Página 1 dos resultados de 98 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

‣ DESEMPENHO VERBAL DE PRE-ESCOLARES EM SITUACAO DE TESTE E DE BRINQUEDO

Rocha, Nadia Maria Dourado
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/1979 Português
Relevância na Pesquisa
49.307886%
Este trabalho compreende três estudos, tendo por objetivo mais geral analisar o comportamento verbal de pré-escolares em situação de teste e de brinquedo. o primeiro estudo teve por objetivo verificar se a ordem de apresentação de uma gravura e de três séries de pranchas influenciava o comportamento verbal. Foram testadas 48 crianças, de quatro, cinco e seis anos, 50% de cada sexo, sendo todas de classe alta. A metade dos sujeitos foi apresentada inicialmente a gravura e sem seguida as pranchas, e vice-versa. A análise do material coletado não permitiu localizar diferenças entre os sujeitos que foram submetidos às duas sequências. Além disso, não foi encontrada correlação do desempenho nas duas situações. o segundo estudo teve por objetivo estudar o desempenho de 72 crianças das três faixas etárias já referidas, e de nível sócio econômico médio-alto (GA) e baixo (GB e GC} 11 'ao descrever' uma gravura e em seguida rotular três séries de pranchas. Quanto as os resultados indicam que: a) houve um maior número de correlações significantes entre cada uma das séries e o total do que nas séries entre si: b) a análise de acertos por Item mostrou que a frequência de palavras com mais de 75% de acerto foi igual à das palavras com menos de 25% de acerto; c) o GA apresentou a maior frequência de palavras com alto e baixo percentual de acertos; d) O GB apresentou a maior frequência de desconhecimento manifesto das pranchas apresentadas; e) a análise focalizando as variáveis faixa etária...

‣ Interações orais online no ensino do francês língua estrangeira: o projeto Cefradis; Online oral interactions in teaching French as a foreign language: the Cefradis project

Aranda, Maria del Carmen de la Torre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
49.30353%
Este estudo propõe-se a investigar a contribuição que práticas de interação verbal oral realizadas no contexto de uma formação online podem trazer para o aperfeiçoamento da expressão oral do estudante de francês língua estrangeira. Apoiado na metodologia da pesquisa-ação, o projeto Cefradis (Cours Pilote de Français Avancé à Distance) foi desenvolvido em 2010 junto a um grupo de estudantes do 3º ano de Letras da Universidade de São Paulo. A arquitetura de base do projeto consistiu em alternar produções orais individuais com interações online, bem como o feedback fornecido aos estudantes como forma de comentar aspectos qualitativos de sua produção textual oral. A conversação online sobre temas da atualidade apresentados desde o ponto de vista de locutores francófonos propiciou aos estudantes um uso real do francês falado em atividades comunicativas que não são habitualmente vivenciadas no cotidiano de sua formação universitária. Todas essas práticas didáticas foram possibilitadas por recursos tecnológicos de comunicação mediada por computador, de edição de áudio, registro, armazenamento e compartilhamento do material textual produzido ao longo do projeto. Destaca-se, portanto, a contribuição da mediação tecnológica para o desenvolvimento do processo de ensino e aprendizagem. No entanto...

‣ Intervenção nas afasias com o uso da comunicação suplementar e/ou alternativa; Intervention in aphasia using the augmentative and alternative communication

Franco, Elen Caroline
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/02/2012 Português
Relevância na Pesquisa
49.76169%
A American Speech-Language-Hearing Association ASHA define a linguagem como um sistema complexo e dinâmico de símbolos convencionais, utilizados de várias maneiras durante a comunicação. Alterações nas regiões cerebrais responsáveis pela fala e linguagem, podem trazer como consequência a afasia, que é definida como a perda ou debilidade da função de linguagem causada por um prejuízo do cérebro. Indivíduos afásicos podem necessitar de recursos da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa para complementar ou substituir a transmissão de uma mensagem, que não pode ser transmitida de maneira eficiente pela comunicação verbal. Segundo von Tetzchner e Jensen, a Comunicação Suplementar e/ou Alternativa envolve o uso de modos não verbais de comunicação, para suplementar ou substituir a linguagem oral, que pode estar ausente ou comprometida. Desta forma, o presente estudo teve o objetivo de descrever o uso da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa em dois casos de afasia pós Acidente Vascular Encefálico. Para tanto, foi realizada intervenção fonoaudiológica com dois participantes afásicos, utilizando os recursos da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa. A intervenção fonoaudiológica foi dividida em quatro etapas...

