Página 1 dos resultados de 150 itens digitais encontrados em 0.022 segundos

‣ Miocardite chagásica em caninos no Estado do Rio Grande do Sul; Chagasic myocarditis in dogs in Rio Grande do Sul

PAVARINI, Saulo Petinatti; OLIVEIRA, Eduardo Conceição de; BANDARRA, Paulo Mota; LEAL, Juliano Souza; UMEZAWA, Eufrosina Setsu; ROZZA, Daniela Bernadete; DRIEMEIER, David
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
Neste trabalho, são relatados dois casos de morte súbita por doença de Chagas aguda em caninos da zona rural de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Os cães, um macho Pit Bull com nove meses (canino 1) e uma fêmea Labrador Retriever com dois anos (canino 2), morreram em janeiro de 2005 e maio de 2008, respectivamente. As necropsias revelaram aumento cardíaco em ambos os casos. O coração do canino 2 apresentou formato globoso com múltiplas áreas pálidas na musculatura cardíaca, mais evidentes no ventrículo direito e câmaras cardíacas dilatadas, principalmente as da direita. Ao exame histológico, ambos os casos apresentaram alterações semelhantes caracterizadas por infiltrado inflamatório difuso não-purulento acentuado, predominantemente linfocitário intersticial. Nas fibras miocárdicas, havia grande número de pseudocistos, repletos de formas amastigotas do Trypanosoma cruzi. Ao teste sorológico TESA-blot, amostra do canino 2 foi positiva para anticorpos IgM e IgG anti-T.cruzi, achado característico da fase aguda da miocardite chagásica. Os resultados indicam que a doença de Chagas deve ser investigada em casos de morte súbita em cães na região Sul do Brasil e que a espécie pode servir como reservatório e sentinela da doença em humanos.; Acute Chagas disease caused sudden death in two dogs from Porto Alegre rural zone of...

‣ Manifestação rara de edema agudo de pulmão associado à miocardite lúpica aguda; Rare manifestation of acute pulmonary edema associated with acute lupus myocarditis

Soeiro, Alexandre de Matos; Bergamin, Fabrício Sanchez; Almeida, Maria Carolina Feres de; Serrano Jr., Carlos Vicente; Falcão, Breno Alencar de Araripe; Ganem, Fernando
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
O lupus eritematoso sistêmico (LES) é a mais comum das doenças auto-imunes sistêmicas, ocorrendo com maior freqüência no sexo feminino, usualmente na faixa etária entre 16 e 55 anos1,2. Embora os rins classicamente sejam os órgãos mais acometidos no LES, o coração e a circulação cardiopulmonar também podem ser afetados de forma significativa3. Nesse contexto, a ocorrência de edema agudo de pulmão associado à miocardite lúpica é rara e de tratamento imunossupressor específico ainda incerto.

‣ Miocardite chagásica em caninos no Estado do Rio Grande do Sul

Pavarini, Saulo Petinatti; Oliveira, Eduardo Conceição de; Bandarra, Paulo Mota; Leal, Juliano Souza; Umezawa, Eufrosina Setsu; Rozza, Daniela Bernadete; Driemeier, David
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) Publicador: Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 1231-1235
Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
Neste trabalho, são relatados dois casos de morte súbita por doença de Chagas aguda em caninos da zona rural de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Os cães, um macho Pit Bull com nove meses (canino 1) e uma fêmea Labrador Retriever com dois anos (canino 2), morreram em janeiro de 2005 e maio de 2008, respectivamente. As necropsias revelaram aumento cardíaco em ambos os casos. O coração do canino 2 apresentou formato globoso com múltiplas áreas pálidas na musculatura cardíaca, mais evidentes no ventrículo direito e câmaras cardíacas dilatadas, principalmente as da direita. Ao exame histológico, ambos os casos apresentaram alterações semelhantes caracterizadas por infiltrado inflamatório difuso não-purulento acentuado, predominantemente linfocitário intersticial. Nas fibras miocárdicas, havia grande número de pseudocistos, repletos de formas amastigotas do Trypanosoma cruzi. Ao teste sorológico TESA-blot, amostra do canino 2 foi positiva para anticorpos IgM e IgG anti-T.cruzi, achado característico da fase aguda da miocardite chagásica. Os resultados indicam que a doença de Chagas deve ser investigada em casos de morte súbita em cães na região Sul do Brasil e que a espécie pode servir como reservatório e sentinela da doença em humanos.; Acute Chagas disease caused sudden death in two dogs from Porto Alegre rural zone of...

