Página 1 dos resultados de 117 itens digitais encontrados em 0.053 segundos

‣ Uma análise empírica para a hipótese de hysteresis nas importações brasileiras; Empirical analysis of the hysteresis hypothesis on the brazilian imports

Mendonça, Diogo de Prince
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
68.71705%
Esse trabalho propõe testar a presença de hysteresis na demanda por importações e no repasse cambial para o preço das importações, no período de 1996 a 2008 no Brasil, utlizando dados em painel para 29 setores industriais. Os testes para a presença de hysteresis baseiam-se no conceito de hysteresis forte fornecido pelo modelo de Preisach (1938), captadas a partir de variáveis representativas do fenômeno calculadas a partir do algoritmo de Piscitelli et al (2000). As estimações utilizam a metodologia convencional em painel, bem como métodos de estimação considerando a possibilidade de cointegração entre as variáveis. Os resultados evidenciaram a presença de hysteresis no preço e no quantum importados. Como teorizou Dixit (1989), o grau de pass-through reduz na presença do fenômeno histerético. Além disso, obtivemos que o grau de repasse cambial para o preço das importações diminuía sob a presença de hysteresis, conforme proposto por Dixit.; This research proposes to test the hysteresis hypothesis on the Brazilian import demand and the exchange rate pass-through from 1996 to 2008 in a panel from 29 industrial sectors. The hysteresis test is based on the strong hysteresis concept from Preisach model, measured by algorithm from Piscitelli et al (2000). The methodology focus on the traditional panels method and the cointegration relationship. The results indicate the presence of hysteresis at both equations. Besides...

‣ Teste da hipótese de histerese nas importações brasileiras; Testing the hysteresis hipotesis in brasilian imports

Peres, Daniel Vieira Guerreiro Rodrigues
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 05/08/2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.70985%
O fenômeno de hysteresis, originalmente estudado pela física, foi utilizado em economia na área de comércio internacional a fim de formular um modelo teórico que explicasse as diferentes reações do mercado a variações da taxa de câmbio. O objetivo desse trabalho é dar continuidade a literatura sobre o assunto e testar a hipótese de histerese para o mercado de importações brasileiro.Fez-se o uso da metodologia de painel com valores limiares a fim de testar se essa hipótese é válida para esse mercado analisando a equação de demanda brasileira por importações. Chegamos a conclusão que existem indícios de histerese nesse mercado quando analisamos os dados desagregados para os diferentes países que fazem parte da pauta de importação brasileira.; The hysteresis, originally studied by physics, has been used in economics in the area of international trade in order to formulate a theoretical model to explain the different market reactions to changes in the exchange rate. The aim of this work is to continue the literature on the subject and teste the hypothesis of hysteresis in the import market. It was used the panel with threshold values effect model in order to teste whether this hypothesis is valid. It is concluded that there is evidence of hysteresis in this market when analysing disaggregated data for different countries that are part of the Brazilian import agenda.

‣ A demanda de importações de etanol pela Suécia e pela União Europeia

Czinar, Manuela de Moraes
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
99.60335%
Como consequência da crescente preocupação, especialmente dos países desenvolvidos, em relação à dependência do petróleo e às mudanças climáticas, a participação dos biocombustíveis na matriz energética global está se tornando cada vez mais relevante. No Brasil, o mercado interno foi o determinante para o desenvolvimento da indústria sucroalcooleira nos últimos anos, mas sabe-se que a continuação desta tendência no médio prazo dependerá da demanda internacional pelo etanol brasileiro. De forma a compreender o potencial importador de etanol da União Europeia e, em particular, da Suécia, propôs-se, nesta dissertação, analisar os determinantes de suas importações. O presente trabalho descreveu a evolução do mercado de etanol no bloco, focando-se nos incentivos e políticas adotadas na Suécia, país-membro que está mais avançado na substituição da gasolina pelo etanol. Utilizando-se de dados de 2006 a 2009 e assumindo que as importações de etanol são resultantes de um excesso de demanda doméstica pelo biocombustível, analisaram-se as relações econômicas entre as variáveis. Observou-se que as variáveis associadas à demanda daquele bloco são, de forma geral, mais importantes na explicação do quantum importado do combustível do que as variáveis associadas à oferta regional. O impacto do aumento em 1% do preço da gasolina é de decréscimo de aproximadamente 1...

