Página 1 dos resultados de 2742 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

‣ Desafios de gestão integrada de recursos naturais: a relação da gestão de recursos hídricos e a gestão territorial em bacias urbano-rurais - um estudo de caso na bacia hidrográfica do rio Itajai (SC); DESAFIOS DA GESTÃO INTEGRADA DE RECURSOS NATURAIS: A RELAÇÃO ENTRE A GESTÃO DE RECURSOS HÍDRICOS E A GESTÃO DO TERRITÓRIO EM BACIAS URBANO-RURAIS: Um estudo de caso na Bacia Hidrográfica do Rio Itajaí (SC)

Schult, Sandra Irene Momm
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 11/09/2006 Português
Relevância na Pesquisa
68.964854%
A gestão de recursos naturais é uma estratégia fundamental no enfrentamento dos problemas ambientais e na construção de uma condição de sustentabilidade. Esta gestão pode ser de caráter setorial e regulador, na medida em que não busca interferir no modelo de desenvolvimento, ou integrada, envolvendo ações compartilhadas em diferentes níveis com vistas a uma interação sócio-ambiental. No entanto, a implementação da gestão integrada reveste-se de igual complexidade aos problemas sobre os quais pretende atuar. Na discussão sobre a complexidade da implementação destacam-se dois aspectos interdependentes: a integração espacial entre diferentes escalas e territórios, e a integração institucional, considerando que nos últimos 25 anos existe uma sobreposição de ações não articuladas na arena ambiental. A partir deste modelo teórico analisa-se a articulação entre a gestão territorial no nível municipal e a gestão da água no nível da bacia hidrográfica com vistas à construção de uma gestão integrada. A abordagem conceitual é complementada com um estudo de caso na bacia hidrográfica do rio Itajaí (SC). Esta bacia, com ocupação urbanorural, abrange 50 municípios e possui uma população de aproximadamente 1.000.000 de habitantes. Como procedimento metodológico foram definidas 4 etapas que investigam a articulação na bacia hidrográfica do rio Itajaí. A primeira etapa trata da contextualização do objeto de estudo...

‣ Mapeamento geomorfológico aplicado na análise de impactos ambientais urbanos: contribuições ao (re)conhecimento de morfologias, morfocronogêneses e morfodinâmicas do relevo da bacia hidrográfica do Arroio Feijó - RS; Geomorphologic mapping applied to the analysis of urban environmental impacts: contributions to the (re) cognition of morphology, morphochronogenesis, and morphodynamics of the Feijó/ RS stream basin relief

Rehbein, Moisés Ortemar
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 21/11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
69.054307%
Impactos ambientais urbanos geram transtornos sociais diversos. Em muitos casos, a análise de impactos ambientais deveria ser pauta de reflexão cotidiana, inclusa nas políticas de planejamento urbano. Como suporte a essas políticas de planejamento urbano, numa perspectiva de aplicabilidade do conhecimento geomorfológico, destacam-se os mapeamentos temáticos em geomorfologia. Objetiva-se nesta pesquisa, de um modo geral, análises de impactos ambientais urbanos na bacia hidrográfica do arroio Feijó, utilizando-se do mapeamento geomorfológico de detalhe enquanto instrumento de referência, balizador e de síntese dessas análises. Apresentam-se AbSaber (1969), Ross (1992) e Fujimoto (2001), enquanto fundamentos teórico-metodológicos da pesquisa concretizada. Enquanto modos operacionais se destacam as atividades de levantamentos bibliográficos, de elaboração de documentos cartográficos, de trabalhos de campo e, embasadas nestas atividades, as análises. Compreender impactos ambientais urbanos requer o reconhecimento dos processos que os geraram e que, no seu próprio movimento, transformam-se. Impactos ambientais urbanos constituem-se ao longo do processo histórico, por julgamentos de valores de significâncias de efeitos perturbadores...

