Página 1 dos resultados de 50 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

‣ O discurso da contracultura no Brasil: o underground através de Luiz Carlos Maciel (c. 1970); The Counterculture in Brazil: the underground discussed by Luiz Carlos Maciel (c. 1970)

Capellari, Marcos Alexandre
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.884492%
Dos Estados Unidos da América, o movimento denominado "contracultura" se propagou, nos anos sessenta do século XX, para diversos países, entre os quais o Brasil. Em meio à repressão imposta pelo regime militar, sobretudo a partir do AI-5, de dezembro de 1968, o ideário libertário da contracultura foi discutido por Luiz Carlos Maciel na coluna Underground de O Pasquim. Este trabalho analisa as motivações do movimento contracultural internacional e sua introdução no Brasil em um período marcado por fortes rivalidades políticas e ideológicas. Questiona, com base no discurso do autor acima citado, se a concepção de liberdade proposta pelo movimento é, como defende a crítica, mera expressão de escapismo hedonista ou efetivamente revolucionária. Investiga as origens históricas desse ideário, o qual é identificado como uma resposta à emergência do capitalismo e do cientificismo.; In the 1960s, a movement named counterculture spread out from the United States of America over many other countries in the world, including Brazil. Along with the repression imposed by the Brazilian military regime - mainly just after AI-5 - the set of libertarian doctrines of the counterculture started being discussed by Luiz Carlos Maciel in his column called "Underground" in the weekly newspaper O Pasquim. This study goes through the motivations of the international countercultural movement and its introduction into Brazil in a period distinguished by severe political and ideological rivalries. Furthermore...

‣ Ziraldo: análise de sua produção gráfica n'O Pasquim e no Jornal do Brasil (1969-1977); Ziraldo: analysis of his graphic production in Pasquim and in Jornal do Brasil (1969-1977)

Francisco, Luciano Vieira
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
58.98056%
A monografia recupera o humor gráfico de Ziraldo, artista tão popular, mas, curiosamente, tão pouco estudado, durante a ditadura militar brasileira. A pesquisa se baseou na descrição pré-iconográfica de seus desenhos em dois periódicos cariocas, um a cada período recortado: de junho de 1969 a junho de 1971, nO Pasquim, e de agosto de 1976 a dezembro de 1977, no Jornal do Brasil (JB) para, posteriormente, realizar uma interpretação iconológica dessa produção, cotejando-a ao levantamento bibliográfico dos principais teóricos sobre o Estado autoritário e as censuras política e moral. A relevância do tema emerge quando ponderamos que, mesmo entrincheirados pela censura, os dois jornais representaram diferentes propostas temáticas, estruturas editoriais e gestão administrativa: liberalista e comercial no caso do JB, cogestão participativa e descompromissada nO Pasquim. Observou-se que no caso dO Pasquim, há preponderância de desenhos sem maiores preocupações diretamente políticas, em que Ziraldo recorreu a variações temáticas acerca da sexualidade, crítica dos costumes e expressões idiomáticas. Sem necessariamente representar um vazio no embate com o regime militar, tais alegorias nos dão sinais da restrição imposta naquela ocasião aos motes políticos...

‣ Lupi, Se acaso você chegasse : um estudo antropológico das narrativas sobre Lupicínio Rodrigues

