Página 1 dos resultados de 7684 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

‣ A produção dos números escolares (1871-1931): contribuições para uma abordagem crítica das fontes estatísticas em História da Educação; The production of school numbers (1871-1931): contributions to a critical approach to statistical sources in History of Education

GIL, Natália de Lacerda
Fonte: Associação Nacional de História - ANPUH Publicador: Associação Nacional de História - ANPUH
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.683958%
O presente artigo pretende contribuir para a reflexão acerca das estatísticas educacionais como fonte para as pesquisas em História da Educação. Buscou-se aqui, principalmente, desvelar a maneira pela qual foram produzidas, no âmbito central, as estatísticas educacionais referentes ao período de 1871 a 1931. Foram analisados relatórios oficiais - da Diretoria Geral de Estatística - e repertórios estatísticos editados por aquela repartição, onde se buscou localizar as recomendações e definições para a realização dos trabalhos. Pretendeu-se, problematizando as fontes documentais de estatística educacional e suas interpretações mais comuns, diminuir o desconhecimento sobre a origem de números escolares, que, eventualmente, são utilizados em pesquisas atuais sem o conveniente exame crítico.; Abstract This article intends to contribute to the reflection on the Educational Statistics as being source for the researches on History of Education. The main concern was to reveal the way Educational Statistics related to the period from 1871 to 1931 were produced, in central government. Official reports - from the General Statistics Directory - and Statistics yearbooks released by that department were analyzed and, on this analysis...

‣ A produção da opacidade: estatísticas criminais e segurança pública no Brasil

LIMA, Renato Sérgio de
Fonte: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento Publicador: Centro Brasileiro de Análise e Planejamento
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
36.683958%
No Brasil, a análise das estatísticas mostra que dados sobre o crime e a criminalidade existem e fazem parte da história do sistema de justiça criminal do país; no entanto, eles não se transformam, mesmo após a redemocratização, em informações e conhecimento. O aumento da quantidade de dados produzidos, decorrente da modernização tecnológica do Estado, provoca, por sua vez, a opacidade do excesso de exposição e permite que discursos de transparência sejam assumidos sem, todavia, instaurar mudanças nas regras e práticas de governo. Em suma, a redefinição dos papéis de tais estatísticas e a superação desse quadro têm menos relação com aspectos técnicos, que são controláveis e dependem da tomada de decisões, e, mais, com aspectos políticos que dêem conta de atribuir responsabilidades e resolver conflitos.; In Brazil, the analysis of statistics shows that crime and criminality data are produced and that they are part of our criminal justice system history. Nevertheless, these data are not transformed into information and knowlegde, even after the re-democratization of the country. The raising amount of produced data, which results from the technological modernization of the state, causes the opacity of excessive exposure and allows the circulation of transparency discourses without the occurence of actual changes in governmental rules and practices. To sum up...

‣ "Contando crimes e criminosos em São Paulo: uma sociologia das estatísticas produzidas e utilizadas entre 1871 e 2000" ; "Making Crime and Offenders Count: a history of the São Paulo, Brazil"

Lima, Renato Sérgio de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/10/2005 Português
Relevância na Pesquisa
36.683958%
Esta tese investiga os papéis políticos assumidos pela produção e o uso de estatísticas sobre crimes e criminosos na história recente das instituições que compõem o chamado sistema de justiça criminal brasileiro (polícias Civil e Militar, Ministério Público, Poder Judiciário e Estabelecimentos Carcerários), em São Paulo. Por meio da análise de documentos e formulários de coleta de dados, defende-se que, mesmo após a redemocratização e as pressões para a estruturação de procedimentos de controle público das agências estatais de pacificação social, o segredo permanece como modus-operandi desse sistema, no qual dados são produzidos, mas não há coordenação entre produtores e usuários; entre oferta e demanda da informação. Dessa forma, não havendo consenso sobre os papéis das estatísticas criminais disponíveis, há um movimento simultâneo de crescimento dos estoques de dados gerados como subproduto da adoção de modernas ferramentas de informática, de um lado, e, paradoxalmente, há o reforço da opacidade e da “experiência” institucional das práticas burocráticas no desenho e operação de políticas públicas de pacifi cação social, de outro. O resultado alcançado reforça a manutenção dos mecanismos de reprodução de verdades profissionais e institucionais nos modelos vigentes de segurança pública e justiça criminal...

