Página 1 dos resultados de 2793 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

‣ Necrose retiniana aguda por presumível etiologia viral por herpes simples resultando em endoftalmite: relato de caso; Acute retinal necrosis due to herpes simplex resulting in endofthalmitis: case report

TANAKA, Tatiana; FONSECA, Fabrício Lopes da; HELAL JUNIOR, John
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Relatório
Português
Relevância na Pesquisa
37.02185%
A necrose retiniana aguda é uma rara e devastadora retinite necrotizante, que pode ser causada pelo vírus herpes simples tipo 1 ou 2. Afeta tipicamente pacientes saudáveis de todas as idades. Este estudo é um relato de caso de um paciente de 18 anos, previamente hígido, que apresentou necrose aguda de retina por presumível etiologia viral por herpes simples, e descreve sua apresentação clínica e ultrassonográfica. Por não ter sido diagnosticado e tratado precocemente, a necrose retiniana aguda cumpriu sua história natural e evoluiu para um quadro compatível com endoftalmite.; The acute retinal necrosis is a rare and devastating necrotizing retinitis, which can be caused by the herpes simplex virus type 1 or 2. It typically affects healthy patients of all ages. This study report a case of 18 year-old healthy male patient, with the the diagnosis of the acute retinal necrosis due to herpes simplex, and presents its clinical and ultrassonographic features. The acute retinal necrosis results in endofthalmitis because of lack of early diagnosis and therapy.

‣ "Análise da necrose em tecidos normais fotossensibilizados pós terapia fotodinâmica - estudo in vivo" ; Necrosis characteristics of the Photodynamic therapy in normal rat liver

Ferreira, Juliana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 26/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
37.180083%
O conceito de PDT é a fotoindução da citotoxicidade das células proliferativas envolvendo um agente fotossensibilizador, uma fonte de luz e oxigênio. Apesar de ser uma terapia eficiente no tratamento de várias neoplasias, a PDT apresenta algumas limitações dentre as quais a não seletividade em células do tecido hepático.O presente trabalho avaliou a correlação entre penetração luminosa e necrose, assim como a extensão da mesma em função da concentração do fotossensibilizador utilizado (Photogem) e de três diferentes doses de energia. A transição do epitélio necrosado e do epitélio sadio, foi realizada após a irradiação de fígados normais de ratos previamente fotossensibilizados. O acúmulo do Photogem, administrado via endovenosa, no fígado, foi investigado através da espectroscopia de fluorescência. As fontes de luz utilizadas para irradiação foram um laser de diodo de 630nm e um dispositivo a base de LEDs (diodos emissores de luz). Observamos que o tecido hepático normal, fotossensibilizado, apresenta suas características ópticas alteradas, evidenciadas nos estudos de penetração da luz e alteração térmica durante a irradiação, refletindo na profundidade da necrose. Verificamos que a presença do FS no tecido alvo diminui a penetração da luz...

‣ Fatores relacionados à ocorrência de necrose pulpar em incisivos decíduos traumatizados; Associated factors to occurrence of pulp necrosis in traumatized primary incisors

Aldrigui, Janaina Merli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 20/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.212144%
O objetivo desse estudo de coorte histórico foi avaliar o traumatismo dental em incisivos superiores decíduos e fatores associados à ocorrência de necrose pulpar em incisivos centrais superiores decíduos traumatizados. Os dados foram coletados por um único examinador através de exame de fotografias, radiografias e informações presentes nos prontuários dos pacientes atendidos no Centro de Pesquisa e Atendimento de Traumatismo em Dentes Decíduos da Disciplina de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo entre os anos de 1998 e 2009. O critério utilizado para a inclusão do prontuário no estudo foi a existência de fotografias e/ou radiografias que comprovassem a presença de incisivos centrais permanentes erupcionados, em processo de erupção ou com incisivos superiores decíduos próximos a esfoliação. Foram avaliados 521 prontuários e em relação aos dados de traumatismo, a maioria dos pacientes pertencia ao gênero masculino, com história de trauma dental antes dos três anos de idade e 23% das crianças possuíam alterações oclusais anteriores predisponentes ao traumatismo dental. A queda da própria altura seguida de traumatismo dental contra o chão foi a etiologia dominante; os incisivos centrais foram os dentes mais acometidos; os traumas periodontais os mais prevalentes e 57% dos pacientes procuraram o atendimento no Centro de Trauma em Dentes Decíduos no mínimo 30 dias após o traumatismo. Para o estudo da necrose pulpar foram avaliados 727 incisivos centrais superiores decíduos traumatizados. Os sinais considerados na classificação do dente necrosado foram: presença de alteração no tecido gengival (fístula ou abscesso) e presença de lesão periapical. A incidência de necrose pulpar foi de 22...