‣ Correlação entre a oralidade de crianças com distúrbios do espectro do autismo e o nível de estresse de seus pais; Correlation between verbal communication of children with autism spectrum disorders and the level stress of their parents

Segeren, Leticia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
49.94867%
O Distúrbio do Espectro do Autismo caracteriza-se como uma síndrome comportamental complexa, que compromete o processo do desenvolvimento ao longo da vida, ocorrendo uma grande variabilidade na intensidade e forma de expressão da sintomatologia, nas áreas que definem o seu diagnóstico. Pessoas com autismo necessitam de atenção especial durante toda a vida e é necessário voltar a atenção também para cuidador. O estresse parental da família de uma criança com autismo é significantemente maior do que o observado em famílias de crianças com desenvolvimento típico ou outras deficiências. A comunicação é um aspecto especialmente afetado nos quadros de autismo e pode ser potencializadora do estresse, sendo uma das primeiras preocupações dos pais. Assim foi indagado se, com relação à comunicação, o fato do filho com autismo não usar alguma fala para se comunicar teria relação com o aumento do nível de estresse dos pais. O Objetivo deste estudo foi investigar o nível de estresse de pais de crianças com autismo, verificando sua associação com a ausência de oralidade na comunicação de seus filhos. Participaram dessa pesquisa os pais de 75 crianças com autismo e pais de 100 crianças sem nenhuma queixa quanto ao desenvolvimento...

‣ Introdução da comunicação suplementar e alternativa na terapia com afásicos

Galli, Juliana Ferreira Marcolino; Oliveira, Jáima Pinheiro de; Deliberato, Débora
Fonte: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia Publicador: Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 402-410
Português
Relevância na Pesquisa
58.635103%
Sabe-se que o tratamento fonoaudiológico de pacientes com afasia severa é limitado. A ausência de fala articulada, algumas vezes, impede o diagnóstico da afasia. O paciente grave pode não falar devido à inabilidade de articulação, como ocorre na disartria e/ou apraxia. Essa ausência de fala não permite afirmar se a linguagem está comprometida. O uso da comunicação suplementar e alternativa tem sido um método eficaz na reabilitação desses pacientes. Esse estudo visou descrever o uso da comunicação suplementar e alternativa associada a outras modalidades de linguagem (escrita, gestos), a partir do relato de dois casos de afasia. A análise dos dados foi composta por dois blocos: a introdução da comunicação suplementar e alternativa no diálogo; e o uso da leitura e escrita associado aos símbolos. A comunicação suplementar e alternativa foi um apoio para a oralidade, leitura e escrita dos pacientes.; It is known that the speech-language treatment of patients with severe aphasia is limited. Sometimes the absence of articulated speech is an obstacle to diagnose the aphasia. The patient with severe aphasia might not speak due to articulation inability, as it occurs in dysarthria and/or apraxia, and the absence of speech makes it difficult for speech-language pathologists to determine whether language is also impaired. The use of augmentative and alternative communication techniques has been an effective method for the rehabilitation of these patients. The aim of this study was to describe the use of the augmentative and alternative communication in therapy associated with other modalities of language (written language...