‣ Validação do escore prognóstico de Cardiomiopatia Dilatada e Miocardite na infância e adolescência

Finkel, Sophia Akcelrud
Fonte: Fundação Oswaldo Cruz Publicador: Fundação Oswaldo Cruz
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
27.924468%
Fundamento: A insuficiência cardíaca infantil é uma doença grave que apresenta alta taxa de morbidade e mortalidade e alto custo de internação. Entre as causas principais estão a cardiomiopatia dilatada e a miocardite. O transplante cardíaco é a terapia indicada para os casos refratários à terapêutica adequada. Existem fatores limitantes, como a falta de doadores compatíveis, rejeição e problemas relacionados à imunossupressão. Um escore prognóstico para cardiomiopatia dilatada e miocardite seria útil na indicação para transplante cardíaco. Objetivos: Validar o escore prognóstico proposto por Azevedo et al aplicado em crianças e adolescentes portadores de cardiomiopatia dilatada e miocardite. Métodos: Série histórica pediátrica de 54 casos de portadores de cardiomiopatia dilatada ou miocardite de ambos os sexos, diagnosticados entre 1990 e 2007. As variáveis estudadas foram: sexo, idade, diagnóstico clínico de cardiomiopatia dilatada ou miocardite, tipo de desfecho (sobrevivência ou óbito) e as variáveis que compõem o escore: classe funcional na apresentação (NYHA), índice cardiotorácico máximo durante a evolução, fração de ejeção do ventrículo esquerdo, presença de insuficiência mitral moderada/grave e de arritmia ventricular. Foi construída uma curva ROC a partir da soma dos valores de escore e confrontada com a curva ROC do trabalho original através do teste de comparação de curvas ROC. Resultados: as populações foram consideradas semelhantes quanto à idade...

‣ Uma perspectiva geral sobre miocardites

Domingues, Pedro Miguel Justo
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
28.08884%
A Miocardite é uma doença inflamatória do miocárdio com um espectro variado de apresentações clínicas que variam desde as mais subtis às mais complexas. É diagnosticada por critérios histológicos, imunológicos e imunoquímicos estabelecidos. É descrita como “um infiltrado inflamatório do miocárdio com necrose e/ou degeneração dos miócitos adjacentes”. Usualmente manifesta-se em pessoas aparentemente saudáveis e pode resultar em insuficiência cardíaca rapidamente progressiva (e muitas vezes fatal) e arritmia. A sua incidência é difícil de estimar devido à sua grande variedade de apresentações. A miocardite acomete preferencialmente indivíduos do sexo masculino em escalões etários jovens. A Miocardite é causada por uma grande variedade de organismos infecciosos, desordens autoimunes e agentes exógenos tendo também alguma predisposição genética e ambiental. As lesões ocorrem por efeito citotóxico directo do agente causal, resposta imune secundária causada pelo agente infeccioso, expressão de citocinas no miocárdio e indução aberrante da apoptose. Para fazer o seu diagnóstico existem vários métodos invasivos e não invasivos. Alguns ainda estão pouco desenvolvidos e carecem de validação. No entanto...

‣ Prevalência de doença celíaca em crianças e adolescentes com miocardite e cardiomiopatia dilatada

