Página 1 dos resultados de 8223 itens digitais encontrados em 0.012 segundos

‣ Diferenciação in vitro de células-tronco mesenquimais da medula óssea de cães em precursores osteogênicos; In vitro differentiation of mesenchimal stem cells of dogs into osteogenic precursors

Lima, Silvia Amélia Ferreira; Wodewotzky, Thaila I.; Lima-Neto, João F.; Braga, Patricia Cristina Baleeiro Beltrao; Alvarenga, Fernanda C.L.
Fonte: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Rio de Janeiro Publicador: Colégio Brasileiro de Patologia Animal - CBPA; Rio de Janeiro
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.885083%
O objetivo principal da nossa pesquisa foi avaliar o potencial de diferenciação osteogênica de células-tronco mesenquimais (MSC) obtidas da medula óssea do cão. As MSC foram separadas pelo método Ficoll e cultivadas sob duas condições distintas: DMEM baixa glicose ou DMEM/F12, ambos contendo L-glutamina, 20% de SFB e antibióticos. Marcadores de MSC foram testados, confirmando células CD44+ e CD34- através da citometria de fluxo. Para a diferenciação osteogênica, as células foram submetidas a quatro diferentes condições: Grupo 1, as mesmas condições utilizadas para a cultura de células primárias com os meios DMEM baixa glicose suplementado; Grupo 2, as mesmas condições do Grupo 1, mais os indutores de diferenciação dexametasona, ácido ascórbico e b-glicerolfosfato; Grupo 3, células cultivadas com meios DMEM/F12 suplementado; e Grupo 4, nas mesmas condições que no Grupo 3, mais indutores de diferenciação de dexametasona, ácido ascórbico e b-glicerolfosfato. A diferenciação celular foi confirmada através da coloração com alizarin red e da imunomarcação com o anticorpo SP7/Osterix. Nós observamos através da coloração com alizarin red que o depósito de cálcio foi mais evidente nas células cultivadas em DMEM/F12. Além disso...

‣ Estudo das bases mecanísticas da diferenciação neuronal mediada pela atividade de Ca2+ através dos receptores purinérgicos e colinérgicos; Study of mechanistic bases of neuronal differentiation mediated by Ca2+ activity through purinergic and cholinergic receptors

Resende, Rodrigo Ribeiro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 27/04/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.996702%
Muitos subtipos de receptores são ativados pelo mesmo ligante, mas estão acoplados a diferentes mensageiros secundários podendo produzir sinalização divergente em uma célula, enquanto receptores ativados por diferentes ligantes, mas que compartilham o mesmo mensageiro secundário, podem produzir sinalização convergente. Para examinar as bases mecanísticas que influenciam a proliferação e a diferenciação celular determinamos as funções de liberação intracelular de Ca2+ e a excitabilidade celular mediada pelos receptores purinérgicos e colinérgicos utilizando imageamento de cálcio por microscopia confocal. Para tanto, caracterizamos a participação dos subtipos P2X1-7 e P2Y1,2,4,6 de receptores purinérgicos aos níveis dos transcritos de mRNA e de expressão protéica, assim como pela atividade de induzir os transientes de [Ca2+]i, aumento na concentração livre de cálcio intracelular, durante a diferenciação neuronal de células P19 de carcinoma embrionário, que foram utilizadas como modelo in vitro para o desenvolvimento neuronal precoce. Em células embriônicas os receptores P2Y1,2, P2X4 ou os heteromultímeros de P2X com farmacologia semelhante ao do receptor P2X4 foram os responsáveis pelos transientes de [Ca2+]i induzidos pelo ATP e seus análogos. Ao término da diferenciação neuronal...