‣ Sistemas suplementares e alternativos de comunicação nas habilidades expressivas de um aluno com paralisia cerebral

Deliberato, Débora
Fonte: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE Publicador: Associação Brasileira de Pesquisadores em Educação Especial - ABPEE
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 225-244
Português
Relevância na Pesquisa
49.531997%
The objective of this research was to describe the use of an augmentative and alternative system for a student with cerebral palsy during intervention. A 10-year-old male student with cerebral palsy participated in this investigation. He attended special classes for people with disability in a public school in a city of the interior of Sao Paulo. The scheduled activities were carried out twice a week for two years at the Laboratory of Special Education of a public University of São Paulo. All of the tapes describing the activities that were filmed during the assessment and implementation of augmentative and alternative communication resource were watched and described using a specific protocol. Based on the information from the protocols, the sessions with intervals greater than 20 days and the ones with activities involving the communication board with the time equal or greater than 20 minutes during the first year of intervention were selected. The chosen sessions were transcribed in full and, after analyzing the text, the following categories were established, according to the stated goal: the graphic system helped the student with utterances of vertical structure (56%) associated with the oral (14%) and non-oral and non-verbal form (30%)...

‣ Dança: biologia e comunicação no processo de socialização humana

Silva, Ana Clara Nery da
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 60 f.
Português
Relevância na Pesquisa
59.07133%
A importância da dança e das artes no geral para a espécie humana é evidenciada pela sua marcante presença em todas as sociedades, primitivas ou civilizadas, aparecendo na maioria de suas atividades.A dança faz parte do mundo da comunicação não verbal, expressando, transmitindo muitas informações e apresentando-se com diferentes significados, geralmente associados à comunicação e à interação entre indivíduos. Como movimento ordenado e rítmico,a dança pode ter por base nossas manifestações biológicas, podendo ser considerada como um evento inato e hereditário.Nesse contexto, apresentou-se uma revisão bibliográficaque trata da dança sob uma perspectiva biológica e evolutiva,caracterizando-a nos processos de comunicação e socialização humana. O panorama traçado baseou-se em diferentes áreas de estudo, tentando organizar as ideias e proposições de diferentes autores a respeito deste tema, ainda não tão discutido e nem tão difundido na literatura. Foram consultadas diferentes áreas, em especial a Etologia e a Psicologia Evolucionista, que fazem uma abordagem evolutiva de aspectos da natureza humana.Não foi possível encontrar na literatura uma definição única de dança que a contemplasse da maneira com a qual se gostaria de trabalhar nesta pesquisa.Por isso...

‣ Quem ve cara não ve coração : leitura e surdez : um estudo com adultos não oralizados

Elizabeth Oliveira Crepaldi de Almeida
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 18/05/1998 Português
Relevância na Pesquisa
58.43977%
Este trabalho teve como preocupação verificar, apontar e discutir situações que demonstrem a organização interpretativa de textos por parte de surdos adultos não oralizados. Uma vez que são poucos os estudos envolvendo sujeitos adultos não oralizados em nossa sociedade, pretende-se acrescentar alguns elementos para o conhecimento desta problemática, tanto do ponto de vista da semiótica, quanto em relação a aspectos educacionais. Para tanto, o estudo focaliza leitura-escrita, reconto compreensivo, conversa espontânea e depoimentos acerca da língua de sinais por parte de dois adultos surdos, João e José, que estiveram durante toda a vida envolvidos com língua de sinais, e também de Maria, que é surda oralizada e conhece as línguas oral, escrita e de sinais, e atuou como intérprete, transcrevendo e traduzindo as manifestações ocorridas em língua de sinais. Os resultados obtidos evidenciaram que o desempenho em leitura por parte destes surdos não oralizados não foi compatível com seu grau de escolaridade (4a. série do ensino fundamental), além do pouco domínio tanto da língua de sinais como do português. A análise desses resultados levou à conclusão de que a pobreza do vocabulário, a precariedade da alfabetização ocorreram devido ao ambiente lingüístico (interlocutores não privilegiados em LIBRAS) em que estavam inseridos...