‣ Correlação entre os valores séricos de fosfatase alcalina e de desidrogenase lática e a porcentagem de necrose tumoral pós-quimioterapia no osteossarcoma; Correlation between the serum values of alkaline phosphatase and lactate deshydrogenase and the chemotherapy-induced necrosis percentage in osteossarcoma

Zumarraga Montaño, Juan Pablo
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 22/07/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.212144%
INTRODUÇÃO: A resposta do osteossarcoma (OS) à quimioterapia (QT) préoperatória é atualmente o indicador mais sensível para o prognóstico de sobrevida dos pacientes diagnosticados com OS. Esta resposta é avaliada mediante a porcentagem de necrose encontrada pelo patologista após a extração da peça na cirurgia, utilizando- se o índice de necrose tumoral de Huvos, no qual a necrose é expressada percentualmente. Existem estudos correlacionando os valores da fosfatase alcalina (FA) e da desidrogenase lática (DHL) com a sobrevida do paciente. Neste trabalho foi pesquisada a relação que existe entre os valores sanguíneos, pré e pós QT, de FA e DHL, com a porcentagem de necrose tumoral encontrada na peça cirúrgica após a realização da QT pré-operatória. MÉTODOS: Foram estudados 647 prontuários de pacientes tratados pelo Grupo de Oncologia Ortopédica do Instituto de Ortopedia e Traumatologia do Hospital das Clinicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, no período de 1990 até o inicio de 2013, com diagnóstico anatomopatológico de OS. Destes, 510 foram excluídos por não apresentarem dados completos para a análise posterior. Foram incluídos um total de 137 prontuários. Os valores da FA e da DHL dos pacientes incluídos foram obtidos da realização do estadiamento...

‣ Necrose Asséptica da cabeça do fêmur

Justolin, Pedro Luis Trevizan
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Português
Relevância na Pesquisa
37.02185%
Legg-Calvé-Perthes disease is a non-inflammatory aseptic necrosis of the head of the femur that is found in both young animals and humans before the gap in the femur head closes. In the fields of both human and veterinary medicine the cause of this condition is not known for certain. Various factors have been put forward in the literature as being responsible for the incidence of this condition such as: abnormalities in coagulation, changes in blood flow in the arteries, a septic obstruction in the draining of the epiphysis or the upper parts of the femur, trauma, growth cycle, hyperactivity in a child, genetic influences and dietary factors. Case histories in dogs show that the first stages of the condition progress slowly but that limping or putting weight on the limb worsens at 6 to 8 weeks. Some owners talk about a sharp onset in clinical lameness. Other clinical symptoms may include irritability, loss of appetite and knawing at the hair surrounding the affected hip. In the course of physical examination manipulating the hip joint will cause pain to the animal. The advanced stages of the disease may result in restricted amplitude of movement, muscular atrophy and fracturing. In humans the clinical signs are similar, although progression of the disease is slower so that it can be diagnosed at an earlier stage. In veterinary medicine the diagnosis is...

