Página 1 dos resultados de 33 itens digitais encontrados em 0.001 segundos

‣ Influência da homogeneização a alta pressão sobre a retenção de antocianinas presentes na polpa de açaí (Euterpe oleraceae Mart.).; Influence of high pressure homogenization on retention of the anthocyanin in açaí pulp (Euterpe oleraceae Mart.).

Aliberti, Nathalia da Cunha Murasaki
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
39.680444%
Neste trabalho foi estudada a influência da homogeneização a alta pressão na retenção de antocianinas e na inativação da atividade enzimática da peroxidase e polifenoloxidase presentes naturalmente na polpa de açaí. Este trabalho foi dividido em duas etapas. Na primeira, a polpa de açaí teve suas propriedades físicoquímicas e comportamento reológico determinados. Na segunda etapa, a polpa de açaí passou por um pré-tratamento de filtração e posteriormente, foi tratada por homogeneização a alta pressão, com pressões de (100, 200 e 300) MPa e temperaturas de entrada do produto de (20 e 30) °C. Amostras da polpa de açaí processada foram analisadas quanto às propriedades físico-químicas, composição centesimal, teor de antocianinas, atividade antioxidante, teor de fenólicos totais, atividade enzimática (peroxidase e polifenoloxidase) e análise de cor. Os dados experimentais reológicos das curvas com taxas de cisalhamento ascendente e decrescente foram bem ajustados ao modelo Herschel-Bulkley. Esses dados apresentaram uma curva de histerese em sentido anti-horário, denotando um comportamento anti-tixotrópico. A polpa de açaí, utilizada na segunda parte deste trabalho, apresentou teor de sólidos totais variando entre (11...

‣ Otimização de obtenção de um extrato aquoso de milho roxo (Zea mays L.) rico em antocianinas e perfil de degradação; Optimization of obtaining an aqueous extract of purple corn (Zea mays L.) rich in anthocyanins and degradation profile.

Stanquevis, Regina
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 23/10/2013 Português
Relevância na Pesquisa
50.270176%
O milho roxo (Zea mays L.), cultura tradicional da região Andina, é conhecido por apresentar alto conteúdo de antocianinas. As antocianinas apresentam diversas propriedades biológicas demonstradas em estudos in vitro e in vivo; entre elas, alto poder antioxidante, atividade anti-inflamatória e quimiopreventiva; entretanto são compostos que se degradam facilmente. Assim, o objetivo deste trabalho foi obter um extrato aquoso rico em antocianinas, a partir do milho roxo, e estudar a estabilidade química das antocianinas presentes frente ao pH e temperatura. Inicialmente o milho roxo comercial, utilizado como matéria prima, foi caracterizado por CLAE-DAD-ESI-MS/MS por apresentar cinco derivados de cianidina, três derivados de peonidina, três derivados de pelargonidina, dois derivados de quercetina e dois derivados de isoramnetina, com presença de acilação nas antocianinas. O teor de antocianinas totais foi de 4,61 mg/g, sendo 3,16 mg cianidina 3-glucosídeo eq./g, 0,63 mg pelargonidina/g e 0,81 mg peonidina/g, além de 1,19 mg quercetina/g e 1,06 mg ácido protocatecúico/g. Para a otimização da obtenção do extrato aquoso e estudo de degradação térmica das antocianinas, foi realizado o delineamento experimental para análise de superfície de resposta. Um delineamento fatorial 33 (15 ensaios com 3 repetições do ponto central) foi aplicado para avaliar o efeito de três fatores...

