Página 17 dos resultados de 47045 itens digitais encontrados em 0.036 segundos

‣ Funções essenciais de saúde pública no currículo de enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Essential public health functions in the nursing curriculum at Federal University of Rio Grande do Sul; Funciones esenciales de salud pública en el curriculum de enfermería de la UFRGS

Rodrigues, Carla Daiane Silva; Witt, Regina Rigatto
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.333877%
O referencial das Funções Essenciais de Saúde Pública (FESP), da Organização Pan-Americana da Saúde, foi desenvolvido para melhorar o desempenho da saúde pública, o qual depende da formação dos profissionais de saúde. Foi realizado um estudo de caso com objetivo de identificar a inserção das FESP no Currículo do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foram definidas palavras-chave a partir das definições das onze FESP, procedendo-se à busca nos planos de ensino das disciplinas do Currículo. Verificou-se a inserção de dez FESP, sendo a de maior ocorrência a de desenvolvimento de recursos humanos e capacitação em saúde pública. O Currículo em estudo contempla algumas FESP de forma mais intensa, o que deve propiciar a formação de enfermeiras capazes de contribuir para o desempenho destas. É necessário inserir as demais, contribuindo para o bom desempenho da saúde pública pelos profissionais formados na instituição.; El referencial de las Funciones Esenciales de Salud Pública (FESP) de la Organización Panamericana de la Salud fue desarrollado para mejorar el desempeño de la salud pública, el cual depende de la formación de los profesionales de la salud. Se realizó un estudio de caso con el objetivo de identificar la inserción de las FESP en el Curriculum del Curso de Graduación en Enfermería de la Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fueron definidos descriptores a partir de las definiciones de las once FESP...

‣ Funções essenciais de saúde pública no currículo do curso de graduação em enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Rodrigues, Carla Daiane Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.329385%
O referencial das Funções Essenciais de Saúde Pública (FESP) foi desenvolvido pela Organização Panamericana da Saúde para melhorar o desempenho da saúde pública, sendo uma das preocupações desta Organização a formação profissional. Foi realizado um estudo de caso com o objetivo de verificar a inserção das Funções Essenciais de Saúde Pública no Currículo do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Para a coleta de dados, foram definidas palavras-chave a partir das definições das onze FESP estabelecidas, procedendo-se à busca nos planos de ensino das disciplinas obrigatórias do Currículo. Verificou-se inserção de dez FESP, sendo as de maior ocorrência as que se referem ao desenvolvimento de recursos humanos e capacitação em saúde pública (20%), promoção da saúde (18%), análise da situação de saúde da população (14%) e políticas e gestão em saúde pública (12%). A FESP menos verificada foi a que se refere à promoção do acesso eqüitativo da população aos serviços de saúde necessários (2%). Conclui que o Currículo em estudo contempla algumas FESP de forma mais intensa, o que deve propiciar a formação de enfermeiras capazes de contribuir para o desempenho de algumas FESP e que é necessário inserir as demais...

‣ Políticas de C&T e area da saude : relevancia da pesquisa biomedicapara o sistema de saude e para a saude publica

Mariza Velloso Fernandez Conde
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2004 Português
Relevância na Pesquisa
67.315454%
O crescimento do papel do conhecimento na sociedade e os processos de globalização da economia promoveram, nas últimas décadas, transformações significativas na C&T. Adicionalmente, evidências de que a inovação teria se tornado um fator dominante no crescimento econômico dos países, e na dinâmica dos padrões de comércio internacional, impulsionaram a estruturação de políticas nacionais de promoção da inovação tecnológica. Várias análises têm considerado problemática a transposição de políticas de inovação formuladas para os países avançados para os países em desenvolvimento, alertando para o fato de que elas podem produzir repercussões negativas para a C&T. Consideramos que, no caso da pesquisa em saúde, elas poderiam determinar efeitos adversos para a saúde pública. Tendo como referência essas considerações, este trabalho foi idealizado em torno de três objetivos principais: (a) realizar uma revisão abrangente dos desenvolvimentos teóricos recentes do campo dos estudos sociais da C&T com a perspectiva de ampliar a compreensão das bases conceituais que informam as políticas de C,T&I contemporâneas, (b) desenvolver instrumentos metodológicos para investigar as atividades e resultados da pesquisa biomédica...

