Página 1 dos resultados de 16 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

‣ O sistema financeiro atual trava o desenvolvimento econômico

Dowbor,Ladislau
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2015 Português
Relevância na Pesquisa
19.099215%
A financeirização está no centro dos debates econômicos, porque aprofunda a desigualdade e sobretudo porque trava o desenvolvimento. Este último aspecto é alvo de numerosos estudos internacionais, e aqui abordamos o mecanismo como se manifesta no Brasil. Basicamente, os crediários, cartões de crédito e juros bancários para pessoa física travam a demanda, pois tipicamente o comprador paga o dobro do valor do produto, endivida-se muito comprando pouco, o que esteriliza o impacto de dinamização da economia pela demanda. Os juros elevados para pessoa jurídica travam por sua vez o investimento, isto porque o empresário efetivamente produtivo já enfrenta a fragilidade da demanda. E a taxa Selic elevada, ao provocar a transferência de centenas de bilhões dos nosso impostos para os bancos e outros aplicadores financeiros, trava a capacidade de o Estado expandir políticas sociais e infraestruturas. Essa dinâmica no contexto de uma carga tributária que onera desproporcionalmente o consumo popular, e de um sistema de evasão dos impostos através em particular dos paraísos fiscais, gera um dreno insustentável de recursos que explica que tenhamos uma alta taxa de emprego e um PIB que estagna. As recomendações vão no sentido de uma reforma financeira...

‣ Competição Bancária: Comparação dos Comportamentos de Bancos Públicos e Privados

Martins,Tiago Sammarco; Bortoluzzo,Adriana Bruscato; Lazzarini,Sérgio Giovanetti
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
19.875305%
Os bancos públicos representam uma parcela importante do mercado bancário no Brasil e no mundo, e têm sido utilizados como instrumentos dos governos para buscar objetivos sociais e políticos. Apesar de um dos principais argumentos para a existência de bancos públicos ser o incentivo à competição, esse papel ainda é controverso na literatura. Este artigo analisa o mercado bancário brasileiro no período de 2000 a 2011, calculando o nível de competição entre bancos públicos e privados, e suas reações às medidas adotadas pelo governo brasileiro durante a crise mundial de 2008, período em que este adotou publicamente a postura de exercer pressão política sobre os bancos públicos para aumento de concessões de crédito e redução de taxas de juros. Com base nos resultados de um modelo de regressão em três estágios, visando estimar o índice de Lerner dos bancos, foi constatado que os bancos públicos apresentam comportamento mais próximo à competição perfeita do que os privados, ainda que aqueles tenham algum poder de mercado. Também foi observada mudança de comportamento dos bancos após a crise de 2008...

‣ Capital Bancário e Crédito no Brasil

Yoshida Junior,Valter Takuo; Schiozer,Rafael Felipe
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2015 Português
Relevância na Pesquisa
21.280442%
Este estudo investiga a associação entre capital bancário e concessão de crédito livre no mercado brasileiro de 2003 a 2012, adaptando a metodologia de Berrospide e Edge (2010). Inicialmente, estimamos um capital alvo de longo prazo, ativamente gerenciado pelos bancos, e então calculamos seu capital excedente. Em uma segunda etapa, investigamos se este capital excedente está associado à variação do crédito livre concedido pelos bancos, utilizando regressão de dados em painel. Os resultados indicam relação positiva entre o crescimento do crédito livre e o capital excedente, mais forte na segunda parte do período de análise (após setembro de 2008), mas ainda assim economicamente modesta, contrariando a premissa da alavancagem constante. Os resultados são robustos à utilização de indicadores contábeis diretamente observáveis para o capital bancário. Não se encontrou relação significante entre o capital e o crescimento do crédito nos bancos públicos.

