Página 1 dos resultados de 528 itens digitais encontrados em 0.027 segundos

‣ Plantas Invasoras no Jardim Botânico da Universidade de Coimbra: Contribuição para a Elaboração de um Plano Gestão

Simões, Ricardo João Cruz Silva
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
58.81982%
O Jardim Botânico da Universidade de Coimbra (JBUC) é composto essecialmente por espécies de plantas exóticas. A maioria destas espécies não são invasoras, mas algumas possuem comportamento invasor, causando problemas para a conservação do Jardim, sendo importante gerir de forma sustentável as áreas afectadas por estas espécies. Para tal, é necessário, em primeiro lugar, analisar a dimensão da invasão e identificar as suas possíveis causas. Para este efeito, este trabalho focou-se no mapeamento das três espécies invasoras mais problemáticas (Ailanthus altissima, Oxalis pes-caprae e Tradescantia fluminensis) e ainda de uma quarta espécie, Acanthus mollis, que embora não listada como invasora na legislação Portuguesa, apresenta na mata do JBUC um potencial invasor preocupante. Foi também objectivo deste trabalho elaborar um reconhecimento mais detalhado (através de mapeamento das regiões invadidas com respectivo número de espécimes) de A. altissima, a espécie mais “agressiva” de todas as presentes no JBUC. Através de análises de campo e usando Sistemas de Informação Geográfica foi possível mapear as áreas invadidas, determinar o número de indivíduos em cada local, a cobertura vegetal destas espécies...

‣ Comunidades de hidrozoários (Cnidaria) estuarinos do sudeste e sul do Brasil; Communities of stuarine hydrozoans (Cnidaria) from south and southeast of Brazil

Bardi, Juliana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 25/11/2011 Português
Relevância na Pesquisa
48.497046%
A maioria dos hidrozoários é marinha, mas eles também são frequentemente encontrados em estuários. Estes ambientes são considerados um dos principais em número de invasões biológicas. A fauna brasileira de hidrozoários estuarinos é praticamente desconhecida, exceto por alguns registros esparsos. Os objetivos deste estudo são (1) inventariar a fauna de hidroides planctônicos e bentônicos em quarto estuários, Cananéia, Paranaguá, Guaratuba e Babitonga das regiões Sudeste e Sul do Brasil, investigando as afinidades entre os estuários e também a relação entre pólipos estuarinos e seus substratos; (2) caracterizar e comparar as comunidades de hidrozoários planctônicos e bentônicos no gradiente salino (3) e entre o verão (estação chuvosa) e o inverno (estação seca); e (4) inferir padrões que possam auxiliar no entendimento das invasões dos medusozoários. As amostras foram realizadas nos verões e invernos de 2007, 2008 e 2009, em seis isohalinas, sempre que possível. Nós também copilamos dados da literatura com registros de espécies invasoras e criptogênicas e contrastamos estes registros com as características biológicas das espécies. Nós identificamos 37 espécies de hidrozoários (21 medusas e 17 pólipos). Liriope tetraphylla foi a medusa mais frequente em amostras nos estuários de Cananéia e Guaratuba...

‣ Invasão biológica em ilhas oceânicas: o caso de Leucaena leucocephala (Leguminosae) em Fernando de Noronha; Biological invasion in oceanic islands: the case of Leucaena leucocephala (Leguminosae) in Fernando de Noronha.

Mello, Thayná Jeremias
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
48.192676%
Invasões biológicas estão entre as principais causas da perda de biodiversidade no planeta. Ambientes isolados como as ilhas oceânicas e ambientes sujeitos a distúrbio antrópico são considerados mais propensos à invasão. Para as plantas, o sucesso na invasão pode ter relação com a superioridade na competição com as espécies nativas, que pode ocorrer através da produção de substâncias alelopáticas. Dentre as 100 principais espécies invasoras do planeta está a Leguminosa Leucaena leucocephala, que produz substâncias com potencial alelopático e está estabelecida em ilhas oceânicas tropicais em todo o mundo. No Brasil, a invasora foi introduzida na ilha de Fernando de Noronha, onde ocupa vastas áreas. Apesar da relevância desta ilha para a conservação da biodiversidade, não há informações essenciais para o manejo da invasora, como a situação da invasão e seus fatores determinantes. Neste trabalho, realizado em Fernando de Noronha, utilizamos experimentos para investigar a alelopatia como mecanismo associado à invasão e para avaliar o efeito de L. leucocephala sobre o estabelecimento de Erythrina velutina (Leguminosae), espécie nativa comum na ilha, mas frequentemente excluída das áreas invadidas por L. leucocephala. Não encontramos indícios de efeitos alelopáticos de L. leucocephala sobre a germinação de E. velutina...