‣ Perfil de atividade da proteína tirosina fosfatase de baixa massa molecular relativa e da fosfatase ácida resistente ao tartarato em osteoblastos humanos durante o ciclo e diferenciação celular; Low molecular weight protein tyrosine phosphatase and tartrate resistant acide phosphatase activity in human osteoblasts during cell cycle and differentiation

Souza, Tatiana Salles de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 06/06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
36.912805%
O objetivo deste trabalho foi determinar o perfil de atividade enzimática da proteína tirosina fosfatase de baixa massa molecular relativa (PTPBMr) e da fosfatase ácida resistente ao tartarato (TRAP) em osteoblastos humanos durante o ciclo e a diferenciação celular, correlacionando com os níveis de estresse oxidativo intracelulares. A atividade enzimática das fosfatases foi determinada nos períodos de 6, 18, 24, 48 e 72 horas (ciclo celular) e 7, 14, 21, 28 e 35 dias (diferenciação) utilizando o p-nitrofenilfosfato e na presença do inibidor específico phidroximercuribenzoato (pHMB) para a PTP-BMr, e na presença de tartarato e pHMB para a TRAP. A caracterização da diferenciação celular foi determinada medindo o nível de atividade da fosfatase alcalina e a coloração de Von Kossa. O estresse oxidativo foi determinado através da quantificação da glutationa reduzida e oxidada através dos ensaios de cromatografia líquida de alta performance eletroquímica e DTNB. Durante o ciclo celular a atividade específica (AE) da fosfatases foi fortemente diminuída, especificamente da TRAP e PTP-BMr, sendo praticamente zero após 18 horas da adição de soro, sugerindo que a diminuição na atividade destas enzimas seja necessária para a entrada na fase S. Durante a diferenciação celular observou-se um aumento progressivo da expressão de FALC...

‣ Análise dos receptores P2X2 e P2X4 durante a diferenciação neuronal; Analysis of P2X2 e P2X4 receptors during neuronal differentiation

Majumder, Paromita
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 23/03/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.885083%
Durante o desenvolvimento do sistema nervoso, as oscilações da concentração de cálcio intracelular livre resultam na proliferação celular, migração e diferenciação neuronal. Nesta tese foram investigadas a participação dos receptores ionotrópicos purinérgicos dos tipos P2X2 e P2X4 seletivos ao influxo de cálcio durante a diferenciação neuronal in vitro das células de carcinoma embrionário murino P19. Identificamos o padrão diferencial de expressão de receptores purinérgicos nas células indiferenciadas e neurônios P19. O receptor P2X4 é expresso durante toda a diferenciação neuronal e o receptor P2X2 é detectado na fase tardia da diferenciação em neurônios. Através de ensaios farmacológicos, foi possível identificar a participação dos receptores metabotropicos P2Y e do receptor P2X4 na formação dos corpos embriônicos, na proliferação celular e ou na determinação do fenótipo de progenitor neural. Durante a maturação neuronal os receptores P2X2 e P2Y1 participam da determinação do fenótipo neuronal glutamatérgico NMDA e os receptores P2X2 e P2Y2 no fenótipo neuronal colinérgico. A ausência de inibidores específicos e seletivos aos receptores purinérgicos levou-nos a empregar a técnica SELEX (Systematic Evolution of Ligands by EXponential enrichment) a fim de identificar inibidores seletivos aos receptores P2X2 e P2X4. A técnica envolve a utilização da biblioteca combinatória randômica de RNA 2'- F pirimidina modificadas resistentes a nucleases. Após 9 ciclos de seleção in vitro de SELEX (ciclo 9-P2X4)...

‣ Caracterização e diferenciação neural in vitro de células-tronco de polpa de dente decíduo humano; Characterization and in vitro neural differentiation of human dental pulp stem cells

