Página 1 dos resultados de 637 itens digitais encontrados em 0.032 segundos

‣ Uma análise da evolução da produção, área, produtividade e emprego nas tradicionais atividades agrícolas no estado de São Paulo; An analyse of evolution of production, area, produtivity and employee in the traditional agriculture activities in the state of São Paulo

Chamma, Renato Moraes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 07/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
57.88362%
Este trabalho apresenta um mapeamento sobre a evolução da exploração das tradicionais atividades agrícolas no estado de São Paulo, representadas pela cana-de-açúcar, café e citros, a partir das variáveis produção, área, produtividade e número de empregos formais nestas atividades entre 1997 e 2006. Assim, a questão principal foi identificar o padrão da evolução destas variáveis nos municípios. Através de dados secundários, obtidos de órgãos governamentais foram gerados grupos de municípios por meio da análise de cluster, de acordo com as similaridades na produção, área, produtividade e emprego formal. Como subsídio a este trabalho foi discutido o cenário sobre a situação do Agronegócio brasileiro, com destaque o cenário paulista, envolvendo a cana-de-açúcar, café e citros. Os resultados obtidos permitiram identificar grupos de municípios com os maiores crescimentos em determinadas variáveis, sobretudo a grande expansão da produção de cana-de-açúcar, alavancada pelo aumento da área e produtividade, o aumento da produção de café, via elevação de produtividade e o grande aumento do emprego formal na citricultura.; This work show a mapping about the evolution of the exploration of traditional activities in Sao Paulo state...

‣ Determinantes da expansão do emprego formal: o que explica o aumento do tamanho médio dos estabelecimentos?

Corseuil,Carlos Henrique L.; Moura,Rodrigo L.; Ramos,Lauro
Fonte: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
67.72576%
Esse trabalho tem o intuito de contribuir para a investigação dos determinantes da aceleração no crescimento do emprego formal na última década. As evidências apresentadas apontam que essa aceleração se deve a uma reversão na tendência do númeromédio de empregados por estabelecimento, em contraponto a uma tendência de crescimento constante no número de estabelecimentos. Investigaçõesmais detalhadas mostram evidências de que esse resultado não é derivado de mudanças na composição setorial que favoreça setores com maiores escalas de operação, nem um aprofundamento do processo de seleção que penaliza os pequenos estabelecimentos. As evidências apontam que a seleção teria contribuído para uma diminuição do tamanho médio, mas esse efeito foi contrabalançado por um nível de emprego maior nas firmas mais novas.

‣ Emprego formal na região nordeste brasileira: seus efeitos na inclusão social

Oliveira, Thaize Fernandes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Economia; Economia Regional Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Economia; Economia Regional
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.244795%
This work aims to study the problem of the formal job in the Brazilian Northeast region and its effect in the social inclusion, taking for base the analysis of variables defined in the Atlas of Social Exclusion, which is based on the 2000 Brazilian Census, choosing the county as unit of analysis. As methodological options, an exploratory data analysis was performed, followed by multivariate statistical techniques, such as weighted multiple regression analysis, cluster analysis and exploratory analysis of spatial data. The results pointed out to low rates of formal job for the active age population as well as low indexes of social inclusion in the Northeast region of Brazil. A strong association of the formal job with the indicators of social inclusion under investigation, was evidenced (schooling, inequality, poverty, youth and income form government transfers), as well as a strong association of the formal job with the new index of social inclusion (IIS), modified from the IES. At the Federative Units, in which better levels of formal job had been found, good indexes of social inclusion are also observed. Highlights for the state of the Rio Grande do Norte, with the best conditions of life...