‣ Controle de plantas competidoras na restauração ecológica; Control of competitive plants in ecological restoration

Florido, Flávia Garcia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 28/01/2015 Português
Relevância na Pesquisa
48.115874%
As invasões biológicas ameaçam áreas naturais e em processo de restauração, atuando como filtros à sucessão ecológica. O controle químico de espécies competidoras é realidade para diversas áreas em restauração, sendo o glyphosate o principal principio ativo empregado. Apesar de eficientes e com baixos custos, existem preocupações sobre a utilização de herbicidas em áreas naturais e em restauração referentes ao comportamento ambiental destes produtos químicos. Assim, entender a realidade do manejo de espécies competidoras, incluindo espécies invasoras, em projetos de restauração no panorama mundial e os reais benefícios e riscos do uso de glyphosate na restauração de matas ciliares é fundamental para aperfeiçoar a condução de projetos no Brasil e no mundo. Primeiramente, uma revisão estruturada foi realizada objetivando reunir informações sobre técnicas de restauração, fatores de degradação, principais grupos de plantas competidoras e características sobre técnicas de manejo para biomas mundiais e para diferentes grupos de países em relação ao Índice de Desenvolvimento Humano, com análise dos quatro herbicidas utilizados com maior frequência quanto seu potencial de contaminação e toxicidade. Os principais fatores de degradação foram a invasão por espécies não nativas...

‣ Modelagem multi-hierárquica de distribuição potencial e seleção de filtros ambientais de espécies invasoras no Estado de São Paulo; Multi-hierarchical approach of potential species distribution modeling and selection of environmental filters of invasive species in the State of São Paulo

Mendonça, Augusto Hashimoto de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 13/07/2015 Português
Relevância na Pesquisa
48.699126%
Nas últimas décadas, em decorrência da globalização e do comércio internacional, o deslocamento de espécies para longe de suas regiões de origem tem crescido em frequência e extensão, aumentando o risco de invasões biológicas, que podem impactar significativamente a economia, o funcionamento dos ecossistemas e causar perdas de biodiversidade. A erradicação de espécies invasoras tem poucas chances de sucesso, de modo que prevenir a invasão constitui a melhor alternativa de manejo. Técnicas de modelagem preditiva de distribuição têm sido globalmente aplicadas para prever a distribuição potencial de espécies invasoras. No Brasil, são poucos e recentes os estudos sobre invasões biológicas. Visando ampliar o conhecimento sobre plantas consideradas invasoras e sua distribuição no estado de São Paulo, neste estudo aplicamos técnicas de modelagem preditiva a 10 espécies. Para cada uma delas buscamos caracterizar o padrão de invasão e identificar os fatores ambientais atuantes que limitam ou potencializam sua distribuição, por meio de modelos multi-hierárquicos de nicho ecológico. Para tanto, coletamos informações de ocorrência dessas espécies em todo o mundo e registramos coordenadas geográficas, características das populações e dos ambientes invadidos por essas espécies em todos os tipos de vegetação e em todas as regiões do estado de São Paulo. Com base nesses dados...

‣ Modelos de distribuição de espécies invasoras : tendências e aplicações

Barbosa, Fabiana Gonçalves
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
48.840625%
Modelos de distribuição de espécies, também conhecidos como modelos bioclimáticos ou modelos de nicho ecológico, têm sido aplicados em inúmeras questões ecológicas, incluindo espécies invasoras. Essa tese identificou as principais tendências e lacunas de estudos sobre o uso de modelos de distribuição de espécies para predizer a distribuição potencial de espécies invasoras (primeiro artigo). Adicionalmente, aplicou-se modelos de distribuição de espécies para predizer a distribuição potencial de Eragrostis plana Nees na América do Sul e verificar se ocorreu mudança de seu nicho bioclimático durante o processo de invasão (segundo artigo). Finalmente, avaliou-se a resposta em relação às áreas de ocorrência de cinco gramíneas Africanas invasoras nas Américas frente às mudanças climáticas (terceiro artigo). O primeiro artigo realiza uma análise cienciométrica sobre o uso de modelos de distribuição de espécies para predizer a distribuição potencial de espécies invasoras. O segundo artigo utiliza o Algoritmo GARP como técnica de modelagem e foram criados dois modelos para predizer a distribuição potencial de E. plana: um utilizando dados da região nativa da espécie (África do Sul) e outro com dados da região nativa e invadida (regiões da Argentina...

