Página 1 dos resultados de 2167 itens digitais encontrados em 0.005 segundos

‣ A relação entre as exportações e o crescimento económico : análise do caso português

Carvalho, Gonçalo Nuno Brites de
Fonte: FEUC Publicador: FEUC
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.208262%
A hipótese Export-led-Growth defende que a promoção das exportações é fundamental para o reforço do crescimento económico. Contudo, nenhum consenso foi alcançado sobre a causalidade entre as duas variáveis. Este trabalho tem como objetivo reexaminar a hipótese Export-led-Growth em Portugal para o período 1970-2012, aplicando técnicas econométricas usuais para o estudo de séries temporais, como a análise de estacionaridade e cointegração das variáveis, bem como a estimação de um modelo de vetores de correção dos erros. O estudo revela a existência de uma relação de equilíbrio de longo- prazo entre as exportações e o PIB, e valida a hipótese Export-led-Growth para o caso Português. Com o objetivo de obter resultados mais detalhados, procurou-se ainda avaliar o impacto das exportações de produtos da indústria transformadora e não-transformadora no crescimento económico, utilizando dois modelos de vetores auto-regressivos bivariados. A estimação dos modelos revela um impacto positivo das exportações de produtos da indústria transformadora no PIB e um efeito “limitador” das exportações de produtos não transformados.; Trabalho de projeto do mestrado em Economia (Economia Financeira), apresentado à Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra...

‣ Reflexos das barreiras comerciais européias sobre as exportações brasileiras: uma abordagem utilizando a nova economia institucional; Reflexes of the european trade barriers on brazilian exports: an approach using the new institutional economics

Maragno, Renata Camargo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/10/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
O tema referente ao aumento das exportações vem ganhando importância para o comércio exterior brasileiro. Desde 2003 as exportações brasileiras têm apresentado resultados recordes e o saldo da balança comercial acompanha este resultado. Entretanto, as exportações brasileiras tornam-se inexpressivas se comparadas às exportações que ocorrem no mundo, pois elas representam somente pouco mais de 1% das exportações mundiais. Um dos fatores responsáveis por este resultado seria a incidência de barreiras comerciais aos produtos brasileiros exportados, uma vez que estas barreiras aumentam os custos das transações envolvidos nos processos de exportações e são capazes de torná-los inviáveis. Assim, este trabalho possui como objetivo principal utilizar a abordagem da nova economia institucional (NEI) para analisar o desempenho de alguns dos principais produtos da pauta exportadora brasileira considerando a incidência de barreiras comerciais européias sobre eles. Para atingir este objetivo, faz-se necessário levantar as barreiras comerciais impostas pela União Européia, principal parceiro comercial do Brasil, aos produtos brasileiros e mostrar quais os possíveis reflexos que estas barreiras representam ao comportamento do comércio exterior brasileiro.; The subject that refers to the increase of the exports has been becoming an important issue to the brazilian international business. The brazilian exports have been showing an excellent performance since 2003 and the balance of trade imitates this result. However...

‣ Hysteresis nas exportações manufaturadas brasileiras: uma análise de cointegração com dados em painel; Hysteresis in brazilian manufactured exports: a panel cointegration analysis

Scarpelli, Maíra Camargo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 04/03/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
Apesar da recente queda no crescimento das exportações, a resposta das vendas externas à valorização cambial tem sido mais lenta do que previa a teoria econômica. Essas evidências sugerem a lentidão na correção dos desvios de uma relação de longo prazo entre o câmbio e as exportações, motivando a pesquisa sobre a presença de hysteresis no comércio brasileiro. O objetivo deste estudo é confirmar as predições da teoria de hysteresis em nível macroeconômico para as exportações manufaturadas brasileiras. Para isso, propõe-se um diferencial metodológico: a inclusão, nos modelos de oferta e demanda de exportações, de variável representativa de hysteresis, construída segundo o método de Piscitelli et al. (2000), testando sua significância nas equações. São utilizados modelos com dados em painel, metodologia que permite lidar com efeitos específicos aos setores industriais e realizar testes de hysteresis para o total das exportações manufaturadas a partir de informações desagregadas, proporcionado maior eficiência na estimação. Além disso, é investigada a estacionariedade das séries de dados, realizando testes para raiz unitária e cointegração em painel. Também são estimados os parâmetros das relações de longo prazo entre as variáveis. Os resultados confirmam a hipótese de uma relação de hysteresis...

