; Scientific production of the social and human sciences in health and some meanings

Canesqui, Ana Maria
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
77.13811%
Este artigo aborda, primeiramente, a produção científica das ciências sociais e humanas em saúde publicada em periódicos de sete revistas da área de Saúde Coletiva/Saúde Pública no Brasil, no período de 1997 a 2007, registrada na base eletrônica de dados SciElo e identificada mediante uma extensa lista de palavras-chave. Dos 1926 artigos e resenhas de livros identificados, 489 foram selecionados por autorreferir à pesquisa qualitativa. Da leitura dos resumos, selecionaram-se os temas pesquisados e suas proporções foram as seguintes: políticas e instituições de saúde (32,5%), saúde e doença (18,5%), gênero e saúde (16,5%), violência e saúde (9,0%), velhice e envelhecimento (7,0%), recursos humanos, profissões e formação (7,5%), estudos sociais das ciências e das técnicas (5,0%) e educação e comunicação em saúde (4,0%). A leitura dos conteúdos dos textos completos permitiu identificar as abordagens teórico-metodológicas utilizadas e alguns significados típicos dessa prática científica. Concluiu-se que a produção acadêmica expandiu-se, concentrando-se 50% nos dois primeiros temas, com baixo grau de interdisciplinaridade; usou de teorias de médio alcance, combinando metodologias e teorias, abordagens disciplinares...

‣ Representações sociais e saúde pública: a subjetividade como participe do cotidiano em saúde; Social representations and public health care: subjectivity as a participant in the daily routine in health care

de Oliveira, Denize Cristina; Faculdade de Saúde Pública/USP
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2000 Português
Relevância na Pesquisa
77.15862%
Discute-se, neste trabalho, os impasses conceituais colocados para a definição de uma nova Saúde Pública, a partir dos paradigmas propostos pelo movimento de promo* da saúde na sua articulação com a teoria de representação social. Essa articulação é contextualizada nas transforma- ções impostas por uma nova lógica conseqüente à pós modernidade. A teoria de representação social é tomada na sua vertente teórica moscovi- ciana francesa, e discutida em função das possibilidades de aplicação e interfaces estabelecidas com o campo da saúde, particularmente com a Saúde Pública. Partese de uma reflexão interdisciplinar, buscando contribuir para a superação de impasses que se apresentam na atualidade, como a relação objetivosubjetivo; geral-particular; individual-coletivo e prevenção promoção. Algumas possibilidades de articulação desses dois camposteóricos são exploradas, bem como as dificuldades colocadas para as pesquisas que se utilizam deste enfoque na atualidade.; In this paper the author discusses the conceptual impasses set up withregard to the definition of a new Public Health, based upon the paradigms proposed by the movement of health promotion, articulated with the theory of social representations. This articulation is contextualized in the transfor- mations imposed by a new logic emerged from postmodernity. The theory of social representations is understood in accordance with the Moscovician current and used to discuss the possibilities of application and interfacesestablished with the public help. Taking an interdisciplinary approach...

‣ Antropologia médica: elementos conceituais e metodológicos para uma abordagem da saúde e da doença

Uchôa,Elizabeth; Vidal,Jean Michel
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1994 Português
Relevância na Pesquisa
77.142583%
O artigo discute a pertinência, as especificidades e as potencialidades da perspectiva antropológica na abordagem da saúde e da doença. A antropologia médica é apresentada como uma perspectiva complementar e enriquecedora na abordagem dos problemas de saúde pública. A influência do universo social e cultural sobre as percepções e ações em saúde é exemplificada e comentada em referência a estudos realizados junto a diferentes populações. Elementos conceituais e metodológicos centrais são apresentados e integrados à proposta de sistematização do estudo "das maneiras de pensar e de agir" face a diferentes problemas de saúde. A contribuição específica da abordagem antropológica é discutida em termos da efetividade dos programas saúde pública.