‣ Espécies introduzidas no Pantanal : implicações para conservação; Introduced species in the Pantanal : implications for conservation

Alho, Cleber José Rodrigues; Mamede, S. B.; Bitencourt, K.; Benites, M.
Fonte: Instituto Internacional de Ecologia Publicador: Instituto Internacional de Ecologia
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
47.726616%
O uso da terra e a ocupação humana nos hábitats naturais do Pantanal têm facilitado a introdução de espécies invasivas de plantas e animais, incluindo espécies domésticas. As espécies exóticas ameaçam a biodiversidade regional porque modificam a estrutura das comunidades ecológicas, alteram hábitats e afetam a biodiversidade. A organização internacional União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN) e o Governo brasileiro identificam as espécies invasoras como a terceira maior ameaça para a biodiversidade, seguida da perda de hábitat e do efeito direto sobre espécies. Além disso, espécies exóticas são portadoras de patógenos ou podem funcionar como vetores ou reservatórios de doenças que afetam a biota. ________________________________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Land use and human occupation within the natural habitats of the Pantanal have facilitated introduction of invasive species of plants and animals, including domestic species. Exotic species threaten regional biodiversity because they modify ecological community structure, alter natural habitats and affect local biodiversity. An international organisation, the International Union for Conservation of Nature (IUCN)...

‣ Multiplicação do nematoide meloidogyne javanica em plantas invasoras e seu efeito sobre o desenvolvimento do manjericão

Guimarães, Thássya Menezes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
48.86544%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronomia, 2012.; Foram realizados dois ensaios para estudar a multiplicação do nematoide Meloidogyne javanica em plantas invasoras e seu efeito sobre o desenvolvimento do manjericão (Ocimum basilicum L.). O primeiro ensaio objetivou acessar o efeito da multiplicação do nematoide sobre o manjericão mediante inoculação controlada das ervas em pré-cultivo. Os tratamentos com cinco repetições constaram de sete espécies de plantas invasoras postas a crescer por sessenta dias em vasos de 2,5 L contendo mistura de latossolo vermelho de cerrado mais areia, vermiculita e composto orgânico mais a formulação 4-14-8, na dose de 100g para 40 L da mistura. A testemunha foi o pousio. O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado. Todos os vasos com solo previamente esterilizado foram inoculados com 10.000 ovos de uma população de M. javanica encontrada no cerrado de Brasília. As espécies invasoras foram: Hyptis pectinata, Cyperus rotundus, Paspalum notatum, Talinum triangulare, Hydrocotile umbellata, Sphagneticola trilobata (L.) Pruski e Artemisia verlotorum. Após 60 dias de cultivo as ervas tiveram a parte aérea cortada e no vaso...

‣ Invertebrados e vegetação infestante em ambiente dunar; Invertebrates and alien vegetation in dune environment

Gomes, Marisa Antunes
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
48.45036%
Dissertação de mestrado em Ecologia; Perante uma realidade de espécies invasoras, perda de biodiversidade e de extinção de espécies, compreender os reais impactos das invasoras sobre o ecossistema, surge como um importante ramo no estudo da Ecologia das invasões. Porém, não é sequer concebível olhar para a forma de como a biodiversidade se encontra distribuída, ou com que rapidez ela está a desaparecer, a menos que seja possível colocar-lhe valores numéricos, transpondo desta forma o que se passa num ecossistema em números. Uma vez que os processos existentes num ecossistema estão intimamente ligados aos traços funcionais das espécies que o habitam, tem havido uma procupação crescente na avaliação de outros aspectos como a diversidade funcional (FD) para além da diversidade taxonómica (TD). Entender o que determina os padrões de diversidade funcional em conjunto com a diversidade taxonómica permitirá uma melhor compreensão dos processos existentes em um ecossistema. Com este trabalho pretendeu-se avaliar o efeito da invasão de dunas por Acacia longifolia sobre as comunidades de aranhas, ao nível taxonómico e funcional. Assim, foram amostrados seis locais invadidos e seis locais controlo através da recolha de aranhas seguindo um protocolo standard. Os indivíduos capturados foram identificados até à espécie e foram medidos diversos traços funcionais relacionados com a forma de predação...