‣ Estudo de diferentes formas de processamento do mirtilo visando à preservação dos compostos antociânicos

Kechinski, Carolina Pereira
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
39.343428%
O mirtilo (blueberry, do inglês) é uma espécie frutífera nativa do Hemisfério Norte que é rica em pigmentos antociânicos - substâncias de alto poder antioxidante e preventivas de doenças degenerativas. O objetivo principal deste trabalho foi estudar a influência de diferentes formas de processamento do mirtilo a fim de preservar o seu conteúdo de antocianinas. Para tanto se estudou primeiramente a estabilidade das antocianinas frente ao tratamento térmico e determinou-se a sua cinética de degradação em sucos de mirtilo. Os resultados mostraram que a degradação de antocianinas de mirtilo seguiu uma cinética de reação de primeira ordem e que a variação nas constantes de taxa de degradação em função da temperatura obedeceu à relação de Arrhenius. Os valores de t1/2 variaram de 180,5 a 5,1 h em temperaturas variando de 40 a 80 °C e a energia de ativação (Ea) calculada foi de 80,42 kJ.mol-1. Um segundo estudo foi conduzido a fim de avaliar diferentes alternativas tecnológicas para a extração do suco de mirtilo frente à recuperação de compostos antociânicos. Foram testados quatro métodos de extração: centrifugação, desintegração, arraste a vapor e extração enzimática. O suco extraído com o auxílio de enzimas apresentou a maior recuperação de compostos antociânicos (superior a 30%) o que motivou tratamentos com diferentes preparados enzimáticos comerciais. A enzima NZ103 (Novozymes®) foi a que apresentou melhor desempenho e a condição ótima de seu emprego foi otimizada: temperatura de extração em 50 °C e concentração da enzima NZ103...

‣ Extração, purificação e fracionamento das antocianinas do bagaço de uva

Leidens, Nataly
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
40.295046%
O consumo de uva e seus derivados aumenta a cada ano no Brasil e no mundo, por apresentarem componentes comprovadamente benéficos à saúde. A cultivar ‘Isabel’ é uma das principais variedades plantadas no país e esta possui características apropriadas para a elaboração de suco de uva. Este processamento gera cerca de 20 % de bagaço, composto pela semente, casca e engaço de uva, e seu conteúdo é rico em pigmentos chamados antocianinas. Visando o aproveitamento destes compostos, os objetivos deste trabalho foram extraí-los utilizando etanol e água, purificar este extrato com um sistema de osmose inversa (OI) e fracionar as antocianinas monoméricas e poliméricas testando membranas de ultrafiltração (UF) com massa molar de corte de 10, 30 e 50 kDa. Bagaço seco contendo teor de antocianinas totais de 457,66 ± 55,49 mg de cianidina 3-glicosídeo/100 g de bagaço foi submetido ao processo de extração durante 3 horas. O extrato com teor de 18 % de etanol permeou no módulo de osmose inversa por 3 horas, reduzindo a concentração de etanol para 2 %. A membrana de OI foi previamente estabilizada e o valor de permeabilidade hidráulica encontrado foi 2,95 L.m-2.h-1.bar-1. Para fracionar as antocianinas monoméricas e poliméricas...

‣ Tratamento térmico de polpa de acerola via aquecimento ôhmico

Mercali, Giovana Domeneghini
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
28.72674%
Este trabalho aplicou uma tecnologia alternativa para a obtenção de polpa de acerola pasteurizada com alto valor agregado mediante a aplicação de uma técnica promissora de processamento, o aquecimento ôhmico. O objetivo principal foi estudar essa tecnologia, avaliando sua aplicabilidade no tratamento térmico de alimentos líquidos e também a influência das variáveis de processo sobre a degradação de compostos nutricionais da polpa. Inicialmente, foram determinadas algumas propriedades físicas de polpa de acerola - tais como massa específica, condutividade elétrica, calor específico, difusividade térmica e condutividade térmica - para posterior utilização desses dados em estudos envolvendo a modelagem do processo de aquecimento ôhmico. Os resultados obtidos demonstram que é possível a utilização das propriedades físicas da água, uma vez que os valores encontrados experimentalmente são muito próximos aos valores tabelados para a água pura. Na sequência, um sistema de aquecimento ôhmico em escala de bancada foi projetado, construído e validado. Foi realizada uma avaliação dos parâmetros críticos de processo durante a operação do sistema de aquecimento ôhmico. Após a construção de três células ôhmicas...