‣ Comunicação em música de câmara

Pereira, Sérgio Afonso Tavares
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
49.691724%
O presente estudo procurou verificar qual o impacto do uso consciente de linguagem verbal e não-verbal no decorrer de um ensaio de música de câmara, a alunos com idades compreendidas entre os 15 e os 18 anos, provenientes de uma escola profissional de música. O estudo foi desenvolvido com recurso a duas gravações áudio de três diferentes formações de música de câmara em ambiente de aula. Na primeira observação, o grupo ensaiou sem intervenção do investigador. De seguida, foi feita uma sessão explicativa dos conceitos de comunicação e liderança e aconselhado do seu emprego durante o seguinte ensaio. Foi então que se recorreu à segunda gravação deste estudo. A análise de dados foi feita através da comparação dos resultados entre os dois ensaios e entre grupos. Os resultados indicam a existência de uma clara influência na relação entre o uso consciente de linguagem verbal e não-verbal por parte dos alunos, no tempo de aproveitamento do ensaio de música de câmara. Os grupos em que os membros partilham uma linguagem comum, verbal e não-verbal, assim como a sua posição no seio do grupo, tendem a demonstrar melhores indicadores de gestão do tempo de ensaio, levando a que o ensaio se torne mais eficaz.; The present study aimed to establish the impact of the conscious use of verbal and non-verbal language during a lesson of chamber music to students aged between 15 and 18 years...

‣ Aspectos da comunicação da enfermeira com o deficiente auditivo

Pagliuca,Lorita Marlena Freitag; Fiúza,Nara Lígia Gregório; Rebouças,Cristiana Brasil de Almeida
Fonte: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo, Escola de Enfermagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
58.75836%
Indivíduos com limitação auditiva têm seu processo comunicativo prejudicado. Procurou-se explorar aspectos da comunicação da enfermeira com os deficientes auditivos. Estudo descritivo-exploratório, realizado em hospitais de Fortaleza de maio a junho de 2004 mediante entrevistas abertas analisadas qualitativamente. As enfermeiras percebem que é difícil a comunicação com o deficiente auditivo, embora algumas tenham desempenho satisfatório. Nesse processo, algumas referem utilizar tanto a comunicação não verbal, por mímica e leitura labial, como a comunicação verbal oral e escrita. Outras utilizam o acompanhante, quebrando o sigilo da consulta. Para aperfeiçoar a comunicação, sugerese o preparo profissional na graduação e cursos de LIBRAS. Conforme se conclui, existe dificuldade da enfermeira ao se comunicar com o deficiente auditivo.

‣ A Arte da Oratória : técnicas de oratória moderna e comunicação eficiente

Alves, Léo da Silva
Fonte: Brasília Jurídica Publicador: Brasília Jurídica
Tipo: Livro Formato: 43103 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
58.79228%
Divulgação dos SUMÁRIOS das obras recentemente incorporadas ao acervo da Biblioteca Ministro Oscar Saraiva do STJ. Em respeito à lei de Direitos Autorais, não disponibilizamos a obra na íntegra. 82-5 A474a; Explica os segredos do orador de sucesso ensinando como preparar e iniciar um discurso; como enfrentar o medo; a técnica do discurso escrito; discurso de improviso; gesticulação e postura; a forma correta de usar o microfone; quando e como utilizar os recursos audiovisuais e histórias que enriquecem o discurso.

‣ Técnicas básicas de expressão oral

do Nascimento Cunha, Magali
Fonte: Universidade Metodista de São Paulo Publicador: Universidade Metodista de São Paulo
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
59.13652%
• Fornecer orientações sobre técnicas de comunicação oral com vistas a uma comunicação eficaz, com ênfase no volume, no tom, no gestual e na pronúncia; • Identificar e indicar correção para os erros comuns de vocabulário no processo de comunicação oral.

