Página 1 dos resultados de 1085 itens digitais encontrados em 0.008 segundos

‣ Factores determinantes do endividamento dos municípios do Alto Trás-os-Montes

Ribeiro, Nuno A.; Jorge, Susana M.
Fonte: Associação dos Institutos Superiores de Contabilidade e Administração Publicador: Associação dos Institutos Superiores de Contabilidade e Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
A situação económica internacional tem colocado, cada vez mais, na ordem do dia a temática do endividamento dos Estados. Terá de existir uma preocupação constante de consolidação das finanças públicas, da qual não poderá ser excluída a Administração Local. Neste contexto será fundamental controlar o endividamento dos municípios, pelo que emerge a necessidade de criação de mecanismos que permitam, aos próprios e aos organismos de controlo, geri-lo e analisá-lo de forma credível. Este trabalho pretende definir um modelo que identifique e conjugue os determinantes do nível de endividamento dos municípios portugueses do Alto Trás-os-Montes, na tentativa de poder contribuir para um melhor conhecimento do mesmo. Os resultados obtidos, com a validação do modelo, permitem concluir que, para o ano de 2007, os factores institucionais, político-ideológicos, fiscais e económico-financeiros parecem influenciar o endividamento dos municípios da região do Alto Trás-os-Montes. São, no entanto, os económico-financeiros que melhor o explicam, considerando que o modelo apresenta valores significativos para a maior parte deles.

‣ O ciclo estratégico do endividamento nos municípios portugueses

Ribeiro, Nuno A.; Jorge, Susana M.
Fonte: Asociación Española de Contabilidad y Administración de Empresas (AECA) Publicador: Asociación Española de Contabilidad y Administración de Empresas (AECA)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.438394%
O objetivo desta investigação é o de verificar a existência de ciclos estratégicos de endividamento nos municípios portugueses, durante o período de 2004 a 2009. A variável principal do estudo será o endividamento líquido per capita. Para validar a hipótese da existência de ciclos estratégicos de endividamento, utilizar-se-á o teste não paramétrico Wilcoxon para amostras emparelhadas. Os resultados permitem conluir que existe um ciclo estratégico de endividamento nos municípios portugueses. Assim, verifica-se evidência estatística significativa de que o endividamento líquido per capita é mais elevado no ano das eleições. Constata-se também que não existe evidência de que o endividamentoaumente nos anos pré-eleitorais, pelo contrário até diminui.

‣ Fatores determinantes do endividamento na administração local: o caso dos municípios portugueses

Ribeiro, Nuno A.
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.608516%
Esta tese aborda o endividamento dos municípios por tugueses. O objetivo principal é identificar os seus fatores determinantes, procuran do também analisar de que forma o influenciam. A revisão de literatura efetuada permitiu constatar que, no âmbito do estudo do endividamento municipal, as investigações têm apres entado diferentes objetivos, destacando-se, no entanto, os relacionados com a an álise do impacto das restrições legais e dos mercados financeiros, os que averiguam a existência de ciclos estratégicos de endividamento, bem como os que estudam os seus d eterminantes. A investigação positivista quantitativa desenvolvid a enquadra-se no âmbito de várias teorias explicativas do endividamento, nomeadamente a da escolha pública (mais especificamente os ciclos estratégicos de endividam ento), da ilusão fiscal, e institucional (sob a forma de isomorfismo coercivo) , que assim são usadas de forma complementar. Para o cumprimento do objetivo definido, após a rec olha dos dados, procedemos ao seu tratamento estatístico, utilizando várias técnicas: análise bi-variada, modelos de dados em painel e modelos de equações estruturais. De rea lçar que, tanto quanto é nosso conhecimento...