Menezes,Thaysa Maria Gama Albuquerque Leão de; Motta,Maria Eugênia Farias Almeida
Fonte: Sociedade Brasileira de Pediatria Publicador: Sociedade Brasileira de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.854836%
OBJETIVO: Determinar a prevalência de doença celíaca em pacientes portadores de cardiomiopatia dilatada e miocardite. MÉTODOS: Foram avaliados 56 pacientes, com idade entre 1 e 18 anos, portadores de cardiomiopatia dilatada ou miocardite, acompanhados no Instituto Materno Infantil Professor Fernando Figueira. Foram excluídos pacientes com diagnóstico prévio de doença celíaca. A classe funcional da insuficiência cardíaca foi determinada segundo os critérios da American Heart Association, como classe funcional I, II, III e IV. O diagnóstico de miocardite foi relatado em prontuário, e o de cardiomiopatia dilatada, pelo ecocardiograma, a partir da presença de disfunção sistólica de um ou ambos os ventrículos, com fração de ejeção menor que 55% e dilatação ventricular, com diâmetro diastólico final ventricular esquerdo maior que 112%. Nos pacientes incluídos no estudo, foi aplicado um formulário com informações sobre sintomatologia gastrointestinal e cardiológica; em seguida, dosadas sorologias para anticorpos antitransglutaminase tecidual humana e antiendomísio. Aqueles com sorologia positiva foram encaminhados à biópsia intestinal para avaliação histológica para doença celíaca, segundo os critérios de Marsh. RESULTADOS: Uma das 56 crianças apresentou sorologia antitransglutaminase positiva (1...

‣ Patogênese da miocardite chagásica crônica: o papel de fatores autoimunes e microvasculares

Rossi,Marcos A.; Mengel,José O.
Fonte: Instituto de Medicina Tropical Publicador: Instituto de Medicina Tropical
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1992 Português
Relevância na Pesquisa
37.762744%
A patogênese da miocardite chagásica crônica permanece incompletamente compreendida. Diferentes hipóteses têm sido propostas: (1) lesão direta do tecido pelo Trypanosoma cruzi;(2) teoria neurogênica; (3) reações imunológicas anti-miocárdio; e (4) doença microvascular. Apresentamos, no presente trabalho, uma hipótese alternativa. Acreditamos que o desenvolvimento da miocardite está relacionado à necrose celular focal progressiva e acumulativa, associada à fibrose intersticial reparativa e reativa e hipertrofia miocitária circunjacente. Esses processos seriam iniciados e perpetuados por fatores autoimunes e alterações na microcirculação do miocárdio. Esse mecanismo fisiopatogênico teria possíveis implicações em futuras estratégias terapêuticas no tratamento do paciente chagásico crônico visando otimizar o tratamento médico e auspiciosamente melhorar o prognóstico.

‣ Identificação do Trypanosoma cruzi nos tecidos extracardíacos de portadores de miocardite crônica chagásica

Barbosa Jr.,Aryon de Almeida; Andrade,Zilton A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/1984 Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
Em autópsias realizadas durante 20 anos em portadores de miocardite crônica chagásica parasitologicamente comprovados, foi realizada uma pesquisa exaustiva das formas tissulares do Trypanosoma cruzi nas secções histológicas de vários órgãos. Os parasitos intracelulares foram encontrados nos tecidos extracardíacos em 11 casos (55%), a saber: tubo digestivo (10 vezes), adrenal (6 vezes) e em vários outros órgãos (1 vez cada). A presença dos parasitos se associava com discreta infiltração mononuclear focal, mas, o mais das vezes, não havia qualquer alteração. O estudo mostra que as formas de multiplicação do T. cruzi tendem a se distribuir amplamente na infecção crônica, mas como são escassas, o seu encontro depende de pesquisa minuciosa. Um fato interessante é que somente no miocárdio os parasitos aparecem associados com inflamação crônica, difusa, progressiva e fibrosante.

‣ Manifestação rara de edema agudo de pulmão associado à miocardite lúpica aguda

Soeiro,Alexandre de Matos; Bergamin,Fabrício Sanchez; Almeida,Maria Carolina Feres de; Serrano Jr.,Carlos Vicente; Falcão,Breno Alencar de Araripe; Ganem,Fernando
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/05/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
O lupus eritematoso sistêmico (LES) é a mais comum das doenças auto-imunes sistêmicas, ocorrendo com maior freqüência no sexo feminino, usualmente na faixa etária entre 16 e 55 anos1,2. Embora os rins classicamente sejam os órgãos mais acometidos no LES, o coração e a circulação cardiopulmonar também podem ser afetados de forma significativa3. Nesse contexto, a ocorrência de edema agudo de pulmão associado à miocardite lúpica é rara e de tratamento imunossupressor específico ainda incerto.