Pelegrino, Karla de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/08/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.885083%
A polpa do dente contém uma população de células-tronco multipotentes, que possuem a capacidade de se diferenciar em várias linhagens celulares distintas, in vitro e in vivo. Estas células possuem origem mesenquimal e, acredita-se que sejam derivadas da crista neural. Elas podem ser induzidas a se diferenciar em células de osso, cartilagem, músculo liso e esquelético. Há trabalhos também que descrevem a diferenciação neural destas células, com base principalmente em caracterizações morfológica e protéica. Contudo, um número crescente de dados sugere que a diferenciação neural de células de origem mesenquimal, pode, na verdade, ser um artefato de cultura. Neste contexto, se torna de grande importância introduzir nos estudos medidas de eletrofisiologia que possam confirmar a identidade neural destas células. Nosso objetivo foi isolar e caracterizar células-tronco de polpa de dente decíduo humano (IDPSC), verificando se as mesmas poderiam configurar um bom modelo para estudo da diferenciação neural in vitro. No presente trabalho, nós descrevemos uma população de IDPSCs indiferenciadas capazes de se diferenciar em adipócitos e osteócitos in vitro. Quando tratadas com ácido retinóico as IDPSC exibiram morfologia semelhante à de células neurais...

‣ Análise proteômica das diversas fases de diferenciação osteoblástica de células-tronco mesenquimais de medula óssea; Proteomics analysis of the various stages of osteoblastic differentiation of mesenchymal stem cells from bone marrow

Paula, Leonardo Barcelos de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 13/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
36.996702%
O crescimento, desenvolvimento e manutenção do tecido ósseo são processos altamente regulados. Diversas proteínas como hormônios, fatores de crescimento e citocinas estão envolvidas nestes processos e exercem atividade direta sobre células osteoblástica e osteoclástica, atuando em sua diferenciação e ativação metabólica. O processo de regeneração óssea é iniciado por fatores estimuladores locais como as proteínas morfogenética óssea (BMP Bone Morphogenetic Proteins). As BMPs são um produto do metabolismo dos osteoblastos, odontoblastos e de várias células tumorais, sendo armazenadas na forma de concentrados no osso, dentina e em células neoplásicas do osteossarcoma e de certos tumores odontogênicos, tais como: fibroma cementificante, cementoblastoma benigno, dentinoma, fibroma odontogênico e odontoma. Esclarecer os mecanismos que controlam a remodelação óssea é uma questão bastante relevante. Nesse sentido, as células-tronco mesenquimais têm despertado grande interesse devido ao seu potencial envolvimento no processo de reparo tissular. A obtenção de osteoblastos funcionais a partir de células-tronco mesenquimais tem sido utilizada na engenharia de tecidos e terapia celular. Desse modo, no presente trabalho foi realizada uma análise proteômica das proteínas envolvidas nas diversas fases de diferenciação osteoblástica de células-tronco mesenquimais de medula óssea de rato Wistar e humana...

‣ Efeitos da fototerapia com laser em baixa intensidade e dos fatores de crescimento PDGF e BMP-2, isolados ou em associação, na diferenciação ósseo/odontogênica de células-tronco de polpa dentária humana; Effects of low intensity laser therapy and growth factors PDGF and BMP-2 on the odontogenic differentiation of dental pulp stem cells

Ferreira, Leila Soares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 15/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.912805%
A fototerapia com laser em baixa intensidade (FTLBI) é capaz de aumentar o metabolismo celular, o que poderia influenciar na diferenciação ósseo/odontogênica das células-tronco da polpa dentária humada (hDPSCs). O PDGF e o BMP-2 são fatores de crescimento envolvidos na dentinogênese e na reparação tecidual. O PDGF tem papel importante durante o desenvolvimento embrionário, na proliferação e migração celular e na angiogênese, enquanto o BMP-2 está fortemente associado à diferenciação celular em tecidos mineralizados, como o osso e a dentina. Sendo assim, o objetivo do estudo foi analisar os efeitos da FTLBI e dos fatores de crescimento (PDGF-BB ou BMP-2), isolados ou em associação, na diferenciação ósseo/odontogênica das hDPSCs. Para o estudo hDPSCs foram cultivadas em meio regular (G1) e irradiadas (G2), meio mineralizante (G3) e irradiadas (G4), meio mineralizante contendo PDGF-BB (G5) e irradiadas (G6), meio mineralizante contendo BMP-2 (G7) e irradiadas (G8). Para os grupos irradiados, a FTLBI foi realizada no modo pontual e em contato, com um laser de diodo semi-condutor, com área de feixe de 0,028cm2 e comprimento de onda 660nm (InGaAlP-vermelho), utilizando-se os seguintes parâmetros: potência de 20mW...