‣ Caracterização das manchas florestais da Ilha Graciosa

Silva, Luís; Cordeiro, Nuno
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Relatório
Publicado em /06/2005 Português
Relevância na Pesquisa
48.63955%
XI Expedição Científica do Departamento de Biologia - Graciosa 2004.; Neste trabalho procedeu-se a uma caracterização geral das manchas florestais da ilha Graciosa. Os 24 locais amostrados estenderam-se desde os 34 até aos 340 metros de altitude A generalidade das manchas correspondeu a matas de exóticas, havendo apenas dois locais com mato nativo de Erica. Somente em dois locais os valores de frequência e cobertura relativas dos taxa indígenas foram superiores ou iguais a 50%. O número de taxa indígenas variou entre 0 e 83% e a cobertura entre 0 e 88%. Os endemismos estavam presentes em 13 dos locais, com percentagens que variaram entre 8 e 20%, e com coberturas que oscilaram entre 6 e 25%. De salientar que 8 locais apresentaram percentagens superiores ou iguais a 80% de taxa introduzidos, um dos quais com 100%. Em 6 locais a percentagem de introduzidas atingiu mais de 60% e em 8 locais mais de 70%. Uma situação semelhante foi encontrada para a percentagem de cobertura. A espécie mais importante nas amostragens foi a árvore naturalizada Pittospoum undulatum. Seguiram-se duas nativas (Myrica faya e Pteridium aquilinum), duas introduzidas (Rubus ulmifolius e Arundo donax) e uma endémica (Erica azorica). As restantes 8 plantas indígenas (4 nativas e 4 endémicas) surgiram com uma importância mais reduzida. Entre as plantas mais importantes encontraram-se várias invasoras problemáticas (Rubus ulmifolius...

‣ Workshop prevenção e controlo de espécies invasoras

Gabriel, Rosalina (ed. lit.); Elias, Rui B. (ed. lit.)
Fonte: Universidade dos Açores Publicador: Universidade dos Açores
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em /10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.97657%
Workshop realizado na Universidade dos Açores, Angra do Heroísmo, de 27 a 29 de Outubro de 2011.; Reconhecendo o problema cada vez maior das espécies invasoras na Europa, a Comissão Europeia está a desenvolver uma estratégia, a ser adoptada em 2012, para a prevenção e controlo destas espécies. Este tema constitui mesmo um dos objectivos-chave da recentemente adoptada «Estratégia para a Biodiversidade na União Europeia para 2020». No contexto desta estratégia Europeia, a definição de espécie invasora inclui as espécies exóticas que ameaçam a diversidade biológica e/ou a saúde pública e/ou os valores sócio-económicos. Esta ameaça é muito real em várias regiões continentais mas é mais problemática em meios insulares, onde a chegada de espécies exóticas pode ser dramática para os ecossistemas naturais e, directa ou indirectamente, para a sociedade humana. Foi por reconhecer que este é um tema da maior importância para os Açores que decidimos organizar este workshop, com os seguintes objectivos. 1) Conhecer as principais espécies invasoras dos Açores e discutir a sua importância em termos de impacte nos ecossistemas naturais e na sociedade; 2) Analisar casos estudados de controlo de espécies invasoras...

‣ Fenologia, biologia reprodutiva e ecologia da polinização de Calotropis procera Ait. R. Br. (APOCYNACEAE-ASCLEPIADOIDEAE)