‣ Distribuição conjunta de determinantes de saúde relacionados com comportamentos : epidemiologia, potencial de prevenção e adequação para promover a efectividade da administração em Saúde Pública

Dias, Carlos Matias
Fonte: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública Publicador: Universidade Nova de Lisboa. Escola Nacional de Saúde Pública
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
67.297344%
RESUMO - As doenças crónicas são responsáveis pela maior parte das mortes a nível global e em Portugal, e condicionam uma carga importante de incapacidade, utilização de cuidados e despesa em saúde. O consumo de tabaco e de bebidas alcoólicas, a alimentação, e a actividade física, determinantes comuns a muitas doenças crónicas, estão associados a escolhas e a comportamentos potencialmente evitáveis. O conhecimento sobre a sua ocorrência conjunta começa agora a ser valorizado como elemento estratégico na elaboração de políticas, planos e programas de saúde que visam prevenir e controlar a doença crónica. Os princípios comuns para a intervenção sobre estes factores reforçam a pertinência do seu conhecimento e utilização em intervenções efectivas. A epidemiologia da ocorrência conjunta destes factores é desconhecida na população portuguesa. O presente estudo visa contribuir para aumentar e promover o conhecimento sobre a ocorrência e a distribuição conjunta dos quatro principais determinantes de saúde relacionados com comportamentos na população portuguesa, tomados nos seus níveis de risco, e tem como objectivos: 1) caracterizar as distribuições, isoladas e conjuntas, daqueles factores em níveis de risco; 2) construir perfis demográficos e sociais da sua ocorrência conjunta; 3) quantificar a relação desses perfis com indicadores de estado de saúde...

‣ Psicologia da Saúde, saúde pública e saúde internacional

Gaspar de Matos, Margarida; Faculdade de Motricidade Humana, Universidade Técnica de Lisboa e Centro da Malária e Outras Doenças Tropicais, Universidade Nova de Lisboa
Fonte: ISPA - Instituto Universitário Publicador: ISPA - Instituto Universitário
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em 23/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
67.289277%
A Psicologia da Saúde é um campo da Psicologia cada vez mais valorizado no campo da Saúde em áreas como a relação das pessoas, no dia a dia, com a Saúde e com a Doença, a comunicação e cooperação com os  restantes técnicos de Saúde e a investigação e Sistema de Saúde. Este facto tem a ver com a evolução histórica do conhecimento, da intervenção e da investigação nesta área, que ocasionou uma convergência“histórica”, entre o âmbito da Psicologia da Saúde, o âmbito da Saúde Pública e ainda o âmbito da emergente Saúde Internacional, com benefícios para essas três áreas.Uma outra consequência foi o aumento da formação específica na área da Psicologia da Saúde por parte da maior parte das Escolas Superiores de Psicologia, com inclusão de conteúdos ligados à Saúde Pública e Saúde Internacional, o mesmo acontecendo na formação nas áreas da Saúde Pública e Saúde Internacional, que em geral passam a incluir conteúdos ligados à Psicologia da Saúde. Durante este trabalho serão revistas estas mudanças históricas bem como a sua repercussão na formulação de questões relativas à promoção da saúde/bem-estar dos indivíduos e da comunidade.

‣ Financiamento dos serviços de saúde pública

Mascarenhas,Rodolfo dos Santos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1967 Português
Relevância na Pesquisa
67.32771%
Dados estatísticos nacionais mostram que, no Brasil, os estados de um modo geral, têm, em seus respectivos territórios, arrecadação de impostos mais elevada que a União. A arrecadação mais elevada do Govêrno Central, apresentada nas estatísticas oficiais, é motivada pelo excesso da arrecadação dos impostos federais sobre os estaduais, encontrado geralmente em cinco ou seis Estados, dos quais Guanabara e São Paulo são responsáveis por 91% dessa diferença, em 1964. Não se pode modificar o atual sistema de competência em serviços de saúde pública nos três níveis - central, regional e local - sem que se modifique concomitantemente o atual sistema tributário brasileiro, onde os governos municipais receberam, em 1962, apenas 5,6% da arrecadação geral dos impostos. Dados de 1955 mostram que o custo dos serviços de saúde pública no Brasil, englobando-se os três níveis, foram de Cr$ 123 per capita (US$ 1.82) e de 1962, Cr$ 827 per capita (US$ 2.30). Êsses três níveis de govêrno reservaram, em 1955, 5,6% do dinheiro gasto com suas despesas globais, para as atividades de saúde pública, essa percentagem caiu para 4,5 em 1962. Em relação aos totais invertidos nas atividades estatais de saúde pública, a União gastou...