‣ Competitividade brasileira nas exportações - Fase 1 metodologia para pesquisa e análise de dados; Brazilian export competitiveness – A methodology for research and data analysis

Reis, Manoel de Andrade e Silva
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
O Brasil vem aumentando anualmente a sua participação no comércio exterior mundial, mas apesar de seu significado na economia mundial, o seu volume negociado internacionalmente corresponde a somente 1,1% das exportações mundiais de mercadorias (23ª posição no ranking mundial), e 0,6% das exportações de serviços comerciais (35ª posição no ranking mundial), segundo a organização mundial do comércio (WTO, 2005). Na Fase 1 desta pesquisa, que se encerra com este Relatório, foi desenvolvida uma metodologia para a pesquisa e análise de dados relativos às dificuldades enfrentadas pelas empresas brasileiras no processo de exportação de mercadorias. Essa fase incluiu uma ampla revisão da literatura nacional e internacional sobre os fatores que têm impacto sobre o desempenho das exportações e a formulação e pré-teste de um questionário. Na Fase 2 será realizada a pesquisa propriamente dita através da aplicação do questionário a uma amostra de cerca de 1.000 empresas exportadoras, selecionadas no Catálogo de Exportadores Brasileiros da CNI – Confederação Nacional da Indústria. Os dados resultantes da pesquisa serão utilizados para avaliar o impacto dos gargalos no volume das exportações, no valor FOB das exportações e na variação anual do valor FOB...

‣ Relevância de determinantes microeconômicos nas exportações das maiores empresas instaladas no Brasil: um estudo de 2005 a 2011

Gouvêa, Amanda Carabetti
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 78 f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.208262%
TCC (Graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Socioeconômico. Curso de Graduação em Ciências Econômicas.; O presente trabalho de conclusão de curso tem como objetivo avaliar a relevância dos determinantes das exportações ao nível da firma das maiores empresas instaladas no Brasil. Objetivou-se apresentar brevemente as principais teorias do comércio internacional, dividindo-as em duas abordagens: a clássica e a empresarial; caracterizar as exportações totais brasileiras no período recente, assim como das empresas que compõe a amostra desse estudo; e, por fim, estimar um modelo econométrico que permita testar quais das variáveis estabelecidas afetam as exportações das maiores empresas instaladas no Brasil. Utilizou-se como procedimento metodológico a revisão bibliográfica das principais teorias de comércio internacional e de estudos anteriores semelhantes a esse; seguida da coleta de dados secundários, sua análise e organização. A equação dos determinantes das exportações ao nível da firma para as maiores empresas instaladas no Brasil é estimada por meio de um painel de dados, abrangendo 46 companhias durante o período 2005-2011. Dentre os resultados obtidos, destaca-se a relevância dos seguintes determinantes das exportações ao nível da firma: tamanho...

‣ Um estudo macroeconométrico dos determinantes das exportações brasileiras de 1995 a 2005

Fabris, Thiago Rocha
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 58 f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.309663%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Os princípios econômicos adotados pelo Brasil no início dos anos 90 tornaram o país dependente da entrada de divisas para equilibrar as contas públicas. Com a implantação do Plano Real a situação da Balança Comercial tornou-se deficitária no início, devido à taxa de câmbio nominal doméstica que encontrava-se supervalorizada em relação à moeda norte-americana. As exportações declinaram concomitantemente com a diminuição da taxa de câmbio e a taxa de juros era mantida em patamares elevados para atrair investimentos externos. Somente após a desvalorização ocorrida em 1999 é que as exportações passam a crescer novamente no país. Diante deste cenário, o presente estudo teve como finalidade mensurar econometricamente as principais variáveis que influenciam as exportações brasileiras e analisar se houve uma quebra no modelo estrutural da regressão com a desvalorização da moeda brasileira ocorrida no início de 1999, contribuindo para aumentar a competitividade das exportações brasileiras. As variáveis escolhidas para explicar as exportações brasileiras durante este período foram: a taxa nominal de câmbio...