‣ Miocardite crônica em um cão naturalmente infectado com Leishmania (Leishmania) infantum chagasi: aspectos clínicos e patológicos

Mendes,R.S.; Gurjão,T.A.; Oliveira,L.M.; Santana,V.L.; Tafuri,W.L.; Santos,J.R.S.; Dantas,A.F.M.; Souza,A.P.
Fonte: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária Publicador: Universidade Federal de Minas Gerais, Escola de Veterinária
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
A leishmaniose visceral (LV) é uma doença infecciosa crônica frequentemente fatal causada pela Leishmania infantum chagasi nas Américas. A enfermidade pode acometer vários órgãos, determinando diferentes manifestações clínicas. Contudo o envolvimento do coração raramente tem sido reportado em cães infectados por Leishmania sp. Dessa forma, descreve-se um caso de miocardite crônica com repercussões clínicas e patológicas em um cão naturalmente infectado por Leishmania infantum chagasi. A positividade para Leishmaniose Visceral foi determinada pela presença de anticorpos antiLeishmania sp. nos testes sorológicos (RIFI, ELISA e DPP) e confirmada por visualização de formas amastigotas de Leishmania sp. em punção aspirativa do linfonodo poplíteo. O exame cardiovascular revelou alterações radiográficas, eletrocardiográficas, na pressão arterial e nos biomarcardores cardíacos. Após eutanásia, amostras de tecido cardíaco foram avaliadas histologicamente e submetidas à imunomarcação, onde foi observado infiltrado mononuclear (plasmo-histiolinfocitário), com presença de estruturas arredondadas de coloracão marrom-amareladas (imunomarcadas), indicando formas amastigotas de Leishmania infantum chagasi no miocárdio. Os aspectos etiopatogênicos da leishmaniose visceral sobre o miocárdio neste caso podem estar relacionados tanto à presença do parasita quanto à resposta "reacional inespecífica" do tecido à agressão do parasita no organismo. Todavia ainda não se sabem se as cepas de Leishmania infantum chagasi da região semiárida paraibana apresentam algum tropismo por tecido cardíaco ou se induzem a reação imunológica cruzada...

‣ Miocardite fulminante associada ao vírus influenza H1N1: relato de caso e revisão de literatura

Lobo,Maria Lúcia Saraiva; Taguchi,Ângela; Gaspar,Heloísa Amaral; Ferranti,Juliana Ferreira; Carvalho,Werther Brunow de; Delgado,Artur Figueiredo
Fonte: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB Publicador: Associação de Medicina Intensiva Brasileira - AMIB
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.97896%
Caso de miocardite fulminante associada ao vírus influenza H1N1, em que foi descrita a evolução clínica do paciente e enfatizada a importância do ecocardiograma à beira do leito como auxílio no diagnóstico precoce e manejo de crianças com disfunção miocárdica grave, além de terem sido discutidos aspectos relevantes relacionados à terapêutica e ao prognóstico da miocardite fulminante. Trata-se de paciente do sexo feminino, 4 anos e 8 meses, previamente hígida, com história de quadro gripal há 2 semanas. Admitida no pronto-socorro com sinais de instabilidade hemodinâmica, necessitando de suporte ventilatório e drogas vasoativas. Exames laboratoriais, radiografia de tórax e ecocardiograma sugestivos de miocardite. Pesquisa positiva para H1N1 em secreção de nasofaringe. Evoluiu com choque cardiogênico refratário a despeito das medidas clínicas, indo a óbito em 48 horas após admissão na unidade de terapia intensiva. O vírus influenza H1N1 é agente etiológico associado a quadros de miocardite aguda, porém poucos são os casos relatados de miocardite fulminante pelo vírus H1N1. A identificação de sinais e sintomas sugestivos de evolução fulminante deve ser imediata e o ecocardiograma à beira do leito é uma ferramenta útil para detecção precoce de disfunção miocárdica e orientação terapêutica. O uso de terapia imunossupressora...