‣ A descentralização orçamental e o endividamento público subnacional : uma aplicação aos municípios portugueses

Lobo, Flora Hermengarda de Pinho e
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.628894%
Esta dissertação estuda o endividamento municipal em Portugal sob duas vertentes essenciais: o enquadramento regulamentar do endividamento municipal e as causas do desequilíbrio financeiro dos municípios portugueses. O processo da descentralização orçamental envolve um risco potencial de endividamento excessivo dos governos subnacionais, em particular se estes estão sujeitos a uma restrição orçamental fraca (soft budget constraint). A expectativa de que o governo central assuma parte dos custos da despesa e do endividamento excessivos (bailouts) não induz nos níveis inferiores do governo uma gestão prudente das finanças públicas subnacionais (moral hazard problem). Sem desvalorizar outro tipo de considerações, a relevância do problema é, logo à partida, intuitiva: os governos subnacionais, ao contrário de uma empresa privada, nunca poderão falir. Conclui-se por uma solução descentralizada para o endividamento público, com a consequente e necessária definição de mecanismos de controlo eficazes, que devem privilegiar a aplicação de regras orçamentais numéricas sobre o endividamento subnacional. Foi também evidenciada a importância de se fazer acompanhar a regulação ex-ante do endividamento subnacional pela regulação ex-post...

‣ Impacto dos diferentes níveis de materialismo na atitude ao endividamento e no nível de dívida para financiamento do consumo nas famílias de baixa renda do município de São Paulo

Moura, Ana Grisanti de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.438394%
A crescente oferta de crédito no Brasil, principalmente do crédito para pessoa física, ampliou o acesso da baixa renda ao financiamento para aquisição de bens e serviços. Este trabalho é sobre o impacto do materialismo, valor dado aos bens materiais e às propriedades, na atitude ao endividamento e no nível de dívida para financiamento do consumo nas famílias de baixa renda do município de São Paulo. Estudos anteriores encontraram efeito significativo do materialismo na atitude ao endividamento, definida como a favorabilidade dos indivíduos para contrair dívidas, e também no volume de dívida. Os indivíduos com altos níveis de materialismo seriam mais favoráveis ao endividamento como meio de satisfazer seus desejos por bens e, por este motivo, acumulariam maiores volumes de dívida. É razoável supor, porém, que os fatores psicológicos, como materialismo ou atitude ao endividamento, sejam capazes de explicar uma parte da dívida das famílias de baixa renda. Grande parte da dívida, principalmente nestas famílias, é provavelmente decorrente de fatores econômicos, reunidos, neste trabalho, no índice de vulnerabilidade. Das relações entre os construtos materialismo, atitude ao endividamento, vulnerabilidade e dívida para financiamento do consumo...

‣ Política, burocracia e democracia : as relações entre a secretaria do tesouro nacional e a comissão de assuntos econômicos no controle do endividamento público

Marcondes, Regiane de Barros
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.474253%
Ao longo da década de 1990, as decisões sobre endividamento público no Brasil passaram por processo de institucionalização, no qual se destacou a atuação do Senado Federal. A Câmara Alta tem a prerrogativa constitucional de fixar os limites de endividamento das três esferas de governo, bem como tem a competência de analisar e autorizar os pedidos de cada ente federativo. O fato de essas prerrogativas estarem sujeitas a uma intensa disputa política, evidenciada nas “pressões irrecusáveis” exercidas pelos governadores e mesmo prefeitos, motivou os senadores a delegarem a análise técnica das autorizações de endividamento para o Executivo Federal, como forma de se protegerem das pressões políticas e ampliarem o comprometimento com o ajuste fiscal. Dessa forma, as autorizações só são examinadas no Senado depois de passarem pelo crivo da Secretaria do Tesouro Nacional, órgão do Ministério da Fazenda, que faz avaliações prévias das possibilidades de endividamento seguindo normas bastante rígidas. À primeira vista, a delegação da análise técnica para a burocracia parece ter configurado o afastamento dos políticos do controle do endividamento. No entanto, um olhar mais aprofundado permite identificar a presença da ação política nesse processo. Nesse sentido...