‣ Análise quantitativa e qualitativa do nível de conhecimento dos alunos do curso de fisioterapia sobre a atuação do fisioterapeuta em saúde pública

Naves,Cristiane Roberta; Brick,Vanessa de Souza
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
77.15862%
Fisioterapia é a ciência da saúde que estuda, previne e trata os distúrbios cinéticos funcionais em órgãos e sistemas do corpo humano. O objetivo deste estudo é verificar a expectativa dos alunos do primeiro ao quinto semestre de fisioterapia sobre a atuação do fisioterapeuta em saúde pública e a expectativa desses alunos quanto à inserção do profissional de fisioterapia no Programa de Saúde da Família (PSF). Trata-se de estudo realizado na Faculdade Marechal Rondon, com 107 alunos, tendo como critério de exclusão os alunos do sétimo semestre. Foi usado um questionário, contendo onze questões, sendo oito de múltipla escolha e três dissertativas. Os dados passaram por tratamento estatístico, em que foram utilizadas a análise descritiva através do programa Microsoft Excel 2003 e análise do discurso do sujeito coletivo. A respeito da atuação do fisioterapeuta no Sistema Único de Saúde (SUS), 44% dos alunos consideram muito importante, 36% consideraram que o papel do fisioterapeuta no PSF é muito importante, enquanto 24% dos alunos consideram não saber informar quanto à eficácia de seu atendimento. Os alunos consideram importante a atuação do fisioterapeuta no SUS e PSF, mas pouco tem conhecimento sobre a atuação do fisioterapeuta em saúde pública.

‣ A luta pelo banimento do amianto nas Américas: uma questão de saúde pública

Castro,Hermano; Giannasi,Fernanda; Novello,Cyro
Fonte: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: ABRASCO - Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2003 Português
Relevância na Pesquisa
77.142583%
Este artigo tem como objetivo resgatar a luta pelo banimento do amianto ou asbesto nas Américas. Destacando-se a importância do amianto como um problema de Saúde Pública, pelo seu potencial carcinogênico reconhecido para os seres humanos, perpassando pela constituição de redes como contrapoderes em prol do banimento dessa fibra nociva, ressaltando a participação social nessa luta. O problema do amianto nas discussões das políticas públicas de saúde, trabalho e meio ambiente ainda permanece pouco claro no campo da Saúde do Trabalhador. Ao restringir a apenas um único campo de atuação, reduz-se a atuação das vigilâncias, como se estivesse apenas limitado ao ambiente de trabalho. É necessária então a discussão nos campos da Saúde Ambiental e da Saúde Publica. A ausência de políticas públicas contribui para a invisibilidade dos problemas relacionados ao amianto no Brasil. Hoje, as vítimas do amianto não têm suas doenças reconhecidas, e seus direitos são negados em várias instâncias do poder público. Conclui-se que a luta pelo fim da utilização dessa fibra e a redução das doenças provocadas pela mesma configuram-se um movimento político comprometido com a transformação social na busca por uma sociedade mais justa...

‣ A produção do conhecimento da saúde pública sobre a relação homem-saúde: uma revisão bibliográfica

Gomes,Romeu; Nascimento,Elaine Ferreira do
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2006 Português
Relevância na Pesquisa
77.142583%
O estudo tem como objetivo analisar a produção bibliográfica sobre a relação homem-saúde, no campo da saúde pública. A partir dessa análise, pretende-se problematizar as idéias mais recorrentes nas considerações sobre as especificidades do ser homem no processo saúde-doença. O método consistiu-se numa revisão bibliográfica de artigos de saúde pública, realizada a partir de uma abordagem de pesquisa qualitativa. Sexualidade masculina, masculinidade e reprodução e masculinidade e poder foram os temas encontrados na análise. Concluiu-se que ainda são necessárias investigações sobre as masculinidades relacionadas a gênero, nacionalidade, classe, idade, etnia e orientação sexual.

‣ A finitude humana e a saúde pública

Rego,Sergio; Palácios,Marisa
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
77.15862%
A morte é uma questão implícita na prática e na formação dos profissionais da saúde. Há, todavia, uma tendência dos profissionais de saúde de restringir sua discussão aos aspectos meramente técnicos, seja na assistência à saúde, seja nas ações de saúde pública. Este artigo analisa a importância da adoção do cuidado de qualidade no fim de vida como norteador das práticas assistenciais e a necessidade de que o campo da Saúde Pública tome esses cuidados como objeto de reflexão e de pesquisas. Por fim, aponta-se para aspectos relevantes para a formação de profissionais de saúde para que sejam respeitadores das diferenças e comprometidos com o diálogo.