Página 1 dos resultados de 298 itens digitais encontrados em 0.062 segundos

‣ Parcerias e alianças estratégicas como uma forma de cooperação internacional : casos: Cavatrans e Enterprise Europe Network

Quispe, Nelly Gisella Quispe
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
58.194556%
O presente trabalho apresenta-se como relatório de estágio curricular do Mestrado em Gestão da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, este trabalho foi desenvolvido no Departamento de Cooperação e Relações Internacionais do Conselho Empresarial do Centro/Câmara de Comércio e Indústria do Centro (CEC/CCIC). O seu tema principal é o estudo das alianças estratégicas internacionais como consequência dos mercados globais, que foi estimulado pela crescente cooperação económica entre países. Estas alianças estratégicas globais, aquelas cujo âmbito de actuação ultrapassa as fronteiras de um país, permitem acelerar a expansão internacional da empresa. Neste estudo foca-se a experiência prática durante o referido estágio, onde desenvolvi as guias de investimento para ambas partes do Projecto CAVATRANS1 e as actividades referente à Enterprise Europe Network (EEN)2. Na primeira parte deste relatório é feito um levantamento dos estudos já existentes nesta área, nomeadamente nos campos da globalização, competitividade, cooperação e as alianças internacionais. Nos últimos anos o mercado está cada vez mais concorrido e o ambiente competitivo das empresas passa por mudanças cada vez mais aceleradas e profundas. E é por este novo cenário competitivo...

‣ Cooperação com empresas de base tecnológica: pesquisa-ação no setor elétrico; Cooperation network between technology-based enterprises: action-research in the electro-electronic sector

Tálamo, José Roberto; Carvalho, Marly Monteiro de
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
58.136206%
A pressão por inovação em empresas de base tecnológica, em ciclos cada vez mais curtos e demandando competências complexas, tem levado as empresas à busca de uma estruturação sob a forma de redes de cooperação empresarial, a fim de mitigar riscos e reduzir custos enquanto acelera o time to market. Entretanto, apesar de todas as vantagens e oportunidades reais, há grandes barreiras a serem transpostas. O objetivo dessa pesquisa é compreender o processo de estruturação de uma rede de cooperação no contexto de empresas de base tecnológica. A abordagem metodológica utilizada foi a pesquisa-ação desenvolvida em 30 empresas do setor eletroeletrônico. Os resultados apontam o temor ao comportamento oportunista como o item mais crítico à formação da rede de cooperação empresarial.

‣ Formação e gestão de redes de cooperação empresarial.; Formation and management of networks.

Tálamo, José Roberto
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2008 Português
Relevância na Pesquisa
68.4255%
A crescente complexidade dos processos produtivos alterou a forma tradicional da gestão das operações e criou um novo desafio às empresas. Do mesmo modo que o primeiro desafio capitalista exigiu a fragmentação da mão de obra, no início do século XX, no início do século XXI surge um novo desafio na forma de produtos e processos crescentemente complexos, que exigiram a fragmentação da gestão de operações, para atendimento às exigências do mercado. A resposta ao desafio é encontrada na cooperação empresarial, como uma forma de Gestão das Operações, que capacita as empresas a responder à constante demanda por inovações em produtos e processos, e em prazos cada vez menores, além de estabelecer escalas lucrativas às operações empresariais. O objetivo fundamental desta pesquisa foi definir os fatores críticos ao sucesso da estruturação de uma Rede de Cooperação Empresarial - RCE com empresas industriais intensivas em tecnologia, de forma a construir o conhecimento necessário à sua aplicação em outras áreas. Também trabalhou-se com os objetivos adicionais de avaliar os resultados observados em RCE já estruturadas, nas áreas da indústria, comércio e serviços voltados ao desenvolvimento tecnológico...