‣ Miocardite chagásica em caninos no Estado do Rio Grande do Sul

Pavarini,Saulo Petinatti; Oliveira,Eduardo Conceição de; Bandarra,Paulo Mota; Leal,Juliano Souza; Umezawa,Eufrosina Setsu; Rozza,Daniela Bernadete; Driemeier,David
Fonte: Universidade Federal de Santa Maria Publicador: Universidade Federal de Santa Maria
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
Neste trabalho, são relatados dois casos de morte súbita por doença de Chagas aguda em caninos da zona rural de Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. Os cães, um macho Pit Bull com nove meses (canino 1) e uma fêmea Labrador Retriever com dois anos (canino 2), morreram em janeiro de 2005 e maio de 2008, respectivamente. As necropsias revelaram aumento cardíaco em ambos os casos. O coração do canino 2 apresentou formato globoso com múltiplas áreas pálidas na musculatura cardíaca, mais evidentes no ventrículo direito e câmaras cardíacas dilatadas, principalmente as da direita. Ao exame histológico, ambos os casos apresentaram alterações semelhantes caracterizadas por infiltrado inflamatório difuso não-purulento acentuado, predominantemente linfocitário intersticial. Nas fibras miocárdicas, havia grande número de pseudocistos, repletos de formas amastigotas do Trypanosoma cruzi. Ao teste sorológico TESA-blot, amostra do canino 2 foi positiva para anticorpos IgM e IgG anti-T.cruzi, achado característico da fase aguda da miocardite chagásica. Os resultados indicam que a doença de Chagas deve ser investigada em casos de morte súbita em cães na região Sul do Brasil e que a espécie pode servir como reservatório e sentinela da doença em humanos.

‣ Doença celíaca em pacientes pediátricos com cardiomiopatia dilatada e miocardite

Maria Gama Albuquerque Leão de Menezes, Thaysa; Eugenia Farias Almeida Motta, Maria (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.924468%
A percepção da doença celíaca vem mudando nos últimos anos. É descrita uma forma silenciosa, na qual o diagnóstico é realizado mais tardiamente, pois se apresenta com sintomas gastrointestinais discretos e ainda uma forma que se manifesta através de doenças extraintestinais. Estudos mostram uma associação entre doença celíaca e miocardite ou cardiomiopatia dilatada. Mecanismos autoimunes e inflamatórios são descritos, explicando a interação entre o coração e o intestino, através da alteração da permeabilidade intestinal. O objetivo desse estudo foi verificar a prevalência de doença celíaca em crianças e adolescentes com miocardite/cardiomiopatia dilatada. A amostra consistiu de 56 crianças acompanhadas no Serviço de Cardiologia do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira, IMIP, as quais foram submetidas à realização de sorologias antitransglutaminase e antiendomísio. Foi observada uma prevalência de 1,8% (1/56) de doença celíaca, confirmada por biópsia, em pacientes com miocardite/cardiomiopatia dilatada. O quadro clínico da doença celíaca é silencioso nos pacientes com cardiomiopatia dilatada ou miocardite. A prevalência em torno de 1,8% nos pacientes com miocardite ou cardiomiopatia dilatada enfatiza a importância da pesquisa de doença celíaca nesses pacientes para um diagnóstico e tratamento precoce...

‣ Doença celíaca em pacientes pediátricos com cardiomiopatia dilatada e miocardite

Menezes, Thaysa Maria Gama Albuquerque Leão de; Motta, Maria Eugênia Farias Almeida (Orientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.924468%
A percepção da doença celíaca vem mudando nos últimos anos. É descrita uma forma silenciosa, na qual o diagnóstico é realizado mais tardiamente, pois se apresenta com sintomas gastrointestinais discretos e ainda uma forma que se manifesta através de doenças extraintestinais. Estudos mostram uma associação entre doença celíaca e miocardite ou cardiomiopatia dilatada. Mecanismos autoimunes e inflamatórios são descritos, explicando a interação entre o coração e o intestino, através da alteração da permeabilidade intestinal. O objetivo desse estudo foi verificar a prevalência de doença celíaca em crianças e adolescentes com miocardite/cardiomiopatia dilatada. A amostra consistiu de 56 crianças acompanhadas no Serviço de Cardiologia do Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira, IMIP, as quais foram submetidas à realização de sorologias antitransglutaminase e antiendomísio. Foi observada uma prevalência de 1,8% (1/56) de doença celíaca, confirmada por biópsia, em pacientes com miocardite/cardiomiopatia dilatada. O quadro clínico da doença celíaca é silencioso nos pacientes com cardiomiopatia dilatada ou miocardite. A prevalência em torno de 1,8% nos pacientes com miocardite ou cardiomiopatia dilatada enfatiza a importância da pesquisa de doença celíaca nesses pacientes para um diagnóstico e tratamento precoce...