‣ A responsabilidade civil ambiental das institui????es banc??rias pelo risco ambiental produzido por empresas financiadas

Blank, Dionis Mauri Penning; Brauner, Maria Claudia Crespo
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande Publicador: Universidade Federal do Rio Grande
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
60.165474%
As quest??es ambientais ganharam destaque para as institui????es banc??rias em seu objetivo de financiar empreendimentos socialmente corretos. Desse modo, a inten????o principal deste trabalho foi analisar a import??ncia das quest??es ambientais na atividade das institui????es banc??rias, identificando o risco ambiental como fator de risco de cr??dito. Evidenciou-se que os recentes desastres ambientais t??m colocado o risco ambiental como forma de preocupa????o dos bancos, deixando claro que devem atentar para as quest??es ambientais, no sentido de mitigar o risco para aproveitar as oportunidades de neg??cio. O ambientalismo empresarial, fomentador do desenvolvimento sustent??vel, exibiu a ISO 14000, a qual implantou a id??ia da produ????o industrial limpa. Nesse per??odo, o setor empresarial passou a se destacar por meio de integrantes inseridos na comunidade ambientalista, considerados amigos do verde, com elevado grau de responsabilidade ambiental. Assim, foi not??ria a inser????o dos princ??pios ecol??gicos ao modo de opera????o das empresas, passando-se, concretamente, a integrar o lucro e a prote????o ambiental, na busca da cria????o de um mercado verde e da sua regulariza????o na ordem comercial internacional.; The environmental subjects won prominence for the bank institutions in her objective of financing socially correct enterprises. This way...

‣ AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO EM COOPERATIVAS DE CRÉDITO: UMA APLICAÇÃO DO MODELO DE GESTÃO ECONÔMICA – GECON

Fonte: Organizações Rurais & Agroindustriais Publicador: Organizações Rurais & Agroindustriais
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
19.099215%
O presente trabalho faz uma avaliação de desempenho de uma cooperativa de crédito rural localizada no interior do estado de Minas Gerais, cooperativa esta que possui 12 postos de atendimento, localizados em municípios de sua área de atuação. Para tanto, utilizou-se do Modelo de Gestão Econômica – GECON, que é um instrumento de análise gerencial, desenvolvido pela equipe de pesquisadores do Núcleo GECON, com apoio da Fundação Instituto de Pesquisas Contábeis, Atuariais e Financeiras (FIPECAFI), da Universidade de São Paulo. Trata-se de um modelo que pode ser empregado para os diversos tipos de organizações e que tem sido amplamente utilizado em organizações bancárias. Por meio da análise constatouse que a cooperativa pesquisada possui uma estrutura de custos e despesas relativamente elevada, que compromete os seus resultados econômicos. Em função disso, faz-se necessário promover uma efetiva redução/racionalização de seus gastos...

‣ Emiss??o de certid??o negativa de d??bitos de tributos e contribui????es federais via internet

Brasil. Minist??rio da Fazenda (MF). Secretaria da Receita Federal (SRF)
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Relato de Experi??ncia
Português
Relevância na Pesquisa
59.401743%
Obter uma Certid??o Negativa de D??bitos de Tributos e Contribui????es Federais da Pessoa Jur??dica, at?? dezembro de 1997, implicava na presen??a do contribuinte em uma Delegacia da Receita Federal. Com a implanta????o do sistema certid??o negativa na Internet isso mudou; o projeto foi desenvolvido, objetivando permitir que o contribuinte obtenha a Certid??o Negativa sem a necessidade de deslocamento, propiciando-lhe maior conforto e economia financeira, conseq??entemente, diminuindo o fluxo de contribuintes ??s Unidades da SRF. Se o contribuinte est?? em dia com suas obriga????es tribut??rias, ?? poss??vel emiti-la via Internet, no site da SRF. A Certid??o Negativa ?? imprescind??vel para que as empresas participem de licita????es, vendam im??veis ou obtenham cr??dito banc??rio. Pode ficar a cargo da entidade que exige a certid??o, verificar a situa????o fiscal do contribuinte na Internet; N??mero de p??ginas: 5 p.; Classifica????o::Administra????o P??blica. Teoria Geral da Administra????o::Desenvolvimento Gerencial::Inova????o; Iniciativa premiada no 4?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal sob responsabilidade de Genilmar Fontenelle Rodrigues; A????es premiadas no 4?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal - Pr??mio H??lio Beltr??o ??? 2000; ??rea tem??tica: atendimento ao cidad??o; atendimento ao consumidor; atendimento ao usu??rio; estabelecimento de padr??es de atendimento de servi??os; estabelecimento de padr??es de atendimento e servi??os