Machado Tabatinga Filho, George; Cristina Sobreira Machado, Isabel (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
48.115874%
Calotropis procera é uma espécie exótica e invasora, encontrada no Brasil em áreas de Caatinga e em ambientes urbanos, onde é cultivada como ornamental. Pouco é conhecido sobre seus aspectos reprodutivos, existindo apenas trabalhos enfocando sua polinização em áreas de ocorrência natural da espécie na Ásia. Esta espécie apresenta flores brancas com detalhes roxos na margem das pétalas, oferta néctar como recurso floral e apresentam uma morfologia bastante complexa, comum em Asclepiadoideae. Neste trabalho foi acompanhada a fenologia de 13 indivíduos de C. procera durante um ano, estudada sua ecologia da polinização em áreas de Caatinga, através do registro da riqueza, freqüência e comportamento dos visitantes florais, e realizados experimentos controlados nas flores para conhecer seu sistema reprodutivo. Calotropis procera comportou-se como perenifólia, assim como o observado em áreas onde é nativa. Sua floração e frutificação, tendo sido contínuas, divergem tanto do observado em áreas onde é nativa quanto do observado como padrão em espécies nativas da Caatinga. A estação seca corresponde ao período em que se encontram a maior quantidade de frutos maduros dispersando, possivelmente relacionado ao fato destes serem anemocóricos. Quanto ao seu sistema reprodutivo...

‣ Padrões distintos de congruência climática em duas espécies invasoras de prosopis em zonas semi-áridas da América do Sul

Oliveira, Brunno Freire Dantas de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ecologia; Bioecologia Aquática Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Norte; BR; UFRN; Programa de Pós-Graduação em Ecologia; Bioecologia Aquática
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
58.45036%
Based on climate data and occurrence records, ecological niche models (ENM) are an important opportunity to identify areas at risk or vulnerable to biological invasion. These models are based on the assumption that there is a match between the climatic characteristic of native and invaded regions predicting the potential distribution of exotic species. Using new methods to measure niche overlap, we chose two exotic species fairly common in semi-arid regions of South America, Prosopis juliflora (Sw.) D.C. and Prosopis pallida (H. ; B. ex. Willd) HBK, to test the climate matching hypothesis. Our results indicate that both species occur with little niche overlap in the native region while the inverse pattern is observed in the invaded region on South America, where both species occur with high climatic overlap. Maybe some non-climate factor act limiting the spread of P. pallida on the native range. We believe that a founder effect can explain these similarities between species niche in the invaded region once the seeds planted in Brazil came from a small region on the Native range (Piura in Peru), where both species occur sympatric. Our hypothesis of a founder effect may be evident when we look at the differences between the predictions of the models built in the native and invaded ranges. Furthermore...

‣ Restauración Ecológica de Áreas Post-Tala de Especies Exóticas en el Parque Forestal Embalse de Neusa y Caracterización de Especies Invasoras en la Jurisdicción CAR (Cundinamarca-Colombia)

Barrera Cataño, José Ignacio; Basto Mercado, Sofía Isabel; Forero Fuentes, Igor Dimitri
Fonte: Pontifícia Universidade Javeriana Publicador: Pontifícia Universidade Javeriana
Formato: PDF
Português
Relevância na Pesquisa
58.192676%
Los programas de restauración de bosques altoandinos sustituidos por especies foráneas se basan en la tala rasa de estas especies. Sin embargo, no existen estudios sobre los cambios que presenta el banco de semillas a medida que avanza la sucesión generada por la tala de especies exóticas. El objetivo de este estudio es determinar la estructura y composición del banco durante la sucesión ecológica temprana en áreas con diferente edad de tala y basado en ello determinar el uso potencial del banco de semillas para la restauración. Las actividades se orientan principalmente a la evaluación de la composición, riqueza y abundancia del banco en áreas con diferente edad de tala y a generar recomendaciones para la restauración sobre el uso del banco de semillas. Este conocimiento será útil para implementar estrategias de restauración de ecosistemas degradados por plantaciones forestales exóticas.; Corporación Autónoma Regional De Las Cuencas De Los Ríos Bogotá, Ubate Y Suárez - CAR