‣ Cooperação empresarial em I&=eD : a percepção das empresas portuguesas sobre o papel das instituições de apoio

Martins, Teresa Luísa Catarino Fernandes Gingeira
Fonte: Universidade do Porto Publicador: Universidade do Porto
Tipo: Dissertação Formato: VII, 54 f., 30 cm; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.936143%
O título no SIFEUP é: Cooperação empresarial em ID+I. O papel das instituições de apoio ao ID+I em Portugal; Tese de mestrado. Inovação e Empreendedorismo Tecnológico. Faculdade de Engenharia. Universidade do Porto. 2008

‣ Proposta de tipologia sobre alianças estratégicas

Eiriz, Vasco
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2001 Português
Relevância na Pesquisa
47.963%
Este artigo considera as alianças estratégicas como forma particular de cooperação empresarial, reconhece a necessidade de esclarecer o conceito e sugere elementos de distinção de outras formas de cooperação e relacionamento interorganizacional. Contribuindo para este esforço de esclarecimento, reconhecem-se e discutem-se limitações na literatura, e propõe-se uma tipologia de alianças estratégicas. A tipologia adoptada é baseada em três domínios de cooperação, os quais, por sua vez, podem ser analisados à luz de várias actividades. No estudo empírico da tipologia de alianças estratégicas proposta recorreu-se a um questionário a que responderam 133 empresas industriais portuguesas participantes no programa Europartenariat da União Europeia. Os principais resultados obtidos sugerem que: (1) as empresas estudadas apresentam indicadores de cooperação muito positivos; (2) a intensidade de alianças estratégicas está associada à dimensão das empresas; (3) a intensidade global de alianças estratégicas varia consoante o sector de actividade; (4) a importância de cada tipo de aliança estratégica é também variável por sector de actividade; (5) a importância de cada tipo de aliança estratégica é variável...

‣ O papel da cooperação empresarial no processo de internacionalização das PME: o caso da região da Beira Interior

Lopes, Ana Isabel Mata
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
68.41747%
As alterações da economia, nomeadamente a globalização, modificaram a forma das empresas se organizarem e o modo de actuação destas. O desenvolvimento do mundo dos negócios tem vindo a romper todas as fronteiras, sendo a crescente internacionalização das empresas um dado adquirido independentemente da sua dimensão, sector de actividade ou área geográfica de origem. A internacionalização tornou-se, assim, vital para as empresas. A Internacionalização tem sido objecto de uma crescente investigação ao longo das últimas décadas. Contudo, a questão da cooperação empresarial quando associada ao fenómeno anterior, tem sido menos investigada. Deste modo, parece importante compreender como é que a cooperação potencia a capacidade competitiva das empresas num contexto internacional. Neste sentido, o objectivo desta investigação é elaborar um estudo que permita uma abordagem às temáticas cooperação e internacionalização empresarial, sistematizando as questões teóricas de suporte destas matérias e aplicando-as à realidade das pequenas e médias empresas (PME). Com vista a alcançar este objectivo recorreu-se a uma abordagem de investigação de natureza quantitativa, que se limitou a uma amostra final de 65 PME sediadas na região da Beira Interior. Um dos objectivos deste estudo é...

‣ Cooperação empresarial: proposta de um modelo para o setor dos transportes-logística

Esteves, Gina Maria da Rocha
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.451997%
O presente estudo tem como objetivo a construção de um modelo de cooperação que se adeque a um conjunto de empresas concorrentes com problemas comuns no setor dos Transportes/Logística. Para dar resposta a este objetivo e às questões de investigação, o tipo de metodologia adotada foi a qualitativa, especificamente, o método de estudo de caso, através de uma investigação exploratória, explicativa e descritiva. O contexto de análise utilizado no estudo consistiu na agregação de um único conjunto de empresas (45 empresas) do setor dos transportes localizadas no Distrito da Guarda. Como instrumentos de recolha de dados, adotou-se a entrevista (reuniões estruturadas), a observação direta e participante e a análise documental. Como técnica de tratamento de dados, recorreu-se à análise de conteúdo. Tendo em consideração os resultados obtidos, concluiu-se que as empresas cooperantes confirmam motivações comuns que as levam a adotar a cooperação empresarial, nomeadamente, redução de custos, economias de escala, acesso a tecnologias de gestão e marketing promocional, quer profissional quer pessoal. Evidencia-se ainda os fatores críticos de sucesso do modelo de cooperação utilizado, entre os quais o apoio das instituições nacionais governamentais e associativas. Constata-se ainda que as complexas relações de cooperação são revestidas de alguns constrangimentos dos quais o individualismo e a degradação económico-financeira de algumas empresas cooperantes. Com base nestas evidências empíricas...