‣ Mapeamento da suscetibilidade à inundação na bacia hidrográfica do Arroio do Salso, Porto Alegre-RS

Lima, Luís Marcelo Martins de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.006543%
Esta pesquisa teve como objetivo principal o mapeamento das áreas suscetíveis à inundação na Bacia Hidrográfica do Arroio do Salso, em vista da acelerada ocupação que vem se processando nos últimos anos e diante de uma perspectiva de urbanização cada vez mais intensa em curto e em médio prazos. Esta bacia, que é a maior do município, está localizada na zona sul de Porto Alegre, capital do Estado do Rio Grande do Sul, e atualmente constitui-se em uma nova “fronteira” de avanço da ocupação, inclusive irregular. O município tem um conhecido histórico de inundações, devido, entre outras causas, à existência de quase um terço de terras no mesmo nível dos rios, à riqueza hídrica da Região Hidrográfica do Guaíba e às características climáticas atuantes no Estado do Rio Grande do Sul – aliadas a um intenso processo de urbanização, que altera intensamente a dinâmica natural da drenagem. Embora as inundações sejam fenômenos cíclicos e naturais, testemunhos da dinâmica do ambiente que nos envolve, podem ser potencializadas pela ação do homem, o que justifica a busca da minimização de suas consequências por meio, sobretudo, da regulação da ocupação do espaço. Visando o reconhecimento dos condicionantes destes eventos...

‣ Análise da fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Arroio Pelotas, RS

Megiato, Érica Insaurriaga
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.90282%
Este trabalho consiste na análise da fragilidade ambiental da Bacia Hidrográfica do Arroio Pelotas (BHAP), RS, partindo de uma metodologia que integra o estudo dos aspectos físicos e sócio econômicos da área de estudo. A BHAP possui uma área de aproximadamente 910 km², abrangendo parte do território dos municípios de Pelotas, Canguçu, Arroio do Padre e Morro Redondo. O resultado final do trabalho consiste na carta de fragilidade ambiental da bacia hidrográfica em estudo, o qual foi possível a partir dos estudos e mapeamentos básicos da geologia, geomorfologia, solos e uso do solo. A unidade de estudo localiza-se sobre duas importantes unidades morfoesculturais do estado do Rio Grande do Sul, na porção norte da bacia hidrográfica situa-se o Planalto Uruguaio Sul-rio-grandense, que apresenta em sua morfoestrutura rochas ígneas plutônicas, metamórficas e sedimentares, datadas do período Précambriano. Na porção sul, em direção a sua foz, no Canal São Gonçalo, situase a unidade denominada Planície Costeira que possui como morfoestrutura a Bacia Sedimentar de Pelotas, do período Cenozóico. As altitudes na área de estudo variam do nível do mar, na Planície Costeira a aproximadamente 500 metros no Planalto Uruguaio Sul-rio-grandense. Com relação às declividades...

‣ Capitulo 2 – Bacia Hidrográfica

Cabral Guimarães, Rita
Fonte: ECT, ICAAM, Universidade de Évora Publicador: ECT, ICAAM, Universidade de Évora
Tipo: Parte de Livro
Português
Relevância na Pesquisa
68.937207%
A bacia hidrográfica é a unidade fundamental de aplicação prática da Hidrologia. Viessman et. al. (1977) definem bacia hidrográfica de um curso de água (Figura 2.1.) como uma “área definida topograficamente, drenada por um curso de água ou por um sistema interligado de cursos de água tal que todos os caudais efluentes sejam descarregados através de uma única saída (secção de referência da bacia)”. Em muitos problemas de engenharia, interessa considerar não a totalidade da bacia hidrográfica, mas sim a bacia correspondente ao troço do rio a montante de uma determinada secção. Assim, uma bacia hidrográfica diz sempre respeito a uma determinada secção de referência que pode ou não coincidir com a foz do respetivo rio.