‣ Intervenção nas afasias com o uso da comunicação suplementar e/ou alternativa

Franco,Elen Caroline; Carleto,Natalia Gutierrez; Lamônica,Dionísia Aparecida Cusin; Caldana,Magali de Lourdes
Fonte: CEFAC Saúde e Educação Publicador: CEFAC Saúde e Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
58.042163%
O presente estudo teve o objetivo de descrever o uso da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa em dois casos de afasia pós Acidente Vascular Encefálico. Foi realizada intervenção fonoaudiológica com dois participantes afásicos, utilizando os recursos da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa. A intervenção fonoaudiológica foi dividida em quatro etapas, que abrangeu desde a visualização e confecção das fichas para o álbum de comunicação até a utilização efetiva desta abordagem. Em todas as etapas, foi utilizado o Picture Communication Symbols, por se tratar de um sistema que possui maior iconicidade translúcida. Por meio da reaplicação de testes, foi possível constatar melhora nas capacidades de compreensão oral, escrita, leitura e denominação dos dois participantes. Com este estudo pôde-se concluir que a intervenção fonoaudiológica com o uso da Comunicação Suplementar e/ou Alternativa nos dois casos de afasia pós Acidente Vascular Encefálico, trouxe benefícios para a comunicação funcional dos participantes, sendo que estes recursos tiveram função facilitadora...

‣ "Em torno da narrativa / narração: a proposta revisitada do modelo laboviano de narrativa oral"

Fiorindo, Priscila Peixinho
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2005 Português
Relevância na Pesquisa
79.45461%
Partindo da idéia de que não há oposição fundamental entre explicação e narração, pois ao contar uma história explicamos e, ao explicar, legitimamos o caráter memorável daquilo que contamos, elegemos como objeto de estudo a relação entre compreensão e produção de histórias orais em seis crianças, de cinco anos, de ambos os sexos, observando o papel da avaliação (Labov, 1972), bem como para identificar a articulação dos processos narrativo/explicativo presentes nas produções infantis. Para tanto, propomos uma análise de narrativa, a partir do modelo apresentado por Labov, mas procedendo de modo diferente do autor, uma vez que ele se ocupou das narrativas de experiências pessoais, onde os locutores se preocupam em reconstruir, até em reviver fatos de seu passado. Nesta perspectiva, adaptamos este modelo de narrativa com o olhar voltado para as histórias orais elaboradas pelas crianças. De acordo com o autor, a avaliação é um dos elementos estruturais da narrativa que tem por finalidade comunicar ao ouvinte o ponto de vista do narrador em relação à história por ele narrada, ou seja, a função avaliativa diz respeito à necessidade que tem o locutor de manter o interesse do interlocutor durante a narração. Considerando que é nosso objetivo estabelecer uma relação entre o narrar e o explicar com base no procedimento da avaliação (Labov)...

‣ As praticas orais na escola : o seminario como objeto de ensino; Oral practices in school

Claudia Goulart Morais
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 25/07/2005 Português
Relevância na Pesquisa
49.66288%
Este trabalho tem como foco de estudo as práticas orais na escola de Ensino Fundamental, mais especificamente, a atividade de seminário e o gênero exposição oral nas aulas de Língua Portuguesa. A motivação para esta pesquisa surgiu ao longo de nossa trajetória como professora de Língua Portuguesa, em escolas públicas, ao observarmos a falta de planejamento e de sistematização das atividades relacionadas à exposição oral na escola, especialmente em atividades como seminários. Começamos, então, a observar em que momentos privilegiava-se o trabalho com esse gênero e verificamos que, na esfera escolar, o espaço dedicado ao desenvolvimento das competências lingüística, textual e comunicativa apropriadas ao domínio do expor era restrito, limitado a atividades como leituras em voz alta e discussões informais sobre temas relacionados aos conteúdos das diversas disciplinas. Percebemos, neste trabalho, que o processo de reflexão sobre a tomada da palavra publicamente pelos alunos como locutores ? e não apenas como interlocutores nas diversas práticas sociais ? é ainda pouco considerado pela escola e pelo sistema educacional como um todo, porque a prática da exposição oral em seminário não é concebida como um locus que demande reflexão...