‣ Estudo dos aspectos envolvidos na diferenciação induzida em linhagens celulares de osteossarcoma; Study of differentiation process in osteosarcoma cell lines

Sanches, Daniel Soares
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.912805%
O Osteossarcoma é o tipo mais comum de câncer ósseo em cães e em seres humanos. Os osteossarcomas caninos representam um modelo único para o estudo desse tipo de câncer em humanos, devido a incidência relativamente alta, semelhanças no comportamento biológico, na apresentação clínica e características moleculares. Estudos envolvendo o desenvolvimento do fenótipo de osteoblastos em osteócitos terminalmente diferenciados, oferecem as bases para o entendimento do curso da transformação neoplásica. Neste sentido, a rápida expansão do conhecimento a respeito do processo de diferenciação óssea, em última análise pode conduzir ao desenvolvimento de marcadores diagnóstico e prognóstico, bem como terapias dirigidas para pacientes caninos e humanos portadores deste tipo de câncer. Este estudo teve por objetivos avaliar alguns dos aspectos relacionados ao processo de diferenciação induzida de osteoblastos caninos após o tratamento com três diferentes agentes descritos como tendo possível potencial antineoplásico. Para tanto, avaliou-se, em cultura celular em três dimensões, duas linhagens de osteossarcoma após tratamento com a Arctigenina, a Genisteína e a Tricostatina-A. inicialmente, foi realizado o estabelecimento e caracterização de uma nova linhagem celular de osteossarcoma canino. Em seguida deu-se inicio aos trabalhos de avaliação dos marcadores de diferenciação por diferentes técnicas. Foram também utilizados estudos de viabilidade celular...

‣ Diferenciação de células-tronco em hepatócitos e desenvolvimento de modelo pré-clínico de fibrose hepática para ensaios de terapia celular; Mesenchymal stem cell differentiation in hepatocytes and development of pre-clinic model of hepatic fibrosis for cellular therapy assays

Oliveira, Érica Moreira de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.885083%
Este trabalho teve como objetivo desenvolver um protocolo para a diferenciação in vitro de células-tronco mesenquimais (CTM) em hepatócitos e a padronização de um modelo animal de fibrose hepática induzida por dimetilnitrosamina (DMN) para ensaios pré-clínicos de transplante de CTM. CTM isoladas de fontes variadas apresentaram morfologia fibroblastóide e aderência ao plástico e o padrão de marcadores de superfície celular esperado na análise por citometria de fluxo. A capacidade de diferenciação osteogênica e adipogênica dessas células foi comprovada pelas colorações de vermelho de alizarina, oil red e azul de toluidina, respectivamente, confirmando, que as células isoladas para este estudo se comportaram como CTM conforme proposto pela Sociedade Internacional de Pesquisa em Células-tronco. A diferenciação hepática foi avaliada quanto à morfologia e capacidade das células diferenciadas de estocar glicogênio confirmada por PAS (ácido periódico-Schiff), de sintetizar albumina confirmada por imunofluorescência, além da capacidade de expressar genes hepato-específicos verificada por ensaios de PCR em tempo real. Com base na literatura para diferenciação hepática, diferentes protocolos de um, dois e três passos foram testados. CTM humanas mostraram capacidade de produzir e estocar glicogênio e de sintetizar albumina...