‣ Necessidade e Disponibilidade de Água para uma Gestão Hídrica Eficiente na Bacia Hidrográfica do Sôrdo

Santos, Carlos Manuel Moreira
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
68.953003%
Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil; O uso sustentável da água é prioritário a uma escala planetária, sendo para isto, obrigatório planear e gerir de forma integrada os recursos hídricos. Os desiquilíbrios entre a disponibilidade e a necessidade de água, a deterioração da qualidade das águas superficiais e subterrâneas, a competição entre sectores utilizadores e as disputas inter-regionais tornam essencial a resolução dos problemas de escassez. Desta problemática, surge a Directiva Quadro da Água (DQA) com o objectivo de regular e estabelecer directrizes para solucionar o problema. Na presente dissertação destaca-se a importância da água e da sua monitorização à escala da bacia hidrográfica. Tendo como propósito a gestão integrada de recursos hídricos, recorre-se ao crescimento exponencial das capacidades informáticas. Utiliza-se o software MIKE BASIN, que permite modelar a bacia hidrográfica no que toca a uma série de factos para posteriormente serem analisados e alvo de tomadas de decisão perante as simulações efectuadas, funcionando como um sistema de suporte à decisão (SSD). Desenvolveu-se o caso de estudo na bacia hidrográfica do rio Sôrdo, recolhendo informação espacial e temporal para criar o modelo. Através da precipitação...

‣ Uma proposta metodológica para a alteração da cartografia do plano de ordenamento da bacia hidrográfica da Lagoa das Furnas (São Miguel, Açores)

Medeiros, Raquel Torres de
Fonte: Universidade Nova de Lisboa Publicador: Universidade Nova de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 31/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
68.953003%
Dissertação apresentada como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Ciência e Sistemas de Informação Geográfica; A Lagoa das Furnas localizada na ilha de São Miguel (Açores) tem vindo a apresentar ao longo dos últimos anos, evidentes sinais de eutrofização, decorrentes do arrastamento de materiais e fertilizantes para o interior da sua massa de água. Com vista à proteção e valorização ambiental da bacia hidrográfica, bem como à recuperação da qualidade da água da Lagoa das Furnas, foi publicado, em 2005, o Plano de Ordenamento da Bacia Hidrográfica da Lagoa das Furnas (POBHLF). Em 2010, decorridos 5 anos desde a data de aprovação do POBHLF, foi efetuada a avaliação e a monotorização da sua eficiência e eficácia, tendo dai resultado o 1º Relatório da Avaliação (RA) do POBHLF, sujas conclusões apontam para a necessidade de alteração do plano. Na presente dissertação é desenvolvida para a alteração da cartografia do POBHLF, assente em duas diferentes fases: a primeira, destinada à alteração da planta de condicionantes, tendo por base a análise e atualização das servidões administrativas, e restrições de utilidade pública em vigor no território da bacia hidrográfica da Lagoa das Furnas e a segunda direcionada para a alteração da planta de síntese através da utilização do módulo Land Change Modeler (LCM)...

‣ Efeito do aumento da área urbanizada nos caudais e nas alturas de escoamento em cheia numa pequena bacia hidrográfica: aplicação à bacia hidrográfica de Manteigas no rio Zêzere

Caldas, António José Cardino
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
69.20969%
A presente dissertação insere-se na análise de cheias, mais concretamente, quando está em causa o efeito sobre as cheias da alteração da ocupação da bacia hidrográfica por acréscimo da área urbanizada. Com efeito, o aumento da área de uma bacia hidrográfica com ocupação urbana pode originar agravamento nas condições de cheia, sendo que o estudo de tal circunstância requer a estimativa de caudais de ponta de cheia. Tendo por base um caso de estudo, consubstanciado por uma pequena bacia hidrográfica relativamente à qual se equacionaram diferentes cenários de área urbanizada, procedeu-se à caracterização do efeito do aumento dessa área nos caudais de ponta de cheia e nas correspondentes alturas de escoamento. A abordagem efectuada compreendeu a caracterização da bacia hidrográfica e das precipitações intensas, a consideração de diferentes cenários de áreas urbanizadas, a estimativa de caudais de ponta de cheia fazendo intervir modelos empíricos desenvolvidos pelo Soil Conservation Service (SCS) e o cálculo hidráulico de alturas de escoamento em condições de cheia. As reduções do tempo de concentração tc e das perdas de precipitação que decorrem do aumento da área com a ocupação urbana e que conduzem ao aumento dos caudais de ponta de cheia foram avaliadas com base no número de escoamento. De um modo geral...