Frydberg, Marina Bay
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
27.845635%
Esta pesquisa antropológica buscou compreender os significados do músico Lupicínio Rodrigues através das suas próprias narrativas e das narrativas de músicos ou pessoas ligadas à música de diferentes gerações sobre ele. Procurou-se identificar os elementos que fazem com que a obra e a figura de Lupicínio Rodrigues permaneçam no tempo. Primeiramente, foram estudadas as narrativas do próprio Lupicínio Rodrigues através das suas crônicas e das suas entrevistas, principalmente a entrevista concedida ao jornal carioca O Pasquim, em 1973. Entendendo a música como uma forma de narrativa que é renarrada cada vez que se canta, pensei a obra musical de Lupicínio Rodrigues como uma importante fonte para compreender a perenidade da sua figura e da sua obra. A partir das narrativas criadas pelo próprio Lupicínio Rodrigues, analisei suas obras biográficas como uma forma de narrativa oficial da sua trajetória pessoal e profissional. Da mesma forma, busquei, em entrevistas com músicos e pessoas ligadas à música de diferentes gerações, identificar e analisar as narrativas atuais sobre Lupicínio Rodrigues. E, por último, a análise das narrativas virtuais sobre o velho Lupi, ou seja, as narrativas presentes nos novos meios virtuais de comunicação como a Internet e o Orkut. Todas essas fontes de análise possibilitaram a compreensão da construção de um personagem pelo próprio Lupicínio Rodrigues e pelas pessoas que permanecem construindo narrativas sobre ele: o personagem Lupi.; This anthropological research tries to understand the meanings of Lupicinio Rodrigues own narrative and the narratives about him told by musicians and people linked to music from different generations. The study tries to identify the principles that make Lupicinio’s work and figure remain in time. First I studied Lupicinio’s own narrative...

‣ Futebol e política em 1970 : uma análise do dilema editorial do Jornal O Pasquim no tricampeonato do México

Dias Junior, Leonço Aguiar
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
47.788896%
Este Trabalho de Conclusão de Curso propõe-se analisar a linha editorial do jornal O Pasquim antes, durante e após a Copa do Mundo de Futebol de 1970, realizada no México, levando em consideração a situação política no Brasil, após a instalação do Ato Institucional número 5 pelo regime militar. Por meio da pesquisa na fonte, pretende-se contextualizar os acontecimentos perante o discurso editorial do semanário. A partir dessa abordagem, colaborar para a compreensão do cenário político, social e esportivo brasileiro.

‣ A censura no Pasquim (1969-1975): as vozes não-silenciadas de uma geração

Buzalaf, Márcia Neme
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 220 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
48.952554%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em História - FCLAS; O período de censura militar sobre o Pasquim, entre seu lançamento, em 1969, até 1975, evidencia aspectos sobre a capacidade de produção intelectual no campo da imprensa alternativa passíveis de uma análise mais acurada. A formação de uma geração em torno do jornal, e em nome dele, ajudou a manutenção e a continuidade do semanário, mesmo com as diferentes formas de tentar acabar com sua circulação. Através de uma linha editorial humorística de representação do cotidiano daqueles anos, o Pasquim passou por três fases de censura durante o período: uma censura circunstancial, que coexiste com o início do jornal; uma censura prévia, feita por militares cariocas que censuravam o material jornalístico próximos aos redatores; e uma censura centralizada em Brasília, que visou prejudicar o processo de produção do jornal. Nesta tese, o Pasquim torna-se fonte e objeto de pesquisa. As trezentas primeiras capas representam o semanário como um todo: a geração que alimentava suas páginas e seu processo de produção; as entrevistas diferentes em formato, conteúdo e linguagem; as frases-editoriais, que definiam o jornal semanalmente; e as ilustrações...

‣ Provocações brasileiras: a imprensa contracultural made in Brazil : coluna Underground (1969-1971), Flor do mal (1971) & a Rolling Stone brasileira (1972-1973)

Barros, Patrícia Marcondes de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 243 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
27.788894%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em História - FCLAS; A presente pesquisa tem como objetivo a análise do movimento contracultural brasileiro no período de 1969 a 1973, através de algumas publicações da chamada imprensa alternativa, editadas no Rio de Janeiro por Luiz Carlos Maciel. As fontes elencadas para esta pesquisa são: a coluna Underground (1969-1971), veiculada no semanário O Pasquim (1969-1991), o jornal Flor do Mal (1971), bem como a versão brasileira da revista Rolling Stone (1972-1973), entre centenas de impressos alternativos que emergiram na época. Através do estudo dessas fontes, mapeou-se e caracterizou-se a contracultura no Brasil, seus caminhos e descaminhos, em um período de recrudescimento do regime militar, que cerceava qualquer manifestação de oposição ao sistema vigente. Ironicamente, essa fase consistiu um período fértil de proliferação dos alternativos. Estes, através da arte e do humor, davam respostas desconcertantes àquele momento vivido, originando a formação do discurso da chamada nova consciência nos trópicos. Grande parte dessas produções alternativas, especificamente as de cunho underground, permaneceu no anonimato, sendo divulgada apenas em círculos restritos. Contudo...