‣ Miocardite fulminante como manifestação de doença mitocondrial; Fulminant myocarditis as a manifestation of mitochondrial cardiomyopathy

Abadesso, C; Aparício, S; Almeida, HI; Machado, MC
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pediatria Publicador: Sociedade Portuguesa de Pediatria
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2004 Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
Os autores apresentam o caso clínico de um lactente de 9 meses, previamente saudável, que se apresenta com um quadro de cardiomiopatia aguda fulminante rapidamente progressiva e fatal. O quadro de insuficiência cardíaca grave surge no contexto de uma doença febril e é acompanhado de hipoglicémia grave. O exame histológico post-mortem de músculo cardíaco não é consistente com a hipótese inicial de miocardite aguda. Na microscopia electrónica identificam-se mitocôndrias gigantes e formações anormais das cristas mitocondriais. As doenças mitocondriais e defeitos do metabolismo energético cardíaco são causas cada vez mais reconhecidas de cardiomiopatias. Chama-se a atenção para a necessidade de realizar um screening metabólico e preservar amostras de tecidos na cardiomiopatia aguda em crianças.

‣ Síndrome hipereosinofílica idiopática com miocardite eosinofílica: a propósito de um caso clínico; Eosinophilic myocarditis in idiopathic hypereosinophilic syndrome: a clinical case review

Vasconcelos, P; Ricardo, A; Freitas, A; Gil, V; Bragança, N
Fonte: Sociedade Portuguesa de Medicina Interna Publicador: Sociedade Portuguesa de Medicina Interna
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
A Síndrome Hipereosinofílica idiopática é uma doença rara, de etiologia desconhecida, com manifestações e prognóstico variá- veis, que se caracteriza por eosinofilia periférica mantida e disfunção sistémica de órgãos e sistemas. O envolvimento cardíaco é frequente e resulta da lesão directa do miocárdio causada pelos eosinófilos citotóxicos. Os autores descrevem um caso de miocardite eosinofílica, os aspectos clínicos e terapêuticos, bem como, a complexidade diagnóstica.

‣ Uma perspectiva geral sobre miocardites

Domingues, Pedro Miguel Justo
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /06/2011 Português
Relevância na Pesquisa
28.08884%
A Miocardite é uma doença inflamatória do miocárdio com um espectro variado de apresentações clínicas que variam desde as mais subtis às mais complexas. É diagnosticada por critérios histológicos, imunológicos e imunoquímicos estabelecidos. É descrita como “um infiltrado inflamatório do miocárdio com necrose e/ou degeneração dos miócitos adjacentes”. Usualmente manifesta-se em pessoas aparentemente saudáveis e pode resultar em insuficiência cardíaca rapidamente progressiva (e muitas vezes fatal) e arritmia. A sua incidência é difícil de estimar devido à sua grande variedade de apresentações. A miocardite acomete preferencialmente indivíduos do sexo masculino em escalões etários jovens. A Miocardite é causada por uma grande variedade de organismos infecciosos, desordens autoimunes e agentes exógenos tendo também alguma predisposição genética e ambiental. As lesões ocorrem por efeito citotóxico directo do agente causal, resposta imune secundária causada pelo agente infeccioso, expressão de citocinas no miocárdio e indução aberrante da apoptose. Para fazer o seu diagnóstico existem vários métodos invasivos e não invasivos. Alguns ainda estão pouco desenvolvidos e carecem de validação. No entanto...