‣ Ler, contar e mostrar – desenvolvimento da leitura em voz alta e da expressão oral em alunos do 2.º ano de escolaridade

Pereira, Sofia Machete de Oliveira Duarte
Fonte: Instituto Politécnico de Lisboa Publicador: Instituto Politécnico de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /07/2015 Português
Relevância na Pesquisa
59.0361%
Relatório de Estágio apresentado à Escola Superior de Educação de Lisboa para obtenção de grau de mestre em Ensino do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico; Este relatório tem como objetivo descrever o período de intervenção educativa desenvolvido no âmbito da unidade curricular de Prática de Ensino Supervisionada II do curso de mestrado em Ensino do 1º e 2º Ciclo do Ensino Básico. O documento centra-se essencialmente na prática de 1.º ciclo, num 2º ano de escolaridade. Assim, descreve-se, de forma reflexiva, o processo de caracterização do contexto socioeducativo e consequente definição de objetivos gerais de intervenção para dar resposta às necessidades e fragilidades identificadas através de uma diagnose das competências e aprendizagens, assim como todo o processo de intervenção, ao longo de sete semanas, e avaliação da sua eficácia. Deste processo decorre o tema de investigação, Ler, Contar e Mostrar – Desenvolvimento da leitura em voz alta e da expressão oral em crianças do 2.º ano de escolaridade. Esta investigação teve como objetivo primordial avaliar a influência da implementação da rotina Ler, Contar e Mostrar no desenvolvimento de competências de expressão oral e leitura em voz alta dos alunos. Através desta rotina...

‣ Relatório de atividade clínica

Soares, Daniela Filipa da Silva
Fonte: Universidade Católica Portuguesa Publicador: Universidade Católica Portuguesa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 01/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
49.38876%
A Medicina Dentária visa não apenas o tratamento das diversas patologias que afetam o sistema estomatognático e as estruturas anexas, mas também a prevenção das mesmas. Neste contexto, afigura-se particularmente importante a adoção de medidas destinadas a promover a educação para a saúde, mas também a diminuir as ansiedades e fobias vividas em ambiente clínico as quais, não raras vezes, comprometem a demanda efetiva de cuidados de Saúde Oral. Com efeito, na sociedade em que nos encontramos inseridos sabe-se que o medo e a ansiedade em relação à medicina dentária se colocam como fatores condicionantes do tratamento dentário interferindo assim, na condição psicológica do paciente. Estes pacientes recorrem ao Médico Dentista aquando do aparecimento de sintomatologia álgica, o que, devido à deterioração do estado de saúde da cavidade oral, poderá levar a um tratamento mais invasivo, mais desconfortável para o paciente e consequentemente, potenciador de maior ansiedade. A relação médico/doente e a execução técnica são hoje questões particularmente atuais, porquanto deverão ser analisadas de acordo com o livre e crescente acesso às tecnologias, o qual pode conduzir a uma progressiva desumanização da prestação de cuidados médicos. Desta forma parece importante repensar a atividade médica à luz das teorias atuais de comunicação. Este relatório de atividade clínica pretende descrever a realidade da população observada na Clínica Universitária da Universidade Católica Portuguesa nas diversas áreas disciplinares...

‣ Aspectos da comunicação da enfermeira com o deficiente auditivo; Aspectos de la comunicación de la enfermera con el deficiente auditivo; Aspects of nurses' communication with hearing impaired persons