‣ Eficácia do preparo químico-mecânico pelas técnicas UFSC e preconizada por Guedes-Pinto na redução do conteúdo microbiano de canais radiculares de dentes decíduos com necrose pulpar

Triches, Thaisa Cezária
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 216 p.| il., grafs., tabs.
Português
Relevância na Pesquisa
37.02185%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências da Saúde, Programa de Pós-Graduação em Odontologia, Florianópolis, 2010; Este estudo teve como objetivo determinar a eficácia das manobras químico-mecânicas de dois protocolos padronizados e recomendados para tratamento endodôntico (Protocolo UFSC e Técnica preconizada por Guedes-Pinto), na redução do conteúdo séptico de canais radiculares de dentes decíduos com necrose pulpar e lesão perirradicular associada. Para tanto, 24 canais radiculares de dentes decíduos de crianças atendidas na Clínica de Odontopediatria da Universidade Federal de Santa Catarina - Brasil foram aleatoriamente divididos em dois grupos, de acordo com a técnica endodôntica a ser realizada: Protocolo UFSC (Grupo 1; n=12) e preconizada por Guedes-Pinto (Grupo 2; n=12). Amostras microbianas foram coletadas usando três pontas de papel estéril por canal, antes e após a limpeza químico-mecânica. Três pontas de papel foram avaliadas quanto à sua esterilidade (controle negativo). A identificação microbiológica foi realizada pelo método de hibridização DNA-DNA checkerboard para 40 espécies bacterianas diferentes. Para os controles positivos foram utilizadas suspensões contendo todas as espécies microbianas avaliadas em duas concentrações (105 e 106 células bacterianas). Os níveis de detecção foram determinados por escores: 0 = ausência de sinal de quimioluminescência; 1 = quantidades < 105 células; 2 = quantidades ~ 105 células; 3 = quantidades entre 105 e 106 células; 4 = quantidades ~ 106 células; 5 = quantidades > 106 células. A análise estatística foi realizada usando um teste de proporções para escore=0 e comparando os achados obtidos nos dois momentos (antes e após tratamento) para cada grupo (teste de Wilcoxon)...

‣ Necrose Intestinal na Criança

Martins, P; Goulão, J; Duarte, R
Fonte: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2000 Português
Relevância na Pesquisa
37.140203%
O termo necrose intestinal traduz exclusivamente um conceito anatomopatológico e clínco, e implica sempre um isquémia instestinal oclusiva ou não. A enterocolite necrosante, em sentido lato, implica uma isquémia intestinal não oclusiva associada a um mecanismo infeccioso. O factor desencadeante da necrose é, por vezes, difícil de determinar. A enterocolite necrosante ocorre em 90% dos casos em recém-nascidos prematuros, sendo mesmo frequente no recém-nascido de termo e rara na crança mais velha e no adulto. Apresentam-se os casos clínicos de duas crianças; uma de sete anos com antecedentes de neutropénia crónica e outra de onze anos com défice cognitivo grave, dismorfia e alterações de comportamento, ambas internadas por quadro de abdómen agudo e choque. Foi efectuada ressecção do segmento jejunal num dos casos e ressecção subtotal do cólon no outro, por necrose. Apesar da cirurgia e da terapêutica médica de suporte, ambas acabaram por morrer em falência multiorgânica, respectivamente três horas após a cirurgia e ao 14º dia de internamento, após segunda intervenção com ressecção do segmento necrosado íleon. A necrópsia de ambos os casos revelou necrose extensa de todo o restante intestino. Os dois casos clínicos comportaram-se como enterocolite necrosante da criança...