‣ Financiamento dos serviços de saúde pública

Mascarenhas,Rodolfo dos Santos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
67.32771%
Dados estatísticos nacionais mostram que, no Brasil, os estados de um modo geral, têm, em seus respectivos territórios, arrecadação de impostos mais elevada que a União. A arrecadação mais elevada do Govêrno Central, apresentada nas estatísticas oficiais, é motivada pelo excesso da arrecadação dos impostos federais sobre os estaduais, encontrado geralmente em cinco ou seis Estados, dos quais Guanabara e São Paulo são responsáveis por 91% dessa diferença, em 1964. Não se pode modificar o atual sistema de competência em serviços de saúde pública nos três níveis - central, regional e local - sem que se modifique concomitantemente o atual sistema tributário brasileiro, onde os governos municipais receberam, em 1962, apenas 5,6% da arrecadação geral dos impostos. Dados de 1955 mostram que o custo dos serviços de saúde pública no Brasil, englobando-se os três níveis, foram de Cr$ 123 per capita (US$ 1.82) e de 1962, Cr$ 827 per capita (US$ 2.30). Êsses três níveis de govêrno reservaram, em 1955, 5,6% do dinheiro gasto com suas despesas globais, para as atividades de saúde pública, essa percentagem caiu para 4,5 em 1962. Em relação aos totais invertidos nas atividades estatais de saúde pública, a União gastou...

‣ A enfermagem de saúde pública no Distrito Federal: a influência do relatório Goldmark (1923 A 1927)

Freire,Mary Ann Menezes; Amorim,Wellington Mendonça de
Fonte: Universidade Federal do Rio de Janeiro Publicador: Universidade Federal do Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
67.295854%
Estudo histórico-social, embasado na análise documental. Investiga as influências do Relatório Goldmark na organização da enfermagem de saúde pública, após o processo da Reforma Carlos Chagas, de 1923 a 1927. Objetivos: identificar as circunstâncias em que se deram as primeiras propostas para organizar a enfermagem de saúde pública durante a Reforma Carlos Chagas; analisar as implicações do Relatório Goldmark para a organização do saber e do fazer na enfermagem de saúde pública, na Capital da República, na década de 1920. Podemos citar como uma das implicações do Relatório Goldmark na organização da enfermagem de saúde pública no Distrito Federal a alteração do Standard Curriculum, adotado pela Escola de Enfermagem do Departamento Nacional de Saúde Pública, diante de uma de suas questões centrais, que procurou produzir um equilíbrio no ensino teórico-prático, o que provocou reflexos no saber e no fazer das enfermeiras de saúde pública.

‣ Uso da informação como apoio à decisão dos gestores da saúde pública em hospitais universitário

Albini, Caroline Maestri Nobre
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.295854%
Resumo: O gestor da saúde pública, responsável por controlar, avaliar e monitorar as ações e serviços de saúde de determinada localidade, confronta-se diariamente com processos e atividades que são baseadas em informações, deste modo cabe demonstrar a importância da gestão da informação como recurso estratégico das organizações e do processo decisório na saúde pública. A tríade saúde pública - informação - decisão edifica a base teórica dessa discussão. Este trabalho tem como objetivo identificar as características do processo decisório por meio do uso de informações na tomada de decisão do gestor em hospitais universitários. É caracterizado por ser uma pesquisa exploratória, descritiva, qualitativa e tem o estudo de caso como procedimento técnico. Quanto à delimitação do universo de pesquisa foi escolhido um hospital universitário, considerado uma estratégia relevante para a descentralização, assim compõe esse estudo as Unidades Funcionais do HC/UFPR, totalizando vinte e três gestores entrevistados. Inicia-se pela revisão de literatura que fornece o embasamento teórico e conceitual para o desenvolvimento do estudo. Na primeira etapa foram coletados dados para se obter uma visão geral da informação na saúde pública. Na segunda etapa realiza-se uma análise do objeto de pesquisa e submete-se o instrumento de pesquisa a uma avaliação terminológica. Na terceira etapa ocorreu a coleta de dados por meio de entrevistas embasadas por questionários. A etapa seguinte corresponde à análise da prática decisória do gestor de saúde pública em relação à gestão da informação. Quanto às características do processo decisório...