Pagliuca, Lorita Marlena Freitag; Fiúza, Nara Lígia Gregório; Rebouças, Cristiana Brasil de Almeida
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
59.50452%
Indivíduos com limitação auditiva têm seu processo comunicativo prejudicado. Procurou-se explorar aspectos da comunicação da enfermeira com os deficientes auditivos. Estudo descritivo-exploratório, realizado em hospitais de Fortaleza de maio a junho de 2004 mediante entrevistas abertas analisadas qualitativamente. As enfermeiras percebem que é difícil a comunicação com o deficiente auditivo, embora algumas tenham desempenho satisfatório. Nesse processo, algumas referem utilizar tanto a comunicação não verbal, por mímica e leitura labial, como a comunicação verbal oral e escrita. Outras utilizam o acompanhante, quebrando o sigilo da consulta. Para aperfeiçoar a comunicação, sugerese o preparo profissional na graduação e cursos de LIBRAS. Conforme se conclui, existe dificuldade da enfermeira ao se comunicar com o deficiente auditivo.; Individuos con limitación auditiva tienen su proceso comunicativo perjudicado. Se buscó explorar aspectos de la comunicación de la enfermera con los deficientes auditivos. Estudio descriptivo y exploratorio, realizado en hospitales de Fortaleza, de mayo a junio de 2004, mediante entrevistas abiertas analizadas cualitativamente. Las enfermeras notan que es difícil la comunicación con el deficiente auditivo...

‣ SOME REFLECTIONS ABOUT CATEGORIES OF VERBAL ORAL BEHAVIORS AND ITS USE BY NURSING; ALGUMAS REFLEXÕES, SOBRE CATEGORIAS DE COMPORTAMENTOS VERBAIS ORAIS E SEU EMPREGO PELA ENFERMAGEM

Bachion, Maria Márcia; Carvalho, Emília Campos de; Belisário, Vera Lúcia; Cardoso, Alessandra Patrícia
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em // Português
Relevância na Pesquisa
49.677495%
During our experiences in research and teaching about communication, we verified that, concerning verbal oral behavior categorization area, the literature doesn’t has adequate clarity. It makes to be hard to use the meanings quickly This paper approachs authors that had published articles about code and categorization of verbal oral behavior and teaching of techiniques of therapeutic communication, proposing a sinthesys that is able to be used in nursing care, teching and researchs. For this propose we analyzed CLARK’s (1981), BEANLANDS & MACKAY (1981), FORREST (1983), DuGAS (1988), ATKINSON & MURRAY (1989), STEFANELLI (1993), BEIJAMIN (1994), and SILVA (1996) writtings. We considered techinique of therapeutic communication behaviors that favor the interpersonal relationships such as: declarations/ opening questions; minimum answers; techinique of reflex; perception of corporal expressions; acceptance of feelings; presence recognition; information; clarifying, survey of implied thoughts questions releated to data; answers to inadequate behaviors. These techiniques can be used in the categorization of verbal comnunications. We increased them with 15 categories, considered non therapeutics. We believe that this proposal will facilitate decoding on part of readers...

‣ Avaliação da competência comunicativa oral no Ensino Básico: Um estudo exploratório

Monteiro,Carla; Viana,Fernanda; Moreira,Emília; Bastos,Alice
Fonte: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho Publicador: Centro de Investigação em Educação. Instituto de Educação da Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
49.407983%
A competência comunicativa oral compreende as habilidades verbais, paraverbais e não-verbais usadas para comunicar em diferentes contextos. O presente estudo sustenta o uso sistemático de uma grelha de observação em sala de aula, útil para promover a formação de leitores fluentes e competentes. A amostra foi constituída por 82 alunos do 7.º (N=61) e do 9.º (N=61) anos de escolaridade, que foram observados com recurso à grelha de Registo de Observação e Avaliação da Competência Comunicativa Oral (Monteiro, 2011a). Esta grelha apresenta três componentes da comunicação: verbal, paraverbal e não-verbal. Em termos da fiabilidade da medida, os resultados demonstram que as cotações dos professores e investigadora para a competência comunicativa oral global e para as habilidades de comunicação verbal e paraverbal estão significativamente associadas, revelando um bom acordo interjuízes. Embora os alunos do 9.º ano apresentem resultados ligeiramente superiores aos do 7.º ano, a competência comunicativa oral não difere significativamente entre estes dois grupos (U<995,000, p>0,058). Verificou-se, contudo, que os alunos com melhor realização escolar em Língua Portuguesa revelam melhor competência comunicativa oral [r s=0...