‣ Avaliação dos efeitos não-térmicos do aquecimento ôhmico sobre a degradação de antocianinas em polpa de jabuticaba

Schmitz, Frederico
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
39.25933%
Na indústria de alimentos, os tratamentos térmicos são os principais métodos empregados na conservação de alimentos. Visando manter as propriedades nutricionais e sensoriais dos alimentos, cada vez mais buscam-se métodos alternativos de conservação que minimizem a exposição do produto ao calor. Um método que vem ganhando destaque é o tratamento térmico através de aquecimento ôhmico, que consiste na passagem de corrente elétrica através do alimento, gerando calor no interior do produto. A jabuticaba (Myrciaria cauliflora) é uma das plantas cultivadas no Brasil que apresenta frutos ricos em antocianinas. Antocianinas são compostos bioativos com atividade antioxidante, capazes de atuar na prevenção de inúmeras doenças. Este trabalho tem como objetivo determinar a cinética de degradação de antocianinas em polpa integral de jabuticaba e investigar os efeitos não-térmicos da passagem de corrente elétrica sobre a degradação destas antocianinas. Para tal, processos de aquecimento convencional e ôhmico (com aplicação de 30 V) foram realizados, e a cinética de degradação de antocianinas foi comparada a temperaturas que variam de 60 a 90 °C. O estudo foi realizado em aparato experimental constituído de uma fonte de energia...

‣ Compostos bioativos em amora-preta e encapsulação do seu extrato antocianico por gelificação termica com curdlana; Bioactive compounds in blackberry (Rubus spp.) and encapsulation of blackberry anthocyanins using gelification of curdlan

Daniela Souza Ferreira
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
30.054636%
Dentre as várias opções de espécies frutíferas com boas perspectivas de comercialização, surge a amora-preta (Rubus spp.) como umas das mais promissoras. A amora-preta é uma pequena fruta que tem apresentado sensível crescimento nos últimos anos no Rio Grande do Sul, Sul de Minas Gerais e tem elevado potencial para ser cultivada no estado de São Paulo. No Rio Grande do Sul, a amora-preta tem tido grande aceitação pelos produtores, devido ao seu baixo custo de produção, facilidade de manejo, rusticidade e pouca utilização de defensivos agrícolas. Muitos fitoquímicos presentes em amora-preta exibem propriedades benéficas à saúde, como compostos fenólicos, com destaque para os pigmentos antociânicos. Estes pigmentos, que conferem a coloração atraente à fruta, possuem baixa estabilidade frente a algumas condições do meio como pH neutro e alcalino, alta temperatura e presença de luz. Assim, através deste estudo foram determinados espectrofotometricamente o teor de alguns compostos bioativos presentes em amora-preta cultivar Tupy, como antocianinas totais, monoméricas, poliméricas e copigmentadas, além de compostos fenólicos totais, flavonóides totais e carotenóides. A atividade antioxidante foi avaliada frente aos radicais ABTS e DPPH. Por cromatografia líquida de alta eficiência (HPLC)...

‣ Extração e caracterização do pigmento do sabugo de milho roxo (Zea mays L.) e sua aplicação em alimentos; Extraction and characterization of purple corncob (Zea mays L.) pigment and its application in food