‣ Financiamento às Exportações: Caso PROEX e BNDES-Exim

Rezende, Tatiane Palma
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 64 f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.368218%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; Esta pesquisa pretende analisar e avaliar os financiamentos oficiais oferecidos pelo governo brasileiro, às exportações. Contamos, atualmente, com dois programas de financiamentos oficiais, o PROEX, e o BNDES-Exim, ambos instituídos na década de 90. O contexto no qual a pesquisa esta inserida é um período de abertura comercial a partir dos anos 90, em que o governo brasileiro deixou a política de substituição das importações de lado, para assim, se colocar na nova dinâmica mundial da globalização. Desta forma destaca-se a preocupação do governo brasileiro em promover incentivos e financiamentos às exportações do país. Verifica-se que os financiamentos às exportações são de suma importância para o desenvolvimento e incremento das exportações. Os financiamentos subsidiam as exportações tanto na produção como também na fase de comercialização, colocando os exportadores brasileiros com melhor competitividade no mercado internacional. De acordo com pesquisas realizadas sobre os sistemas de financiamentos brasileiros às exportações, foram detectados alguns entraves como, dificuldades no acesso ao crédito...

‣ ANÁLISE DOS IMPACTOS DA CRISE DO SUBPRIME NAS EXPORTAÇÕES BRASILEIRAS PARA SEUS PRINCIPAIS PARCEIROS COMERCIAIS

Busnardo, Gustavo Martinelli
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: 63 f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro Sócio-Econômico. Economia.; A crise financeira mundial de 2008 começou no mercado imobiliário dos EUA e ficou conhecida como crise do subprime, em referência aos empréstimos hipotecários de maior risco, que entraram em evidência com a eclosão da crise. Neste cenário, as exportações mundiais foram proporcionalmente mais afetadas que a atividade econômica em geral. No Brasil, a crise econômica acentuou a tendência já observada desde o início do século de crescimento das exportações de commodities, o que aumentou a importância da China como parceiro comercial. Esta monografia tem como objetivo fundamental investigar os impactos causados pela crise do subprime nas exportações brasileiras para os países selecionados: EUA, China, Argentina e Alemanha, a partir da identificação dos principais determinantes dessas exportações, além de testar a hipótese de que os países que adotaram uma política monetária mais restritiva, medida através da taxa interbancária, sofreram impactos negativos mais contundentes com a crise. Foram realizados quatro modelos econométricos, um para cada país analisado. Utilizando uma variável dummy para o período da crise...

‣ Exportações e crescimento económico: o caso dos países de coesão

Ribeiro, Natália Coelho
Fonte: Universidade de Aveiro Publicador: Universidade de Aveiro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
Esta tese investiga a relação entre estrutura das exportações e crescimento económico. Neste trabalho testamos a hipótese de que as exportações têm um impacto diferenciado no crescimento económico, consoante o nível tecnológico que os produtos exportados incorporem, sendo que se espera que sejam especialmente as exportações de alta tecnologia que contribuam mais significativamente para o crescimento económico. Para testar esta hipótese, neste trabalho seguimos alguns dos modelos existentes que exploram a relação entre a composição das exportações e o crescimento económico, que na sua maioria derivam do modelo de Feder (1983). O estudo empírico foi aplicado nos Países de Coesão cobrindo o período de 1996 a 2008. Os resultados da aplicação do modelo empírico mostram que as exportações têm um impacto diferenciado de acordo com a intensidade tecnológica dos produtos. No entanto, ao contrário do que estaríamos à espera, para os casos estudados e no período considerado, as exportações de baixa tecnologia parecem ter sido as que mais contribuíram para o crescimento económico. no que diz respeito às restantes variáveis explicativas, o capital humano, as importações totais reais e o trabalho apresentam um impacto positivo e significativo. Os países considerados no nosso estudo...