‣ Barreiras à cooperação empresarial: um estudo qualitativo no contexto de PME

Almeida, Cláudia Marisa Martins
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.571333%
O presente estudo tem como principal objectivo a identificação das principais barreiras que se colocam às pequenas e médias empresas (PME) no processo de cooperação. Mais precisamente, esta investigação foi norteada pelas seguintes questões: (1) Qual o significado atribuído pelas PME ao termo “Cooperação Empresarial”? e (2) Quais as barreiras sentidas pelas PME na adopção da cooperação? Para tentar dar resposta a este objectivo e questões de investigação, realizaram-se estudo de caso múltiplo, ou seja, uma estratégia particular dentro da abordagem de investigação qualitativa. Os casos seleccionados referem-se a seis PME localizadas no distrito de Castelo Branco, região da Beira Interior. Como instrumentos de recolha de dados adoptou-se, fundamentalmente, entrevistas semi-estruturadas aos sócios gerentes das PME seleccionadas e, como técnica de tratamento de dados, a análise de conteúdo. Com base nos resultados obtidos neste estudo, concluiu-se que as PME estudadas têm, no geral, conhecimento da estratégia da cooperação empresarial e do seu significado. Estas pequenas empresas reconhecem alguns benefícios que podem ser alcançados com este instrumento empresarial, todavia, concluiu-se também que a concretização de acordos de colaboração acarreta algumas dificuldades. As barreiras que apresentam maior índice de importância na cooperação empresarial...

‣ Seleção dos objetivos fundamentais de uma rede de cooperação empresarial

Tálamo,José Roberto; Carvalho,Marly Monteiro de
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
57.762935%
A abertura dos mercados criou uma nova ordem econômica, baseada fundamentalmente na estruturação de novas formas de organização da produção, com ênfase na competitividade e na inovação tecnológica. Novas formas de organização industrial são rapidamente incorporadas à cultura das empresas, como resposta aos novos desafios de mercado. Uma das formas de organização que merece destaque é a Rede de Cooperação Empresarial - RCE. Neste trabalho, pretende-se analisar a formação de uma RCE do setor eletroeletrônico, estudando sua configuração. Destaca-se neste artigo, o processo de estabelecimento dos objetivos fundamentais da RCE pelos empresários, cuja estrutura de prioridades utilizou o AHP (Analytic Hierarchy Process) como ferramenta de apoio à decisão.

‣ Cooperação com empresas de base tecnológica: pesquisa-ação no setor elétrico

Tálamo,José Roberto; Carvalho,Marly Monteiro de
Fonte: Universidade Federal de São Carlos Publicador: Universidade Federal de São Carlos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
58.136206%
A pressão por inovação em empresas de base tecnológica, em ciclos cada vez mais curtos e demandando competências complexas, tem levado as empresas à busca de uma estruturação sob a forma de redes de cooperação empresarial, a fim de mitigar riscos e reduzir custos enquanto acelera o time to market. Entretanto, apesar de todas as vantagens e oportunidades reais, há grandes barreiras a serem transpostas. O objetivo dessa pesquisa é compreender o processo de estruturação de uma rede de cooperação no contexto de empresas de base tecnológica. A abordagem metodológica utilizada foi a pesquisa-ação desenvolvida em 30 empresas do setor eletroeletrônico. Os resultados apontam o temor ao comportamento oportunista como o item mais crítico à formação da rede de cooperação empresarial.

‣ Proposta de tipologia sobre alianças estratégicas

Eiriz,Vasco
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 Português
Relevância na Pesquisa
47.963%
Este artigo considera as alianças estratégicas como forma particular de cooperação empresarial, reconhece a necessidade de esclarecer o conceito e sugere elementos de distinção de outras formas de cooperação e relacionamento interorganizacional. Contribuindo para este esforço de esclarecimento, reconhecem-se e discutem-se limitações na literatura, e propõe-se uma tipologia de alianças estratégicas. A tipologia adoptada é baseada em três domínios de cooperação, os quais, por sua vez, podem ser analisados à luz de várias actividades. No estudo empírico da tipologia de alianças estratégicas proposta recorreu-se a um questionário a que responderam 133 empresas industriais portuguesas participantes no programa Europartenariat da União Europeia. Os principais resultados obtidos sugerem que: (1) as empresas estudadas apresentam indicadores de cooperação muito positivos; (2) a intensidade de alianças estratégicas está associada à dimensão das empresas; (3) a intensidade global de alianças estratégicas varia consoante o sector de actividade; (4) a importância de cada tipo de aliança estratégica é também variável por sector de actividade; (5) a importância de cada tipo de aliança estratégica é variável...