Romina Sofia Cerro-Quintana
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2009 Português
Relevância na Pesquisa
39.001626%
O milho roxo (Zea mays L.) é uma variedade diferenciada de milho que cresce naturalmente no Peru e tem sido tradicionalmente usado para o preparo de sobremesas e sucos, devido à intensa coloração presente no sabugo e no pericarpo dos grãos. Além disso, publicações científicas recentes têm avaliado e demonstrado a presença de antocianinas e outros compostos fenólicos em grande quantidade tanto nos grãos quanto no sabugo, os quais apresentam propriedades que podem melhorar algumas funções físicas do organismo, e até ajudar na prevenção e combate de doenças degenerativas. Neste trabalho, se otimizou um método de extração do pigmento do sabugo do milho roxo, por meio de planejamentos experimentais e análise de superfícies de resposta, nos quais foram estudados os efeitos de variáveis como, tipo de solvente, composição do solvente, pH, tempo e temperatura de extração, número de extrações e massa de amostra, sobre o teor de antocianinas monoméricas totais, fenólicos totais, índice de atividade antioxidante e rendimento total do extrato. As superfícies de resposta obtidas indicaram a água como melhor solvente extrator nas condições de pH 4, 60 minutos de extração a 50°C, 3 extrações subseqüe ntes e 1 g de amostra. Uma vez validadas as condições de extração dos pigmentos...

‣ Chemical characterization and biological activity of the Ceylon gooseberry (Dovyalis hebecarpa) in different ripening stages= : Caracterização química e atividade biológica da groselha do ceilão (Ddovyalis hebecarpa) em diferentes estadios de maturação; Caracterização química e atividade biológica da groselha do ceilão (Dovyalis hebecarpa) em diferentes estadios de maturação

Vivian Caetano Bochi
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/07/2013 Português
Relevância na Pesquisa
39.001626%
A groselha do Ceilão (Dovyalis hebecarpa) é uma fruta exótica de coloração roxa quando madura. Não foram encontrados trabalhos que identifiquem os principais compostos fenólicos na espécie, ação antioxidante e efeitos biológicos. Sendo assim, além da otimização da extração, esse trabalho avaliou os principais compostos fenólicos na casca e polpa de D. hebecarpa por cromatografia líquida acoplada a espectrômetro de massas (CLAE-DAD-EM), o potencial antioxidante in vitro e o efeito sobre a resposta imunológica em camundongos. Com exceção da razão entre amostra e solvente, avaliada univariadamente, a otimização das variáveis de extração foi realizada utilizando planejamento experimental multivariado. O processo otimizado foi realizado em menor tempo (20 minutos), com menos solvente orgânico (20% de acetona) e com maior rendimento (aumento de 10% no teor total de compostos fenólicos e de 26% no teor total de antocianinas monoméricas) do que a metodologia inicial. A caracterização do perfil de antocianinas revelou que D. hebecarpa é fonte de compostos não acilados, sendo delfinidina-3-O-rutinosídeo e cianidina-3-O-rutinosídeo os majoritários. Casca e polpa possuem composição similar, no entanto, maiores concentrações são encontradas na parte externa do fruto. Amostras de dois anos consecutivos e em duas datas de amostragem foram recolhidas para avaliação de variações entre estações do ano. Considerando que a ação antioxidante se dá por diversos mecanismos...

‣ Compostos fenólicos, ácidos graxos e capacidade antioxidante do bagaço da vinificação de uvas tintas (Vitis vinifera e Vitis labrusca)

Rockenbach, Ismael Ivan
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 112 f.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
29.600269%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias. Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos.; A vitivinicultura no Brasil está concentrada nas regiões Sul, Sudeste e Nordeste, sendo uma atividade consolidada e com significativa importância sócio-econômica. Em Santa Catarina, a vitivinicultura apresenta expressão econômica principalmente na região do Vale do Rio do Peixe, onde a maior parte da produção de uvas destina-se à elaboração de vinhos de mesa. Esta importante atividade econômica gera grandes quantidades de resíduos sólidos, como o bagaço de uva, os quais são descartados ou subaproveitados. O objetivo deste trabalho foi avaliar o conteúdo de compostos fenólicos, atividade antioxidante, estabilidade das antocianinas e a composição em ácidos graxos do óleo extraído do bagaço de uva de diferentes variedades Vitis vinifera L. e Vitis labrusca L. produzidas na região de Videira, Santa Catarina. Na primeira etapa do trabalho foi otimizada a metodologia de extração, onde foram avaliados diferentes sistemas solventes de acetona e etanol. Também foi realizada a avaliação da estabilidade das antocianinas do resíduo seco e desengordurado obtido a partir de bagaços de uva. Determinou-se ainda o perfil de ácidos graxos do bagaço de todas as variedades de uva utilizadas e foram identificados os ácidos fenólicos presentes no bagaço de algumas variedades. A quantificação de compostos fenólicos totais foi realizada pelo método de Folin-Ciocalteu e quantificação dos ácidos fenólicos por cromatografia gasosa...