‣ Mecanismos de ação da bradicinina na diferenciação neural in vitro; Mechanisms of bradykinin in neural differentiation

Pillat, Micheli Mainardi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.954614%
Durante o desenvolvimento do sistema nervoso, as células têm a tarefa de proliferar, migrar, diferenciar, morrer ou amadurecer de modo altamente preciso para formar estruturas complexas. Tal precisão é alcançada em decorrência da interação perfeita entre as células que se comunicam por meio de mensageiros químicos no ambiente extracelular. Nesse contexto, nosso grupo tem reportado o envolvimento da bradicinina (BK) em processos do desenvolvimento neural. Recentemente, observou-se que a BK desempenha um papel importante na determinação do destino neural, favorecendo a neurogênese em detrimento da gliogênese em diversos modelos de diferenciação, além de potencializar a migração celular observada no modelo de neuroesferas de rato (Trujillo et al, 2012). Essas descobertas motivaram, como objetivo geral dessa tese, a investigação dos mecanismos subjacentes à BK que determinam seus efeitos. Dessa forma, o principal modelo de diferenciação utilizado foi as células precursoras neurais (CPNs) isoladas do telencéfalo de embriões de camundongos. Estas células proliferam na presença dos fatores de crescimento (GFs) EGF + FGF2, mantendo-se multipotentes e formando as neuroesferas, ao passo que migram e diferenciam em neurônios e glias pela remoção desses GFs...

‣ Um Modelo para Estudos de Modulação da Pluripotência e Diferenciação Celular em Células-Tronco Pluripotentes; A Model for Studying the Modulation of Pluripotency and Cell Differentiation in Pluripotent Stem Cells

Lima, Ildercílio Mota de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.954614%
Células pluripotentes são aquelas que possuem a capacidade de dar origem às células dos três folhetos embrionários (ectoderma, mesoderma e endoderma), bem como também às células germinativas. As células-tronco embrionárias (CTE) são as células pluripotentes mais conhecidas, as quais apresentam uma elevada capacidade de diferenciação celular e autorenovação. Estas propriedades tornam as CTE potenciais ferramentas para a medicina regenerativa, porém seu uso na prática clínica enfrenta várias barreiras. Neste sentido, o acúmulo de conhecimento a respeito dos mecanismos envolvidos na manutenção da pluripotência, levou ao desenvolvimento de técnicas capazes de induzir a pluripotência em células somáticas adultas. Na maioria das abordagens, isto se dá pela expressão ectópica de fatores de transcrição envolvidos na pluripotência (como Oct4 e Nanog). Com isto em vista, torna-se evidente que estudos que levem a um melhor entendimento destas propriedades biológicas, podem levar ao desenvolvimento desta importante área. Apesar destas inovações, os mecanismos responsáveis pela manutenção ou indução da pluripotência e da autorenovação, continuam largamente inexplorados. Neste sentido, o conjunto de técnicas referidas como High Content Screening (HCS) apresenta características fundamentais que permitiriam a interrogação sistemática e em larga-escala de fatores que possam estar influenciando nestes processos. A técnica de HCS se baseia no uso de microscopia de fluorescência em placas de 96 ou mais poços...

‣ Expressão gênica de moléculas da matriz extracelular e da membrana celular durante a diferenciação de células-tronco adultas da polpa dentária humana; Gene expression of extracellular matrix and cell membrane molecules during cellular differentiation from human dental pulp stem cells

Silva, Luiz Henrique Santos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 17/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.885083%
As células-tronco mesenquimais (MSCs) são células multipotentes que tem o potencial de se diferenciarem em várias linhagens celulares in vitro e in vivo. Estas são encontradas em nichos específicos em muitos órgãos e tecidos adultos, tais como medula óssea, tecido adiposo, músculo, dente, cordão umbilical, pele, cartilagem articular, sendo facilmente isoladas, expandidas e com alta capacidade proliferativa in vitro. Assim, estas características têm despertado grande interesse na sua utilização como uma potencial fonte de células para o reparo e regeneração tecidual de diversos órgãos e tecidos. Pouco se conhece sobre as moléculas que são secretadas pelas MSCs para a matriz extracelular (MEC) e que estão na interface célula-matriz e estão presentes em vias de transdução de sinais intracelulares. Desta forma, o objetivo deste trabalho foi avaliar o perfil de expressão gênica de enzimas que remodelam a MEC (metaloproteinases de matriz MMPs: 15 membros) e seus inibidores (inibidores teciduais das metaloproteinases de matriz TIMPs: 4 membros e RECK) e proteína da membrana plasmática (Caveolina-1) durante a diferenciação osteogenica in vitro a partir de células-tronco mesenquimais da polpa dentária humana (DPSCs). Para tanto...