‣ Determinantes do endividamento e risco financeiro no Brasil

Cury, Andre Del Bel
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
Este trabalho analisou quais são os principais determinantes do endividamento das empresas brasileiras. A principal contribuição em relação aos trabalhos já publicados está relacionada à desagregação dos tipos de endividamento de acordo com a moeda (dívida em moeda local, dívida em moeda estrangeira e dívida sinteticamente local através do hedge), esclarecendo os principais determinantes do endividamento das empresas, de acordo com o tipo empregado, num ambiente de alta volatilidade cambial. O entendimento de tal dinâmica interessa não apenas à academia, mas principalmente aos administradores de empresas em suas decisões sobre estrutura de capital bem como aos participantes do mercado financeiro nos papéis de assessores dos seus clientes. Outra importante contribuição do trabalho, já no aspecto metodológico, foi o uso de Dados em Painel para testarmos quais características determinam a utilização de um ou outro tipo de endividamento no Brasil, de acordo com as principais teorias de estrutura de capital na literatura e comparando os resultados com as expectativas de cada uma dela. Nossa base de dados foi estruturada com empresas brasileiras não financeiras, utilizando-se da ferramenta Economática bem como da análise cuidadosa das demonstrações financeiras anuais disponibilizadas na CVM...

‣ Análise do endividamento e da rentabilidade das empresas pertencentes à região do basalto do estado do Rio Grande do Sul, período 1994 à 2001

Coser, Mario
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
Este estudo tem por objetivo a análise do endividamento e da rentabilidade das empresas, pertencentes à Região do Basalto do Estado do Rio Grande do Sul, após o Plano Real. A pesquisa tem como propósito conhecer o comportamento do endividamento e da rentabilidade das empresas no período de 1994 à 2001; se vêm aumentando, diminuindo ou mantendo-se estável. Também, identificar aspectos de gestão praticados pelos administradores de empresas da região e sua relação com o endividamento e ou rentabilidade. Trata-se de uma pesquisa exploratória e descritiva com caráter essencialmente quantitativo. Para testar as hipóteses da pesquisa, utilizou-se como tratamento estatístico as análises da correlação, regressão e variância. Concluiu-se, com o estudo que o endividamento e a rentabilidade das empresas, vêm mantendo-se estável no período pós Plano Real. Com relação às práticas de gestão utilizadas pelos administradores da região; verifica-se, que não tem relação com o endividamento e a rentabilidade das empresas.

‣ Análise multinível dos determinantes da maturidade do endividamento corporativo na América Latina

Martins, Henrique Castro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
Essa pesquisa busca investigar a influência de diferentes níveis de fatores na variância da maturidade do endividamento corporativo na América Latina. Ao todo, foram levantados cinco diferentes grupos (divididos em três níveis de influência) de variáveis que potencialmente determinam a maturidade do endividamento das empresas dos países estudados ao longo do período de 1996 a 2009. Foi utilizado o modelo linear hierárquico, que possibilita o aninhamento de variáveis em diferentes níveis – em que os níveis superiores influenciam os níveis inferiores. Ao longo do estudo, procedeu-se à análise fatorial com o objetivo de extrair fatores representativos do nível de desenvolvimento financeiro e da qualidade das instituições de Argentina, Brasil, Chile, Colômbia, México, Peru, Venezuela e Estados Unidos (países componentes da amostra). Os resultados sugerem que as variações ao longo do tempo e as variações entre as empresas são as maiores fontes de modificações na maturidade do endividamento. Além disso, o tamanho, a liquidez, a taxa real de juros e o nível de desenvolvimento financeiro do país se sobressaem como fatores que impactam de forma significativa a maturidade do endividamento corporativo. Finalmente...