‣ Rasgos funcionales y plasticidad fenotípica de plantas exóticas invasoras

Godoy del Olmo, Óscar
Fonte: Universidade de Alcalá Publicador: Universidade de Alcalá
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
49.226104%
Esta Tesis Doctoral se centra en el estudio de los rasgos funcionales y la plasticidad fenotípica que se asocian con el potencial invasor de las plantas exóticas y sus impactos sobre los ecosistemas mediterráneos. Los objetivos principales fueron: i) buscar diferencias de fenotipo entre especies invasoras y nativas para un amplio grupo de rasgos morfológicos y fisiológicos, ii) determinar si una elevada plasticidad fenotípica se asocia con el potencial invasor de las plantas exóticas, iii) establecer si los rasgos foliares asociados al potencial invasor de las plantas exóticas influyen posteriormente en el ciclo de nutrientes de los ecosistemas, y iv) explicar si las diferencias en el periodo de floración entre especies invasoras y nativas es un rasgo que confiere invasividad. Para ello, se estudió la respuesta de 31 rasgos morfológicos y fisiológicos en 20 pares de especies invasoras y nativas a dos amplios gradientes de luz y nutrientes (capítulo 2). Para el objetivo 3, se midieron los rasgos iniciales de la hojarasca de 19 pares de especies invasoras-nativas, se calcularon las tasas de descomposición y se determinó la importancia relativa de cada rasgo inicial sobre el proceso de descomposición (capítulo 3). Por último...

‣ Reporting social behaviours of mixed-species troops formed by Callithrix jacchus and Callithrix penicillata (Primate, Callitrichidae)

Valenca-Silva, Graziela; Maciel, Fernanda de Góes; Zaganini, Rosangela Lopes; Lucindo, Anderson da Silva; Caramaschi, Sandro; Paula, Hugo Medeiros Garrido de
Fonte: Int Inst Ecology Publicador: Int Inst Ecology
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 607-611
Português
Relevância na Pesquisa
47.96592%
In New World primates, mixed-species troops have been reported. Here, we analysed the performance of affiliative and agonistic behaviours of Callithrix jacchus and Callithrix penicillata living in mixed groups. For this purpose, we recorded the interaction of the individuals from two groups located in Bauru city, in the state of Sao Paulo (Brazil). Our data show that in both groups, affiliative behaviours appeared more frequently than agonistic ones. We concluded that there is cohesion inside the mixed-species troops observed. We suggest that a deeper knowledge about the social behaviour of mixed-species troop species certainly may be useful in projects linked with the management of the impact caused by them.; Grupos mistos em espécies de primatas do Novo Mundo têm sido relatados. Aqui, nós avaliamos a emissão de comportamentos afiliativos e agonísticos em grupos mistos formados por Callithrix jacchus e Callithrix penicillata. Para tanto, registramos a interação de dois grupos, localizados no município de Bauru, Estado de São Paulo (Brasil). Nossos dados mostram que nos dois grupos a emissão de comportamentos afiliativos foi maior do que a de comportamentos agonísticos, indicando que há coesão dentro dos grupos mistos estudados. Sugerimos que um conhecimento mais elaborado sobre o comportamento social de grupos mistos pode ser útil em projetos de impactos causados por espécies invasoras.

‣ Variabilidad genética espacial y ecología molecular en dos especies de roedores del Archipiélago de Tierra del Fuego: Ctenomys magellanicus, especie nativa y Castor canadensis, especie invasora; Spatial genetic variability and molecular ecology in two rodent species ot the Tierra del Fuego Arcipiélago: Ctenomys magellanicus, a native species and Castor canadensis, an invader species

Fasanella, Mariana
Fonte: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires Publicador: Facultad de Ciencias Exactas y Naturales. Universidad de Buenos Aires
Tipo: info:eu-repo/semantics/doctoralThesis; tesis doctoral; info:eu-repo/semantics/publishedVersion Formato: application/pdf
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
47.62393%
En esta tesis, se analizan a nivel molecular dos especies que habitan el Archipiélago de Tierra del Fuego (ATDF): una especie endémica (Ctenomys magellanicus) y una invasora (Castor canadensis). Ctenomys magellanicus se encuentra en estado Vulnerable según la UICN y es la única especie del género Ctenomys que se encuentra en Tierra del Fuego, mientras que el castor es la exótica más importante del ATDF y que genera mayores problemas a nivel ecológico y económico. Utilizando trampas de captura muerta, se capturaron 255 ejemplares de C. canadensis muestreados en todo el ATDF incluyendo Chile y Argentina, mientras que se capturaron 60 ejemplares de C. magellanicus de la zona norte de la Isla Grande de TDF (Argentina) utilizando trampas de captura viva. Utilizando marcadores moleculares (ADNmt y microsatélites), se estudió la variabilidad genética y la estructura genético poblacional de ambas especies. Para esto se subdividió a la población de castor en 5 subpoblaciones y a la de tucos en dos regiones (REGION NORTE y REGION SUR) según la forma cromosómica y dentro de cada una en 2 y 4 subpoblaciones respectivamente. Para C. magellanicus se detectaron 9 haplotipos de ADNmt, 3 exclusivos de la REGION NORTE y 6 exclusivos de la REGION SUR mientras que para castor se encontraron 7 haplotipos distribuidos en casi todas las subpoblaciones. Se encontró una significativa estructuración genética en la población de tucos (tanto con el marcador mitocondrial Φst=0...