‣ Avaliação do Papel da Via Canônica e Não Canônica de NFB na Manutenção da Pluripotência e na Diferenciação, por Meio da Técnica de Imunoprecipitação de Cromatina; Evaluation of Canonical and Non-Canonical NFB Pathways in the Maintenance of Pluripotency and Differentiation by Chromatin Immunoprecipitation Technique

Bezerra, Hudson Lenormando de Oliveira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
36.954614%
As células pluripotentes (CPs), em teoria, são capazes de dar origem a todos os mais de 200 tipos de células do organismo. Na natureza, há três tipos de células pluripotentes: células-tronco embrionárias, células germinais embrionárias e células de carcinoma embrionário. As características das CPs têm permitido um importante avanço para a pesquisa básica e apontam uma grande aplicabilidade na medicina regenerativa. No núcleo das CPs existem fatores atuantes responsáveis pela manutenção da identidade pluripotente; dentre eles destacam-se OCT4, NANOG, SOX2, KLF4 e MYC. Muito já se sabe sobre os mecanismos que estes fatores atuam para promover a manutenção da pluripotência celular. Baseados nestes estudos foi possível gerar células de pluripotência induzida (iPSCs). Porém, os mecanismos moleculares que direcionam a indução da pluripotência ainda não estão muito bem esclarecidos. Alguns estudos revelaram que componentes chaves da via NFB estão envolvidos na regulação da pluripotência, bem como na diferenciação e destino celular das células-tronco. Neste estudo, analisamos a participação de componentes da via canônica (RelA e NFB1) e não-canônica (RelB e NFB2) de NFB nos processos de diferenciação e destino celular ou manutenção da pluripotência. Para isto usamos técnicas de PCR quantitativa em Tempo Real (qPCR) e Imunoprecipitação de Cromatina (ChIP) investigando os papéis das vias canônica e não-canônica de NFB na manutenção da pluripotência e diferenciação de CPs...

‣ Formação do epitélio germinativo e diferenciação das estruturas gonadais : uma análise comparativa entre grupos mais basais (Ostariophysi) e mais derivados (Atherinomorpha e Percomorpha) dentro de Teleostei; Formation of germinal epithelium during gonodal morphogenesis and differentiation in Cyprinus carpio (Teleostei:Cypriniformes) : comparative analysis between groups more basal (Ostariophysi) and more derivative (Atherinomorpha and Percomorpha) within Teleostei

Talita Sarah Mazzoni
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.912805%
Considerando o status atual de conhecimento da morfogênese e diferenciação gonadal nos Teleostei frente à restrição de informações, especialmente em aspectos tangentes ao estabelecimento do epitélio germinativo e sua relação com a formação da estrutura gonadal tomou-se aqui como modelos biológicos Tanichthys albonubes, Gymnocorymbus ternetzi, Corydoras schwartzi, Amatitlania nigrofasciata e Poecilia reticulata, representando as séries Otophysi, Percomorpha e Atherinomorpha, visando estabelecer uma análise comparativa da diferenciação gonadal entre as espécies, considerando suas posições na escala filogenética. A proliferação e diferenciação de células germinativas e somáticas a partir do primórdio gonadal em T. albonubes, G. ternetzi, C. schwartzi, A. nigrofasciata e P. reticulata levam à formação das diferentes estruturas ovarianas e testiculares e à constituição do epitélio germinativo que margeia as lamelas ovígeras e os túbulos/lóbulos testiculares. Nesses animais, o primórdio gonadal é formado por células germinativas primordiais (CGPs) rodeadas por células somáticas. Após sucessivas divisões mitóticas das células somáticas, o tecido gonadal aumenta, originando uma gônada indiferenciada...