‣ Programa de cr??dito produtivo popular Crediamigo: central de microcr??dito do Nordeste

Banco do Nordeste do Brasil S/A
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Relato de Experi??ncia
Português
Relevância na Pesquisa
71.618584%
As pol??ticas de desenvolvimento consideram que um dos principais obst??culos para o crescimento dos microeempreendimentos ?? a falta de acesso ??s fontes de financiamento, principalmente ??queles emergidos como formas alternativas de ocupa????o e renda. Esses pequenos neg??cios, em sua maioria informais, vem apresentando n??veis de alto crescimento em todo o Pa??s, em especial na regi??o Nordeste, principalmente nos grandes centros urbanos, comprovada por pesquisas cient??ficas realizadas. Considerando que o acesso dessa camada da popula????o ao sistema banc??rio ?? dif??cil, devido ao baixo n??vel operacional, ao tamanho dos neg??cios e ?? qualidade ou inexist??ncia de garantias, o Banco do Nordeste lan??a o Programa CrediAmigo com o objetivo de contribuir para o crescimento de microempresas, mediante a oferta de cr??dito para atividades produtivas e servi??os de capacita????o, de forma a garantir ao agente produtivo condi????es para ele gerir bem seus neg??cios, atrav??s da melhoria da competitividade e integra????o ao mercado globalizado. Dessa forma, o CrediAmigo permite f??cil acesso a esse segmento da popula????o marginalizada do sistema financeiro formal e que recorrem e dependem de agiotas e fornecedores que lhes cobram taxas de juros bem acima do mercado. Para atender esses agentes produtivos o CrediAmigo utiliza uma metodologia inovadora de concess??o de cr??dito que permite a libera????o dos recursos de forma ??gil...

‣ Ag??ncia itinerante

Brasil. Minist??rio da Fazenda (MF). Banco do Nordesde do Brasil S/A
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Relato de Experi??ncia
Português
Relevância na Pesquisa
49.401743%
Trata-se de um instrumento de expans??o das a????es de atendimento do Banco do Nordeste, que permite ultrapassar os limites f??sicos das ag??ncias, de forma m??vel e flex??vel, visando o atendimento facilitado e in-loco de necessidades dos clientes-alvo, prestar orienta????o e operacionalizar neg??cios j?? demandados. Ocorre pelo deslocamento de funcion??rios das Ag??ncias, por um dia, para um dos munic??pios sob sua jurisdi????o. As visitas obedecem a um sistema de rod??zio, sempre priorizando as comunidades com maiores demandas. A Ag??ncia Itinerante ?? realizada em forte parceria com a Prefeitura do munic??pio, que cede um ponto de apoio, onde fica afixada a marca do Banco e o telefone do Cliente Consulta, facilitando o contato entre o Banco e seus clientes-alvo: os agentes produtivos. Iniciada em julho/97, j?? com 3.435 ocorr??ncias at?? 11.Set.98 e mais 491 previstas ainda para este ano, essa iniciativa contribui para ampliar a efetiva atua????o do Banco, pois ocorre em todo o Nordeste e norte de Minas Gerais, proporcionando maior visibilidade ?? empresa no cumprimento de sua miss??o; N??mero de p??ginas: 3 p.; Inova????o; Iniciativa premiada no 3?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal sob responsabilidade de Francisco Carlos Cavalcanti; A????es premiadas no 3?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal - Pr??mio H??lio Beltr??o ??? 1998; ??reas tem??ticas: atendimento ao cidad??o-usu??rio; atendimento ao cidad??o