‣ Atividade antioxidante in vitro e in vivo de diferentes cultivares de maçã (Malus domestica Borkh) do estado de Santa Catarina

Vieira, Francilene Gracieli Kunradi
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 170 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
29.059087%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Ciência dos Alimentos, Florianópolis, 2010.; A maçã (Malus domestica Borkh) muito consumida em diversas regiões do mundo é considerada uma fruta rica em compostos fenólicos, os quais variam conforme a cultivar e a parte da fruta analisada. Este estudo objetivou analisar as características físico-químicas de diferentes cultivares de maçãs colhidas no sul do Brasil, nos anos de 2008 e 2009; comparar o conteúdo de compostos fenólicos e a atividade antioxidante na polpa, fruta inteira e casca destas cultivares; e investigar o efeito do consumo agudo de duas cultivares de maçã sobre a atividade antioxidante e a oxidação lipídica em humanos. Entre as duas safras, foram estudadas, no total, 22 cultivares de maçãs colhidas nas Estações Experimentais da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI/SC). O conteúdo de matéria seca, sólidos solúveis totais, pH, açúcares totais, acidez titulável, fenólicos totais, flavanóis totais, antocianinas monoméricas totais e atividade antioxidante foram determinados nas amostras. Foram observadas diferenças estatisticamente significativas entre as cultivares...

‣ Influência do sistema de condução do vinhedo no índice de polifenóis totais, teor de antocianinas e intensidade de cor de uvas cabernet sauvignon (vitis vinifera l.)

CHAVES, Eduardo Sidinei
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 34 f.
Português
Relevância na Pesquisa
39.489255%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Ciências Físicas e Matemáticas. Curso de Química.; Neste trabalho foi avaliada a influência da condução do vinhedo no índice de polifenóis totais, teor de antocianinas monoméricas totais e intensidade de cor em uvas Cabernet Sauvignon (Vitis vinifera L.) safra 2005, provenientes de um vinhedo situado a 1200m de altitude da região de São Joaquim (SC) com plantas de aproximadamente seis anos de idade e clone R-5 cultivadas em dois sistemas de condução: Espaldeira e Lira. A determinação do índice de polifenóis totais foi realizada através de método espectrofotométrico, baseado na reação com o reagente de Folin-Ciocalteau descrito por Kiralp & Toppare, 2005. As antocianinas monométricas totais foram determinadas pelo método do pH diferencial descrito por Giusti & Wrolstad, 2001. Realizou-se a determinação da intensidade de cor (IC), segundo GLORIES, 1984, com leitura das absorvâncias em comprimentos de onda específicos (420nm, 520nm e 620nm). Os valores referentes ao índice de polifenóis totais (IPT), teor de antocianinas monoméricas totais (AT) e intensidade de cor (IC) das amostras provenientes de videiras conduzidas em sistema Lira foram superiores aos encontrados em uvas provenientes do sistema de condução em Espaldeira...