‣ Exportações portuguesas de serviços: caracterização, evolução e estudo empírico

Tomaz, Natacha Alexandra Santos de Oliveira
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
Mestrado em Economia Monetária e Financeira/ Classificação JEL: F14 L8 N7; Os serviços são, intrinsecamente, menos transaccionáveis do que os bens pelo que quando se fala na importância das exportações para a economia portuguesa dá-se habitualmente maior relevo aos bens em detrimento dos serviços. No entanto, o peso do sector de serviços nas exportações tem vindo a aumentar consideravelmente e a relevância das exportações de serviços para o crescimento da economia portuguesa é cada vez mais significativa. Em geral, os serviços são intangíveis o que significa que a sua produção e consumo ocorrem simultaneamente, originando um contacto entre o produtor e o consumidor, pelo que é frequente que um dos dois se desloque para que a exportação se realize. O presente estudo tem dois objectivos, sendo o primeiro a caracterização do sector exportador de serviços português por tipos de serviços e por mercados de destino e o segundo identificar factores que possam ter contribuído para o crescimento das exportações portuguesas de serviços que se tem vindo a registar nos últimos anos. O estudo empírico é realizado com base num modelo econométrico de dados de painel. De uma forma geral...

‣ Ensaios sobre a dinâmica e os determinantes das exportações

Pinto, Ana Carla Baduy
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.309663%
O objetivo dos ensaios desenvolvidos está associado a uma análise dos determinantes e da dinâmica das exportações, sendo que para isso foram desenvolvidos três ensaios, sendo um deles baseado em análise de painel, e os outros dois através de metodologia econométrica de séries temporais (Vetor Auto Regressivo – VAR). Metodologicamente, o primeiro ensaio, apresenta uma análise de painel dinâmico System GMM sobre a dinâmica das exportações de 90 países utilizando-se um recorte temporal nas décadas de 1980-1989, 1990-1999 e 2000-2008 tendo como base 6 modelos de exportações. No segundo e terceiro ensaios foram estimados modelos VAR, sendo que no segundo, a análise empírica avaliou os países selecionados da América Latina e Ásia dentre eles: Argentina, Brasil, México, Chile, China e Índia tentando entender as especificidades de cada país e as diferenças que existem na inserção internacional dessas economias emergentes. O terceiro ensaio tem um cunho de análise regional, ao investigar o desempenho das exportações para o Estado de Minas Gerais no período de 1996-2009 tendo como base três modelos de exportações. Uma importante contribuição empírica deste trabalho foi a construção da proxy para a renda externa dos países selecionados visto que muitos trabalhos na literatura sobre as exportações utilizam o PIB dos Estados Unidos ou as importações mundiais como proxy para a demanda externa por exportações...

‣ O desempenho das exportações em economias emergentes selecionadas (2000-2010): considerações sobre os impactos recentes da crise financeira internacional