‣ Moderniza????o tecnol??gica

Brasil. Minist??rio da Fazenda (MF). Banco do Nordesde do Brasil S/A
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Relato de Experi??ncia
Português
Relevância na Pesquisa
39.29775%
O Banco do Nordeste chegara ?? metade da presente d??cada eivado dos v??cios da grande maioria das empresas ent??o contempor??neas: uma estrutura cl??ssica de gest??o, organizada de modo fortemente centralizado, uma ??nfase negocial em administra????o e redu????o de custos e um modelo tecnol??gico voltado para controle, administra????o e contabiliza????o. Esse ??ltimo aspecto refletia uma s??rie de desvios. Nesse contexto, o Projeto Moderniza????o Tecnol??gica foi concebido para implementa????o de a????es e solu????es de tecnologia da informa????o para dar suporte aos neg??cios e gest??o da informa????o do Banco, provendo-o de moderna infra-estrutura, de nova plataforma de softwares b??sicos e aplicativos em ambiente cliente-servidor. A partir de ent??o, incorporou-se ?? cultura da empresa uma forte e sempre constante tend??ncia ?? inova????o, consolidado um novo perfil que destaca o Banco do Nordeste, inexoravelmente, entre as empresas l??deres no uso da tecnologia da informa????o, tanto no setor p??blico quanto no setor privado. O esfor??o empreendido implicou direta ou indiretamente melhorias de todos os processos de trabalho da empresa, resultando em benef??cios concretos no atendimento aos clientes; N??mero de p??ginas: 9 p.; Classifica????o::Administra????o P??blica. Teoria Geral da Administra????o::Desenvolvimento Gerencial::Inova????o; Iniciativa premiada no 3?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal sob responsabilidade de Valdemar Barros Filho; A????es premiadas no 3?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal - Pr??mio H??lio Beltr??o ??? 1998; ??rea tem??tica: informatiza????o de gest??o

‣ Programa agentes de desenvolvimento

Brasil. Minist??rio da Fazenda (MF). Banco do Nordesde do Brasil S/A
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Relato de Experi??ncia
Português
Relevância na Pesquisa
60.05886%
No seu processo de moderniza????o, o Banco do Nordeste realizou reflex??es sobre a sua atua????o na Regi??o, concebendo o Programa Agentes de Desenvolvimento como uma estrat??gia de ampliar sua a????o atrav??s da presen??a dos agentes de desenvolvimento nos 1.873 munic??pios do Nordeste e Norte de Minas. O agente de desenvolvimento age como facilitador do processo de transforma????o das comunidades, articulando parcerias para viabiliza????o das a????es de desenvolvimento local e interagindo com os agentes produtivos na busca de alternativas econ??micas e empresariais dentro de crit??rios de sustentabilidade. Todo o seu esfor??o est?? voltado para a comunidade assumir o papel de sujeito no processo de desenvolvimento, tra??ando seus pr??prios caminhos na busca da melhoria da qualidade de vida de seus habitantes. Munido de informa????o e tecnologia, esse profissional trabalha junto ??s comunidades de uma forma bem diferente de um banco tradicional, conscientizando os agentes produtivos sobre o real papel do cr??dito e sobre o valor que lhe agrega a capacita????o na viabiliza????o dos projetos econ??micos; N??mero de p??ginas: 7 p.; Classifica????o::Administra????o P??blica. Teoria Geral da Administra????o::Desenvolvimento Gerencial::Inova????o; Iniciativa premiada no 3?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal sob responsabilidade de Maria Jos?? Augusto Chaves...