‣ O enquadramento do crack na mídia impressa nacional : um estudo sobre segurança e saúde pública

Lopes, Eva Patrícia Álvares
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
67.32004%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde, 2012.; A proposta deste estudo, dividido em cinco capítulos, é verificar como o agendamento, e seu conceito-chave de enquadramento, são aplicados nas notícias publicadas sobre o crack na mídia impressa brasileira, considerando duas categorias: saúde pública e segurança pública. A pesquisa foi feita em 1.074 notícias de 80 jornais impressos brasileiros, publicadas entre os dias 1 de janeiro a 31 de dezembro de 2010, com a análise de quesitos como nome do veículo e região brasileira à qual pertence, gênero jornalístico, citação de fontes e de qual área, se o crack foi tratado na notícia como questão primária ou secundária, motivação da pauta, se o crack foi citado com outras drogas e quais, além de enfoque da notícia ± saúde ou segurança pública. Das notícias publicadas sobre crack, 47% delas foram feitas de forma secundária no contexto geral da notícia, em contraposição aos 53% que focaram o crack como tema principal; observa-se, entretanto, que embora a diferença seja apenas de 6%, as notícias que trataram o crack como pauta principal foram feitas de maneira enfática e vigorosa. Em termos de gênero jornalístico...

‣ A "nova" saúde pública e a promoção da saúde via educação : entre a tradição e a inovação; 'New' public health and health promotion via education : between tradition and innovation; La 'nueva' salud publica e la promoción de la salud : entre la tradición y la inovación

Oliveira, Dora Lúcia Leidens Corrêa de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.294824%
A ‘nova’ saúde pública e a promoção da saúde via educação: entre a tradição e a inovação. Rev Latino-am Enfermagem 2005 maio-junho; 13(3):423-31. Apesar dos propósitos da ‘nova’ saúde pública e da sua ênfase na promoção da saúde como investimento na autonomia do ‘público’ para tomadas de decisão sobre saúde, através da intervenção nos seus condicionantes estruturais, a educação em saúde permanece, geralmente, centrada na responsabilização individual e na prevenção de doenças. O artigo problematiza essas questões apresentando as propostas da promoção da saúde, surgida, na década de 70, como principal estratégia da chamada ‘nova saúde pública’. Apoiado em uma revisão da literatura, categorizada segundo os temas de interesse para a problematização pretendida, o artigo analisa, também, a aplicação dessas propostas no campo da educação em saúde. A justificativa para a busca na literatura de um embasamento que respondesse por essa análise está na relevância das temáticas tratadas para a prática da enfermagem e na restrita produção de abordagens teóricas sobre a promoção da e a educação em saúde por parte das enfermeiras.; A pesar de que las propuestas de la ‘nueva salud pública’ enfatizan la noción de promoción de la salud como inversión en la autonomía del ‘público’ y argumentan en favor de la centralidad de las condiciones sociales en la determinación de la salud...

‣ ATIVIDADES DE SAÚDE PÚBLICA NA ZONA RURAL COM ESPECIAL REFERÊNCIA AO ESTADO DE SÃO PAULO, BRASIL; ATIVIDADES DE SAÚDE PÚBLICA NA ZONA RURAL COM ESPECIAL REFERÊNCIA AO ESTADO DE SÃO PAULO, BRASIL

Forratini, Oswaldo Paulo; Pinto, Paulo Carvalho
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1957 Português
Relevância na Pesquisa
67.307627%
Os autores iniciam o presente trabalho, conceituando a zona rural. Após evidenciar a impossibilidade da existência de uma definição rígida, adotam aquela que inclui as comunidades com um número de habitantes inferior a 2.000 e as localidades que, embora com populações maiores, apresentam problemas sanitários semelhantes aos da zona rural. Em seguida, tecem algumas considerações sôbre as atividades de saúde pública para a zona rural, distinguindo principalmente: saneamento, assistência médica, assistência materna e infantil, contrôle de moléstias transmissíveis, mas considerando básico, antes de tudo, um programa integral para assistir às necessidades da população. Ressaltam ser indispensável o conhecimento da cultura da população que vai ser assistida, adotando, assim, métodos educativos adequados para melhor participação dessa população nos programas a serem desenvolvidos. Passando em revista a organização dos Serviços destinados a execução dessas atividades distinguem duas modalidades: unidades móveis e unidades fixas. Descrevem êsses dois tipos de organização, citando vários exemplos da América Latina e do Brasil. Estudam a seguir a situação do Estado de São Paulo, analisando os planos e serviços destinados a prestar assistência à população rural : 1. Serviço Especial de Saúde de Araraquara. 2. Serviço Agro-médico-sanitário rural (Santa Rita). 3. Plano de Itapetininga. 4. Plano de Serviço Agro-médico-social. Os autores tecem comentários sôbre êsses serviços...