‣ Formação de professores para o ensino inicial da leitura e da escrita, na década de 1880, em São Paulo-Brasil

Mortatti, Maria do Rosário Longo; Pereira, Bárbara Cortella; Pasquim, Franciele Ruiz
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 109-128
Português
Relevância na Pesquisa
37.148218%
Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP); Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Although the Normal School of São Paulo has been the subject of many important studies and research in the history of Brazilian education, there are still underexplored specific aspects of teacher education with regard to teach‑ ing reading and writing. Aiming to contribute to the understanding of these aspects, this article is focused on teachers education for the initial teaching of reading and writing in the context of the attempts to regulate and reform public education that were implemented in São Paulo Province/State, from the 1880s, with the reopening of the Normal School of São Paulo.; Bien que l’Ecole Normale de São Paulo ait été sujette à beaucoup et d’impor‑ tantes études et recherches dans le domaine de l’histoire de l’éducation brésilienne, on a constaté qu’étaient encore peu exploités les aspects spéci‑ fiques de la formation de ces professeurs, en ce qui concerne leurs fonctions d’enseigner à lire et écrire. Afin de contribuer à la compréhension de ces aspects, on se concentre, dans cet article, sur la formation des instituteurs (chargés aussi de l’enseignement primaire de la lecture et de l’écriture)...

‣ A voz do escândalo: o papel socioliterário dos pasquins

Amorim, José Luiz
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: xx f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.845635%
TCC (graduação) - Universidade Federal de Santa Catarina. Centro de Comunicação e Expressão.Curso de Licenciatura e Bacharelado em Língua Portuguesa e Literaturas em Língua Portuguesa; O presente trabalho trata dos pasquins. Pode-se dizer que há duas vertentes de pasquins: de um lado, os do séc. XIX, pesquisados por Nelson Wernek Sodré em A história da Imprensa no Brasil. De outro, os pasquins com teor satírico afixados em locais públicos, estes, diferentemente daqueles, são anônimos tanto na assinatura quanto na distribuição. Os pasquins encontrados em Florianópolis e no romance A má hora: o veneno da madrugada, de Gabriel Garcia Márquez, fazem parte dessa vertente. Alguns aspectos dos pasquins são analisados aqui, tais como, a sátira, a função autor, o anonimato e, por fim, seu papel socioliterário.; This work deals with the pasquins. It can be said that there are two different strands of pasquins: on the one hand, those of the 19th century, researched by Nelson Wernek Sodré in his A história da imprensa no Brasil. On the other hand, there are the pasquins with satiric content which used to be posted in public places; these ones, differently than the first ones, are anonymous both in signature and in distribution. The pasquins found in Florianópolis and in the novel A má hora: o veneno da madrugada...

‣ O Pasquim - A Subversão do Humor

Stefanelli, Roberto
Fonte: TV Câmara Publicador: TV Câmara
Tipo: Vídeo
Português
Relevância na Pesquisa
48.404297%
"Em 1969, ano particularmente duro no regime militar, surgiu no Rio de Janeiro "O Pasquim", tablóide que, com sua irreverência, humor e anarquia, daria uma nova roupagem e linguagem ao jornalismo brasileiro, uma forma mais coloquial à publicidade e causaria um forte abalo nos níveis da hipocrisia nacional. A TV Câmara conta no documentário "O Pasquim - a Subversão do Humor", através dos principais personagens desta história, como ele invadiu o Brasil, enfrentando a censura e a cadeia com o riso aberto, como se fosse mais uma das farras da turma de Ipanema" Fonte: (http://www2.camara.leg.br/camaranoticias/tv/materias/DOCUMENTARIOS/164411-O-PASQUIM---A-SUBVERSAO-DO-HUMOR.html)