‣ Comportamento viti-enológico das variedades merlot e cabernet sauvignon (Vitis vinifera L.) em diferentes altitudes no sul do Brasil

Simon, Suzeli
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 145 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
29.489255%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2014.; A vitivinicultura brasileira destaca-se devido ao aumento de plantios de variedades de videira (Vitis vinifera L.), principalmente em regiões de elevada altitude (acima de 900 metros) situadas no Estado de Santa Catarina. Estas regiões possuem características próprias e distintas das tradicionais regiões produtoras brasileiras devido a suas condições climáticas, produzindo uvas e vinhos com características diferenciadas, tais como altos teores de compostos fenólicos e alta atividade antioxidante. Diante desta situação, o presente trabalho objetivou caracterizar o clima e o comportamento vitícola e enológico das variedades Merlot e Cabernet Sauvignon, durante o ciclo vegetativo e reprodutivo 2012/2013, em dois vinhedos localizados em diferentes faixas de altitude, nas regiões de Campo Belo do Sul (950 m) e São Joaquim (1400 m), Santa Catarina. Durante todo o ciclo foram monitoradas as variáveis climáticas: temperatura máxima, média e mínima (°C), amplitude térmica (°C), radiação solar global (W m-2), radiação fotossinteticamente ativa (µmolfotons.m-2.s-1)...

‣ Caracterização físico-química de uvas e vinhos de castas tradicionais do Alentejo

Cabrita, Maria João Pires de Bastos
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
29.680444%
A caracterização físico-química das castas tradicionalmente utilizadas na vitivinicultura do Alentejo é uma ferramenta útil para a parametrização da qualidade e típicidade dos vinhos da região. O interesse cada vez mais crescente nos vinhos monovarietais justifica um conhecimento aprofundado das suas características. O presente trabalho pretende ser um contributo para a caracterização físico-química de uvas e vinhos elementares de castas tradicionais no Alentejo. Para o efeito foram seleccionadas cinco castas brancas (Roupeiro, Arinto, Perrum, Rabo de Ovelha e Antão Vaz) e cinco castas tintas (Trincadeira, Moreto, Tinta Caiada, Aragonez e Castelão) em Évora e foram também estudadas as castas Roupeiro e Trincadeira nas sub-regiões de Portalegre, Vidigueira, Borba, Redondo e Reguengos, com o intuito de verificar a influência de diferentes condicionalismos edáfo-climáticos nas características das uvas e dos vinhos delas obtidos. Durante a fase final de maturação das uvas, após aproximadamente 50% do pintor até à vindima, estudámos a evolução de parâmetros físico-químicos das uvas como o peso e o volume dos bagos, o teor em álcool provável e a acidez total, os fenóis totais e as antocianinas totais e os ácidos tartárico e málico. Nas uvas à vindima e nos vinhos elaborados foram estudados os compostos fenólicos (com relevo para as antocianinas monoméricas)...

‣ Avaliação do efeito da micro-oxigenação na estabilidade da cor e perfil volátil dos vinhos

Trigo, Margarete Susana Alves de Sousa
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
38.72674%
Dissertação de Mestrado em Enologia; Entre as características que definem a qualidade de um vinho, destaca-se sem dúvida a cor como sendo um factor determinante, já que é um dos atributos que sensorialmente é primeiramente avaliado pelo consumidor, sendo mesmo um parâmetro fundamental na valorização final do vinho. Nos últimos anos tem-se assistido a um aumento exponencial ao nível da investigação neste campo, de forma a conhecer quer os compostos envolvidos na cor e responsáveis pela maior estabilidade, quer nos próprios mecanismos envolvidos no processo. Neste trabalho, procedeu-se à aplicação da técnica de micro-oxigenação a duas castas características da Região Demarcada do Douro, Touriga Nacional e Sousão, de forma a tentar favorecer a formação de novos pigmentos que estabilizam a cor do vinho, além de potenciar certos aromas positivos. Verificou-se que apesar de o painel de análise sensorial ter valorizado e encontrado diferenças nos vinhos micro-oxigenados relativamente aos vinhos testemunha, a análise do perfil em antocianinas não nos permitiu retirar as mesmas conclusões, já que não se verificou alterações nem no perfil de antocianinas monoméricas, nem alterações consideradas significativas na intensidade corante. O momento da aplicação do oxigénio (depois da fermentação maloláctica) pode ter sido determinante nestes resultados.; Among the characteristics that define the quality of a wine...