‣ A evolução do emprego formal industrial nas cidades médias do estado do Ceará (Juazeiro do Norte, Crato e Sobral) no período de 1990 a 2010

Barbosa, Maria Nivania Feitosa
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Economia; Economia Regional Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Economia; Economia Regional
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.211543%
The work consists in a discussion of the evolution of formal employment in the industrial cities of Ceará state averages from 1990 to 2010, since this period was marked by important changes. It is emphasized that in order to achieve this aim, the present study was based on a survey of relevant literature on the subject, as well as the use of the Annual Report of Social Information (RAIS), published by the Ministry of Labour and Employment (MTE) and the Brazilian Institute of Geography and Statistics (IBGE). The central question to be considered in this study is how we evolved formal employment industry in medium-sized cities (Juazeiro do Norte, Crato and Sobral) of Ceará? The assumption that guides this work is that given the economic policies of the 1990 and 2000 these policies encouraged the relocation, thus implying significant growth in the formal manufacturing employment in these cities. Regarding the results obtained in the survey, it was found that the industrial sector of these cities, showed considerable dynamism in what refers to the expansion of establishments. When observed in percentage terms medium-sized cities (345.5%) had the highest growth in number of establishments in the 1990s with rates higher than the Northeast region (285.9%) and Brazil (167.5%). The highlight was the city of Juazeiro...

‣ Industrialização e emprego formal: uma análise para os municípios da região metropolitana do Cariri nos anos de 1990 e 2000; Industrialization and Formal Employment: An analysis for the municipalities of the Region Cariri in 1990 and 2000

Nascimento, Ana Lourdes Fernandes
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Economia; Economia Regional Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Economia; Economia Regional
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.85716%
The Northeast has a record of fighting to reduce disparities. In late 1950, the state intervened through SUDENE, organizing and planning the promotion of development through industrialization. This study aims to identify the characteristics of the industrialization of the Northeast and evolution of formal employment in the metropolitan area of Cariri, located in the southern state of Ceará, in the case of the municipalities of Crato, Juazeiro do Norte and Barbalha (CRAJUBAR) in decades of 1990 and 2000. The assumption permeates the SUDENE with public policies to encourage the industry, causing profound changes in the cities studied. The results indicate that the Cariri since the 1960 has been benefiting the programs implemented by SUDENE. With the implementation of these programs, with in a set of circumstances based on local vocations and state policies, there was a spatial distribution industry, triggering a growth and development on the provision of formal jobs in the industrial sector; A Região Nordeste tem um histórico de luta para a diminuição das disparidades. No final dos anos de 1950, o Estado interveio através da SUDENE, organizando e planejando a promoção do desenvolvimento por meio da industrialização. O presente trabalho tem como objetivo identificar as características do processo de industrialização do Nordeste e evolução do emprego formal na Região Metropolitana do Cariri...

‣ Reconfigurações industriais das regiões metropolitanas do Nordeste: uma análise a partir do emprego formal

Brandão, Danilo Duarte
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Economia; Economia Regional Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Economia; Economia Regional
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.892563%
Industrial development experienced by Brazil from the 1950s, changed the concentration of population in the country. The process of development of domestic industry, concentrated in urban areas, crowded growing portion of the population.The Southeast region during the first stage of industrialization driven by the state, with the implementation of Plan goals, captained the major industrial projects implemented in the period and became the main industrial center of the country.In the decade from 1960 to 1980 the state action was marked by numerous regional development projects, softening the industrial concentration and Brazilian investment redirected to the Northeast.The second National Development Plan implemented in the 1970s led to major investments Northeast.This period marked the widespread urban growth and institutionalization of the first metropolitan areas in Brazil.The change of this developmental process is altered with the fiscal and financial crisis of the state in the 1980s and 1990s and spending cuts aimed at national development, reorienting the economy to liberal policies of economic liberalization and reduction of activity in the economy.Industrial policy was relegated to local development plans from the 1990s to the federating units fitting the wide use of tax incentives...

‣ Emprego formal no setor cultural - 1994-2002; Texto para Discussão (TD) 1276: Emprego formal no setor cultural - 1994-2002; Formal employment in the cultural sector - 1994-2002

