Página 16 dos resultados de 1440 itens digitais encontrados em 0.015 segundos
Resultados filtrados por Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul

‣ Estudo etiológico, clínico, laboratorial e epidemiológico da bola fúngica pulmonar por Aspergillus spp; Etiological, clinical, laboratory and epidemiologic study of fungus ball by Aspergillus spp

Guazzelli, Luciana Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.439268%
Descrição: Bola fúngica é definida como uma macrocolônia composta por emaranhado de hifas, células inflamatórias, fibrina, muco e fragmentos de tecidos. Aspergillus fumigatus é o agente etiológico mais frequente, responsável por cerca de 90% dos casos, seguido de A niger e A flavus, respectivamente. O antecedente mais comum para o desenvolvimento da bola fúngica é cavidade secundária à tuberculose e a manifestação clínica mais presente e causadora de óbitos nesses pacientes é a hemoptise. Objetivos: Investigar as espécies de Aspergillus causadoras de bola fúngica pulmonar, determinar as condições predisponentes e/ou associadas e a comprovação laboratorial para o diagnóstico etiológico e observar a resposta as diferentes medidas terapêuticas dos pacientes com bola fúngica pulmonar. Delineamento: Foram analisados retrospectivamente, prontuários de pacientes para a caracterização da bola fúngica pulmonar por Aspergillus. Local do estudo: Laboratório de Micologia da Santa Casa Complexo Hospitalar, no período de 1980 a 2009. Pacientes e métodos: Foram incluídos neste estudo todos os pacientes com diagnóstico de bola fúngica pulmonar aspergilar de uma população de 750 casos de aspergilose, de 1980 a 2009. Os critérios para o diagnóstico foram os seguintes: isolamento da espécie de Aspergillus proveniente do material de cavidade pulmonar associado à imagem radiográfica compatível; isolamento da espécie de Aspergillus em outros materiais do trato respiratório...

‣ Uso de mamadeira no primeiro mês de vida : determinantes e influência na técnica de amamentação; Bottle feeding during the first month of life : determinants and effect on breastfeeding technique

França, Maristela Cavalheiro Tamborindeguy; Giugliani, Elsa Regina Justo; Oliveira, Luciana Dias de; Weigert, Enilda Maria Lara; Espírito Santo, Lílian Córdova do; Kohler, Celina Valderez Feijó; Bonilha, Ana Lúcia de Lourenzi
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
26.439268%
OBJETIVO: Analisar a incidência e os determinantes do uso de mamadeira no primeiro mês de vida e possíveis efeitos dessa prática na técnica de amamentação. MÉTODOS: Estudo transversal aninhado em uma coorte contemporânea de Porto Alegre, RS, de junho a novembro de 2003. Durante um mês foram acompanhados 211 pares de mãe e criança. A influência do uso de mamadeira sobre a técnica de amamentação foi avaliada comparando-se as freqüências de cinco itens desfavoráveis ao posicionamento mãe/criança e três itens desfavoráveis à pega da criança; e as médias do número de itens desfavoráveis entre as duplas que iniciaram o uso mamadeira no primeiro mês e as que não o fi zeram. A regressão logística estimou o grau de associação das variáveis com os desfechos, utilizando modelo hierarquizado. RESULTADOS: Aos sete dias, 21,3% das crianças usavam mamadeira e, aos 30 dias, 46,9%. Coabitação com a avó materna esteve associada com uso de mamadeira tanto aos sete quanto aos 30 dias. Também estiveram associados ao uso de mamadeira aos sete dias: a mãe ser adolescente e trauma mamilar na maternidade. Os outros dois fatores associados ao uso de mamadeira aos 30 dias foram trauma mamilar aos sete dias e uso de chupeta aos sete dias. Não houve associação entre técnica de amamentação ensinada na maternidade e uso de mamadeira...