‣ Estimativas de elasticidades de oferta e demanda de exportações e de importações brasileiras

Skiendziel, André Gustavo Lacerda
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
68.402334%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Departamento de Economia, 2008.; Essa dissertação estima elasticidades preço e renda para as exportações e importações agregadas brasileiras. Como uma novidade, o trabalho especifica e estima equações estruturais e não pressupõe elasticidades-preço infinitas no país ou no exterior. O método generalizado de momentos é aplicado a dados trimestrais relativos ao comércio para os anos em que o Brasil utilizou-se de taxas de câmbio flexíveis. As elasticidades-preço das exportações e importações são relativamente baixas no curto e no longo prazos, com valores menores que a unidade, exceto para o caso da oferta estrangeira de exportações no longo prazo, cuja elasticidade-preço foi 35,33. Essa combinação de estimativas de elasticidades leva o ajustamento da balança comercial subseqüente a uma mudança na taxa de câmbio a seguir a chamada curva-J. A condição de Marshall-Lerner não é satisfeita no curto prazo, mas o é no longo prazo. Em outra aplicação, estimamos que a taxa de câmbio é sobrevalorizada em 5,30% devido à política restritiva de importações. ________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; This dissertation provides estimates for price and income elasticities of Brazilian aggregate exports and imports. As novel features...

‣ Análise do mercado internacional de compensado

Oliveira,Antônio Donizette de; Ribeiro,Ivonise Silva Andrade; Scolforo,José Roberto S.
Fonte: Sociedade de Investigações Florestais Publicador: Sociedade de Investigações Florestais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2005 Português
Relevância na Pesquisa
68.087393%
Este estudo visou construir um modelo de comércio internacional de compensado para simular mudanças nos fluxos e preços deste produto, ocasionadas por alterações nos deslocadores da demanda dos principais países importadores e nos deslocadores da oferta dos principais exportadores. O modelo considera que as importações sejam diferenciadas pelo local de produção, significando que os produtos não são substitutos perfeitos. Os resultados indicaram que os aumentos da demanda de compensado no Japão, Estados Unidos e Alemanha tendem a elevar os preços dos países exportadores que têm participação maior naqueles mercados. Os países menos expressivos nos mercados em questão aumentam pouco ou até reduzem seus preços e, com isso, beneficiam-se de incrementos maiores nos fluxos comerciais do que os países com participação maior. O crescimento da demanda de compensado do Japão afeta pouco os preços, os fluxos comerciais e a receita de exportação de compensado do Brasil. Já no caso do aumento das demandas da Alemanha e dos Estados Unidos há elevação dos preços e da receita de exportação brasileira, mas a quantidade total de compensado comercializado pelo país diminui. Um aumento exógeno na oferta de compensado de determinado país reduz seu preço...

‣ Setor sucroenergético e sua dinâmica de inovação

Sousa, Luciano Cunha de
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Tese
Português
Relevância na Pesquisa
77.838467%
Tese (doutorado)—Universidade de Brasília, Programa de Pós-Graduação em Administração, 2015.; A cana-de-açúcar faz parte da história brasileira como a primeira cultura agrícola introduzida no país, ainda no século XVI, e a indústria associada a esta planta, de certa maneira retrata os períodos de evolução do Brasil. Iniciada em 1931, a mistura de etanol na gasolina, no Brasil, é uma política de longo prazo que deu ao país características únicas de ter um alto percentual de energia renovável na matriz energética dos transportes. O Proálcool, iniciado na década de 1970, é uma das políticas que representa o modelo de substituição de importações, adotado como ferramenta de política industrial pelo país, à época, e, também o responsável por estabelecer condições únicas para o mercado de etanol hidratado, criando uma rede de distribuição ao longo do país e desenvolvendo a tecnologia para veículos a etanol. Foi uma política bem sucedida, que conseguiu aliar as condições naturais do país, a importação de tecnologia e a engenharia nacional de maneira inovadora e possibilitou que o país fosse o maior produtor mundial de etanol e açúcar, além de dominar completamente toda cadeia tecnológica e exportar bens de capital. O setor também é um bom representante do Brasil...