‣ Funções essenciais de saúde pública no currículo de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul; Funciones esenciales de salud pública en el Curriculum de Enfermería de la UFRGS; Essential public health functions in the nursing curriculum at Federal University of Rio Grande do Sul

Rodrigues, Carla Daiane Silva; Witt, Regina Rigatto
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
67.333877%
O referencial das Funções Essenciais de Saúde Pública (FESP), da Organização Pan-Americana da Saúde, foi desenvolvido para melhorar o desempenho da saúde pública, o qual depende da formação dos profissionais de saúde. Foi realizado um estudo de caso com objetivo de identificar a inserção das FESP no Currículo do Curso de Graduação em Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Foram definidas palavras-chave a partir das definições das onze FESP, procedendo-se à busca nos planos de ensino das disciplinas do Currículo. Verificou-se a inserção de dez FESP, sendo a de maior ocorrência a de desenvolvimento de recursos humanos e capacitação em saúde pública. O Currículo em estudo contempla algumas FESP de forma mais intensa, o que deve propiciar a formação de enfermeiras capazes de contribuir para o desempenho destas. É necessário inserir as demais, contribuindo para o bom desempenho da saúde pública pelos profissionais formados na instituição.; El referencial de las Funciones Esenciales de Salud Pública (FESP) de la Organización Panamericana de la Salud fue desarrollado para mejorar el desempeño de la salud pública, el cual depende de la formación de los profesionales de la salud. Se realizó un estudio de caso con el objetivo de identificar la inserción de las FESP en el Curriculum del Curso de Graduación en Enfermería de la Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Fueron definidos descriptores a partir de las definiciones de las once FESP...

‣ Persisting problems related to race and ethnicity in public health and epidemiology research; Problemas persistentes relacionados con la raza y etnia en la investigación en salud pública y epidemiología; Problemas persistentes relacionados à raça e etnia na pesquisa em saúde pública e epidemiologia

Moubarac, Jean-Claude
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2013 Português
Relevância na Pesquisa
67.326514%
Realizou-se revisão recente e abrangente da utilização de raça e etnia em pesquisas dedicadas às disparidades de saúde em epidemiologia e saúde pública. Foi descrita a base teórica sobre qual raça e etnia diferem nos métodos de trabalhos em ciência, antropologia social e de saúde pública. A revisão foi feita com base na seleção de artigos publicados em periódicos de alto fator de impacto no que diz respeito à saúde pública e epidemiologia, no período de 2009-2011. O total de artigos selecionados foi de 280. A revisão foi baseada sobre um conjunto de questões conceituais, teóricas e metodológicas relacionadas ao uso de ambos os conceitos. A maioria dos artigos revisados foi fundamentada em um referencial teórico e desde interpretações de vários modelos. No entanto, os principais problemas identificados incluem: a) falha de pesquisadores para diferenciar conceitos de raça e etnia; b) utilização indevida de categorias raciais para atribuir etnia; c) falta de transparência nos métodos utilizados para avaliar ambos os conceitos; e d) falta de limites de endereços associada à construção de taxonomias raciais ou étnicas e a sua utilização. Concluiu-se que os futuros estudos que objetivem examinar as disparidades de saúde devem estabelecer claramente a distinção entre raça e etnia...