‣ A dimensão da educação nacional: um estudo sócio-histórico sobre as estatísticas oficiais da escola brasileira; The Dimension of the National Education: a socialhistorical study of the Brazilian school official statistics

Gil, Natália de Lacerda
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 09/04/2007 Português
Relevância na Pesquisa
36.903606%
Esta tese é resultado de um estudo sócio-histórico que teve por objetivo compreender como se configuraram as relações entre educação e estatística no Brasil no período de 1871 até a década de 1940. A partir da análise de documentos de Estado - publicados pela Diretoria Geral de Estatística, pelo Ministério da Educação e Saúde, pelo Serviço de Estatística de Educação e Saúde, pelo INEP e pelo IBGE - foi possível identificar como se consolidou a legitimidade que usufruem as estatísticas educacionais para a condução de decisões políticas e de que maneira estas estatísticas colaboraram na formulação de representações sobre a escola primária brasileira. Procedeu-se, inicialmente, ao relato das iniciativas do poder público no sentido de criar e aperfeiçoar um aparato capaz de elaborar informações numéricas consideradas confiáveis. Foi, também, descrita a maneira pela qual eram produzidas as estatísticas educacionais, localizando as fontes de informação e explicando os procedimentos para coleta dos dados. Pretendeu-se, por essa iniciativa, diminuir o desconhecimento acerca da origem de números escolares que, eventualmente, são utilizados em pesquisas atuais sem o conveniente exame crítico. Foram indicadas...

‣ Estatísticas de ordem superior e redes neurais artificiais aplicadas à proteção digital de linhas de transmissão; Higher-order statistics and artificial neural networks applied to transmission line protection

Carvalho, Janison Rodrigues de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 02/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
36.76544%
Neste trabalho, é apresentado e discutido um novo modelo para proteção de Linhas de Transmissão. O sistema proposto executa, individualmente, as etapas tradicionais da filosofia de proteção de distância: detecção, classificação e localização. Este modelo emprega Estatísticas de Ordem Superior (EOS) como ferramenta de extração de características, para posterior aplicação das Redes Neurais Artificiais (RNAs). As RNAs são responsáveis pelas tomadas de decisões do sistema, no sentido de identificar a ocorrência da falta e o tipo da mesma, além de localizar a falta no que tange às zonas de proteção consideradas. O processamento com tais estatísticas é responsável pela transformação dos dados para um domínio onde as diferentes faltas são evidenciadas através de agrupamentos de dados (padrões). O banco de dados disponível com sinais elétricos de LTs em condições de falta é utilizado para cálculo das estatísticas e o posterior treinamento supervisionado (e validação) das redes. A junção das etapas de proteção em um único modelo permitiu o desenvolvimento de um protótipo de relé, sendo executada uma bateria extensiva de testes, com as mais diversas condições de faltas possíveis. Apesar de operar apenas com sinais de corrente...

‣ Uso das estatísticas criminais e planejamento das atividades policiais: um estudo sobre a percepção dos profissionais de segurança pública do estado do Rio de Janeiro

Azevedo, Ana Luísa Vieira de
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
36.824287%
O presente estudo teve como objetivo analisar o uso das estatísticas criminais no planejamento das atividades policiais no estado do Rio de Janeiro, identificando as possibilidades e as dificuldades para este uso segundo as percepções dos profissionais de segurança pública envolvidos neste processo. Partiu-se da hipótese que embora já haja um movimento para utilização das estatísticas criminais no estado do Rio de Janeiro, na prática a sua utilização nos moldes das abordagens contemporâneas de políticas de segurança pública é prejudicada por resistências culturais dos atores envolvidos e por problemas de natureza estrutural, como insuficiência de recursos materiais e humanos. Tal tese foi defendida tendo por base a triangulação do referencial teórico adotado e das pesquisas documental e de campo desenvolvidas. A pesquisa de campo foi realizada por meio de entrevistas em profundidade com policiais civis, policiais militares, analistas e gestores públicos envolvidos com o uso deste instrumento de análise. Os resultados da investigação permitiram concluir que no estado do Rio de Janeiro já ocorre de fato o uso dos dados estatísticos criminais, marcado principalmente pela implementação do Sistema de Metas para os Indicadores Estratégicos de Criminalidade do Estado. Não obstante...