‣ Automobile demand and supply in Brazil: effects of tax rebates and trade liberalization on price-marginal cost markups in the 1990s; Texto para Discussão (TD) 916: Automobile demand and supply in Brazil: effects of tax rebates and trade liberalization on price-marginal cost markups in the 1990s; Oferta e demanda de automóveis no Brasil: efeitos dos incentivos fiscais e da liberalização comercial sobre as taxas altas de markup durante a década de 1990

Fiuza, Eduardo P. S.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
88.5773%
Este trabalho é um esforço pioneiro para a estimação da oferta e da demanda de automóveis no Brasil com um modelo de Escolha Discreta em um mercado oligopolístico com produtos diferenciados. Nós aplicamos uma modelagem econométrica de logit hierárquico (Nested Logit) para o lado da demanda, e adotamos a hipótese de firmas fixadoras de preços com múltiplos produtos diferenciados no lado da oferta, para avaliar as profundas transformações ocorridas na indústria automotiva brasileira nos anos 1990, especialmente a adoção de políticas como os incentivos fiscais para os chamados carros populares (introduzidos em 1993) e a liberalização comercial (iniciada em 1991 e revertida parcialmente sob o chamado regime automotivo). Nós constatamos que, embora os carros nacionais ainda auferissem taxas consideravelmente altas de markup em relação aos seus similares importados (líquidas de impostos sobre valor agregado e tarifas) em todos os segmentos de mercado no final da nossa amostra (1997), essas taxas tiveram uma queda drástica e permanente durante o boom de importações de 1995, não apenas por causa dessas importações, mas também em virtude da competição doméstica mais acirrada. Uma constatação, talvez surpreendente...

‣ Estimação de equações de importação e exportação de produtos agropecuários para o Brasil: (1997/1998); Texto para Discussão (TD) 698: Estimação de equações de importação e exportação de produtos agropecuários para o Brasil: (1997/1998)

Carvalho, Alexandre; De Negri, João Alberto
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
78.516895%
Neste trabalho, são estimadas equações trimestrais para os quanta de produtos agropecuários importados e exportados pelo Brasil. Para as exportações, o período considerado vai de 1977 a 1998, enquanto, para as importações, o período das estimações inicia-se em 1978, devido à disponibilidade das séries históricas. Os vetores de co-integração são estimados via procedimento uniequacional, a partir de uma regressão com defasagens distribuídas, e, no caso das exportações, começase com o procedimento de Johansen, para, em seguida, testar-se a presença de exogeneidade fraca. Para as importações, assumiu-se, a priori, a exogeneidade fraca das variáveis explicativas, em parte baseando-se na hipótese de que o Brasil é um pequeno país importador. As relações de longo e de curto prazo foram sintetizadas em um mecanismo de correção de erros. As importações de produtos agropecuários mostraram- se muito dependentes da taxa de câmbio real e da taxa de utilização da capacidade doméstica instalada. Nesse último caso, o sinal positivo da elasticidade de longo prazo indica o comportamento pró-cíclico das importações do setor. As exportações brasileiras desses produtos são influenciadas basicamente pelo nível de atividade mundial e...

‣ Elasticidade-renda e elasticidade-preço da demanda de automóveis no Brasil; Texto para Discussão (TD) 558: Elasticidade-renda e elasticidade-preço da demanda de automóveis no Brasil; Income elasticity and price elasticity of car demand in Brazil

De Negri, João Alberto
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
98.19987%
O desempenho da indústria automobilística brasileira nos anos 90 tem sido influenciado pela liberalização do mercado doméstico. A análise das variáveis preços, vendas e importações de veículos novos no Brasil comprovou que os efeitos da abertura sobre os preços domésticos são mais evidentes a partir de julho de 1993. Além da abertura do mercado, o setor foi influenciado por políticas de incentivos específicas como os acordos das Câmaras Setoriais (1992 e 1993) e o regime automotivo (1996 a 1999). As análises dos impactos dessas políticas e de políticas alternativas sobre o desempenho do setor dependem do tamanho das elasticidades da demanda estimadas. Este trabalho avaliou a elasticidade-renda e a elasticidade-preço da demanda de automóveis no Brasil para os anos 90. Os resultados indicaram a elasticidade-renda entre 1,1 e 1,5; a elasticidade-preço, entre -0,6 e -0,7; a elasticidade cruzada da demanda de automóveis nacionais, em relação ao preço dos carros importados, foi 0,2.; 22 p. : il.