‣ Compostos bioativos presentes em amora-preta (Rubus spp.)

Ferreira,Daniela Souza; Rosso,Veridiana Vera de; Mercadante,Adriana Zerlotti
Fonte: Sociedade Brasileira de Fruticultura Publicador: Sociedade Brasileira de Fruticultura
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2010 Português
Relevância na Pesquisa
39.788506%
A amora-preta (Rubus spp.), pequena fruta de clima temperado, possui coloração atraente, variando do vermelho púrpura ao azul, devido ao elevado teor de antocianinas. As antocianinas, juntamente com os carotenoides, compõem os pigmentos naturais, majoritários encontrados em diversas frutas. Diversos estudos têm relatado a importância destes pigmentos naturais como protetores e/ou inibidores de doenças degenerativas, porém são escassos os estudos sobre compostos bioativos presentes em amora-preta cultivada no Brasil. Os objetivos do presente estudo foram identificar as antocianinas e os carotenoides presentes em amora-preta, determinar os conteúdos totais de compostos fenólicos, carotenoides, flavonoides, antocianinas totais, monoméricas, poliméricas e copigmentadas, e a capacidade antioxidante frente aos radicais livres ABTS e DPPH. O teor total de carotenoides foi baixo (86,5 ± 0,2 µg/100 g), com all-trans-β-caroteno (39,6 %) e all-trans-luteína (28,2 %) como os majoritários. As amoras-pretas apresentaram elevado potencial antioxidante principalmente pelo teor representativo de antocianinas monoméricas (104,1 ± 1,8 mg/100 g de fruto), presença de antocianinas poliméricas (22,9 ± 0,4 %), baixa porcentagem de antocianinas copigmentadas (1...

‣ Efeitos de antocianinas monoméricas de Sambucus nigra L. sobre modelo de colite ulcerativa induzida por TNBS; Effects of Sambucus nigra L. monomeric anthocyanins on TNBS induced ulcerative colitis

Eduardo Augusto Rabelo Socca
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
70.19774%
Retocolite ulcerativa idiopática e doença de Crohn são doenças inflamatórias intestinais caracterizadas por inflamação crônica da mucosa, resultando em diarréia, fezes sanguinolentas, dores abdominais, anemia, febre, fadiga e perda de peso, tanto em homens quanto em mulheres. Acredita-se que essas manifestações sejam resultado de uma interação multifatorial envolvendo indivíduos geneticamente susceptíveis, condições ambientais específicas, desbalanço na microflora intestinal e desajuste da resposta imune. Drogas derivadas do acido 5-aminossalicilico (sulfassalazina, mesalamina), corticosteroides e agentes imunomoduladores são utilizadas, em conjunto no tratamento dessas patologias. No entanto tais drogas apresentam efeitos adversos importantes, o que acaba por motivar pesquisas envolvendo produtos naturais como alternativas de tratamento. Neste contexto, este trabalho avaliou os efeitos de antocianinas presentes nos frutos de Sambucus nigra L. (sabugueiro), espécie arbustiva pertencente a família Adoxaceae, em modelo de colite ulcerativa induzida pelo acido 2,4,6-trinitrobenzeno sulfônico (TNBS). Os frutos do sabugueiro apresentam grandes concentrações de metabolitos secundários como antocianinas, alem de outros compostos fenólicos...