‣ Necrose Intestinal na Criança

Martins, P; Goulão, J; Duarte, R
Fonte: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos Publicador: Centro Editor Livreiro da Ordem dos Médicos
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2000 Português
Relevância na Pesquisa
37.140203%
O termo necrose intestinal traduz exclusivamente um conceito anatomopatológico e clínco, e implica sempre um isquémia instestinal oclusiva ou não. A enterocolite necrosante, em sentido lato, implica uma isquémia intestinal não oclusiva associada a um mecanismo infeccioso. O factor desencadeante da necrose é, por vezes, difícil de determinar. A enterocolite necrosante ocorre em 90% dos casos em recém-nascidos prematuros, sendo mesmo frequente no recém-nascido de termo e rara na crança mais velha e no adulto. Apresentam-se os casos clínicos de duas crianças; uma de sete anos com antecedentes de neutropénia crónica e outra de onze anos com défice cognitivo grave, dismorfia e alterações de comportamento, ambas internadas por quadro de abdómen agudo e choque. Foi efectuada ressecção do segmento jejunal num dos casos e ressecção subtotal do cólon no outro, por necrose. Apesar da cirurgia e da terapêutica médica de suporte, ambas acabaram por morrer em falência multiorgânica, respectivamente três horas após a cirurgia e ao 14º dia de internamento, após segunda intervenção com ressecção do segmento necrosado íleon. A necrópsia de ambos os casos revelou necrose extensa de todo o restante intestino. Os dois casos clínicos comportaram-se como enterocolite necrosante da criança...

‣ Tratamento da necrose aguda de retina: revisão sistemática

Zajdenweber,Moysés Eduardo; Muccioli,Cristina
Fonte: Conselho Brasileiro de Oftalmologia Publicador: Conselho Brasileiro de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.140203%
OBJETIVO: O objetivo deste estudo foi pela realização de revisão sistemática, determinar o melhor tratamento para a necrose aguda de retina. MÉTODOS: Seguindo a orientação metodológica da Colaboração Cochrane e de seu subgrupo editorial "Eye and Vision Group", o autor, por meio de mecanismos de busca, selecionou trabalhos sobre o tratamento da necrose aguda de retina. RESULTADO: Foram selecionadas 146 referências bibliográficas, sendo considerados como relevantes 13 estudos. Destes estudos 2 foram considerados como preenchendo os critérios de inclusão. O primeiro estudo aponta a possibilidade de o tratamento para necrose aguda de retina, com aciclovir endovenoso associado a corticóide sistêmico, proteger o olho contralateral de acometimento. Foram estudados 54 pacientes, 31 tratados e 23 não tratados, sendo observada incidência de doença no olho contralateral de 12,9% no grupo tratado e de 69,5% no grupo não tratado. O segundo estudo incluído mostra 19 olhos acometidos com necrose aguda de retina, sendo que 12 destes olhos foram submetidos à fotocoagulação com laser de argônio, com o objetivo de prevenir o descolamento de retina. Dos 12 olhos, 2 desenvolveram descolamento de retina (16,6%) ao passo que, no grupo não tratado...

‣ Necrose retiniana aguda por presumível etiologia viral por herpes simples resultando em endoftalmite: relato de caso

Tanaka,Tatiana; Fonseca,Fabrício Lopes da; Helal Junior,John
Fonte: Sociedade Brasileira de Oftalmologia Publicador: Sociedade Brasileira de Oftalmologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.02185%
A necrose retiniana aguda é uma rara e devastadora retinite necrotizante, que pode ser causada pelo vírus herpes simples tipo 1 ou 2. Afeta tipicamente pacientes saudáveis de todas as idades. Este estudo é um relato de caso de um paciente de 18 anos, previamente hígido, que apresentou necrose aguda de retina por presumível etiologia viral por herpes simples, e descreve sua apresentação clínica e ultrassonográfica. Por não ter sido diagnosticado e tratado precocemente, a necrose retiniana aguda cumpriu sua história natural e evoluiu para um quadro compatível com endoftalmite.

‣ Correlação clínico-patológica entre a presença da necrose microscópica e a revolução da carcinoma epidermóide inicial da laringe