‣ Tipologia de processos de cooperação empresarial: uma investigação empírica sobre o caso português

Franco,Mário José Batista
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
58.345264%
Em função das condições do meio envolvente - incerteza, complexidade e globalização -, a cooperação é vista como uma estratégia, entre muitas outras alternativas, que pode conduzir as empresas ao sucesso. Todavia, a bibliografia que faz referência à cooperação empresarial permanece vasta, complexa e fragmentada a diferentes níveis de análise e reflecte a falta de uma conceptualização sistemática e uma fraca dinâmica dentro deste tipo de processo. Este artigo tem por objectivo apresentar um modelo conceptual para analisar a cooperação nas mais diversas dimensões, bem como apresentar uma tipologia de processos acerca deste instrumento empresarial. Para alcançar este objectivo recorreu-se a um tipo de investigação quantitativa que se baseou numa amostra de 114 empresas/acordos formados por empresas portuguesas. Os resultados evidenciaram que os tipos de processo de cooperação adoptados pelas empresas portuguesas (intencional, improvisado, exploratório, e estratégico) não são únicos e não apresentam sempre os mesmos padrões de comportamento. Em cada caso, os responsáveis máximos pelas empresas e os promotores da cooperação empresarial deverão ter em conta outros aspectos e, nalguns casos, poderão combinar várias características dos quatro processos identificados neste estudo.

‣ A contribuição das redes na formação da cooperação empresarial: um estudo de caso

Laniado,Ruthy Nadia; Baiardi,Amilcar
Fonte: Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia Publicador: Escola de Administração da Universidade Federal da Bahia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 Português
Relevância na Pesquisa
47.936143%
Este texto discute a importância da cooperação empresarial na Bahia a partir da formação de redes que caracterizam um marco de ação coletiva. Busca entender a influência das mesmas no padrão da ação individual e da ação em grupo no interior do mundo dos negócios para o desenvolvimento econômico. As redes pesquisadas são formadas por meio de diferentes tipos de arranjos organizacionais, envolvendo associações ou entidades de classe e materializam o seu papel seguindo variados tipos de objetivos. Seu funcionamento se dá por meio de diferentes níveis de cooperação, enfocando a promoção de interesses das firmas, do setor ou da cadeia produtiva e a modernização da atividade empresarial, além de visar desenvolver renovados padrões de ação pautados em valores de compromisso e associativismo.

‣ Cooperação empresarial; o caso Aerosoles

Leite, Eduardo Manuel de Almeida
Fonte: [s.n.] Publicador: [s.n.]
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2003 Português
Relevância na Pesquisa
48.273203%
Dissertação apresentada à Universidade Fernando Pessoa como parte dos requisitos para obtenção do grau de Mestre em Ciências Empresariais; A arquitectura económica mundial alterou-se substancialmente nas duas últimas décadas, sendo actualmente caracterizada pela mudança, desmaterialização e globalização. Neste quadro, as empresas deparam-se com crescentes dificuldades de adaptação que afectam o seu comportamento e fazem ressaltar a necessidade de cooperação. Cooperar significa instituir relações privilegiadas entre empresas na procura conjunta de inovações que possam contribuir para alcançar um objectivo comum. O conceito é suficientemente abrangente, podendo ir desde o aprofundamento duma simples relação fornecedor-cliente até ao desenvolvimento de estruturas de mercados baseadas no estabelecimento de redes de empresas. No entanto, os casos mais típicos são as joint ventures, as fusões e aquisições, a subcontratação, o franchising e as licenças de exploração. Tendo por base o tema da cooperação definiu-se como objectivo geral do presente trabalho a análise crítica do paradigma da cooperação empresarial como método de desenvolvimento estratégico, em especial externo, na indústria portuguesa do calçado...