‣ A utilização das estatísticas criminais no planejamento da ação policial: cultura e contexto organizacional como elementos centrais à sua compreensão

Ruediger, Marco Aurelio; Riccio, Vicente; Azevedo, Ana Luísa Vieira
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Relatório
Português
Relevância na Pesquisa
36.824287%
A utilização da informação no planejamento da atividade policial se coloca como uma das principais questões no debate sobre os paradigmas de segurança pública contemporâneos. Dessa forma, as estatísticas criminais situam-se como importante instrumento neste processo. Este artigo busca promover uma reflexão sobre o uso das estatísticas criminais pelos profissionais de segurança pública como uma fonte de informação para o planejamento de suas ações. Para tal, foram abordadas três variáveis consideradas centrais para o desenvolvimento da discussão: os paradigmas de policiamento contemporâneos, a utilização e as funcionalidades das estatísticas no planejamento da atividade policial, e a utilização das estatísticas criminais por parte dos profissionais de segurança pública tendo em vista o contexto organizacional no qual estão inseridos. A conclusão do artigo aponta para a necessidade de se observarem a cultura e a estrutura das instituições policiais como elementos centrais no desenvolvimento de um modelo de policiamento marcado pela inteligência, pró-atividade e prevenção à criminalidade.

‣ O uso de quase U-estatísticas para séries temporais uni e multivaridas; The use of quasi U-statistics for univariate and multivariate time series

Marcio Valk
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 22/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.683958%
Classificação e agrupamento de séries temporais são problemas bastante explorados na literatura atual. Muitas técnicas são apresentadas para resolver estes problemas. No entanto, as restrições necessárias, em geral, tornam os procedimentos específicos e aplicáveis somente a uma determinada classe de séries temporais. Além disso, muitas dessas abordagens são empíricas. Neste trabalho, propomos métodos para classificação e agrupamento de séries temporais baseados em quase U-estatísticas(Pinheiro et al. (2009) e Pinheiro et al. (2010)). Como núcleos das U-estatísticas são utilizadas métricas baseadas em ferramentas bem conhecidas na literatura de séries temporais, entre as quais o periodograma e a autocorrelação amostral. Três situações principais são consideradas: séries univariadas; séries multivariadas; e séries com valores aberrantes. _E demonstrada a normalidade assintética dos testes propostos para uma ampla classe de métricas e modelos. Os métodos são estudados também por simulação e ilustrados por aplicação em dados reais.; Classifcation and clustering of time series are problems widely explored in the current literature. Many techniques are presented to solve these problems. However...

‣ SCEUR - Serviço Centralizado de Estatísticas de Utilização de Repositórios

Silva, Hélder de Jesus Almeida da; Ramalho, José Carlos; Ferreira, Miguel
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.683958%
Comunicação apresentada na "2.ª Conferência Luso-Brasileira de Acesso Aberto", Rio de Janeiro, Brasil, 24-25 Novembro 2011.; Os repositórios institucionais são uma ferramenta de referência incontornável no processo de investigação científica, constituindo atualmente um indicador da maior importância no cálculo do ranking das melhores universidades do mundo. Atualmente em Portugal, presenciamos a uma mudança de paradigma no que diz respeito à organização e gestão de repositórios institucionais. Passamos do repositório isolado, gerido apenas no contexto da sua instituição acolhedora, para um contexto de consórcio onde vários repositórios cooperam, partilhando ideias, políticas e tecnologias, contribuindo deste modo para o crescimento do conhecimento das comunidades em que estão inseridos. Com esta mudança de paradigma, torna-se relevante explorar os desafios de gestão que o novo contexto apresenta. Para gerir de forma eficaz um consórcio, é fundamental a existência de indicadores que auxiliem na tomada de decisão por parte dos gestores do consórcio, administradores dos repositórios e que atendam às necessidades de informação que as entidades de fomento possuem no que diz respeito ao impacto dos seus investimentos em cultura...

‣ Situação atual das estatísticas oficiais relativas à mortalidade por causas externas

Mello Jorge,Maria Helena P. de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1990 Português
Relevância na Pesquisa
36.824287%
Foi realizado estudo com base nos dados de uma pesquisa que analisou 550 mortes de crianças menores de 15 anos, residentes no Município de São Paulo, SP (Brasil), e ocorridas em 1985 por todos os tipos de acidentes e violências. Objetivou-se comparar entre si as informações existentes no Instituto de Medicina Legal (IML) e as constantes da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE), responsável pelas estatísticas oficiais em São Paulo, com a opinião do investigador - formada com base em toda a informação adicional possível, de modo a: analisar a fidedignidade das estatísticas oficiais quanto à causa básica da morte; e conhecer a possível deficiência da transcrição das informações do IML para a Fundação SEADE, quanto à mesma causa. Os resultados permitiram mostrar que: a informação existente no IML esteve bastante próxima da opinião do investigador (71,54%) quando se trabalhou em nível de categoria da Classificação Internacional de Doenças (CID-9), chegando a 84,77% quando se considerou o nível de agrupamento; as estatísiticas oficiais, em relação à opinião do investigador, são mais fidedignas quando analisadas em nível de agrupamento do que de 3° dígito (respectivamente 67,13% e 24...