‣ Determinantes do endividamento autárquico: evidência empírica para os Municípios Portugueses utilizando modelo de dados de painel

Fernandes, Catarina Garcia
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
Utilizando uma base de dados de painel, constituída por uma amostra1 de 278 municípios para um período compreendido entre 1997 e 2007, o presente estudo tem como principal objectivo analisar quais os principais determinantes do endividamento municipal. Como variáveis explicativas do endividamento municipal foram utilizadas algumas despesas e receitas municipais, nomeadamente: despesas com pessoal, Investimentos, transferências correntes e de capital para as freguesias, impostos directos e indirectos e Fundo de Equilíbrio financeiro corrente e de capital. No que diz respeito às relações entre os determinantes analisados e o endividamento autárquico, as evidências empíricas permitem-nos concluir que os municípios com maiores valores de despesas municipais recorrem com mais frequência ao endividamento. Por outro lado e contrariamente ao que seria de esperar, os municípios com maiores receitas recorrem igualmente ao crédito e endividam-se. Esta situação pode ser explicada pelo facto das receitas municipais serem insuficientes para fazer face a todas as despesas orçamentadas pelo município. De um modo geral, quanto maiores forem as receitas do município, menor será o recurso ao endividamento para fazer face às despesas municipais.

‣ De onde vem o endividamento feminino?: construção e validação de um modelo PLS-PM

Trindade,Larissa de Lima; Righi,Marcelo Brutti; Vieira,Kelmara Mendes
Fonte: Escola de Administração da UFRGS Publicador: Escola de Administração da UFRGS
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
O consumo exacerbado pode levar muitos indivíduos a contraírem dívidas comprometendo uma parcela significativa de suas rendas e, em muitos casos, acabando por ser tornarem inadimplentes. A inadimplência trás consigo efeitos muitas vezes arrasadores tanto do ponto de vista macroeconômico, aumentando o risco das operações e produtos financeiros, como do ponto de vista do indivíduo, ao afetar suas relações sociais, seu estado psicológico e sua vida familiar. Por outro lado, a maior participação da mulher no mercado de trabalho trouxe uma maior independência financeira e consequentente maior poder na decisão de consumo e ao mesmo tempo, maiores responsabilidades sobre o gerenciamento financeiro e nas decisões de endividamento. Neste sentido, este estudo centrou-se na identificação e análise dos fatores que afetam na propensão ao endividamento, nas mulheres da Mesorregião Centro Ocidental Rio-grandense. Assim, este trabalho propõe um modelo estrutural para explorar as relações entre os fatores determinantes da propensão ao endividamento junto às mulheres da referida Mesorregião, considerando variáveis que compõem os construtos de STATUS SOCIAL, PREOCUPAÇÃO, ESTABILIDADE, PRAZER, PODER, ORÇAMENTO, ILUSÃO e MATERIALISMO. Para isso...

‣ Efeitos da Lei de Responsabilidade Fiscal no endividamento dos Municípios Brasileiros: uma análise de dados em painéis

Macedo,Joel de Jesus; Corbari,Ely Célia
Fonte: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária Publicador: Universidade de São Paulo, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Departamento de Contabilidade e Atuária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.474253%
O objetivo deste estudo é analisar se a Lei de Responsabilidade Fiscal, como mecanismo de restrição fiscal, influenciou o padrão de endividamento praticado pelos municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes no período de 1998 a 2006. Para atingir esse objetivo, foram construídos dois modelos econométricos, utilizando-se, na estimativa das equações, o Método de Mínimos Quadrados. A métrica estatística utilizada é a de Dados em Painel Equilibrado. O primeiro modelo busca verificar se houve alteração da influência das variáveis de gestão financeira sobre o endividamento ao longo do tempo, incluindo-se variáveis dummies de tempo. Os resultados indicam que, ao longo do período analisado, houve mudança no padrão de endividamento por meio das variáveis "endividamento defasado" e "estrutura de capital". Para avaliar se a alteração da influência das variáveis de gestão financeira sobre o endividamento ao longo do tempo está relacionada com a introdução da LRF, utilizou-se um segundo modelo econométrico, incluindo-se variáveis dummies de regra da LRF. Os resultados indicam que, com a introdução da LRF, a variável "endividamento defasado" sofreu perda de poder de explicação, enquanto a variável "estrutura de capital" obteve incremento...