‣ Determinação das características físicas, climáticas e da paisagem da bacia hidrográfica do rio Brigida com o auxilio de técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto.

GALVÍNCIO, J. D.; SÁ, I. I. S.; MOURA, M. S. B. de; RIBEIRO, J. G.
Fonte: Revista de Geografia, Recife, v. 24, n. 2, p. 293-303, mai./ago. 2007. Publicador: Revista de Geografia, Recife, v. 24, n. 2, p. 293-303, mai./ago. 2007.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
69.006543%
As pesquisas voltadas à melhoria do monitoramento e gerenciamento dos recursos naturais em especial dos recursos hídricos tem-se tornado de interesse da comunidade científica. Um caso específico na hidrologia é a importância da área da bacia para determinação da saturação do solo e geração do escoamento superficial. As ações humanas têm alterado de forma significativa as condições naturais de diversas regiões geográficas, em especial a bacia hidrográfica do rio Brígida, sub-bacia da bacia hidrográfica do rio São Francisco. Este estudo tem como objetivo obter as características físicas com métodos de extração automática, avaliar as condições climáticas e as mudanças ocorridas na paisagem da bacia hidrográfica do rio Brígida-PE. Foram utilizados métodos e técnicas de geoprocessamento e sensoriamento remoto para caracterização fisiográfica, climática e da vegetação da bacia em estudo. Estimou-se, em época seca, para a bacia do rio Brígida uma cobertura por remanescente de caatinga, em torno de 42,68 % de sua área. Essa cobertura pode ser aumentada no período úmido, em torno de 12%. Portanto, bacia hidrográfica do rio Brigada possui aproximadamente 50% de sua área coberta por vegetação. O restante se encontra em estágio de uso...

‣ Análise da bacia hidrográfica do Rio Punaú-Rio Grande do Norte utilizando ferramentas de geoprocessamento

Silveira, Ana Beatriz Silva da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-graduação em Engenharia Sanitária; Saneamento Ambiental; Meio Ambiente; Recursos Hídricos e Hidráulica Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-graduação em Engenharia Sanitária; Saneamento Ambiental; Meio Ambiente; Recursos Hídricos e Hidráulica
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.937207%
Provide data and information on watershed becomes important since the knowledge of their physical characteristics, land use, etcetera, allows for better planning and sustainable use of economically, socially and environmentally in this area. The investigation of the physical environment has been commonly given with the use of geoprocessing, which has proved a very efficient tool. Within this context, this research aims at analyzing the river basin Punaú (located in the cities of Touros, Rio do Fogo and Pureza, state of Rio Grande do Norte) in several aspects, using geoprocessing as a tool of work, to provide information about the entire watershed. Specifically, this study aimed to update pre-existing maps, such as geological, geomorphological and land use, generating map of environmental vulnerability, under the aspect of erosion susceptibility of the area, generating map of legal incompatibility, identifying areas that are already being employed in breach of environmental legislation; propose solutions to the occupation of the river basin Punaú, focused on environmental planning. The methodology was based on the use of geoprocessing tools for data analysis and to make maps of legal incompatibility and environmental vulnerability. For the first map was taken into account the environmental legislation regarding the protection of watersheds. For the vulnerability analysis...