‣ A utilização das estatísticas criminais no planejamento da ação policial: cultura e contexto organizacional como elementos centrais à sua compreensão

Azevedo,Ana Luísa Vieira de; Riccio,Vicente; Ruediger,Marco Aurélio
Fonte: IBICT Publicador: IBICT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2011 Português
Relevância na Pesquisa
36.824287%
A utilização da informação no planejamento da atividade policial se coloca como uma das principais questões no debate sobre os paradigmas de segurança pública contemporâneos. Dessa forma, as estatísticas criminais situam-se como importante instrumento neste processo. Este artigo busca promover uma reflexão sobre o uso das estatísticas criminais pelos profissionais de segurança pública como uma fonte de informação para o planejamento de suas ações. Para tal, foram abordadas três variáveis consideradas centrais para o desenvolvimento da discussão: os paradigmas de policiamento contemporâneos, a utilização e as funcionalidades das estatísticas no planejamento da atividade policial, e a utilização das estatísticas criminais por parte dos profissionais de segurança pública tendo em vista o contexto organizacional no qual estão inseridos. A conclusão do artigo aponta para a necessidade de se observarem a cultura e a estrutura das instituições policiais como elementos centrais no desenvolvimento de um modelo de policiamento marcado pela inteligência, pró-atividade e prevenção à criminalidade.

‣ Estatísticas, representação e conhecimento

Guizzardi Filho,Osvaldo
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de Campinas Publicador: Pontifícia Universidade Católica de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
36.76544%
As estatísticas são representações, estão no lugar de alguma coisa. Estas representações são.produzidas a partir da definição de recortes que procuram simplificar os aspectos do mundo, os quais são o objeto de estudo. Esses recortes têm como finalidade o conhecimento desses aspectos, e expressam-se nas questões constantes do questionário de uma pesquisa, nas categorias que são associadas aos elementos por ela coletados, na definição de um determinado indicador, etc; tais recortes são estabelecidos em detrimento de outros, que também seriam possíveis. O que visualizamos com as estatísticas são números, que representam conjuntos com as mesmas características, expressas em classificações idealizadas pelos pesquisadores que as constróem. Para que as estatísticas possam ser utilizadas, essas escolhas precisam, portanto, estar explícitas, revelando-se nas classificações e conceitos associados à representação, nos segmentos do universo que são escolhidos como objeto de estudo, nos erros que estão associados aos resultados que são divulgados. Se isso não ocorrer, o uso da estatística pode resultar no oposto do que se espera dela, que é o conhecimento.

‣ Pesquisa histórica das estatísticas: temas e fontes

Senra,Nelson
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
36.868784%
Tomando as estatísticas como objeto de estudo (e não como meio de análise) e fazendo-o a partir de uma dimensão histórica no quadro teórico de uma sociologia das estatísticas, propõem-se temas e indicam-se fontes para possíveis pesquisas históricas. Os temas e as fontes aqui sugeridos desdobram a abordagem realizada na coleção História das Estatísticas Brasileiras: 1822-2002 (em quatro volumes), que vem sendo editada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Trata-se, em última instância, de se fazer uma história do Brasil pelo prisma do querer e do fazer as estatísticas, ou, dito de outra forma, do se governar utilizando-as.

‣ Sociologia das estatísticas: possibilidades de um novo campo de investigação

Camargo,Alexandre de Paiva Rio
Fonte: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Casa de Oswaldo Cruz, Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
36.76544%
O artigo apresenta possibilidades de investigação descortinadas pela sociologia das estatísticas. Na dimensão da demanda, ressalta a potência para a fundamentação das tecnologias de governo envolvidas dos Estados nacionais (domínio político). Na vertente da utilização, coloca em evidência seu papel na formulação das categorias de percepção da realidade (domínio cognitivo). Na esfera da produção (domínio institucional), enfatiza a organização da atividade em diferentes temporalidades. São analisadas as tensões entre os avanços técnicos/normativos recomendados pelas associações científicas e as exigências pragmáticas da administração pública. Quer-se contribuir com breve reflexão sobre a morfologia e a cultura científica das instituições estatísticas.