‣ Cristeman, o Terrível: um fait divers do século XVI

Viegas,Rafael Marcelo
Fonte: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ Publicador: Programa de Pos-Graduação em Letras Neolatinas, Faculdade de Letras -UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.148218%
A partir da primeira metade do século XVI, uma série de documentos de caráter pretensamente jornalístico começou a circular na França. Esses documentos, impressos em suportes semelhantes aos nossos livretos de cordel (papel barato, impressão de baixa qualidade), vendidos por ambulantes, traziam informações sobre cataclismos, eventos prodigiosos e sobrenaturais, mas também mortes, crimes e assassinatos, verdadeiros faits divers - do qual a tradução a seguir constitui um breve exemplo.

‣ Trapaceando a língua no governo médici: um estudo sobre o imaginário de língua pelo jornal O Pasquim

Schons,Carme Regina; Dagneze,Cinara Sabadin
Fonte: Universidade do Sul de Santa Catarina Publicador: Universidade do Sul de Santa Catarina
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2011 Português
Relevância na Pesquisa
47.88449%
O estudo reflete sobre o modo como as relações entre poder e força de resistência atuam na construção de um imaginário que agrega novos sentidos à língua. Considerando que o estudo da língua é ideológico, neste caso uma questão política, e que mudanças ocorrem, determinadas pelas leis e práticas sociais, são aqui analisados discursos de jornalistas publicados no jornal O Pasquim (1969 e 1970). Por se tratar de um jornal de oposição ao governo ditatorial, partimos da indagação: Que efeitos tais discursos teriam produzido, uma vez que se contrapunham às práticas do governo militar utilizando-se do humor? Por meio de uma escrita simbólica, o humor trapaceia e perpassa a estrutura da língua trabalhada em manuais de redação da imprensa brasileira no governo Médici. O texto jornalístico, mesmo resultando da prática de uma escrita especializada, institucionalizada em manuais de redação, pode ser pensado como espaço de resistências, equívocos e subjetividades.

‣ O uso dos adjetivos em pasquins do século XIX: uma análise descritiva

Ferreira Dias Júnior, Jurandir; de Barros Pessoa, Marlos (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
37.91619%
Esta dissertação é o resultado da pesquisa que desenvolvemos durante o curso de Metrado em Letras, na área de concentração em Linguística, para a obtenção do grau de Mestre. O objetivo geral da pesquisa é descrever o uso dos adjetivos em pasquins do séc XIX, a partir de um corpus constituído por 04 (quatro) exemplares de pasquins produzidos entre os anos de 1844 e 1847. Os títulos dos pasquins são O Praieiro, A Voz do Brasil, O Foguete e O Tribuno, todos impressos no Recife. A base teórica fundamentou-se nos trabalhos de Sodré (1999), Villalta (1997), Rizzini (1977), Neves (2000), Dixon (2004) Biderman (1996) e Ilari; Basso (2009). Pasquim é um periódico que se assemelha a um jornal, mas apresenta características de uma imprensa panfletária e atrevida. Tinha uma vida de circulação ativa bastante breve, uma vez que publicava textos insultuosos, polêmicos e até com tom de escárnio. O conteúdo de periódicos como esses era formado de um único artigo, uma vez que a extensão dos pasquins ser bastante pequena. Nesses textos, o adjetivo assume importante papel no processo de predicativo de qualificação e classificação dos termos a que se referem. Percebemos o quanto a seleção lexical é relevante instrumento para o processo da elaboração de textos...