‣ Avaliação da qualidade ambiental da paisagem da bacia hidrográfica e do reservatório do ribeirão João Leite; Environmental quality assesment on landscape of basin and reservoir of João Leite stream

Oliveira, Wellington Nunes de
Fonte: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Engenharia do Meio Ambiente (EEC); Escola de Engenharia Civil - EEC (RG) Publicador: Universidade Federal de Goiás; Brasil; UFG; Programa de Pós-graduação em Engenharia do Meio Ambiente (EEC); Escola de Engenharia Civil - EEC (RG)
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.92119%
The land use and cover analysis is one fundamental phase for performing the strategic planning on conservation and management of a watershed. This study aims to analyze the landscape of João Leite stream watershed, located in the Goiás state, on northwest of the Goiânia city, by using geoprocessing tools, as Geographic Information System (GIS) and Remote Sensing, in order to provide input to generate a environmental diagnosis. In an analysis performed using multitemporal satellite images TM/Landsat-5 between the years 1985 to 2011 showed that in watershed of João Leite stream occurred a decrease in the area of remnant native vegetation in 7,4%. Among municipalities that compose the watershed, Anápolis had the most suppression of these areas (11.1%). The results of this analysis can be used by sectors dealing with environmental management because the vegetation degradation has direct influences the environmental quality of the watershed landscape. This study also permitted an evaluation of different scenarios in estimating sediments production in the reservoir supply and João Leite stream watershed using the hydrosedimentological SWAT model, which showed that among the proposed scenarios, when occur the preservation and recovering the native vegetation...

‣ Caracterização, diagnóstico e zoneamento ambiental: o exemplo da Bacia Hidrográfica do Rio Formiga-TO

Leite, Emerson Figueiredo
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
69.006543%
Esta tese propõe um Zoneamento Ambiental Integrado de bacia hidrográfica sob a ótica da paisagem, categoria de análise da Geografia, adotando como área de estudo a Bacia Hidrográfica do Rio Formiga no Estado do Tocantins. Esta bacia abrange áreas territoriais dos municípios de Ipueiras, Santa Rosa do Tocantins, Silvanópolis e Pindorama do Tocantins. Traz ainda para o debate uma possibilidade metodológica da aplicação das atuais geotecnologias e a adoção da bacia hidrográfica, reflexo da dinâmica da paisagem, como célula de análise. A metodologia aplicada segue as diretrizes preconizadas por Crepani et. all. (2001) e determina para a área Unidades de Paisagem Natural classificadas conforme sua estabilidade/vulnerabilidade ambiental. Partindo destas unidades, realizamos cruzamentos temáticos no software Spring/INPE através da Linguagem Espacial para Geoprocessamento Algébrico e realizamos zoneamentos para a área. Zoneamos a bacia em áreas de Paisagem Crítica Ambiental (conforme o Código Florestal e Conama n°303), são áreas que preservam ou devem ser preservadas as áreas de preservação permanente como matas ciliares e áreas consideradas topos de morros e que apresentam desta forma impedimento legal a ocupação antrópica. Conforme detectado...

‣ Diagnóstico do sistema ambiental da bacia hidrográfica do Alto Viamão, Mato Verde - MG

Oliveira, Rachel Inez Castro de
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
68.937207%
Nesta dissertação, realizou-se o diagnóstico do sistema ambiental da bacia hidrográfica do alto Viamão, situada no município de Mato Verde, Minas Gerais, com o objetivo de detectar suas principais características e problemas. Foram realizadas pesquisas bibliográficas relacionadas à teoria de sistema, bacias hidrográficas e a utilização de técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento como ferramentas úteis para efetuar o diagnóstico da bacia do alto Viamão. Inicialmente, fez-se um estudo de cada um dos componentes do sistema ambiental, com o objetivo de compreender a estrutura e o funcionamento de cada um deles. Num segundo momento, foi realizada uma integração dos componentes a partir de cada problema ambiental identificado na bacia. O reconhecimento da área da pesquisa foi realizado por meio de cartas topográficas, mapa geológico, mapa exploratório de reconhecimento de solos do Norte de Minas, imagens de satélite e trabalho de campo, essencial para a elaboração de diagnóstico de bacia hidrográfica, abrangendo a cidade de Mato Verde e, principalmente, a área da bacia hidrográfica do alto Viamão. Na etapa posterior, foram diagnosticados os principais problemas ambientais detectados nessa bacia hidrográfica. O estudo revelou...