Silva, Frederico Barbosa da; Araújo, Herton Ellery; Souza, André Luis
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
67.956313%
Os impactos do crescimento do setor cultural sobre a formação política e a cidadania, bem como a dinâmica setorial em relação às políticas culturais foram objeto de inúmeros debates. Muitas críticas também foram dirigidas à sociedade de consumo de massa e às indústrias culturais no que tange aos seus efeitos sobre a cultura. No entanto, pouca atenção foi direcionada ao estudo das suas características socioeconômicas e muito menos esforços foram feitos para quantificar alguns dos aspectos centrais do dinamismo do setor cultural. São esses esforços, ainda insuficientes e distantes das necessidades de um acompanhamento sistemático do setor cultural, que guiam as intenções analíticas que se seguem. O trabalho descreve o emprego formal cultural e suas características a partir da Relação Anual de Informações Sociais (Rais). Os resultados indicam que o setor cultural é importante como componente do mercado de trabalho, possui dinamismo e tem potencial ainda não explorado sistematicamente para a geração de empregos, renda e bens simbólicos. Além disso, aponta para importantes desigualdades regionais no que se refere ao desenvolvimento de atividades culturais.; 22 p. : il.

‣ Evolução do emprego formal no Brasil (1985-2003) e implicações para as políticas públicas de geração de emprego e renda; Texto para Discussão (TD) 1039: Evolução do emprego formal no Brasil (1985-2003) e implicações para as políticas públicas de geração de emprego e renda; Evolution of formal employment in Brazil (1985-2003) and implications for public policies to generate employment and income

Costanzi, Rogério Nagamine
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
68.205923%
O presente trabalho analisa a evolução do emprego formal no Brasil no período de 1985 a 2003 a partir dos dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) e do Cadastro Geral de Emprego e Desemprego (Caged). São estudados o ritmo de crescimento do emprego formal e a sua relação com o crescimento econômico, assim como as alterações na estrutura do emprego formal no tocante à sua composição por tipos de contratos de trabalho; distribuição espacial, setorial; e por porte de estabelecimento – analisando, sempre que possível, as causas subjacentes às transformações. Por fim, a partir da análise realizada, são feitas considerações sobre as implicações para as políticas públicas de geração de emprego e renda.; 32 p. : il.

‣ Padrão espacial da evolução do emprego formal: 1995-2003; Texto para Discussão (TD) 1102: Padrão espacial da evolução do emprego formal: 1995-2003; Spatial pattern of formal employment trends: 1995-2003

Ramos, Lauro; Ferreira, Valéria
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
68.18541%
As diferenças quanto à homogeneidade espacial da evolução das principais variáveis associadas ao funcionamento do mercado de trabalho já foram identificadas em alguns estudos. Se, por um lado, o comportamento do nível da ocupação parece ser espacialmente neutro, o do emprego formal e da informalidade é heterogêneo, principalmente no que diz respeito ao recorte metropolitano. Essas evidências para o emprego formal, encontradas nos dados amostrais da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), são examinadas em maior profundidade neste estudo, com base nos dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais) do Ministério de Trabalho e Emprego (MTE), que consiste basicamente de uma enumeração desse setor. Essas informações confirmam as diferenças na evolução, tanto no tempo quanto na distribuição espacial. Primeiro, tanto para a ocupação formal como um todo quanto para aquela restrita à indústria, o período 1995-1998 apresentou um crescimento muito modesto, ou mesmo retração. De 1999 a 2003, entretanto, o panorama foi radicalmente distinto, com um crescimento expressivo, provavelmente reflexo da mudança de regime cambial que conferiu um “ganho” de produtividade à produção nacional. Segundo...

‣ Inspeção do trabalho e evolução do emprego formal no Brasil; Labor inspection and evolution of formal employment in Brazil; Texto para Discussão (TD) 1688: Inspeção do trabalho e evolução do emprego formal no Brasil

Corseuil, Carlos Henrique L.; Almeida, Rita; Carneiro, Pedro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
68.002354%
Do final dos anos 1990 até o início dos anos 2000, os procedimentos de inspeção do trabalho no Brasil sofreram importantes mudanças em diversas dimensões, tornando-se, em geral, mais eficazes. É sabido que, num período subsequente, há um aumento significativo na taxa de crescimento do emprego formal. O objetivo deste trabalho é identificar em que medida o primeiro fato influenciou o segundo. Com este intento, são analisados dados municipais de 1996 a 2006, referentes, por um lado, à intensidade da inspeção do trabalho, e, por outro, à evolução dos componentes da variação do emprego formal. Estima-se uma relação positiva entre intensidade da inspeção e criação de postos de trabalho, quando usada a frequência da inspeção como proxy da intensidade, e negativa, quando usado um indicador de eficiência da inspeção como proxy da intensidade. Por sua vez, a destruição de postos de trabalho parece ser afetada apenas pela proxy de frequência.; 27 p.