Curioni,Otávio A.; Magalhães,Marcos R.; Carvalho,Marcos B.; Rapoport,Abrão; Rosa,Marilene P.
Fonte: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial Publicador: ABORL-CCF Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/11/2001 Português
Relevância na Pesquisa
37.089246%
Introdução: Fazer a análise da presença da necrose tumoral microscópica no tumor primário inicial da laringe e correlacioná-la com algumas características clínicas e histopatológicas, objetivando identificar seu impacto na evolução. Forma de estudo: Retrospectivo clínico. Material e métodos: Estudo retrospectivo das fichas médicas e revisão dos cortes histológicos obtidos de 49 casos de carcinomas epidermóides da laringe, estadiados como T1 e T2, tratados no Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Complexo Hospitalar Heliópolis, de São Paulo/ SP, entre janeiro/1978 e dezembro/1997. Resultados: Houve forte associação entre a presença de necrose microscópica e a característica infiltrativa da lesão primária (p=0,004), lesões na supraglote (p=0,021), estádio clínico T2 (p=0,04), ocorrência de metástase cervical (p=0,04) e lesões menos diferenciadas (p=0,025). Aqueles casos que apresentaram necrose microscópica tenderam à melhor evolução. Conclusão: As informações obtidas do nosso estudo sugerem que a necrose por si, como classificada por técnicas histopatológicas, pode não ter influência exclusiva ou reflexo no crescimento volumétrico, refletindo a taxa de crescimento tumoral, mas pode estar relacionada a outros fatores tumorais e/ou do hospedeiro como a morte celular programada.

‣ Patogenia da leishmaniose cutânea experimental: a importância da necrose na eliminação dos parasitos das lesões

Andrade,Zilton A.; Reed,Steven G.; Roters,Silene B.; Sadigursky,Moysés
Fonte: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT Publicador: Sociedade Brasileira de Medicina Tropical - SBMT
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/1984 Português
Relevância na Pesquisa
37.089246%
Um estudo histopatológico e ultraestrutural das lesões da leishmaniose cutânea causada pela Leishmania mexicana amazonensis em duas cepas isogênicas de camundongo, uma susceptível (Balb/c) e outra resistente (A/J), demonstrou que os amastigotas ficavam bem preservados nos vacúolos parasitóforos dos macrófagos, igualmente em ambas as cepas. A reação de imunofluorescência revelou antigenos parasitários no interior e na membrana dos macrófagos de maneira idêntica para ambas as cepas. A diferença ocorria quando os macrófagos apareciam destruídos e as leishmanias ficavam livres ou fagocitadas por polimorfonucleares, neutrófilos e eosinófilos. Estes parasitos exibiam então graus variáveis de nítidas alterações degenerativas. No camundongo resistence, a necrose, de tipo caseoso ou fibrinóide, era mais disseminada e mais freqüente que no animal susceptível. Os achados observados indicaram que as leishmanias não são destruídas no interior dos macrófagos e sim fora deles, especialmente quando fagocitadas por leucócitos polimorfonucleares. A necrose apareceu como o mecanismo mais saliente através do qual o hospedeiro elimina os parasitos das lesões, sendo a mesma um aspecto importante da reação de hipersensibilidade tardia que ocorre nos animais resistentes.

‣ Necrose pancreática delimitada e outros conceitos atuais na avaliação radiológica da pancreatite aguda

Cunha,Elen Freitas de Cerqueira; Rocha,Manoel de Souza; Pereira,Fábio Payão; Blasbalg,Roberto; Baroni,Ronaldo Hueb
Fonte: Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem Publicador: Colégio Brasileiro de Radiologia e Diagnóstico por Imagem
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.089246%
A pancreatite aguda é uma condição inflamatória causada por ativação intracelular e extravasamento inapropriado de enzimas proteolíticas que determinam destruição do parênquima pancreático e dos tecidos peripancreáticos. Consiste em uma condição clínica bastante frequente, identificando-se duas formas principais de apresentação: a forma edematosa, menos intensa, e a forma necrosante, a forma grave da doença que acomete uma proporção significativa dos pacientes. A avaliação radiológica, sobretudo por tomografia computadorizada, tem papel fundamental na definição da conduta nos casos graves, sobretudo no que diz respeito à caracterização das complicações locais, que têm implicação prognóstica, e na determinação do tipo de abordagem terapêutica. Novos conceitos incluem a subdivisão da pancreatite necrosante nas formas de necrose do parênquima pancreático concomitante com necrose dos tecidos peripancreáticos ou necrose restrita aos tecidos peripancreáticos. Além disso, houve sistematização dos termos: acúmulos líquidos agudos peripancreáticos...