‣ Estudo do endividamento de curto prazo e dos restos a pagar na administração municipal da região metropolitana de Goiânia; Study of short-term debt and remains payable in municipal administration of metropolitan area Goiânia

Veloso, Cleber Roberto de Sena
Fonte: Universidade Federal de Goiás Publicador: Universidade Federal de Goiás
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
A contabilidade pública presta-se ao estudo, registro e controle dos atos e fatos da Administração Pública, sujeitando-se às disposições legais acerca do orçamento público. A Lei Complementar Nº 101/2000, traz diretrizes para assegurar a boa gestão dos recursos públicos. Entre elas, está o artigo 42, que limita o endividamento sem lastro financeiro para liquidação das obrigações contraídas no último ano de mandado dos gestores públicos. Avalia-se neste estudo, a partir de dados contábeis extraídos do site da Secretaria do Tesouro Nacional, através de um indicador de endividamento de curto prazo, se as inscrições em restos a pagar provocaram desequilíbrios nas finanças públicas dos municípios da Região Metropolitana de Goiânia, no período de 2000 a 2008. Adicionalmente, busca-se descobrir se os gestores de tais municípios cumpriram as disposições do artigo 42 da Lei de Responsabilidade Fiscal. A análise aponta que o endividamento de curto prazo destes municípios, não provocaram desequilíbrios nas finanças municipais. Por outro lado, o endividamento no último ano de mandato dos gestores, sem caixa suficiente para liquidar as obrigações contraídas, segue caindo paulatinamente, no entanto, esta redução não acontece da mesma maneira em todos os municípios...

‣ Endividamento do servidor público : uma análise econômica da situação na UnB

Souza, Dinuarí da Rocha
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.567183%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade, Programa de Pós-Graduação em Economia, Mestrado Profissional em Economia, 2015.; Este trabalho tem por objetivo analisar o endividamento do Servidor Público Federal da Fundação Universidade de Brasília (FUB). Esse endividamento tem se caracterizado pela ampliação da oferta de crédito a pessoas físicas no Brasil, por meio do empréstimo consignado. A dissertação se desenvolve da seguinte forma: inicialmente, apresenta-se o quadro teórico que serviu de referência para a realização do presente estudo, a saber, economia do endividamento e empréstimo consignado, apresentando os conceitos básicos de endividamento pessoal, a oferta de crédito e endividamento, a demanda por crédito e endividamento, a conjuntura econômica e endividamento, o endividamento recente do brasileiro: uma visão geral, o acesso amplo do brasileiro ao crédito, o comportamento de endividamento pessoal entre 2000 e 2014 e o quadro de endividamento por região. Em seguida, é apresentada a amostra metodológica da pesquisa, predominantemente composta por relatórios sobre os empréstimos consignados aos servidores da FUB. Os servidores que são docentes dividem-se por classe...

‣ Determinantes do endividamento autárquico: evidência empírica para os Municípios Portugueses utilizando modelo de dados de painel

Fernandes, Catarina Garcia
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
Utilizando uma base de dados de painel, constituída por uma amostra1 de 278 municípios para um período compreendido entre 1997 e 2007, o presente estudo tem como principal objectivo analisar quais os principais determinantes do endividamento municipal. Como variáveis explicativas do endividamento municipal foram utilizadas algumas despesas e receitas municipais, nomeadamente: despesas com pessoal, Investimentos, transferências correntes e de capital para as freguesias, impostos directos e indirectos e Fundo de Equilíbrio financeiro corrente e de capital. No que diz respeito às relações entre os determinantes analisados e o endividamento autárquico, as evidências empíricas permitem-nos concluir que os municípios com maiores valores de despesas municipais recorrem com mais frequência ao endividamento. Por outro lado e contrariamente ao que seria de esperar, os municípios com maiores receitas recorrem igualmente ao crédito e endividam-se. Esta situação pode ser explicada pelo facto das receitas municipais serem insuficientes para fazer face a todas as despesas orçamentadas pelo município. De um modo geral, quanto maiores forem as receitas do município, menor será o recurso ao endividamento para fazer face às despesas municipais.