‣ Influência da cobertura vegetal na composição química dos sedimentos em suspensão em uma pequena bacia hidrográfica no nordeste da Amazônia; Not available.

Astolfo, Rosana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/04/2000 Português
Relevância na Pesquisa
69.07701%
O objetivo deste trabalho foi estudar a influência da alteração parcial de uma microbacia hidrográfica na composição química dos sedimentos em suspensão das águas de drenagem. A microbacia, com uma área de 164ha, está localizada no nordeste da Amazônia, no Estado do Amapá (00º55'29,2" N; 51º59'32,6" W). Nessa bacia hidrográfica, cerca de 30ha, na parte jusante, foram desmatados. As alterações, nessa parte da bacia hidrográfica, foram causadas pelas atividades de mineração de manganês em sua vizinhança. Essas alterações foram desmatamento parcial, depósitos de pilhas de rejeitos de minério (bota fora) e construção de estradas para passagem de máquinas e veículos em geral. Para desenvolver este estudo, efetuou-se a comparação entre a composição química dos sedimentos em suspensão produzidos na área natural da microbacia com os sedimentos em suspensão produzidos na parte degradada da bacia hidrográfica. Para tal, foram coletadas, semanalmente, amostras de sedimentos em suspensão nas águas do igarapé Pedra Preta, nos períodos de Jun/93 a Jun/94 e Jun/95 a jul/96. Nessas amostras, foram analisados os íons 'Na POT.-', 'K POT.-', 'Mg POT.2+', 'Al POT.3', 'Fe POT. 3+', 'SiO IND.2', 'Mn POT.2+'. Os resultados mostraram que...

‣ Limnologia do rio Betari (Iporanga, SP) e a relação com o estado de conservação de sua bacia hidrográfica: subsídios para o desenvolvimento sustentável; Limnology of the Betari river (Iporanga-SP) and the relation with the conservation state of its hydrographic basin: subsidiaries for a sustainable development

Domingos, Mário Donizeti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 20/06/2002 Português
Relevância na Pesquisa
68.92119%
A bacia do rio Betari, localizada em uma das poucas áreas ainda preservadas do estado de São Paulo, apresenta características particulares quanto a sua geologia e geomorfologia (carste) e a Mata Atlântica, ainda preservada. Também é importante o fluxo de turistas que tem aumentado, provocando uma ocupação sem planejamento. Parte da bacia é ocupada pelo Parque Equatorial Estadual Turístico do Alto Ribeira - PETAR. Com o objetivo de caracterizar o rio Betari e sua bacia hidrográfica, relacionar as características limnológicas do rio com o uso e ocupação do solo e determinar os impactos do turismo no bairro da Serra, para obter um diagnóstico ambiental da bacia e fornecer subsídios para seu desenvolvimento sustentável, foram feitas coletas em quatro estações do ano, em 14 pontos ao longo do rio. Nesses pontos, foram analisados o sedimento e as características hidráulicas, físicas e químicas e biológicas da água. Também foram utilizados sedimento remoto e geoprocessamento para integração das informações sobre a bacia hidrográfica e o corpo d'água. Foram, ainda realizadas análises estatísticas para a determinação de grupos, entre os pontos de coleta, com similaridades ou descontinuidades quanto aos dados obtidos. Um estudo dos impactos econômicos e sócio-culturais foi realizado no bairro Serra...