Nogueira, Guilherme Gomes
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.309663%
O objetivo desta dissertação é investigar sob o ponto de vista empírico o desempenho das exportações para um conjunto de economias emergentes selecionadas (Argentina, Brasil, Chile, China, Índia e México) no período do 1º trimestre de 2000 ao 2º trimestre de 2010, relacionando o desempenho dessas exportações com os possíveis impactos da crise financeira internacional de 2008. A fim de alcançar este objetivo, estima-se o modelo econométrico Vetor de Correção de Erros (VEC) com os dados sobre o valor exportações, taxa de câmbio real efetiva e duas variáveis como proxy de renda externa, demanda mundial de importação e o PIB real dos Estados Unidos. A partir dos resultados dos coeficientes de longo prazo e de curto prazo dos modelos estimados, relaciona-se o comportamento das variáveis no desempenho das exportações dos países selecionados com os possíveis impactos da crise financeira internacional de 2008. Os resultados das estimações indicam que no longo prazo, um aumento (redução) da demanda mundial de importação ou do PIB real dos Estados Unidos estimula (prejudica) as exportações de todos os países. E os resultados das estimações indicam que no curto prazo, mudanças da taxa de câmbio real efetiva estimulam as exportações no curto prazo para o caso da China; mudanças na demanda mundial de importação contribuem para o ajustamento de curto prazo para as exportações da China e da Índia; e que mudanças no PIB real dos Estados Unidos têm favorecido o ajustamento de curto prazo para as exportações chilenas e indianas. ________________________________________________________________________________ ABSTRACT; The goal of this dissertation is to investigate empirically the export performance for a selected set of emerging economies (Argentina...

‣ Padrão de especialização e competitividade das exportações de Minas Gerais no período recente

Silva, Karine Aparecida Obalhe da
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.28249%
O presente trabalho tem como objeto de estudo o padrão de especialização das exportações de Minas Gerais e tem como objetivo geral analisar os setores produtivos mais dinâmicos do Estado, bem como compreender a composição da pauta de exportações de Minas Gerais, no período de abertura comercial, segundo o cálculo de indicadores de competitividade e tipologia de Pavitt (intensidade tecnológica das exportações). Os resultados ratificam a hipótese geral deste trabalho, qual seja a predominância na pauta de exportação de setores baseados em recursos naturais. Assim, ao se observar a intensidade fatorial das exportações do Estado de Minas Gerais, percebe-se que os setores especializados no comércio internacional são setores que apresentam vantagens comparativas tradicionais. Ademais, ao se analisar a intensidade tecnológica das exportações tem-se que, no contexto de abertura comercial, não houve mudança no padrão das exportações de Minas Gerais para setores mais intensivos em tecnologia. Em outros termos, a busca de inovações por meio de incrementos de P&D, não ocorreu, pelo menos de forma intensa, no âmbito das exportações da economia de Minas Gerais. ______________________________________________________________________________ ABSTRACT; The present work has the Minas Gerais especialization pattern of exportations as study object and it has as general objective analyze the more dinamic productive sectors of Minas Gerais State...

‣ A criação do Mercosul contribuiu para aumentar a intensidade tecnológica das exportações da região?; Texto para Discussão (TD) 1644: A criação do Mercosul contribuiu para aumentar a intensidade tecnológica das exportações da região?

Nonnenberg, Marcelo José Braga; Mesentier, Allan
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
O artigo indaga se a criação do Mercado Comum do Sul (Mercosul) resultou, de alguma forma, em aumento da intensidade tecnológica média das exportações dos seus países e se o eventual aumento da intensidade tecnológica contribuiu para elevar as exportações. Para isso, foi utilizado um indicador de intensidade tecnológica das exportações. Inicialmente, foi visto que a intensidade tecnológica das exportações destes países para o Mercosul cresceu bem mais do que para o resto do mundo. Verificou-se, igualmente, que a elevação da intensidade tecnológica das exportações intrarregionais de Brasil, Argentina e Uruguai está fortemente correlacionada com o aumento da concentração de produtos e que isso foi devido ao crescimento da participação dos produtos da cadeia automobilística.; 28 p. : il.

‣ Inovação tecnológica, eficiência de escala e exportações brasileiras; Texto para Discussão (TD) 1044: Inovação tecnológica, eficiência de escala e exportações brasileiras; Technological innovation, scale efficiency and Brazilian exports