‣ A elaboração de estatísticas de mortalidade segundo causas múltiplas

Laurenti,Ruy; Buchalla,Cássia Maria
Fonte: Associação Brasileira de Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2000 Português
Relevância na Pesquisa
36.868784%
Uma das possibilidades permitidas pelo avanço tecnológico é o estudo da mortalidade por causas múltiplas em contraposição à estatística feita por uma única causa, a chamada causa básica de morte. O conhecimento das várias doenças que contribuem para uma morte permite que seja avaliada a importância das causas que normalmente não estariam privilegiadas nas estatísticas porque são doenças não caracterizadas como causa básica. Um exemplo é a mortalidade por infarto do miocárdio em pessoas com diabetes mellitus. Este último, neste caso e em outros semelhantes, poderá não ser considerado nas estatísticas, enquanto o infarto o será. Desta forma, no exemplo citado, analisando apenas a causa básica, perde-se a informação sobre a magnitude do diabetes e sua relação com as complicações que levam à morte. A idéia da elaboração de estatísticas de mortalidade segundo causas múltiplas não é nova. No entanto não é realizada de forma sistemática, ainda que vários estudos mostrem suas vantagens. Entre essas vantagens estão a possibilidade de descobrir novas associações de doenças; conhecer informações sobre a natureza das lesões em casos de morte por causas externas (acidentes e violências), entre outras. A existência de computadores e de programas específicos para a elaboração das estatísticas de mortalidade...

‣ Relatório do Grupo de Trabalho de Estatísticas da Saúde

Nogueira, P.J.; Martins, J.N.; Lemos, B.; Góis, E.; Elavai, A.; Rodrigues, G.; Dias, Carlos Matias; Couceiro, L.; Alves, I.; Lourenço, A.; Borges, Cláudia
Fonte: Conselho Superior de Estatística Publicador: Conselho Superior de Estatística
Tipo: Relatório
Publicado em 18/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
36.824287%
O Grupo de Trabalho de Estatísticas de Saúde - GTES foi criado no âmbito do Conselho Superior de Estatística (Secção Permanente de Estatísticas Sociais), com o objetivo de identificar e redefinir o conteúdo do sistema de informação das estatísticas oficiais de saúde nos domínios “estado de saúde e seus determinantes”, “cuidados de saúde”, e “causas de morte”. Para atingir esse objetivo o Grupo, em primeiro lugar, identificou as ineficiências do atual sistema e, posteriormente, diagnosticou as necessidades nacionais e internacionais de informação, de modo a apresentar propostas fundamentadas para a sua reestruturação e racionalização. Neste quadro, a clarificação dos procedimentos de recolha a adotar, com destaque para a explicitação dos atos administrativos existentes, assumiram, desde o início, especial referência no mandato proposto para o GTES.

‣ Estatísticas educacionais como um sistema de razão: relações entre governo da educação e inclusão e exclusão sociais

Popkewitz,Tom; Lindblad,Sverker
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade - Cedes
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2001 Português
Relevância na Pesquisa
36.824287%
O ensaio começa por examinar as estatísticas nacionais e internacionais como campo de produção e reprodução culturais preocupado com a administração social da liberdade do indivíduo. Esta administração social apresenta duas facetas, pois, ao tornar o mundo inteligível e calculável para intervenções políticas e sociais, ela acarreta um efeito secundário. De fato, a administração social permite não apenas realizar intervenções imediatas ou futuras nas vidas de seres humanos individuais, como também faz com que as mudanças nas condições das pessoas produzam alterações no tipo de pessoas que são. Nesta última perspectiva, os relatórios estatísticos nacionais e internacionais de estatísticas educacionais são enfocados como fabricações de categorias de pessoas. Fabricações que levam a considerar o conhecimento estatístico como uma ficção, no sentido de que suas categorias não passam de representações elaboradas para identificar e ordenar relações, visando um planejamento social, como acontece com classificações como emprego/desemprego, 'de risco', etnicidade e minorias. Ademais, essas fabricações também constróem biografias ligadas a ações individuais e participação. Este ensaio examina: (1) Os argumentos contemporâneos que enfocam as estatísticas como uma função de resolução de problemas do Estado moderno. (2) As estatísticas são então consideradas historicamente como integrando regras e padrões de razão particulares ligados à administração pelo Estado de populações em nome da liberdade. Tal administração envolve a 'contenção do acaso' ao tornar os objetos do mundo inteligíveis e calculáveis para as políticas. (3) A terceira seção busca mostrar como as categorias e grandezas de números constróem uma causalidade prática de desvio ligada aos tipos de pessoas e biografias sobre os quais os planejadores sociais devem agir. (4) Finalmente...