‣ Fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Rio Seridó (RN/PB Brasil)

Pereira Neto, Manoel Cirício
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geografia; Dinâmica e Reestruturação do Território Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geografia; Dinâmica e Reestruturação do Território
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.953003%
There are many applications coming from geomorphological studies and their different constitutive and inter related elements, to the implementation of public politics of planning and environmental management. This search presents an analysis of the environmental fragility of the watershed of Seridó River, situated between the states of Paraíba and Rio Grande do Norte (Brazil), including the identification of possible unstable areas. It is based on the methodological approach of Ecodynamics of the French researcher J. Tricart (1977) and on the operalisation proposal advocated by the Brazilian J. Ross (1994), related to the Potential and Emerging Ecodynamic Units, grounded in the Relief s Dissection Index or the topographic roughness, soil, rainfall and land use/vegetal cover. Under a quantitative perspective, the results obtained from the analysis of the watershed can be divided into classes of potential fragility: around 2.613,0 km² of low intensity, 5.188,4 km² of medium intensity and 2.585,5 km² of high intensity. Concerning the emerging fragility, the results are close to 2.212,0 km² of low intensity, 6.191,23 km² of medium intensity and 2.062,34 km² of high intensity. In the case of the watershed in question, the environmental degradation is particularly effective in the areas more dissected...

‣ Fragilidade ambiental da bacia hidrográfica do Rio Punaú (RN) e área litorânea adjacente

Tavares, José Aribério
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geografia; Dinâmica e Reestruturação do Território Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Geografia; Dinâmica e Reestruturação do Território
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.006543%
Hydrographic basins always exercised a big fascination over humankind that attracted for its scenery beauty or for its richness in natural resources, had been acting in order to modify these important ecosystems without, therefore, considering the possible consequences of these changes. The attributed importance to the coast ecosystems, in eminence to the hydrographic basin of Punaú river and adjacent areas, is had when it s verified the diversity of the ecosystems that contemplate it. Hydrographic basin in evidence in Rio Grande do Norte state, occupies an area of nearly 652.71 km², being it sited in the homogeneous micro-region Litoral Nordeste, with a regional population estimated in nearly 75,188 inhabitants, according to the Anuário Estatístico do Rio Grande do Norte 2004. The region of the researched basin is formed by seven municipal districts related as it follows: Maxaranguape, Pedra Grande, Pureza, Rio do Fogo, São Miguel de Touros, Taipu and Touros, but Maxaranguape, Rio do Fogo, Touros and Pureza have a direct participation in the basin. Basin in study have it lands evaluated according to the agriculturist aptitude by the conventionally methodology practiced in the country, having as objective, then, a compara-tive analysis between the ambient unities...

‣ Estudo da Bacia Hidrográfica da Lagoa de Óbidos, Portugal

Brito, Miguel Alexandre Maximiano Cardeal de
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 27/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.98739%
Os rios Real e Arnóia são afluentes da Lagoa de Óbidos, fazendo ambos parte das chamadas Ribeiras do Oeste, Portugal. Estas, como quaisquer outras, em Portugal, têm sido objecto de Planos de Bacia Hidrográfica, os quais visam identificar e prevenir problemas, de âmbito territorial, associados a uma gestão sustentável da água, para uma ou mais bacias hidrográficas. O primeiro Plano de Bacia Hidrográfica das Ribeiras do Oeste foi publicado em 2001, sob iniciativa da então Direcção Regional do Ambiente de Lisboa e Vale do Tejo, antes pois da transposição da Directiva-Quadro da Água para o direito português, concretizada em Dezembro de 2005, pela chamada Lei da Água, e regulamentação consequente. O segundo Plano das Bacias Hidrográficas das Ribeiras do Oeste iniciou-se em 2010, sob iniciativa da ARH-Tejo, estando ainda a decorrer. Este estudo visa aprofundar o trabalho realizado no âmbito dos Planos de Bacia Hidrográficas das Ribeiras do Oeste, no que respeita ao caso particular da Bacia Hidrográfica da Lagoa de Óbidos, mais propriamente, dos rios Real e Arnóia. Não é possível, num plano único para todas as Ribeiras do Oeste, ir ao pormenor, no caso de cada ribeira, em particular. Assim, às administrações e demais agentes locais deparam-se lacunas difíceis de colmatar e a que este trabalho procura responder. Documentam-se linhas directrizes para algumas intervenções a efectuar em secções críticas desta bacia hidrográfica...