De Negri, João Alberto; Freitas, Fernando
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
Há amplo entendimento sobre a necessidade de o Brasil aumentar suas exportações. Entre economistas é também consensual que a indústria brasileira deve se inserir internacionalmente, do ponto de vista do seu desempenho exportador, naqueles produtos em que as firmas tenham vantagens competitivas. A questão especialmente relevante nesse contexto é a definição de qual tipo de indústria o Brasil possui vantagens competitivas efetivas ou potenciais. O entendimento sobre essa questão não é consensual entre os economistas. Inovação tecnológica é um dos determinantes das exportações das firmas no Brasil? Este trabalho procura evidências que possam ajudar a responder a tal questão. Além desta, o texto procura medir o impacto sobre as exportações brasileiras de um aumento médio em uma variável que afeta a propensão à inovação tecnológica da firma e a escolaridade da mão-de-obra empregada nas empresas, bem como de um aumento médio na eficiência de escala. Os resultados empíricos desta publicação têm como base informações por firmas e sugerem que as empresas que realizam inovação tecnológica têm 16% mais chances de serem exportadoras que aquelas que não fazem inovações. O aumento de 20% na eficiência de escala da média das firmas na indústria brasileira aumentaria em 4...

‣ O grau de sofisticação relativa das exportações brasileiras: 1996-2007; Texto para Discussão (TD) 1792: O grau de sofisticação relativa das exportações brasileiras: 1996-2007; The degree of relative sophistication of Brazilian exports: 1996-2007

Kume, Honorio; Piani, Guida; Miranda, Pedro
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.28249%
Este trabalho analisa o desempenho e a estrutura de especialização das exportações do Brasil em comparação com países emergentes selecionados – China, Coreia do Sul, Índia, México e Rússia – no período 1996-2007, baseado no nível de sofisticação dos bens exportados segundo a metodologia de Hausmann, Hwang e Rodrik (2007). Os resultados mostram que estes países obtêm um aumento na participação das exportações mundiais, mas somente a China e a Coreia do Sul conseguem ganhos de mercado mais concentrados nos bens sofisticados. O nível de sofisticação das exportações do Brasil aumenta no período 1996-2000, mantendo-se aproximadamente constante nos anos seguintes. A Coreia do Sul mais que triplicou o grau de sofisticação, ao passo que o Brasil não se tornou mais especializado nas exportações de produtos mais sofisticados, como fizeram a China, a Coreia do Sul e a Índia.; 26 p. ; il.

‣ Exportações e inovação: uma análise para América Latina e Sul-Sudeste da Ásia; Texto para Discussão (TD) 1579: Exportações e inovação: uma análise para América Latina e Sul-Sudeste da Ásia; Exports and innovation: an analysis for Latin America and South-East Asia

Nonnenberg, Marcelo José Braga
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
O objetivo deste trabalho é comparar o desempenho dos países da América Latina e do Sul-Sudeste da Ásia nas últimas três décadas com relação à intensidade tecnológica das suas exportações. Nesse período, as exportações desses países asiáticos cresceram a uma velocidade bem maior do que a dos países latino-americanos. E a razão principal para essa diferença de ritmo foi o maior aumento da participação de bens intensivos em tecnologia na pauta dos países asiáticos, relativamente aos latino-americanos. A principal contribuição do presente artigo é construir um indicador de intensidade tecnológica que permita mensurar adequadamente o grau de conteúdo de conhecimento das exportações de ambas as regiões. Esse indicador foi calculado para todos os países da amostra para o período 1983-2008, com base nos dados do Comtrade/WITS, e mostra claramente como os países asiáticos possuem uma intensidade tecnológica de suas exportações muito superior aos latino-americanos. Esse indicador foi correlacionado com a taxa de crescimento médio das exportações em dois períodos: 1983-2000 e 2001-2008. No primeiro período, observa-se uma relação positiva entre as duas variáveis, sendo que China e Hong Kong constituem-se em dois outliers. No segundo período...