‣ Quando e como tratar as complicações na necrose pancreática infectada

Silva,Rodrigo Altenfelder; Pacheco-Junior,Adhemar Monteiro; Moricz,André de; Campos,Tércio de
Fonte: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva Publicador: Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.02185%
INTRODUÇÃO: A pancreatite aguda se apresenta na sua forma grave entre 10% e 15% dos casos e está associada com alta mortalidade. Na fase inicial da evolução caracteriza-se pelo aparecimento de disfunções orgânicas e posteriormente pela presença de necrose pancreática e suas complicações. MÉTODO: Foi realizada revisão da literatura com consultas feitas nas seguintes bases de dados: Pubmed, Scielo, Lilacs. Os descritores cruzados foram os seguintes: pancreatite aguda, infecção, necrose pancreática. CONCLUSÃO: O tratamento da necrose pancreática, apesar do advento de modernos métodos e técnicas, ainda continua desafiador. Devido à multiplicidade de aspectos que pode assumir, a análise de cada caso, tendo em vista a extensão, gravidade e meios existentes no local de atendimento do paciente, é que deverá orientar o tratamento possível, sendo ele sempre individualizado a cada caso.

‣ Modelo de indução de necrose focal hepática: estudo experimental em ratos

Martinho,José Manoel da Silva Gomes; Moraes,Heleno Pinto de; Oliveira,Marcelo Enne de; Moreira,Lucio Filgueiras Pacheco; Silva,Alexandre Cerqueira da; Pereira,Leonel dos Santos; Maia,Francisco
Fonte: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia Publicador: Sociedade Brasileira para o Desenvolvimento da Pesquisa em Cirurgia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2004 Português
Relevância na Pesquisa
37.089246%
OBJETIVO: Investigar a área de necrose focal induzida pela injeção intra-hepática de quatro diferentes substâncias no fígado de ratos. MÉTODOS: Foram utilizados 25 ratos Wistar, com peso variando entre 200 a 250 g, distribuidos em 5 grupos, que receberam 0,1cc das seguintes substâncias: Grupo I (Gr. I) - soro fisiológico a 0,9% (controle). Grupo II (Gr. II) - glicose hipertônica a 50%. Grupo III (Gr. III) - NaCl a 20%. Grupo IV (Gr. IV) - formol a 10%. Grupo V (Gr. V) - etanol. Os animais foram submetidos a laparotomia para que a punção fosse realizada no lobo hepático médio sob visão direta. Todos os animais foram sacrificados após 24 horas da injeção.. Os fígados foram avaliados histologicamente, com o intuito de mensurar a área do tecido necrótico. RESULTADOS: Nos cinco grupos estudados observou-se: Gr. I - 2829mm² (controle); Gr. II - 3805mm² (glicose hipertônica); Gr. III - 3930mm² (NaCl); Gr. IV - 4532mm² (formol) e Gr. V - 6432mm² (etanol). A análise estatística destes valores foi feita pelo método das comparações múltiplas. CONCLUSÃO: 1. O soro fisiológico foi à substância que causou a menor área de necrose (P< 0,05). 2. O NaCl a 20% e a glicose hipertônica a 50% produzem efeitos semelhantes (P > 0...

‣ A influência dos parâmetros de hipercelularidade, mitose e necrose em paliçada na vasculatura dos glioblastomas