‣ O "caneco é nosso"

Marczal, Ernesto Sobocinski
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Teses e Dissertações Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.278513%
Resumo: A Copa do México de 1970 representa um dos momentos icônicos na memória do esporte nacional, tanto pela conquista do título quanto pelo contexto político vivenciado no Brasil. Ao final dos anos 1960 e início de 1970 o país experimentava um dos momentos de maior obscuridade política de sua trajetória recente. Sob o signo dos governos dos generais Arthur da Costa e Silva e Emílio Garrastazu Médici, observava-se o cerceamento de liberdades e direitos individuais que marcaram o recrudescimento do regime militar deflagrado com o golpe de 1964. Sob este viés, frequentemente a campanha que levou ao tricampeonato é visualizada como exemplo de alienação política popular instrumentalizada pela ditadura. Compreendendo o futebol como fenômeno social e culturalmente significativo no imaginário nacional, este trabalho busca analisar algumas das representações articuladas durante o processo de preparação e disputa do mundial do México, a fim de averiguar as intersecções construídas entre futebol e política no espaço social brasileiro no período. Pressupondo os veículos de comunicação como mediadores fundamentais entre os eventos políticos, esportivos e o espaço público, optou-se por desenvolver a análise sob o filtro de quatro veículos impressos de periodicidade semanal e significativa circulação no território nacional: as revistas de diversidades O Cruzeiro e Manchete...

‣ FHC e LULA : a construção do político ideal através das crônicas de Fausto Wolff no jornal O Pasquim 21; FHC e LULA : The construction of the ideal politician through the articles of Fausto Wolff on the O Pasquim 21 newspaper

Odair Aparecido Lourenço Favari
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/09/2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.5665%
Este trabalho de mestrado tem por finalidade mostrar as diferenças encontradas na formação discursiva - por meio da análise de discurso - da produção textual do jornalista e escritor Fausto Wolff durante a sua colaboração no jornal O Pasquim 21. Dividida em dois momentos, a análise terá início com as crônicas produzidas no ano de 2002 e, em seguida, com as de 2003 e 2004 - divididas igualmente em um montante de 13 textos para cada período. As crônicas serão analisadas de acordo com suas condições de produção levando em conta os preceitos da Análise de Discurso Francesa. Por se tratar de um momento histórico, devido a uma sucessão presidencial disputada por dois grandes partidos (PT e PSDB) que se opunham e tentavam demarcar um lugar nas urnas, o que se pretende com os textos analisados, além de definir o lugar da fala do autor e caracterizar a posição de seu discurso, é revelar através das imagens construídas no discurso de FW o político ideal.; This paper of Master's Degree aims to show the differences found at the discursive formation - through the analysis of discourse - of the textual production by the journalist and writer Fausto Wolff during his collaboration on the O Pasquim 21 newspaper. Split in two moments...

‣ O Pasquim: Embates Entre a Cultura Política Autoritária e a Contracultura

Queiroz, Andréa Cristina de Barros
Fonte: Cadernos de História Publicador: Cadernos de História
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 27/06/2012 Português
Relevância na Pesquisa
48.210293%
Este artigo apresenta duas faces do jornal alternativo O Pasquim  – criado em 1969, durante a ditadura militar – o qual ao mesmo tempo em que dialogava com o cenário da contracultura da década de 1960, representava nas suas páginas a cultura política autoritária brasileira. O Pasquim teve uma longa trajetória, permanecendo duas décadas em circulação (1969-1991) e, por conta dessa longa vida, esse alternativo tem como principal característica o paradoxo. Ele existiu enquanto oposição ao regime ditatorial no pós-1964, e no período da redemocratização tornou-se aliado ao PDT no governo do Estado do Rio de Janeiro. Ressalta-se que, neste estudo, essa longa trajetória não será analisada, torna-se importante ser destacado então que o texto que se segue é apenas um ponto de suas muitas faces.