‣ Financiamento dos serviços de saúde pública

Mascarenhas, Rodolfo dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1967 Português
Relevância na Pesquisa
67.32771%
Dados estatísticos nacionais mostram que, no Brasil, os estados de um modo geral, têm, em seus respectivos territórios, arrecadação de impostos mais elevada que a União. A arrecadação mais elevada do Govêrno Central, apresentada nas estatísticas oficiais, é motivada pelo excesso da arrecadação dos impostos federais sobre os estaduais, encontrado geralmente em cinco ou seis Estados, dos quais Guanabara e São Paulo são responsáveis por 91% dessa diferença, em 1964. Não se pode modificar o atual sistema de competência em serviços de saúde pública nos três níveis - central, regional e local - sem que se modifique concomitantemente o atual sistema tributário brasileiro, onde os governos municipais receberam, em 1962, apenas 5,6% da arrecadação geral dos impostos. Dados de 1955 mostram que o custo dos serviços de saúde pública no Brasil, englobando-se os três níveis, foram de Cr$ 123 per capita (US$ 1.82) e de 1962, Cr$ 827 per capita (US$ 2.30). Êsses três níveis de govêrno reservaram, em 1955, 5,6% do dinheiro gasto com suas despesas globais, para as atividades de saúde pública, essa percentagem caiu para 4,5 em 1962. Em relação aos totais invertidos nas atividades estatais de saúde pública, a União gastou...

‣ Financiamento dos serviços de saúde pública

Mascarenhas, Rodolfo dos Santos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
67.32771%
Dados estatísticos nacionais mostram que, no Brasil, os estados de um modo geral, têm, em seus respectivos territórios, arrecadação de impostos mais elevada que a União. A arrecadação mais elevada do Govêrno Central, apresentada nas estatísticas oficiais, é motivada pelo excesso da arrecadação dos impostos federais sobre os estaduais, encontrado geralmente em cinco ou seis Estados, dos quais Guanabara e São Paulo são responsáveis por 91% dessa diferença, em 1964. Não se pode modificar o atual sistema de competência em serviços de saúde pública nos três níveis - central, regional e local - sem que se modifique concomitantemente o atual sistema tributário brasileiro, onde os governos municipais receberam, em 1962, apenas 5,6% da arrecadação geral dos impostos. Dados de 1955 mostram que o custo dos serviços de saúde pública no Brasil, englobando-se os três níveis, foram de Cr$ 123 per capita (US$ 1.82) e de 1962, Cr$ 827 per capita (US$ 2.30). Êsses três níveis de govêrno reservaram, em 1955, 5,6% do dinheiro gasto com suas despesas globais, para as atividades de saúde pública, essa percentagem caiu para 4,5 em 1962. Em relação aos totais invertidos nas atividades estatais de saúde pública, a União gastou...

‣ Knowledge produced in the master program on public health nursing offered by the University of São Paulo at Ribeirão Preto College of Nursing and its relationship with health practices; El conocimiento producido en el programa de maestría de enfermería en salud pública de la Escuela de Enfermería de Ribeirão Preto-USP y su relación con las prácticas de salud; O conhecimento produzido no programa de mestrado de enfermagem em saúde pública da Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto-USP e suas relações com as práticas de saúde

Almeida, Maria Cecília Puntel de; Silva, Eliete Maria; Villa, Tereza Cristina Scatena; Assis, Marluce Maria Araújo; Kemura, Maria Lúcia Rímoli
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/2000 Português
Relevância na Pesquisa
67.329385%
The purpose of this study was to analyze the research objects of the theses produced in the Master Program on Public Health offered by the Department of Maternal-Infant Nursing and Public Health ¾ University of São Paulo at Ribeirão Preto College of Nursing and their relationship with the problems originated from health care practice. These practices were classified within six major areas: Health Care Organization, Health Promotion, Health-Disease Process, Nutrition-Feeding, Professional Practice and Immunology. The contribution of works focussing on the crisis of health paradigms, gender relations and Social Movements in Health were emphasized. Authors concluded that the themes are closely related to the students' professional context, enabling them to present suggestions regarding interventions in health practices.; Se analizan los objetos de investigación de tesis de maestría en Enfermería en Salud Pública del MISP de EERP, y sus relaciones con problemas originados de las prácticas de salud. Estas fueron clasificadas en seis áreas temáticas: Organización Asistencial en Salud, Promoción de Salud, Proceso Salud Enfermedad, Nutrición-Alimentación, Práctica Profesional e Inmunología. Se destaca la contribución de trabajos con respecto a la crisis de los paradigmas en salud...