Paula de Souza e Pinto, Ana; Teles de Pontes Filho, Nicodemos (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.180083%
O Glioblastoma multiforme é uma neoplasia astrocitária maligna e infiltrativa que se torna mais freqüente com a idade e tem uma incidência de 12% a 15% dentre as neoplasias intracranianas com uma sobrevida pós-operatória de 12 meses. Angiogênese é um dos principais pré-requisitos para o crescimento tumoral e para metástase. Em glioblastomas, a presença de vascularização atípica estabelece de forma marcante a malignidade de suas células que secretam fatores próangiogênicos alterando totalmente a estrutura do vaso, tornando-o similar a um glomérulo renal. O estudo dos indicadores de anaplasia (mitose, celularidade e necrose em paliçada) em região circunvizinha a angiogênese típica e atípica, em glioblastomas, esclarecerá a importância da estrutura vascular normal ou alterada para o desenvolvimento deste tipo de tumor. O presente estudo teve por objetivo avaliar a influência dos parâmetros histopatológicos de hipercelularidade, mitose e necrose em paliçada na vasculatura dos glioblastomas. Foram utilizados blocos de parafina com fragmentos teciduais cujos diagnósticos histopatológicos foram de glioblastomas. Foram preparadas lâminas e, após análise histológica, selecionados os casos que apresentaram vasculatura atípica. Em cada caso foram analisados os parâmetros de malignidade: hipercelularidade...

‣ Necrose termica do osso produzida por perfuração com broca metalica

Abagge, Marcelo
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.140203%
Resumo: O objetivo deste estudo foi comparar a necrose óssea térmica produzida por diferentes velocidades de rotação do perfurador elétrico e diferentes padrões de desgaste da superfície cortante da broca metálica durante a efetivação da perfuração óssea. Foram utilizadas ovelhas adultas de raça mestiça entre 2 e 4 anos de idade, pesando entre 40 e 45 quilogramas. Utilizamos um perfurador de bancada com controle de 5 velocidades de rotação e uma força de dois quilogramas para a realização das perfurações ósseas nas 18 tíbias utilizadas no estudo. Dividimos o estudo em 2 grupos: 1- desgaste de broca e 2 - velocidade de rotação. No grupo 1, comparamos 3 diferentes padrões de desgaste da broca metálica (broca nova, broca desgastada com 50 perfurações prévias e broca desgastada com 100 perfurações prévias). No grupo 1 utilizamos apenas a velocidade de rotação de 520 rpm. No grupo 2, comparamos 3 diferentes velocidades de rotação do perfurador elétrico (520, 1.320 e 2.600 rpm). Os resultados no grupo 1 mostraram que as brocas desgastadas produziram maior necrose óssea térmica que as brocas novas. Os resultados no grupo 2 mostraram que a velocidade de rotação de 2600 rpm produziu maior necrose óssea térmica em relação as outras 2 velocidades de rotação. Não houve diferença significativa entre as velocidades de rotação de 520 e 1320 rpm. Concluímos que o desgaste da broca metálica utilizada na perfuração óssea aumenta a produção de necrose óssea térmica. As brocas metálicas devem ser descartadas do arsenal ortopédico sempre que apresentarem sinais de desgaste. Concluímos ainda...

‣ Uso da nanopartícula de ouro ligada a moléculas de fator alfa de necrose tumoral como adjuvante da termoablação por radiofrequência de tumores renais : modelo animal experimental; Use of tumor necrosis factor alpha-coated nanoparticles to enhance radiofrequency ablation in a translational model of renal tumor

Renato Nardi Pedro
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2010 Português
Relevância na Pesquisa
37.089246%
O tratamento definitivo das massas renais malignas é primordialmente cirúrgico, sendo a nefrectomia radical eleita por muitos anos a cirurgia padrão para o tratamento do câncer renal localizado. Entretanto, com o envelhecimento populacional, maiores são as preocupações em se manter a capacidade funcional dos órgãos e sistemas do corpo humano. Portanto, a necessidade de se preservar tecido renal sadio durante o tratamento do câncer renal localizado, com auxílio de cirurgias parciais poupadoras de néfrons, se tornou imperativa. O tratamento de lesões renais sólidas pequenas passou a ter diferentes formas de abordagem, que variam desde técnicas de termoablação percutânea ou laparoscópica, nefrectomia parcial laparoscópica e aberta à até tradicional nefrectomia radical aberta. O uso de modalidades de tratamento cirúrgico com mínimo grau de agressão passou a ganhar atenção, devido à rápida recuperação do paciente, ao menor risco de complicações cirúrgicas e aos bons resultados oncológicos. Ablação por radiofreqüência (ARF) tem se mostrado um meio eficiente no tratamento de tumores renais pequenos e exofiticos. Atualmente, sua indicação é restrita a lesões de até 4 cm. O presente estudo foi montado para avaliar o uso conjunto da nanopartícula de ouro e fator alfa de necrose tumoral (TNF alfa) à ARF no tratamento de um modelo experimental de tumor renal. Materiais e Métodos: Trinta e sete coelhos brancos da raça New Zealand tiveram implantados em seus rins...