‣ Comportamento produtivo e fotossintético das variedades Verdicchio, Nebbiolo, Rebo e Chardonnay sob dois sistemas de poda em Água Doce, SC, Brasil

Cipriani, Ricardo
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 69 p.| il., tabs., grafs.
Português
Relevância na Pesquisa
29.059087%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Agrárias, Programa de Pós-Graduação em Recursos Genéticos Vegetais, Florianópolis, 2012; A vitivinicultura está em fase de expansão nas regiões de altas altitudes do Estado de Santa Catarina. Dados técnico-científicos indicam que esta região possui um grande potencial climático para adaptação de variedades de Vitis vinifera, favorecendo a produção de uvas e vinhos de qualidade única no Brasil. Neste sentido, objetivo deste trabalho foi definir um sistema de poda adequado para variedades autóctones Italianas e variedades tradicionais de grande interesse enológico. O experimento foi conduzido no município de Água Doce/SC, vinícola Villaggio Grando, vinhedo situado a 1350 metros de altitude, latitude 26º43'92"S e longitude 51º30'72"W, sistema de condução espaldeira com espaçamento 3x1,5m. As variedades avaliadas foram a Verdicchio, Nebbiolo, Rebo e Chardonnay aplicando-se 2 tratamentos de poda seca: poda em Guyot e poda em Vara Sobreposta. Nas avaliações de cada sistema foram considerados fenologia, índices de produtividade, qualidade físico-química das uvas e trocas gasosas de folhas individuais. Para os índices produtivos foram avaliados a carga de gemas...

‣ Characterization of bioactive compounds of dealcoholized wine: valuation of distillation process; Caracetrização dos compostos bioativos do vinho desalcoolizado: valorização do processo de destilação

Gonçalves, Fernando Jorge Andrade
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
29.343428%
O vinho tinto é uma importante fonte de compostos fenólicos com atividade antioxidante e que estão relacionados com a prevenção de doenças cardiovasculares e cancro. Estes compostos são um sub-produto do processo de destilação vínica utilizado para produzir aguardente necessária para a produção de Vinho do Porto. Esta tese tem como objetivo valorizar os compostos fenólicos resultantes das destilarias de vinho, através do estudo da sua composição, das interações com o material polimérico do vinho, da sua estabilidade durante o armazenamento e avaliação dos seus potenciais efeitos biológicos in vitro. Isto irá permitir definir aplicações para estes compostos como ingredientes alimentares com propriedades funcionais. Dois vinhos tintos (RW1 e RW2) foram utilizados como fonte de compostos fenólicos. A fim de estudar estes compostos, cada vinho foi evaporado à pressão atmosférica, permitindo obter o respetivo vinho desalcolizado (DW1 e DW2). Os polissacarídeos e compostos fenólicos presentes nos vinhos desalcolizados foram fracionados por extração em fase sólida utilizando cartuchos C18 sep-pak. A fração hidrofóbica, rica em compostos fenólicos, foi separada em frações ricas em ácidos fenólicos...

‣ Caracterización y estabilidad de antocianinas de higo, variedad Mission

Aguilera-Ortíz,M; Alanis-Guzmán,MG; García-Díaz,CL; Hernández-Brenes,CM
Fonte: Universidad Juárez Autónoma de Tabasco, Dirección de Investigación y Posgrado Publicador: Universidad Juárez Autónoma de Tabasco, Dirección de Investigación y Posgrado
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
49.001626%
Las antocianinas del higo azul-morado (Ficus carica) variedad Mission fueron extraídas del tejido epidérmico liofilizado usando metanol acidificado, hidrolizadas con HCl y purificadas usando un cartucho C-18 Sep Pak®. El contenido de antocianinas monoméricas, determinado por el método de diferencial de pH, fue 162 mg (100 g de tejido epidermal (base cianidina-glucósido))-1. Por medio de HPLC se separó e identificó la cianidina como única antocianina presente en el higo. Se demostró que la mayor estabilidad de antocianinas extraídas de higo Mission se presenta a un pH de 3.0, a 4 °C y en oscuridad, conservándose durante 14 días.