‣ Lei de Responsabilidade Fiscal e finanças públicas municipais: impactos sobre despesas com pessoal e endividamento; Texto para Discussão (TD) 1223: Lei de Responsabilidade Fiscal e finanças públicas municipais: impactos sobre despesas com pessoal e endividamento; Fiscal Responsibility Law and municipal public finance: impacts on personnel expenses and debt

Fioravante, Dea Guerra; Pinheiro, Maurício Mota Saboya; Vieira, Roberta da Silva
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
O objetivo deste trabalho é avaliar o impacto da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) sobre as finanças públicas municipais. A lei estabeleceu limites de gastos e endividamento por meio das relações gastos com pessoal dividido pela receita corrente líquida e dívida consolidada líquida dividida pela receita corrente líquida, as quais não devem ultrapassar os tetos de 0,6 e 1,2, respectivamente. Para essa análise foram traçados dois cenários – “antes” e “depois” da lei –, com base nos quais se comparou o comportamento dos municípios no tocante às suas políticas de gastos e endividamento. A princípio, nota-se que os limites impostos, ao tempo em que foram estabelecidos, encontravam-se distantes da realidade dos municípios brasileiros – isto é, muito acima da realidade dos resultados médios destes. Isso sugere um “erro de calibragem” na fixação daqueles, dado que um dos objetivos era evitar o aumento sem critério dos gastos com pessoal. Os resultados mostraram que, no caso da despesa com pessoal como proporção da receita corrente líquida, a imposição do limite de 60% estimulou o aumento dessa despesa para a maioria dos municípios que apresentavam gastos muito inferiores ao teto determinado. No entanto...

‣ Federalismo e endividamento subnacional: uma discussão sobre a sustentabilidade da dívida estadual e municipal; Texto para Discussão (TD) 1142: Federalismo e endividamento subnacional: uma discussão sobre a sustentabilidade da dívida estadual e municipal

Mora, Mônica; Giambiagi, Fabio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.39379%
A trajetória da dívida subnacional fora dos padrões esperados pelas simulações levou à retomada da discussão sobre os limites ao endividamento e as regras institucionais. Nessa direção, há pleitos por parte de governadores e de prefeitos no sentido de rever os contratos de refinanciamento. Este artigo pretende apresentar argumentos sustentados por simulações da evolução da trajetória da dívida subnacional no sentido de contestar a idéia de que o conjunto de regras vigentes para lidar com o endividamento estadual e municipal deva ser substancialmente modificado. A Seção 1 consiste em uma introdução sucinta, em que o objeto em discussão é delineado em linhas gerais. A Seção 2 trata do aparato institucional criado para buscar o equilíbrio fiscal intertemporal no âmbito federativo e, mais especificamente, apresenta o Programa de Reestruturação Fiscal e Financeira Estadual e a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Na Seção 3, abordam-se as implicações do novo aparato institucional sobre o endividamento subnacional; na Seção 4, são debatidas as possíveis causas que distorceram a trajetória esperada da dívida. A Seção 5 analisa as perspectivas futuras para a evolução do endividamento em termos gerais e enfoca alguns casos específicos...

‣ Efeitos da Lei de Responsabilidade Fiscal no endividamento dos Municípios Brasileiros: uma análise de dados em painéis; Effects of Fiscal Responsibility Law on Brazilian cities' debt: an analysis of panel data