‣ Gest??o por projetos estruturantes

Brasil. Minist??rio da Fazenda (MF). Banco do Nordesde do Brasil S/A
Fonte: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP) Publicador: Escola Nacional de Administra????o P??blica (ENAP)
Tipo: Relato de Experi??ncia
Português
Relevância na Pesquisa
49.623506%
O modelo de Gest??o por Projetos Estruturantes ?? uma a????o gerencial que viabiliza o atingimento dos focos estrat??gicos da empresa, e que tem se constitu??do numa experi??ncia de sucesso para a alavancagem dos seus resultados. Identificada a necessidade de se desenvolver alguma a????o ou processo cr??tico, ?? constitu??da uma equipe multidisciplinar, tendo ?? frente um l??der indicado pelo Presidente da Empresa, com autonomia para transitar nas estruturas para buscar/mobilizar os recursos necess??rios para fazer acontecer os resultados do projeto. Propositalmente, o l??der n??o ?? um especialista do assunto, objeto do projeto, nem da ??rea que mais se relaciona com o tema. Os projetos s??o desenvolvidos fora da estrutura formal. Periodicamente, os projetos s??o avaliados e todos as informa????es, conte??do, cronograma e a????es est??o dispon??veis na intranet, para conhecimento e aberto para sugest??es de todos os funcion??rios. Os Projetos Estruturantes s??o, portanto, a mola propulsora da performance organizacional, e tem se constitu??do num instrumento do dia a dia, voltado para resultados, tendo a preocupa????o de disparar as melhorias e as solu????es r??pidas, n??o aguardando, assim, a conclus??o de todo o projeto; N??mero de p??ginas: 6 p.; Classifica????o::Administra????o P??blica. Teoria Geral da Administra????o::Desenvolvimento Gerencial::Inova????o; Iniciativa premiada no 3?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal sob responsabilidade de Valdemar Barros Filho; A????es premiadas no 3?? Concurso Inova????o na Gest??o P??blica Federal - Pr??mio H??lio Beltr??o ??? 1998; ??rea tem??tica: fortalecimento institucional

‣ O trabalho de s?sifo: cr?dito a comerciantes e reprodu??o do sistema de aviamento (1914-1919/1943-1952)

SAMPAIO, Aldo C?sar Figueira
Fonte: Universidade Federal do Pará Publicador: Universidade Federal do Pará
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
70.50435%
A rela??o de cr?dito, comercializa??o em esp?cie e controle do trabalho por endividamento, tida como caracter?stica espec?fica da regi?o amaz?nica, teve similares pelo mundo relacionados a diversas formas de produ??o: extrativismo vegetal, agricultura familiar, artesanato e mesmo plantations de seringueiras no Sudeste asi?tico. O monop?lio comercial por falta de acesso ao mercado e usual aus?ncia de moedas garante ao comerciante o poder de arbitragem sobre a equival?ncia de trocas, endividando o produtor que lhe toma adiantado mantimentos e instrumentos em troca da produ??o futura. A amplia??o das rela??es de financiamento capitalistas com a expans?o do sistema banc?rio em meados do s?culo XX pretendeu desestruturar o sistema de aviamento substituindo o tradicional cr?dito em esp?cie, monetarizando a economia, multiplicando o n?mero de comerciantes concorrentes e rompendo o monop?lio dos aviadores no sert?o. A persist?ncia atual desta rela??o na Amaz?nia ? explicada por se concretizar como alternativa de integra??o ao mercado financeiro e de produtos capitalista em uma realidade caracterizada historicamente por unidades de produ??o dispersas, com prec?ria estrutura de escoamento e comunica??o.; ABSTRACT: The relationship between credit and trading became in a relation to labour was controled by debts agreements and exchanges. This situation was thinked specific of Amazon...

‣ O superendividamento e os contratos banc??rios de m??tuo onerosos: alternativas para solu????o

Aires Filho, Zilmar Wolney
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
60.437886%
Estabelecida uma nova ordem mundial, alinhada ao regime econ??mico neoliberal, institu??do foi o fen??meno da globaliza????o. Com as regras de um mercado mundializado, o moderno, por meio de seus produtos, estruturou uma sociedade de consumo, impulsionada, ami??de, pela internet. Atrav??s de h??bil e intenso marketing, facilita????o do cr??dito, financiamento de compras, e empr??stimo consignado, sem maiores crit??rios, os consumidores foram impelidos ??s compras, realizando-as de forma indiscriminada, n??o se acautelando sequer aos pr??prios limites de um or??amento familiar. Esses foram conformados, para tanto, na perspectiva de eleva????o do status social, e realiza????o pessoal, pela aquisi????o de produtos, que, n??o raras vezes, jamais foram utilizados. Nesta panaceia consumista, tornaram-se compulsivos, e receberam como heran??a consequencial um superendividamento, filho do consumo excessivo, e principalmente, das cl??usulas e condi????es potestativas dos contratos de m??tuo oneroso banc??rio. Nos aludidos pactos de ades??o, os consumidores aderiram ??s cl??usulas sem conhec??-las ou discuti-las. Entabularam, por consequ??ncia, taxas e al??quotas de juros, cl??usula penal, corre????o monet??ria, em patamares exorbitantes. Nesses...