‣ O estigma da perda de um emprego formal no Brasil; Texto para Discussão (TD) 1446: O estigma da perda de um emprego formal no Brasil; The stigma of the loss of formal employment in Brazil

Corseuil, Carlos Henrique L.; Dias, Rodrigo F.; Foguel, Miguel N.; Santos, Daniel D.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
68.048516%
O objetivo deste texto é investigar se o mercado de trabalho estigmatiza trabalhadores que foram demitidos em comparação com os que perderam o emprego devido ao fechamento do estabelecimento em que trabalhavam. Usando dados da Relação Anual de Informações Sociais (Rais), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), sobre trabalhadores formais, concluiu-se que ser demitido reduz significativamente as chances de um trabalhador encontrar novo emprego formal e que, mesmo quando isso ocorre, seu salário inicial é cerca de 10% menor do que o observado entre aqueles que perderam o emprego devido ao fechamento do estabelecimento. Os resultados são robustos para diferentes estratégias de estimação e grupos de variáveis de controle nas regressões.; 23 p. : il.

‣ Determinantes da expansão do emprego formal: o que explica o aumento do tamanho médio dos estabelecimentos?; Texto para Discussão (TD) 1450: Determinantes da expansão do emprego formal: o que explica o aumento do tamanho médio dos estabelecimentos?; Expansion Determinants of formal employment: what explains the increase in the average size of establishments

Corseuil, Carlos Henrique L.; Moura, Rodrigo L.; Ramos, Lauro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
68.094556%
Este trabalho tem o intuito de contribuir para a investigação dos determinantes da aceleração no crescimento do emprego formal na última década. As evidências apresentadas apontam que a aceleração se deve a uma reversão na tendência do número médio de empregados por estabelecimento, em contraponto a uma tendência de crescimento constante no número de estabelecimentos. Investigações mais detalhadas mostram evidências de que este resultado não é derivado de mudanças na composição setorial que favoreça setores com maiores escalas de operação, nem de um aprofundamento do processo de seleção que penaliza os pequenos estabelecimentos. Os dados apontam que a seleção teria contribuído para uma diminuição do tamanho médio, mas este efeito foi contrabalançado por um nível de emprego maior nas firmas mais novas.; 25 p. : il.

‣ De volta para o futuro?: as fontes de recuperação do emprego formal no Brasil e as condições para sua sustentabilidade temporal; Texto para Discussão (TD) 1310: De volta para o futuro?: as fontes de recuperação do emprego formal no Brasil e as condições para sua sustentabilidade temporal; Back to the future?: the strains of formal employment in Brazil and the conditions for its temporal sustainability

Cardoso Jr., José Celso
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
67.956313%
Este texto versa sobre o comportamento do mercado de trabalho brasileiro ao longo do período 1995-2005. Em linhas gerais, comprova-se uma diferença importante de comportamento do emprego formal (com carteira assinada) entre dois períodos distintos (1995-1999 e 2001-2005), com implicações relevantes tanto para a retomada de um possível movimento de reestruturação e melhor ordenamento do mercado de trabalho nacional, como para uma trajetória potencialmente benéfica de melhoria dos indicadores de desempenho financeiro da Previdência Social. Para além desta caracterização empírica, o texto também discorre sobre algumas das prováveis causas deste fenômeno, avaliando, em cada caso, as condições para sua sustentabilidade temporal. Importante registrar que todos os fatores tratados no texto são passíveis de algum tipo de atuação consciente e direcionada por parte do Estado. Ou seja, há instrumentos de ação e capacidade operativa suficientes nos aparelhos de Estado já existentes para a ativação desses e outros fatores em prol de uma estratégia mais robusta e duradoura de desenvolvimento com inclusão social pelo trabalho.; 44 p. : il.