Macedo, Joel de Jesus; Corbari, Ely Célia
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Economia, Administração e Contabilidade Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Economia, Administração e Contabilidade
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.474253%
O objetivo deste estudo é analisar se a Lei de Responsabilidade Fiscal, como mecanismo de restrição fiscal, influenciou o padrão de endividamento praticado pelos municípios brasileiros com mais de 100 mil habitantes no período de 1998 a 2006. Para atingir esse objetivo, foram construídos dois modelos econométricos, utilizando-se, na estimativa das equações, o Método de Mínimos Quadrados. A métrica estatística utilizada é a de Dados em Painel Equilibrado. O primeiro modelo busca verificar se houve alteração da influência das variáveis de gestão financeira sobre o endividamento ao longo do tempo, incluindo-se variáveis dummies de tempo. Os resultados indicam que, ao longo do período analisado, houve mudança no padrão de endividamento por meio das variáveis "endividamento defasado" e "estrutura de capital". Para avaliar se a alteração da influência das variáveis de gestão financeira sobre o endividamento ao longo do tempo está relacionada com a introdução da LRF, utilizou-se um segundo modelo econométrico, incluindo-se variáveis dummies de regra da LRF. Os resultados indicam que, com a introdução da LRF, a variável "endividamento defasado" sofreu perda de poder de explicação, enquanto a variável "estrutura de capital" obteve incremento...

‣ A hipótese do grau de endividamento e o setor público: uma análise do nível de endividamento dos governos estaduais.

Suzart, Janilson Antonio da Silva; Universidade de São Paulo
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Pesquisa Teórica-Empírica Formato: application/pdf
Publicado em 26/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.438394%
Antes da edição da Lei de Responsabilidade Fiscal, a situação do nível de endividamento dos governos estaduais brasileiros era crítica. Os cenários econômicos e políticos, das décadas de 1960 a 1990, associados às más gestões foram responsáveis por essa situação. Após a edição da lei, essa situação vem sendo revertida e o nível de endividamento dos governos estaduais, uma das fontes estatais de financiamento, vem sendo reduzido. As cláusulas restritivas impostas pela lei podem influenciar as escolhas dos gestores públicos, de maneira similar ao que foi descrito por Watts e Zimmerman (1986) na hipótese sobre o grau de endividamento. Em razão desse cenário, a presente pesquisa objetivou identificar quais as cláusulas restritivas da lei, baseadas em números contábeis, que poderiam estar associada ao nível de endividamento dos governos estaduais. Foram analisados dados das 27 Unidades da Federação, no período compreendido entre 2000 a 2009, através de quatro modelos regressivos: (i) probabilidade linear, através dos mínimos quadrados (LPM); (ii) logístico agrupado (Pooled); (iii) logístico com efeitos fixos (FE); e (iv) logístico com efeitos aleatórios (RE). O modelo Pooled foi o mais ajustado e alcançou os seguintes indicadores: (i) percentual geral de acerto: 93...

‣ The indebtedness of the Brazilian States: Verifying Your Situation Using Multivariate Analysis of Data; O Endividamento dos Estados Brasileiros: Verificação da Situação Utilizando a Análise Multivariada de Dados

de Mello, Gilmar Ribeiro; Slomski, Valmor
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais - Departamento de Ciências Contábeis
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; ; Formato: application/pdf
Publicado em 13/05/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.438394%
    The debt of Brazilian States, originating from external crisis of the early 80's and up to now without a satisfactory solution, is a central question of the process of adjustment in the public sector. When it is studied the indebtedness it is possible to find countless indicators, with several forms of calculating them, where each author tries to demonstrate the indebtedness in an own way, in a way that your second justification better represents. In this context, the objective of this paper is to propose a logistics function that best represents the situation of indebtedness of the Brazilians States, considering a group of indicators found using factor analysis. To meet the goal were selected 41 indicators related to the financial part, calculated for the period 2000 to 2003 for all states. Then applied to technical statistical Factor Analysis, which separated the indicators on 7 factors, of which two (related to the indebtedness) were used in the Logistic Regression. Considering the results, it was concluded that the variables that best represent the situation of indebtedness of Brazilian States are providing the participation of net debt in GDP (VAR 01) and the use nominal of the current revenue (VAR 26). Thus, shows that the indebtedness can not be explained by a single indicator...