‣ A rela????o entre o comportamento da taxa b??sica de juros e o mercado de cr??dito

Conrado, ??dlas Dias
Fonte: Centro Universitário de Brasília Publicador: Centro Universitário de Brasília
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Português
Relevância na Pesquisa
70.721924%
O estudo teve por objetivo verificar se h?? rela????o entre a redu????o da taxa de juros e o aumento do mercado de cr??dito no Brasil. Utilizando informa????es coletadas diretamente na p??gina do Banco Central na internet, foram realizados testes considerando o per??odo de janeiro/2001 a agosto/2012, confirmando-se a exist??ncia de um forte impacto no comportamento da taxa de juros b??sica (Selic) em rela????o ao aumento do mercado de cr??dito no Brasil. Tal fato ?? indicativo de que o cen??rio econ??mico do Brasil est?? se alterando e se modificando atrav??s de um maior requerimento de novos reposicionamentos por parte de consumidores e vendedores e de tomadores e concessores de cr??dito. Foi constatado que a redu????o da taxa b??sica de juros (Selic) pelo Comit?? de Pol??tica Monet??ria (Copom) do Banco Central tem forte influencia na politica banc??ria, estimulando-se o volume de cr??ditos direcionados para economia brasileira.

‣ O setor bancário no Brasil: transformações recentes, rentabilidade e contribuições à atividade econômica

Pereima, João Basilio; UFPR; Pauli, Rafael Camargo de; UFPR
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 04/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
20.25901%
Há, atualmente, uma baixa eficiência de intermediação financeira no Brasil, fruto de uma estrutura bancária altamente concentrada, com alto poder de fixação de preços (spreads e tarifas). As diferenças de rentabilidade entre os setores produtivo e financeiro e a concentração da intermediação em segmentos específicos de mercado refletem essa ineficiência. As modestas taxas de crédito às pessoas jurídicas reforçam a idéia de que os bancos são avessos ao risco, o que leva à discriminação da oferta de crédito em direção ao crédito ao consumo em detrimento ao financiamento do investimento privado. Para que o crescimento não seja desacelerado, é necessário criar meios de reduzir o risco de financiamento das atividades produtivas.

‣ Iniciativas Econômicas Locais como Forma de Promover o Desenvolvimento Sustentável: o caso CREDITAG em Rondônia

Nilza Duarte Aleixo de Oliveira; Tânia Nunes da Silva; Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS
Fonte: Revista de Administração e Negócios da Amazônia Publicador: Revista de Administração e Negócios da Amazônia
Tipo: Artigo Avaliado por Pares; Formato: application/pdf
Publicado em 24/01/2013 Português
Relevância na Pesquisa
29.099214%
O presente artigo, derivado da tese de doutorado, que está sendo desenvolvida por meio do projeto DINTER - UNIR/UFRGS, teve como objetivo verificar a eficiência das iniciativas econômicas locais de caráter coletivo, apresentando-se como um caminho viável e promotor de desenvolvimento econômico e social para seus integrantes e comunidade.  Iniciativas econômicas locais representam uma opção ponderável para os segmentos sociais de baixa renda, fortemente atingidos pelo quadro de desocupação estrutural e pelo empobrecimento. Como exemplo dessas iniciativas, cita-se no estado de Rondônia, o caso CREDITAG - Sistema de Cooperativas de Crédito Rural da Agricultura Familiar e Economia Solidária. Pode-se observar pelos resultados apresentados que, os benefícios gerados pelas cooperativas do Sistema CREDITAG, contribuem para a inclusão bancária, social e produtiva com o fortalecimento da agricultura familiar na região