‣ Morfología y reconocimiento de las principales especies leñosas nativas de la provincia de Santa Fe, Argentina, en el estado de plántula

Marino,G. D.; Mas,M. V.; Orlandoni,M. J.
Fonte: Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica Publicador: Boletín de la Sociedad Argentina de Botánica
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2008 Português
Relevância na Pesquisa
48.192676%
Debido a su escaso conocimiento, generalmente los árboles y arbustos nativos de la Argentina son considerados como especies invasoras o recursos marginales y, solo por excepción, como un recurso que puede ser manipulado dentro de los establecimientos agropecuarios. Un aspecto relevante para el uso múltiple de los bosques nativos es el conocimiento de la comunidad de plántulas de árboles y arbustos, ya que estas constituyen su potencial de perpetuación. Sobre la base del estudio de 19 caracteres en plántulas normales de especies leñosas nativas se elaboraron descripciones morfológicas y se seleccionaron aquellos caracteres de mayor valor taxonómico. Los resultados del presente trabajo aportan información sobre el tipo de germinación y las características morfológicas de plántulas de 33 especies leñosas nativas del centro de la Argentina (Provincia de Santa Fe), entre las que se incluyen 9 especies de invasoras y 13 de importancia forestal. La clave dicotómica elaborada permite el reconocimiento temprano de las especies leñosas más importantes del bosque nativo y tiene una aplicación directa en el manejo de su estructura y composición florística.

‣ Espécies invasoras: conceitos, modelos e atributos

Espínola,Luis A; Ferreira Júlio Junior,Horácio
Fonte: ASOCIACIÓN INTERCIENCIA Publicador: ASOCIACIÓN INTERCIENCIA
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
58.192676%
A distribuição natural das espécies nos ecossistemas é influenciada por diversos fatores bióticos e abióticos, e as barreiras físicas operam como filtro para a dispersão. Os antigos processos de colonização e migração humana e a recente tendência de globalização são os principais responsáveis pela transposição das barreiras geográficas e introdução de espécies em regiões fora de sua distribuição original. Na designação das espécies introduzidas, a terminologia adotada eventualmente pode levar uma falta de operacionalidade das definições confundindo a interpretação dos paradigmas relacionados ao processo de invasão. De acordo com a literatura, os seguintes critérios, i) biogeográfico, ii) crescimento da população e iii) dispersão na nova área, deveriam ser tomados em conta para evitar interpretações subjetivas. A maioria dos modelos apresentados se encontram incertos nos mesmos paradigmas para explicar os estados do processo de invasão (chegada, estabelecimento e invasão) embora cada modelo tenha seus próprios conceitos. Muitos autores consideram tanto as características das espécies invasoras, como as características dos ambientes invadidos para explicar o sucesso das espécies e o estabelecimento. O uso de claros...

‣ Contribución al conocimiento de Persicaria nepalensis (Meisn.) H.Gross y P. capitata (Buch.-Ham. ex D.Don) H.Gross, especies invasoras en el Parque Nacional El Avila, Venezuela

MEIER,Winfried
Fonte: Fundación Instituto Botánico de Venezuela Dr. Tobías Lasser Publicador: Fundación Instituto Botánico de Venezuela Dr. Tobías Lasser
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
47.96592%
Se reportan, describen e ilustran dos especies exóticas de la familia Polygonaceae (Persicaria capitata y P. nepalensis), nuevas para el Parque Nacional El Ávila. P. Capitata domina localmente en la zona de los deslaves ocurridos en diciembre de 1999 en el Cerro El Ávila; además, es común en las grietas de los muros y a lo largo de los caminos del Parque Nacional. P. nepalensis es una maleza agresiva de los cultivos (especialmente en cultivos de fresa) y a lo largo de los caminos. Se reportan siete levantamientos fitosociológicos que describen el hábitat de estas especies.