‣ Situação atual das estatísticas oficiais relativas à mortalidade por causas externas; Present situation of official statistics related to death from external causes

Mello Jorge, Maria Helena P. de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1990 Português
Relevância na Pesquisa
36.824287%
Foi realizado estudo com base nos dados de uma pesquisa que analisou 550 mortes de crianças menores de 15 anos, residentes no Município de São Paulo, SP (Brasil), e ocorridas em 1985 por todos os tipos de acidentes e violências. Objetivou-se comparar entre si as informações existentes no Instituto de Medicina Legal (IML) e as constantes da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE), responsável pelas estatísticas oficiais em São Paulo, com a opinião do investigador - formada com base em toda a informação adicional possível, de modo a: analisar a fidedignidade das estatísticas oficiais quanto à causa básica da morte; e conhecer a possível deficiência da transcrição das informações do IML para a Fundação SEADE, quanto à mesma causa. Os resultados permitiram mostrar que: a informação existente no IML esteve bastante próxima da opinião do investigador (71,54%) quando se trabalhou em nível de categoria da Classificação Internacional de Doenças (CID-9), chegando a 84,77% quando se considerou o nível de agrupamento; as estatísiticas oficiais, em relação à opinião do investigador, são mais fidedignas quando analisadas em nível de agrupamento do que de 3° dígito (respectivamente 67,13% e 24...

‣ Situação atual das estatísticas oficiais relativas à mortalidade por causas externas

Mello Jorge,Maria Helena P. de
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/1990 Português
Relevância na Pesquisa
36.824287%
Foi realizado estudo com base nos dados de uma pesquisa que analisou 550 mortes de crianças menores de 15 anos, residentes no Município de São Paulo, SP (Brasil), e ocorridas em 1985 por todos os tipos de acidentes e violências. Objetivou-se comparar entre si as informações existentes no Instituto de Medicina Legal (IML) e as constantes da Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (SEADE), responsável pelas estatísticas oficiais em São Paulo, com a opinião do investigador - formada com base em toda a informação adicional possível, de modo a: analisar a fidedignidade das estatísticas oficiais quanto à causa básica da morte; e conhecer a possível deficiência da transcrição das informações do IML para a Fundação SEADE, quanto à mesma causa. Os resultados permitiram mostrar que: a informação existente no IML esteve bastante próxima da opinião do investigador (71,54%) quando se trabalhou em nível de categoria da Classificação Internacional de Doenças (CID-9), chegando a 84,77% quando se considerou o nível de agrupamento; as estatísiticas oficiais, em relação à opinião do investigador, são mais fidedignas quando analisadas em nível de agrupamento do que de 3° dígito (respectivamente 67,13% e 24...

‣ A elaboração de estatísticas de mortalidade segundo causas múltiplas

Laurenti,Ruy; Buchalla,Cássia Maria
Fonte: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva Publicador: Associação Brasileira de Pós -Graduação em Saúde Coletiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2000 Português
Relevância na Pesquisa
36.868784%
Uma das possibilidades permitidas pelo avanço tecnológico é o estudo da mortalidade por causas múltiplas em contraposição à estatística feita por uma única causa, a chamada causa básica de morte. O conhecimento das várias doenças que contribuem para uma morte permite que seja avaliada a importância das causas que normalmente não estariam privilegiadas nas estatísticas porque são doenças não caracterizadas como causa básica. Um exemplo é a mortalidade por infarto do miocárdio em pessoas com diabetes mellitus. Este último, neste caso e em outros semelhantes, poderá não ser considerado nas estatísticas, enquanto o infarto o será. Desta forma, no exemplo citado, analisando apenas a causa básica, perde-se a informação sobre a magnitude do diabetes e sua relação com as complicações que levam à morte. A idéia da elaboração de estatísticas de mortalidade segundo causas múltiplas não é nova. No entanto não é realizada de forma sistemática, ainda que vários estudos mostrem suas vantagens. Entre essas vantagens estão a possibilidade de descobrir novas associações de doenças; conhecer informações sobre a natureza das lesões em casos de morte por causas externas (acidentes e violências), entre outras. A existência de computadores e de programas específicos para a elaboração das estatísticas de mortalidade...