‣ Histerese e o comércio exterior de produtos industrializados brasileiros; Hysteresis and the foreign trade of Brazilian industrialized products

Kannebley Jr, Sérgio; Prince, Diogo de; Scarpelli, Maíra Camargo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
68.730337%
Este artigo investiga a hipótese de histerese para as exportações brasileiras de produtos manufaturados, no período de 1985 a 2005, e para as importações de 1996 a 2008. Por histerese entende-se a ocorrência de efeitos permanentes sobre as quantidades e preços de produtos exportados ou importados devido a choques temporários na taxa de câmbio, alterando, consequentemente, a estrutura de comércio. Para verificar essa hipótese, é utilizada uma medida empírica de histerese forte (macroeconômica) desenvolvida por Piscitelli et al. (2000), sendo testada sua significância em equações setoriais de oferta e demanda de exportações e demanda por importações. Os resultados demonstram que as exportações brasileiras de produtos manufaturados são determinadas fortemente pela demanda internacional. Além disso, a relação entre os preços internacionais e os preços de exportação nacionais mostrou ser a medida empírica de preço relativo relevante para a análise das exportações. Com relação à hipótese de histerese, é rejeitada para o agregado de produtos manufaturados das exportações brasileiras, mas aceita em diversos setores industriais. Para as importações, essa hipótese é aceita para o agregado de produtos manufaturados e para dez setores industriais.; p. 397-432 : il.

‣ Crescimento econômico, disponibilidade de divisas e importações totais e por categoria de uso no Brasil: um modelo de correção de erros; Texto para Discussão (TD) 714: Crescimento econômico, disponibilidade de divisas e importações totais e por categoria de uso no Brasil: um modelo de correção de erros; Economic growth, availability of currency and total imports and by category of use in Brazil: a model error correction

Resende, Marco Flávio C.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
78.835273%
Neste artigo, testa-se a hipótese de que atualmente, no Brasil, o grau de controle dos fluxos de divisas do balanço de pagamentos (à exceção das importações) pela política econômica seria ainda pequeno. Como consequência, seria inevitável o ajuste do balanço de pagamentos por meio do controle das importações, decorrente de alterações na disponibilidade de divisas externas, o que afeta os ciclos de crescimento na economia brasileira. Para testar essa hipótese, foram desenvolvidas e estimadas funções de demanda de importação total e por categoria de uso para o Brasil, para o período 1978.1/1998.4. Foi utilizada como variável explicativa em tais funções uma variável de disponibilidade de divisas (capacidade de importação), além daquelas variáveis tradicionalmente observadas na literatura. O modelo econométrico foi baseado no método de correção de erros de Engle-Granger. Nele, percebeu-se a existência de rupturas da estabilidade dos parâmetros associados às diversas variáveis do modelo em 1990.1 (primeiro trimestre) e em 1994.3 (terceiro trimestre). Os resultados encontrados não rejeitam a hipótese de fraca capacidade de controle da disponibilidade de divisas por meio da política econômica, no Brasil; 36 p. : il.

‣ Estimação de equações de demanda de importações por categorias de uso para o Brasil (1978/1996); Texto para Discussão (TD) 636: Estimação de equações de demanda de importações por categorias de uso para o Brasil (1978/1996)

Carvalho, Alexandre; Parente, Maria Andreia
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
109.294795%
Neste trabalho são estimadas equações estruturais de demanda por importações mensais por categoria de uso para o Brasil – bens de capital, bens intermediários, bens de consumo duráveis, bens de consumo não duráveis e combustíveis –, no período de 1978 a 1996. As relações de longo e de curto prazo foram sintetizadas por meio da utilização de um mecanismo de correção de erros. Os vetores de cointegração são estimados via procedimento uniequacional, a partir de uma regressão com defasagens distribuídas.; 31 p. : il.

‣ Competitividade, vulnerabilidade externa e crescimento na economia brasileira: 1978/2000; Texto para Discussão (TD) 844: Competitividade, vulnerabilidade externa e crescimento na economia brasileira: 1978/2000; Competitiveness, external vulnerability and growth in the Brazilian economy: 1978/2000

Resende, Marco Flávio da Cunha; Teixeira, Joanílio Rodolpho
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
78.474443%
Neste trabalho é estimada uma especificação alternativa das funções de demanda de importações totais e de bens de capital para o Brasil, supondo que uma variável de disponibilidade cambial deve ser contemplada como argumento nessas funções. Esta análise tem por base as hipóteses de elevados custos de produção de tecnologia e deficiência de capacitação tecnológica da indústria nacional, de modo geral, e da indústria de bens de capital, em particular. Para a estimação das funções de demanda de importação para o período 1978/2000, realizou-se análise de cointegração via procedimento de Johansen. Constatou-se a existência de rupturas da estabilidade dos parâmetros associadas às diversas variáveis das funções em alguns períodos dos anos 1990. Os resultados encontrados não rejeitam a hipótese supracitada.; 28 p.