‣ Efeito do aumento da área urbanizada nos caudais e nas alturas de escoamento em cheia numa pequena bacia hidrográfica: aplicação à bacia hidrográfica de Manteigas no rio Zêzere

Caldas, António José Cardino
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
69.20969%
A presente dissertação insere-se na análise de cheias, mais concretamente, quando está em causa o efeito sobre as cheias da alteração da ocupação da bacia hidrográfica por acréscimo da área urbanizada. Com efeito, o aumento da área de uma bacia hidrográfica com ocupação urbana pode originar agravamento nas condições de cheia, sendo que o estudo de tal circunstância requer a estimativa de caudais de ponta de cheia. Tendo por base um caso de estudo, consubstanciado por uma pequena bacia hidrográfica relativamente à qual se equacionaram diferentes cenários de área urbanizada, procedeu-se à caracterização do efeito do aumento dessa área nos caudais de ponta de cheia e nas correspondentes alturas de escoamento. A abordagem efectuada compreendeu a caracterização da bacia hidrográfica e das precipitações intensas, a consideração de diferentes cenários de áreas urbanizadas, a estimativa de caudais de ponta de cheia fazendo intervir modelos empíricos desenvolvidos pelo Soil Conservation Service (SCS) e o cálculo hidráulico de alturas de escoamento em condições de cheia. As reduções do tempo de concentração tc e das perdas de precipitação que decorrem do aumento da área com a ocupação urbana e que conduzem ao aumento dos caudais de ponta de cheia foram avaliadas com base no número de escoamento. De um modo geral...

‣ DIAGNÓSTICO AMBIENTAL DA BACIA HIDROGRÁFICA DO CÓRREGO DA LAGOA - MUNICÍPIO DE AMAMBAI, MATO GROSSO DO SUL - BRASIL

Gonçalves, Alexandre da Silva; Acadêmico de Geografia Universidade Federal da Grande Dourados; Berezuk, André Geraldo; Curso de Geografia - FCH Universidade Federal da Grande Dourados
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 04/12/2015 Português
Relevância na Pesquisa
68.953003%
O Córrego da Lagoa, com uma extensão de 6,28 quilômetros, e bacia hidrográfica com aproximadamente 15 km², encontra-se parcialmente localizado na área urbana do município de Amambai/MS, cidade localizada na região sul do Estado de Mato Grosso, dotado de uma população de 34.736 habitantes (IBGE, 2010). Tal corpo hídrico sofre quadro de  degradação ambiental, devido a evidente utilização inadequada do solo em sua bacia hidrográfica, propiciado, em grande parte, pela não aplicação dos regulamentos do Plano Diretor do município de Amambai, quanto à conservação dos cursos de água em área urbana. Para embasamento das análises dos impactos ambientais negativos da bacia hidrográfica foram consultadas bibliografias e leis pertinentes à questão, análise do Plano Diretor do Municipal e visita à área da bacia hidrográfica para compreensão de seus processos físicos e sociais. Foram confeccionados mapas temáticos, referentes ao uso do solo e referentes aos principais impactos negativos da bacia hidrográfica do córrego, além da elaboração de gráficos de uso da terra, e tabelas de identificação de impactos socioambientais negativos. Estes procedimentos possibilitaram a análise, sobretudo, dos problemas socioambientais em área de fundo de vale no Córrego da Lagoa...