‣ Consequências da perda de um emprego formal no Brasil

Corseuil, Carlos Henrique L.; Dias, Rodrigo F.; Foguel, Miguel; Santos, Daniel D.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
67.712554%
O objetivo deste trabalho é medir a perda de bem-estar associada a um episódio de perda de emprego formal no Brasil. São analisadas a probabilidade de reemprego no setor formal num período de até um ano, bem como a variação salarial experimentada por aqueles reempregados.; p. 37-41 : il.

‣ Criação, destruição e rotatividade do emprego formal no setor privado brasileiro (1997-2012); Texto para Discussão (TD) 2111 : Criação, destruição e rotatividade do emprego formal no setor privado brasileiro (1997-2012)

Silva Júnior, Gílson Geraldino
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
57.89066%
Este Texto para Discusão (TD) analisa as taxas de criação, destruição e rotatividade do emprego no setor privado brasileiro entre 1997 e 2012, conforme proposto por Davis e Haltiwanger (1992), com atenção particular às flutuações após a crise financeira de 2008. Crise esta considerada um choque adverso na economia mundial, com potenciais efeitos sobre o Brasil. A evidência econométrica indica que: i) a criação líquida de emprego e a rotatividade de trabalhadores são pró-cíclicas e a destruição, contracíclica, como esperado; ii) em todo o período, o efeito das flutuações sobre as taxas de criação, destruição e rotatividade do emprego é o mesmo para os estabelecimentos que entraram e saíram da amostra e para os que ficaram; e iii) o efeito pós-2008 não só é distinto nestes dois grupos, como também o efeito pós-2008 positivo sobre os estabelecimentos que ficaram na amostra foi insuficiente para compensar o efeito pós-2008 negativo sobre os estabelecimentos que entraram e saíram da amostra.; 23 p. : il.

‣ Determinantes da expansão do emprego formal: o que explica o aumento do tamanho médio dos estabelecimentos?

Corseuil, Carlos Henrique L.; Moura, Rodrigo L.; Ramos, Lauro
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2011 Português
Relevância na Pesquisa
67.88362%
The main goal of this paper is to analyze the increase of Brazilian formal employment growth rate in the last decade. The evidence suggests that this acceleration is due to a reversal in the trend of the average number of employees per establishment. More detailed investigations show evidence that this result is not derived from changes in industry composition that favors sectors with larger scales of operation, or a deepening of the process of selection, which penalizes the smaller establishments. As a matter of fact the selection component would have contributed to a decrease in the average firm size, but this effect was counterbalanced by a higher initial employment level in the most recent firms cohort.; Esse trabalho tem o intuito de contribuir para a investigação dos determinantes da aceleração no crescimento do emprego formal na última década. As evidências apresentadas apontam que essa aceleração se deve a uma reversão na tendência do númeromédio de empregados por estabelecimento, em contraponto a uma tendência de crescimento constante no número de estabelecimentos. Investigaçõesmais detalhadas mostram evidências de que esse resultado não é derivado de mudanças na composição setorial que favoreça setores com maiores escalas de operação...

‣ Emprego formal na indústria têxtil catarinense: localização, caracterização, diferenças e semelhanças entre as mesorregiões

Silva Filho, Luís Abel da; UFRN; Queiroz, Silvana Nunes de; Unicamp
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 05/05/2011 Português
Relevância na Pesquisa
67.798457%
O artigo tem como objetivo avaliar a dinâmica da indústria têxtil catarinense, comparando o perfil dos postos de trabalho nas mesorregiões do estado, a partir do processo de reestruturação produtiva dessa indústria. Utilizou-se, para análise empírica, o banco de dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) e o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED) do Ministério do Trabalho e do Emprego (MTE), além de uma revisão literária acerca das transformações estruturais da indústria têxtil brasileira e catarinense. Os principais resultados indicam diferenças destoantes entre as mesorregiões. O Norte Catarinense, mesmo com menor participação do emprego têxtil no estado, mostrou melhor perfil nos postos de trabalho. Já a mesorregião Serrana, além de ter a menor participação percentual de postos de trabalho na indústria têxtil catarinense, mostrou ocupações mais precárias do que o observado no restante do estado. Cabe destacar que a qualidade do emprego formal no setor têxtil em todo o estado catarinense segue a dinâmica observada na indústria de transformação tradicional em todo o país a partir dos anos 1990. 