‣ Automobile Demand and Supply in Brazil: Effects of Tax Rebates and Trade Liberalization on Price-marginal Cost Markups in the 1990s; Discussion Paper 119 : Automobile Demand and Supply in Brazil: Effects of Tax Rebates and Trade Liberalization on Price-marginal Cost Markups in the 1990s; Oferta e demanda de automóveis no Brasil: efeitos dos incentivos fiscais e da liberalização comercial sobre as taxas altas de markup durante a década de 1990

Fiuza, Eduardo P. S.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
Português
Relevância na Pesquisa
88.5773%
Este trabalho é um esforço pioneiro para a estimação da oferta e da demanda de automóveis no Brasil com um modelo de Escolha Discreta em um mercado oligopolístico com produtos diferenciados. Nós aplicamos uma modelagem econométrica de logit hierárquico (Nested Logit) para o lado da demanda, e adotamos a hipótese de firmas fixadoras de preços com múltiplos produtos diferenciados no lado da oferta, para avaliar as profundas transformações ocorridas na indústria automotiva brasileira nos anos 1990, especialmente a adoção de políticas como os incentivos fiscais para os chamados carros populares (introduzidos em 1993) e a liberalização comercial (iniciada em 1991 e revertida parcialmente sob o chamado regime automotivo). Nós constatamos que, embora os carros nacionais ainda auferissem taxas consideravelmente altas de markup em relação aos seus similares importados (líquidas de impostos sobre valor agregado e tarifas) em todos os segmentos de mercado no final da nossa amostra (1997), essas taxas tiveram uma queda drástica e permanente durante o boom de importações de 1995, não apenas por causa dessas importações, mas também em virtude da competição doméstica mais acirrada. Uma constatação, talvez surpreendente...

‣ Estimando a influência da taxa de câmbio sobre os fluxos de comércio exterior brasileiros; Texto para Discussão (TD) 1968: Estimando a influência da taxa de câmbio sobre os fluxos de comércio exterior brasileiros; Estimating the influence of exchange rate on Brazilian foreign trade flows

Carneiro, Flavio Lyrio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
69.10884%
Este texto para discussão tem por objetivo analisar empiricamente as interações entre o comportamento das taxas de câmbio e o desempenho do comércio exterior brasileiro. Para tanto, em primeiro lugar, é realizada uma revisão da literatura empírica sobre o assunto, tanto internacional quanto brasileira, com o objetivo de elucidar questões de cunho metodológico, como o tipo de modelo, a estratégia de identificação, as variáveis explicativas e as relações funcionais mais adequados. Em seguida, os efeitos dos preços relativos sobre os fluxos de comércio exterior são analisados por meio da estimação de modelos de demanda de importações e de oferta e demanda de importações, agregadas e desagregadas, para o período 1996-2012. A existência de cointegração é testada pelo procedimento de Engle e Granger (1987), e os modelos são estimados pela metodologia de mínimos quadrados modificados (FM-OLS). Entre as principais conclusões oferecidas pela análise empírica, destaca-se que, na quase totalidade dos modelos estimados, o efeito de variações no câmbio real sobre os fluxos de comércio exterior brasileiros mostrou-se relativamente modesto. A demanda nacional por importações parece ser determinada essencialmente pelo comportamento da renda...

‣ Disponibilidade cambial e especificação da função de demanda de importações para o Brasil; Texto para Discussão (TD) 506: Disponibilidade cambial e especificação da função de demanda de importações para o Brasil; Foreign exchange availability and specification of import demand function for Brazil

Resende, Marco Flávio C.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
108.987%
Este trabalho tem o objetivo de desenvolver e estimar uma especificação alternativa das funções de demanda de importações totais e de bens de capital para o Brasil, a partir da suposição de que uma variável de disponibilidade cambial deve ser contemplada como argumento em tais funções. Esta proposta tem por base as hipóteses de elevados custos de produção de tecnologia e deficiência de capacitação tecnológica da indústria nacional, em geral, e, em particular, em seu setor de bens de capital.; 52 p.