‣ Alianças estratégicas: análise do sector exportador de produtos português

Santos, Rosa Maria Carvalho dos
Fonte: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão Publicador: Instituto Politécnico do Porto. Escola Superior de Estudos Industriais e de Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
48.161997%
Dissertação de Mestrado em Finanças Empresariais; Ao longo das últimas décadas ocorreram mudanças muito rápidas no mundo, criando uma dinâmica nas relações sócio-económicas, de difícil comparação. A celeridade na difusão das tecnologias, acompanhada pela exigência aprimorada dos consumidores e pela crescente competitividade do mercado, proporciona o aparecimento de novas formas organizacionais. As alianças estratégicas enquadram-se nesta nova fase de organização estratégica, oferecendo às empresas a possibilidade de competir através da cooperação. Este estudo tem como objectivo analisar a temática envolvente ao conceito de aliança estratégica, fazendo-se em primeiro lugar uma abordagem teórica de forma a enquadrar o tema, complementada posteriormente com uma abordagem prática que permite observar a opinião das empresas portuguesas, inseridas no sector exportador de produtos, relativamente à adesão a esta nova herança do desenvolvimento global.A concretização das alianças estratégicas proporciona às empresas a realização de objectivos comuns através da partilha de recursos, custos, riscos e benefícios. É através da cooperação empresarial que as empresas fomentam a sua actividade e prosseguem na consecução de novas oportunidades. As alianças estratégicas são promotoras do desenvolvimento empresarial e do crescimento e expansão das empresas. As constantes mutações do mercado impulsionam a criação de parcerias. Estas parcerias sustentam as empresas...

‣ O papel da cooperação empresarial no processo de internacionalização das PME: o caso da região da Beira Interior

Lopes, Ana Isabel Mata
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
68.41747%
As alterações da economia, nomeadamente a globalização, modificaram a forma das empresas se organizarem e o modo de actuação destas. O desenvolvimento do mundo dos negócios tem vindo a romper todas as fronteiras, sendo a crescente internacionalização das empresas um dado adquirido independentemente da sua dimensão, sector de actividade ou área geográfica de origem. A internacionalização tornou-se, assim, vital para as empresas. A Internacionalização tem sido objecto de uma crescente investigação ao longo das últimas décadas. Contudo, a questão da cooperação empresarial quando associada ao fenómeno anterior, tem sido menos investigada. Deste modo, parece importante compreender como é que a cooperação potencia a capacidade competitiva das empresas num contexto internacional. Neste sentido, o objectivo desta investigação é elaborar um estudo que permita uma abordagem às temáticas cooperação e internacionalização empresarial, sistematizando as questões teóricas de suporte destas matérias e aplicando-as à realidade das pequenas e médias empresas (PME). Com vista a alcançar este objectivo recorreu-se a uma abordagem de investigação de natureza quantitativa, que se limitou a uma amostra final de 65 PME sediadas na região da Beira Interior. Um dos objectivos deste estudo é...

‣ Barreiras à cooperação empresarial: um estudo qualitativo no contexto de PME

Almeida, Cláudia Marisa Martins
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.571333%
O presente estudo tem como principal objectivo a identificação das principais barreiras que se colocam às pequenas e médias empresas (PME) no processo de cooperação. Mais precisamente, esta investigação foi norteada pelas seguintes questões: (1) Qual o significado atribuído pelas PME ao termo “Cooperação Empresarial”? e (2) Quais as barreiras sentidas pelas PME na adopção da cooperação? Para tentar dar resposta a este objectivo e questões de investigação, realizaram-se estudo de caso múltiplo, ou seja, uma estratégia particular dentro da abordagem de investigação qualitativa. Os casos seleccionados referem-se a seis PME localizadas no distrito de Castelo Branco, região da Beira Interior. Como instrumentos de recolha de dados adoptou-se, fundamentalmente, entrevistas semi-estruturadas aos sócios gerentes das PME seleccionadas e, como técnica de tratamento de dados, a análise de conteúdo. Com base nos resultados obtidos neste estudo, concluiu-se que as PME estudadas têm, no geral, conhecimento da estratégia da cooperação empresarial e do seu significado. Estas pequenas empresas reconhecem alguns benefícios que podem ser alcançados com este instrumento empresarial, todavia, concluiu-se também que a concretização de acordos de colaboração acarreta algumas dificuldades. As barreiras que apresentam maior índice de importância na cooperação empresarial...