‣ Interação de síndrome geral de adaptação e miocardite causando ruptura ventricular em cisne negro (Cygnus atratus): relato de caso; Interaction of general adaptation syndrome and myocarditis causing ventricular rupture in a black swan (Cygnus atratus): case report

Rego, Alexandre Aparecido Mattos da Silva; Matushima, Eliana Reiko; Ferreira, Antonio José Piantino; Pinto, Celso Martins
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/1998 Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
Relato de caso de interação de miocardite crônica e Síndrome Geral de Adaptação (estresse) causando ruptura da parede ventricular esquerda em uma fêmea jovem da espécie Cygnus atratus (cisne-negro), que veio a óbito no Zoológico Municipal de Taboão da Serra, em São Paulo, durante período de quarentena, após longa viagem em condições desfavoráveis de temperatura e ventilação.; Case report about the interaction of chronic myocarditis and General Adaptation Syndrome ("stress") causing rupture of left ventricular wall on a young, female specie of Cygnus atratus (black swan), that came to die at the Country Zoo of Taboão da Serra, in São Paulo, during quarantine, after being taken on a long distance travel, under disfavorable temperature and ventilation conditions.

‣ Patogênese da miocardite chagásica crônica: o papel de fatores autoimunes e microvasculares; Chronic chagasic myocarditis pathogenesis: dependence on autoimmune and microvascular factors

Rossi, Marcos A.; Mengel, José O.
Fonte: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo Publicador: Universidade de São Paulo. Instituto de Medicina Tropical de São Paulo
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1992 Português
Relevância na Pesquisa
37.762744%
A patogênese da miocardite chagásica crônica permanece incompletamente compreendida. Diferentes hipóteses têm sido propostas: (1) lesão direta do tecido pelo Trypanosoma cruzi;(2) teoria neurogênica; (3) reações imunológicas anti-miocárdio; e (4) doença microvascular. Apresentamos, no presente trabalho, uma hipótese alternativa. Acreditamos que o desenvolvimento da miocardite está relacionado à necrose celular focal progressiva e acumulativa, associada à fibrose intersticial reparativa e reativa e hipertrofia miocitária circunjacente. Esses processos seriam iniciados e perpetuados por fatores autoimunes e alterações na microcirculação do miocárdio. Esse mecanismo fisiopatogênico teria possíveis implicações em futuras estratégias terapêuticas no tratamento do paciente chagásico crônico visando otimizar o tratamento médico e auspiciosamente melhorar o prognóstico.; The pathogenesis of chronic chagasic myocarditis remains incompletely understood. Several hypotheses have been proposed: (1) direct tissue destruction by Trypanosoma cruzi; (2) neurogenic theory; (3) anti-heart immune reactions; and (4) microvascular disease. We present herein a dynamic alternative hypothesis. We believe that the development of myocarditis is related to progressive and additive focal cellular necrosis...

‣ Unusual clinical manifestation of acute pulmonary edema associated to acute lupic myocarditis - case report; Manifestação rara de edema agudo de pulmão associado à miocardite lúpica aguda - relato de caso

Ruppert, Aline Domingos Pinto; Pincelli, Marcella Soares; Souza, Heli Samuel Pinto; Haddad, Michel Vitor; Soeiro, Alexandre de Matos; Bergamin, Fabrício Sanchez; Ganem, Fernando
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 18/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.447002%
O lupus eritematoso sistêmico (LES) é a mais comum das doenças auto-imunes sistêmicas. Embora os rins classicamente sejam os órgãos mais acometidos no LES, o coração também pode ser afetado de forma significativa. Entretanto, a ocorrência de edema agudo de pulmão associado à miocardite lúpica é rara e de tratamento imunossupressor específico ainda incerto. O presente relato de caso revisa a literatura quanto a manifestações lúpicas do sistema cardiopulmonar, seu diagnóstico e tratamento, e descreve uma paciente lúpica jovem que evoluiu com edema agudo de pulmão decorrente de uma miopericardite lúpica aguda. O rápido diagnóstico pôde permitir o emprego da terapêutica imunossupressora adequada com reversão completa da disfunção miocárdica. Em pacientes jovens com quadro sugestivo de edema agudo de pulmão, o diagnóstico de LES deve ser considerado. O uso de pulsoterapia com corticóide endovenoso mostrou-se eficaz e seguro para o tratamento da manifestação cardíaca extrema.; Systemic lupus erythematosus is the most common systemic autoimmune disease. Although kidneys are the main organs affected, heart may suffer injury too. However, acute pulmonary edema associated to lupic myocarditis is rare and its specific immunosuppressive treatment is still undefined. The present case report reviews literature about lupic manifestations in heart and lungs...