‣ Qualidade e diferenciação das exportações brasileiras e chinesas: evolução recente no mercado mundial e na Aladi; Texto para Discussão (TD) 1622: Qualidade e diferenciação das exportações brasileiras e chinesas: evolução recente no mercado mundial e na Aladi

Hiratuka, Célio; Cunha, Samantha
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.382598%
A economia brasileira assistiu a um crescimento extraordinário de suas exportações, impulsionado pelo cenário internacional favorável entre 2003 e setembro de 2008. Além do aumento na demanda de diversas commodities agrícolas e minerais, impulsionado pelo forte crescimento da China, este processo também afetou as exportações brasileiras de manufaturados, uma vez que vários países da América do Sul, também beneficiados por esses ganhos nos termos de troca, passaram a importar mais do Brasil. Se do ponto de vista dos valores obtidos nas exportações e nos saldos comerciais, as mudanças foram realmente extraordinárias, cabe avaliar se ocorreram também mudanças qualitativas na pauta de exportações. Os efeitos da crise internacional lançam uma série de perguntas sobre a duração do processo de crescimento das exportações brasileiras, bem como sobre a competitividade dos produtos brasileiros no mercado internacional, especialmente devido à intensificação da concorrência que deve ocorrer nos próximos anos. Aumenta assim, a importância de acompanhar com mais detalhes a estrutura de exportações brasileiras, buscando avaliar as ameaças e oportunidades colocadas por este cenário. Este artigo pretende avançar nessa direção...

‣ O papel da indústria de transformação e das exportações de manufaturas no processo de desenvolvimento dos países de renda média; Texto para Discussão (TD) 2006: O papel da indústria de transformação e das exportações de manufaturas no processo de desenvolvimento dos países de renda média; The role of the manufacturing industry and exports of manufactures in the development process of middle-income countries

Marconi, Nelson; Reis, Cristina Fróes de Borja; Araújo, Eliane Cristina de
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
37.309663%
O objetivo deste texto é avaliar o papel da indústria de transformação no processo de desenvolvimento por meio das duas primeiras leis de Kaldor. A primeira estabelece que quanto maior o crescimento do produto industrial, mais expressiva será a taxa de crescimento do produto como um todo. A segunda lei, conhecida como lei Kaldor-Verdoorn, estabelece uma relação determinística entre crescimento da produtividade da manufatura e o crescimento do produto da indústria de transformação. Adicionalmente, é testada a influência das exportações de manufaturados neste processo, dada sua relevância enquanto fonte de demanda autônoma e fator que relaxa a restrição externa ao crescimento e da taxa de câmbio, pois supõe-se que seu patamar influencie as exportações de tais produ¬tos. Para tanto, inicialmente o texto apresentará o comportamento da manufatura e de suas exportações no passado recente, mais especificamente a partir de 1990, destacando alguns fatos estilizados sobre o desempenho econômico de países de acordo com o nível de renda, as variações das taxas de investimento, a centralidade da indústria de transformação e as exportações de manufaturas. Na sequência, é realizada uma reflexão teórica sobre a relevância da manufatura e das exportações de manufaturados para o processo de desenvolvimento econômico...

‣ Análise das exportações portuguesas de pasta e papel no contexto da União Europeia

Mikhnya, Nina Mikhailovna
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.249412%
Mestrado em Finanças; O presente estudo faz a análise das exportações portuguesas da pasta e papel no contexto da União Europeia. Passando a recuperação da economia portuguesa essencialmente pelo aumento das exportações, pretende-se saber quais são as principais determinantes dessas exportações. Utilizamos uma amostra constituída por 40 empresas exportadoras referente ao período de 2006 a 2009. Para este período procedeu-se à caracterização da evolução das exportações portuguesas do sector papeleiro no quadro da União Europeia por países destinos, a que juntamos a análise da evolução de diversos indicadores económicos e financeiros das maiores empresas exportadoras de papel. Foi realizado o estudo empírico baseado num modelo econométrico, tendo como variável dependente as exportações de papel e como variáveis explicativas a produtividade, o capital próprio, as despesas em I&D e o tamanho da empresa. Os resultados do modelo estimado confirmam a influência positiva apenas das variáveis de produtividade e de despesa em investigação e desenvolvimento sobre a variação das exportações.; The present study carries the analysis of Portuguese exports of pulp and paper in the context of the European Union. Passing the recovery of the Portuguese economy mainly by increasing exports...