‣ Efeitos da ampliação do forame apical no procedimento de revitalização do canal radicular em dentes de caes com ápices completamente formados (histológico em dentes com polpa vital e com necrose pulpar); Effect of Apical Foramen Enlargment in the Root Canal Revitalization Procedure in Dogs' Teeth With Complete Formed Apex (Histologic in Teeth With vital Pulp and With Necrotic Pulp

Jefferson José de Carvalho Marion
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/11/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.089246%
O tratamento por meio de revitalização do canal radicular tem sido considerado para dentes com rizogênese incompleta e polpa necrosada. A revitalização do canal radicular compreende a descontaminação do canal e o preenchimento do mesmo com coágulo visando a invaginação do espaço do canal com tecido conjuntivo e consequente revitalização do espaço pulpar desvitalizado. O objetivo deste estudo foi analisar histologicamente os efeitos da ampliação do forame apical no procedimento de revitalização do canal radicular em dentes de cães, com polpa vital ou necrosada, e com ápices completamente formados. Foram utilizados 2 cães da raça Beagle, que foram divididos em 5 grupos: G.1 - necrose pulpar com coágulo sanguíneo; G.2 - necrose pulpar com medicação intracanal (associação de Ca(OH)2 com CLX gel 2%); G.3 - controle positivo polpa vital com coágulo sanguíneo; G.4 - controle positivo polpa vital com medicação intracanal (associação de Ca(OH)2 com CLX gel 2%); G.5 - controle negativo - canais radiculares com lesões apicais induzidas. Para a indução de necrose pulpar e desenvolvimento das lesões periapicais, os dentes foram mantidos abertos para contaminação dos canais radiculares pelo período de 180 dias. Os canais foram tratados pela técnica crown-down e os forames apicais ampliados até a lima K #40. Os resultados demonstraram que no grupo G.1 houve revitalização do canal radicular...

‣ Acute esophageal necrosis secondary to stent: case report of the first surviving patient.; Necrose esofágica aguda secundária a endoprótese: relato de caso de primeiro sobrevivente

Iuamoto, Leandro Ryuchi; Chikami, Fábio Hideki; Imakuma, Ernesto Sasaki; Collet e Silva, Francisco de Salles
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Medicina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares Formato: application/pdf
Publicado em 05/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
37.02185%
A necrose esofágica aguda é uma das mais graves complicações associadas ao tratamento endovascular da aorta descendente com colocação de endoprótese. Sua ocorrência é rara, com apenas 3 casos descritos na literatura, entretanto em todos a complicação mostrou-se fatal. O presente trabalho descreve, até onde se sabe, o primeiro caso de necrose esofágica aguda secundária a endoprótese de aorta na qual o paciente sobrevive. Paciente masculino de 53 anos com dissecção de aorta, de artéria subclávia esquerda até bifurcação de artérias ilíacas, realizou tratamento endovascular de colocação de endoprótese. Evoluiu com lesão isquêmica de esôfago médio e distal, para a qual foi indicada esofagectomia total. Após um ano e dois meses, foi submetido a esofagogastroplastia para reconstrução do trato gastrointestinal, com transposição de tubo gástrico retroesternal, a partir da qual permanece praticamente oligossintomático. O presente trabalho consiste no primeiro relato de caso na qual o paciente sobreviveu à necrose esofágica aguda secundária à colocação de endoprótese de aorta torácica.; Acute esophageal necrosis is one of the most serious complications associated with endovascular treatment of the descending aorta with stent placement. Its occurrence is rare...