‣ Proteomic analysis of mammary cells throughout differentiation; Análise protéomica de células mamárias em processo de diferenciação

Ribeiro, Miguel Costa
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.912805%
A sinalização paracrina e autocrina desempenha um papel importante na proliferação, diferenciação e apoptose das células epiteliais mamárias. Apesar de este facto ser globalmente aceite os mecanismos pelos quais estes processos ocorrem ainda não são totalmente compreendidos. Em particular, a acção dos estrogénios através do receptor de estrogénio alpha (ERα) e beta (ERβ) afectam profundamente a proliferação e diferenciação; no entanto o papel do ERβ nestes processos é ainda pouco conhecido. Com o objectivo de melhor compreender os mecanismos de sinalização envolvidos na diferenciação das células epiteliais mamárias fez-se a recolha do meio condicionado (CM) de células HC11 nas 3 etapas de diferenciação: stem-cell like (SCL), predifferenciadas (PD) e funcionalmente diferenciadas (D). Em seguida, as proteínas do CM foram separadas com recurso a SDS-PAGE e 2D-PAGE e identificadas por MALDI-TOF/TOF. Os nossos resultados mostram que células em SCL segregam factores que possuem um papel pró-angiogenico/invasor e de sobrevivência, bem como outros factores que desempenham a função oposta. Estes resultados estão de acordo com o estado activo de proliferação e migração observado nestas células. Com o inicio da diferenciação (células em PD e D) ocorreu uma mudança nas proteínas mais secretadas...

‣ Lipidomics of mammary epithelial cells throughout differentiation; Lipidómica de células epiteliais mamárias ao longo da diferenciação

Ribeiro, Ana Sofia dos Santos Marques
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
36.97077%
A glândula mamária desenvolve-se maioritariamente após o nascimento. O seu desenvolvimento é regulado por alterações hormonais que ocorrem em diferentes etapas da vida reprodutiva adulta como puberdade, gravidez, lactação e involução. A necessidade de renovação do tecido epitelial devido a contínua remodelação do tecido sugere a existência de células estaminais mamárias (MSCs), que podem suportar ciclos contínuos de proliferação e diferenciação e apoptose. As MSCs demonstraram várias semelhanças com os tipos de cancro da mama com pior prognóstico e têm sido alvo de vários estudos, uma vez que o estudo do seu programa de diferenciação pode contribuir para um melhor entendimento do desenvolvimento e progressão tumoral. Várias proteínas envolvidas no metabolismo e sinalização lipídica parecem estar altamente reguladas durante a diferenciação das MSCs em diferentes linhas celulares. As proteínas e os fosfolípidos (PLs) estão ambos presentes na membrana celular. PLs são um grupo bastante diverso de biomoléculas essenciais para a manutenção da integridade estrutural celular e sinalização celular. Alterações em lípidos particulares pode refletir alterações na atividade metabólica e/ou ambiente...

‣ Identidade não ostensiva e diferenciação curricular inclusiva: oportunidades assinaladas numa escola portuguesa

Sousa, Francisco
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /09/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.912805%
Comunicação apresentada no IV Colóquio Luso-Brasileiro sobre Questões Curriculares / VIII Colóquio sobre Questões Curriculares, sob o tema "Currículo, Teorias, Métodos", realizado na Universidade Federal de Santa Catarina - Florianópolis - SC em 2, 3 e 4 de setembro de 2008.; A presente comunicação é centrada num estudo sobre diferenciação curricular, realizado numa escola básica portuguesa com a finalidade de compreender as concepções e as práticas das professoras participantes sobre essa matéria. Considerando que a diferenciação curricular constitui uma resposta às diferenças entre estudantes e que é possível trabalhar no sentido de uma diferenciação curricular inclusiva, apesar das tendências para conceber a diferenciação como dispositivo estratificador, os dados foram recolhidos, através de observação directa de aulas e de entrevistas, com a preocupação de compreender até que ponto as oportunidades de diferenciação que iam surgindo na sala de aula, através de comportamentos dos alunos que revelavam determinados aspectos das suas identidades, eram ou não consideradas e aproveitadas. Apesar de as práticas observadas tenderem para a uniformidade curricular, houve também algum aproveitamento de oportunidades de diferenciação...