‣ Demanda de importações no Brasil, 1960-1980: estimações agregadas e desagregadas por categoria de uso e projeções para 1982; Textos para Discussão Interna (TD) 48: Demanda de importações no Brasil, 1960-1980: estimações agregadas e desagregadas por categoria de uso e projeções para 1982; Demand for imports in Brazil, 1960-1980: estimates aggregated and disaggregated by use category and projections for 1982

Abreu, Marcelo de Paiva; Horta, Maria Helena T. T.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
108.9857%
Este trabalho se propõe a relatar os resultados obtidos na estimação de equações de demanda de importações no Brasil relativas ao período 1960/80. São estimadas equações agregadas (exclusive trigo e petróleo) e desagregadas pelas principais categorias de uso: bens intermediários (exclusive trigo e petróleo), bens de consumo e bens de capital. Os resultados reportados constituem base bastante razoável para a estimação da quantidade de importações por categoria de uso.; 38 p.

‣ Indicadores de consumo aparente de bens industriais : metodologia e resultados; Texto para Discussão (TD) 2101 : Indicadores de consumo aparente de bens industriais : metodologia e resultados

Carvalho, Leonardo Mello de; Ribeiro, Fernando José da S. P.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
68.165723%
O objetivo deste trabalho é detalhar a metodologia da construção de indicadores de consumo aparente (CA) de bens da indústria brasileira – que corresponde à produção industrial doméstica acrescida das importações e diminuída das exportações – e apresentar os resultados, com periodicidade mensal. Esse indicador é importante tendo em vista a dificuldade de construir medidas tempestivas da demanda de bens industriais, ao passo que os dados de oferta são abrangentes e diversificados. Assim, partindo-se da ideia de equilíbrio entre oferta e demanda, o CA constitui-se em uma boa proxy do comportamento da demanda de bens industriais. Os índices são calculados, a partir de janeiro de 1998, para diferentes níveis de agregação da indústria: indústria geral; indústria de transformação; bens classificados segundo categorias de uso (bens de capital, bens intermediários, bens de consumo duráveis, semiduráveis e não duráveis); e setores de atividade da indústria de transformação brasileira, conforme a Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE), desenvolvida pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Apresenta-se também o cálculo do indicador de formação bruta de capital fixo (FBCF)...

‣ Um Modelo de correção de erros para a demanda por importações brasileira

Portugal, Marcelo S. P.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
78.875396%
Este trabalho discute questões associadas a encompassing e teoria da co-integração, incluindo co-integração sazonal, e apresenta a estimação de um modelo de correção de erros para a demanda de importações brasileira, utilizando dados trimestrais. As estimações são feitas não apenas para as importações totais, como também para as importaçoes de bens de capital e bens intermediários. Utilizamos tanto o método de Johansen como o de dois estágios de Engle e Granger para obter o vetor co-integrado. Os resultados mostram que, no tocante aos bens totais e aos bens de capital, as estimativas anteriores disponíveis na literatura malograrn no trato do quesito-chave da modelagem dinâmica e estabilidade dos parâmetros.; p. 501-540

‣ Abertura comercial brasileira e instabilidade da demanda de importações

de Azevedo, André Filipe Zago Zago; Portugal, Marcelo Savino
Fonte: Nova Economia; Nova Economia Publicador: Nova Economia; Nova Economia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
78.89286%
Este artigo analisa a política brasileira de importações dos anos 80 e 90, com ênfase nas medidas adotadas a partir do processo de liberalização comercial e seus efeitos sobre o valor das importações. Também é apresentado um modelo econométrico para a estimação da demanda de importações no período entre 1980 e 1995, baseado no método de correção de erros de Engle-Granger. Nele percebe-se a existência de uma ruptura da estabilidade dos parâmetros associados às variáveis renda e capacidade instalada no primeiro trimestre de 1990. As medidas restritivas às importações, tarifárias e não-tarifárias adotadas nos anos 80, ao mesmo tempo que eliminou o poder explicativo da renda sobre a variação das importações, tornou o desempenho da capacidade instalada extremamente relevante para determinar o seu comportamento. Quando o processo de liberalização comercial avança, a elasticidade-renda de longo prazo se torna significativamente elástica, enquanto a capacidade instalada perde considerável parcela de seu poder explicativo.