‣ Cooperação empresarial: proposta de um modelo para o setor dos transportes-logística

Esteves, Gina Maria da Rocha
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.451997%
O presente estudo tem como objetivo a construção de um modelo de cooperação que se adeque a um conjunto de empresas concorrentes com problemas comuns no setor dos Transportes/Logística. Para dar resposta a este objetivo e às questões de investigação, o tipo de metodologia adotada foi a qualitativa, especificamente, o método de estudo de caso, através de uma investigação exploratória, explicativa e descritiva. O contexto de análise utilizado no estudo consistiu na agregação de um único conjunto de empresas (45 empresas) do setor dos transportes localizadas no Distrito da Guarda. Como instrumentos de recolha de dados, adotou-se a entrevista (reuniões estruturadas), a observação direta e participante e a análise documental. Como técnica de tratamento de dados, recorreu-se à análise de conteúdo. Tendo em consideração os resultados obtidos, concluiu-se que as empresas cooperantes confirmam motivações comuns que as levam a adotar a cooperação empresarial, nomeadamente, redução de custos, economias de escala, acesso a tecnologias de gestão e marketing promocional, quer profissional quer pessoal. Evidencia-se ainda os fatores críticos de sucesso do modelo de cooperação utilizado, entre os quais o apoio das instituições nacionais governamentais e associativas. Constata-se ainda que as complexas relações de cooperação são revestidas de alguns constrangimentos dos quais o individualismo e a degradação económico-financeira de algumas empresas cooperantes. Com base nestas evidências empíricas...

‣ THE BRAZILIAN SCIENTIFIC PRODUCTION IN BUSINESS COOPERATION DOI: 10.5773/rai.v9i3.869; A PRODUÇÃO CIENTÍFICA BRASILEIRA EM COOPERAÇÃO EMPRESARIAL DOI: 10.5773/rai.v9i3.869

Vitorino Filho, Valdir Antonio; Sacomano Neto, Mário; Silva, Eliciane Maria da; Giuliani, Antonio Carlos
Fonte: Universidade de São Paulo. Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
57.963%
This article aims to analyze the academic production in the area of business cooperation in articles published in major Brazilian periods available in the base of scielo. The research employs the bibliometric technique to scientific work in the period 2001 to 2010. The study is characterized as descriptive and exploratory, with quantitative treatment of bibliographic data and performed by means of citation analysis, using keywords, methods employed, the formation of the authors and the creation of a list of the 14 most cited authors and their works. The results show that the production on this theme is low due to the identification of only 18 articles and 770 bibliographic references in the period studied. This indicates that the majority of authors published only one article in this period about cooperation. The results achieved with this search assist researchers in the field to the increase of knowledge in cooperation.; Este artigo tem por objetivo analisar a produção acadêmica na área de cooperação empresarial, em artigos publicados nos principais períodos brasileiros disponíveis na base do scielo. A pesquisa emprega a técnica bibliométrica aos trabalhos científicos no período de 2001 a 2010. O estudo caracteriza-se como exploratório e descritivo...

‣ Tendências da cooperação em redes horizontais de empresas:: o exemplo das redes varejistas na Alemanha; Tendencias de la cooperación en redes horizontales de empresas:: el ejemplo de las redes minoristas en Alemania; Cooperation trends in horizontal business networks:: the example of retail networks in Germany

Wegner, Douglas; Padula, Antonio Domingos
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/2010 Português
Relevância na Pesquisa
48.242793%
Alemania es uno de los países en que la cooperación empresarial alcanzó el mayor desarrollo y organización, especialmente en la forma de redes horizontales de empresas. El número de acuerdos cooperativos y los resultados alcanzados por las redes a lo largo de varias décadas en actividad son significativos y sirven como interesante ejemplo para las redes brasileñas. En este artículo, se presentan el escenario actual de la cooperación en redes horizontales en Alemania y las tendencias para la organización y gestión de dichas redes en el futuro. Se realizó el estudio con base en datos secundarios y entrevistas en profundidad con especialistas alemanes en el tema, académicos, consultores organizacionales, gestores de redes y representantes de entidades, seleccionados en función de su conocimiento sobre el asunto. Los resultados demuestran el alto grado de profesionalismo de la gestión de redes, la tendencia a un gobierno centralizado para coordinar grandes redes y la tendencia a modelos mixtos de organización, que combinan el sistema cooperativo con el sistema de filiales y el sistema de franquicias. La formación de alianzas entre redes, la fusión de grupos cooperativos y la busca de la internacionalización son otras tendencias que merecen destaque en la opinión de los especialistas...