‣ Financiamento dos serviços de saúde pública

Mascarenhas,Rodolfo dos Santos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
67.32771%
Dados estatísticos nacionais mostram que, no Brasil, os estados de um modo geral, têm, em seus respectivos territórios, arrecadação de impostos mais elevada que a União. A arrecadação mais elevada do Govêrno Central, apresentada nas estatísticas oficiais, é motivada pelo excesso da arrecadação dos impostos federais sobre os estaduais, encontrado geralmente em cinco ou seis Estados, dos quais Guanabara e São Paulo são responsáveis por 91% dessa diferença, em 1964. Não se pode modificar o atual sistema de competência em serviços de saúde pública nos três níveis - central, regional e local - sem que se modifique concomitantemente o atual sistema tributário brasileiro, onde os governos municipais receberam, em 1962, apenas 5,6% da arrecadação geral dos impostos. Dados de 1955 mostram que o custo dos serviços de saúde pública no Brasil, englobando-se os três níveis, foram de Cr$ 123 per capita (US$ 1.82) e de 1962, Cr$ 827 per capita (US$ 2.30). Êsses três níveis de govêrno reservaram, em 1955, 5,6% do dinheiro gasto com suas despesas globais, para as atividades de saúde pública, essa percentagem caiu para 4,5 em 1962. Em relação aos totais invertidos nas atividades estatais de saúde pública, a União gastou...

‣ Financiamento dos serviços de saúde pública

Mascarenhas,Rodolfo dos Santos
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1967 Português
Relevância na Pesquisa
67.32771%
Dados estatísticos nacionais mostram que, no Brasil, os estados de um modo geral, têm, em seus respectivos territórios, arrecadação de impostos mais elevada que a União. A arrecadação mais elevada do Govêrno Central, apresentada nas estatísticas oficiais, é motivada pelo excesso da arrecadação dos impostos federais sobre os estaduais, encontrado geralmente em cinco ou seis Estados, dos quais Guanabara e São Paulo são responsáveis por 91% dessa diferença, em 1964. Não se pode modificar o atual sistema de competência em serviços de saúde pública nos três níveis - central, regional e local - sem que se modifique concomitantemente o atual sistema tributário brasileiro, onde os governos municipais receberam, em 1962, apenas 5,6% da arrecadação geral dos impostos. Dados de 1955 mostram que o custo dos serviços de saúde pública no Brasil, englobando-se os três níveis, foram de Cr$ 123 per capita (US$ 1.82) e de 1962, Cr$ 827 per capita (US$ 2.30). Êsses três níveis de govêrno reservaram, em 1955, 5,6% do dinheiro gasto com suas despesas globais, para as atividades de saúde pública, essa percentagem caiu para 4,5 em 1962. Em relação aos totais invertidos nas atividades estatais de saúde pública, a União gastou...

‣ SciELO Saúde Pública: o desempenho dos Cadernos de Saúde Pública e da Revista de Saúde Pública

Barata,Rita Barradas
Fonte: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arouca, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
67.33741%
O objetivo deste artigo é analisar dois periódicos brasileiros incluídos na biblioteca SciELO Saúde Pública, por meio de um conjunto de indicadores e análise dos artigos mais acessados. Cadernos de Saúde Pública: 3.743,59 acessos/mês, média de 30,31 citações por artigo. Os 50 mais acessados (6,72 a 524,50 acessos) foram publicados em português (92%), 42% eram ensaios teóricos, 20% inquéritos transversais, 16% estudos descritivos. 42% usaram técnicas argumentativas, 34% quantitativas, 18% técnicas qualitativas e 6% modelagem matemática. As áreas temáticas mais contempladas foram: saúde e trabalho (50%), epidemiologia (22%) e saúde ambiental (8%). Revista de Saúde Pública: 1.590,97 acessos/mês, com média de 26,27 citações por artigo. Os 50 mais acessados (7,33 e 56,50 acessos) foram todos publicados em português, 46% eram inquéritos transversais, 14% levantamentos em bases de dados e 12% revisões bibliográficas. As técnicas quantitativas foram utilizadas em 66% desses artigos, modelagem matemática foi semelhante ao observado entre os artigos dos Cadernos de Saúde Pública, assim como as técnicas qualitativas. Os temas predominantes foram: organização de serviços de saúde (22%), nutrição (22%)...