‣ O impacto no emprego formal do programa Paraná 12 meses: vilas rurais

Dias, Joilson; UEM; Couto, Karen Bettinardi; UEM; Ambrosio Dias, Maria Helena; UEM
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 31/05/2012 Português
Relevância na Pesquisa
67.618447%
O artigo tem como principal objetivo avaliar o impacto econômico e social de longo prazo nos municípios beneficiados pelo Programa Paraná 12 Meses. Programa do Governo Estadual em parceria com o Banco Mundial para reduzir a pobreza no campo e que vigorou de 1998 a 2006. Neste aspecto, pretende-se calcular os retornos para a sociedade paranaense, avaliando de forma aplicada o impacto destes investimentos agregados no emprego formal dos municípios. Assim, os impactos serão verificados através de estudo econométrico em painéis de dados que serão desenvolvidos com estatísticas do programa e dos municípios disponibilizados pela Secretaria da Agricultura e Abastecimento do Paraná (SEAB), do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (IPARDES) e do Banco Central do Brasil. Busca-se, com este estudo, ampliar as conclusões e gerar informações úteis para possibilitar futuros refinamentos ao Programa Paraná 12 Meses caso ele venha a ser implementado novamente.

‣ LOCALIZAÇÃO DO EMPREGO FORMAL AGROPECUÁRIO NAS ATIVIDADES DE CULTIVO E CRIAÇÃO NO BRASIL.

Sailva Filho, Luís Abel; Universidade Regional do Cariri - URCA; Balsadi, Otavio Valentin; Doutor em Economia Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP. Pesquisador da Empresa Brasileira de Pesquisas em Agropecuária (EMBRAPA)
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
67.72576%
O artigo tem como objetivo analisar as configurações do emprego formal agropecuário brasileiro, considerando-se as atividades de cultivo e de criação (segundo a Classificação Nacional de Atividades Econômicas – CNAE, 1995). Os dados são da Relação Anual de Informações Sociais – RAIS do Ministério do Trabalho e do Emprego – MTE. O recorte temporal compreende os anos de 2001, 2006 e 2011, e a dimensão geográfica abrange as cinco macrorregiões brasileiras. Metodologicamente, recorre-se a uma revisão de literatura e, posteriormente, à análise estatística. Para tanto, são construídos o Quociente Locacional (QL) e o Coeficiente de Localização (CL). Os principais resultados mostram que há divergência espacial nos empregos formais das atividades agropecuárias. O Quociente Locacional evidenciou desempenho diferenciado entre as atividades de cultivo e criação e entre as regiões, com concentração acentuada de algumas atividades em algumas regiões. Além disso, o Coeficiente de Localização registrou maior participação regional das atividades que se destacam nacionalmente. Ou seja, aquelas que são ocupadoras potenciais em nível de Brasil, sobressaem na geração de postos formais de trabalho em suas regiões...

‣ EVOLUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO DO EMPREGO FORMAL NO SETOR PÚBLICO BRASILEIRO – 1996 A 2012

Silva-Jr, Gilson Geraldino; Ipea-Df
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 14/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
67.72576%
Este artigo analisa a evolução do emprego formal no Brasil no setor público ao longo de 16 anos e sua distribuição por natureza jurídica, região e escolaridade a partir de microdados da Rais trabalhador. Dos resultados que encontramos ressaltamos i) o aumento sistemático do emprego no executivo municipal, que passa de 26% da totalidade de servidores públicos formalmente empregados em 1996 para 43% em 2012, muito provavelmente refletindo o aumento do número de municípios e as maiores responsabilidades municipais oriundas na Constituição de 1988, ii) a drástica queda da escolaridade baixa, de 34% em 1996 para 9% em 2012, substancial aumento da escolaridade alta, que passa de 21% em 1996 para 44% em 2012, e certa estabilidade da escolaridade média, entre 45% e 50%, e iii) no âmbito regional, leve perda de participação do sudeste e sul e suave aumento das outras regiões. Estes fenônemos mais gerais refletem, cremos, as mundanças instituicionais do Estado brasileiro desde a Carta de 1988, em particular descentralização e modernização - que exige servidores mais qualificados.