‣ Diferenciação pedagógica no 1º C. E. B

Pinharanda, Maria Alice Martinho Silva
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.954614%
Este estudo teve como principal objectivo perceber como é que a problemática da diferenciação pedagógica é entendida e realizada no contexto de sala de aula, em turmas do 1.º ciclo. Neste sentido, estabeleceram-se as seguintes questões de investigação: 1 - Como planificam os professores as actividades lectivas tendo em conta os diferentes alunos? 2 - Como é que os professores organizam os alunos na sala de aula e que tipos de materiais preparam para eles? 3 - Qual é o entendimento que os professores têm sobre a diferenciação pedagógica? 4 - Que estratégias de diferenciação pedagógica implementam na sala de aula? 5 - Que factores e dificuldades condicionam a implementação da diferenciação pedagógica? 6 - Que factores condicionam as aprendizagens dos alunos e como gerem os professores as suas dificuldades? 7 - Que tipo de avaliação privilegiam os professores numa sala de aula perante a diversidade de alunos? Através de uma metodologia qualitativa, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas aos professores de uma escola do 1.º Ciclo do Ensino Básico da Beira Interior e observações de aula nas quatro turmas dessa escola. A partir da análise de conteúdo do discurso dos professores e da observação directa de aulas...

‣ Diferenciação populacional em genes sob forte seleção balanceadora:um estudo de caso com genes HLA.; Population differentiation at genes under strong balancing selection: a case study on the HLA genes

Brandt, Débora Yoshihara Caldeira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
36.97077%
Seleção balanceadora é definida como aquela que aumenta a variabilidade genética de populações em relação ao esperado sob neutralidade. Uma expectativa sobre seus efeitos é a redução da diferenciação populacional nos genes onde atua. Contudo, regimes que mantêm conjuntos distintos de alelos em diferentes populações poderiam resultar em aumento de diferenciação populacional. Com o objetivo de compreender melhor os efeitos da seleção balanceadora sobre a distribuição da variação genética entre populações, investigamos a diferenciação populacional em genes dos Antígenos Leucocitários Humanos (HLA, do inglês, Human Leukocyte Antigen), que são os genes mais polimórficos do genoma humano e o exemplo mais clássico de seleção balanceadora em humanos. As proteínas HLA são responsáveis pela apresentação de peptídeos aos linfócitos T, mediando uma etapa crítica da resposta imune. A vantagem da manutenção de variação nesses genes está possivelmente associada à capacidade de resposta a uma maior diversidade de patógenos. Neste estudo, analisamos dados do projeto 1000 Genomas (1000G), que sequenciou indivíduos de diferentes populações usando sequenciamento de nova geração (NGS, do inglês...

‣ Diferenciação pedagógica no 1º C. E. B

Pinharanda, Maria Alice Martinho Silva
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.954614%
Este estudo teve como principal objectivo perceber como é que a problemática da diferenciação pedagógica é entendida e realizada no contexto de sala de aula, em turmas do 1.º ciclo. Neste sentido, estabeleceram-se as seguintes questões de investigação: 1 - Como planificam os professores as actividades lectivas tendo em conta os diferentes alunos? 2 - Como é que os professores organizam os alunos na sala de aula e que tipos de materiais preparam para eles? 3 - Qual é o entendimento que os professores têm sobre a diferenciação pedagógica? 4 - Que estratégias de diferenciação pedagógica implementam na sala de aula? 5 - Que factores e dificuldades condicionam a implementação da diferenciação pedagógica? 6 - Que factores condicionam as aprendizagens dos alunos e como gerem os professores as suas dificuldades? 7 - Que tipo de avaliação privilegiam os professores numa sala de aula perante a diversidade de alunos? Através de uma metodologia qualitativa, foram realizadas entrevistas semi-estruturadas aos professores de uma escola do 1.º Ciclo do Ensino Básico da Beira Interior e observações de aula nas quatro turmas dessa escola. A partir da análise de conteúdo do discurso dos professores e da observação directa de aulas...