‣ A mulher do Pasquim : representação feminina em suas tirinhas, charges e cartuns

Carneiro, Vivian Gabriela Damasceno
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/zip; application/pdf; application/zip
Português
Relevância na Pesquisa
58.66754%
O presente trabalho analisa a representação feminina nas histórias em quadrinhos (HQs), tirinhas, charges e cartuns do jornal O Pasquim. Importante meio de comunicação de massa, disseminadoras de informações e idéias, as HQs, da forma como se conhece hoje, nasceram em um jornal norte-americano em 1895. Sofreram adaptações e evoluíram ao longo de sua trajetória. As décadas de 1960 e 1970 foram marcadas pela eclosão de diversos movimentos sociais e culturais ao redor do mundo, como o feminismo, que é salientado neste estudo. No cenário brasileiro viase a instauração de uma ditadura militar, arbitrária e autoritária. Sob o domínio da censura, a imprensa agonizava amordaçada, foi dessa forma que surgiu a chamada imprensa alternativa, nanica ou underground. Nesse meio surge o Pasquim, jornal de proposta libertária e “sem papas na língua”. Famoso pelo teor cômico despendido nas entrevistas, reportagens e HQs, foi um dos poucos periódicos sobreviventes à censura política. Tinha em seu encalço uma legião de ávidos leitores, formada inclusive por artistas da época. As edições do jornal, referentes aos anos de 1969- 1970, 1984-1985, e 1988-1989 foram fotografadas formando o corpus do estudo. A análise destas imagens seguiu critérios da técnica de pesquisa Análise de Conteúdo de Laurence Bardin. Através da análise de frequência...

‣ De O Pasquim à Avenida Brasil

Caruso, Paulo
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Comunicações e Artes
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/08/1997 Português
Relevância na Pesquisa
68.544194%
The cartoonist Paulo Caruso reviews the most important trends among cartoon artists in the Brazilian press. His review covers cartoon production from the l970´s, with O Pasquim up to his most recent creation Avenida Brasil, published weekly by the IstoÉ magazine.; O chargista Paulo Caruso faz um balanço das principais tendências dos artistas do desenho de humor na imprensa brasileira desde a década de 70, com O Pasquim, até sua criação mais recente Avenida Brasil, publicada semanalmente pela revista IstoÉ.

‣ Juó Bananére, o raté do modernismo paulista?

Saliba, Elias Thomé
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, D. História
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 30/12/1997 Português
Relevância na Pesquisa
27.874697%
Este artigo busca refazer parte da trajetória do cronista paulistano Juó Bananére a partir do ano de 1915, que marca o início da campanha nacionalista de Olavo Bilac. Com aparições efêmeras e circunstanciais na imprensa, o humor de Juó Bananére, com seu anarquismo lingüístico, será sempre inoportuno face ao quadro predominante de nacionalismo mais programático, característico dos anos que antecedem o modernismo de 1922. No início dos anos trinta, com colaborações em A Manha, de Aparício Aporelly e com a fundação do seu próprio pasquim, o Diário d'o Abax'o Piques, o cronista se multiplica em inúmeros outros calungas falantes, reafirmando o colorido rebarbativo - e impertinente - da cultura paulista da Belle Époque; This article aims to reconstruct part of the trajectory of the chronicler Juó Bananére, from São Paulo, since 1915, year which marked the beginning of Olavo Bilac's nationalist campaign. With ephemeral and circunstantial appearances in the press, Juó Bananére's good temper, with its linguistic anarquism, was always opportune in the context of the programatic nationalism which was characteristic of the years that preceded the modernism of 1922. In the beginning of the 1930's, with contributions to Aparício Aporelli's A Manha...

‣ SOBRE A UNIDADE EM TORNO DE UM CANECO: FUTEBOL, POLÍTICA E IMPRENSA NA VITÓRIA “BRASILEIRA” NA COPA DO MUNDO DE 1970

Marczal, Ernesto Sobocinski; Universidade Federal do Paraná
Fonte: Recorde: Revista de Historia do Esporte; Recorde: Revista de História do Esporte; Recorde: Revista de História do Esporte Publicador: Recorde: Revista de Historia do Esporte; Recorde: Revista de História do Esporte; Recorde: Revista de História do Esporte
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 27/12/2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.89883%
Resumo A conquista do tricampeonato mundial em 1970 constituiu um marco na memória do esporte nacional. O sucesso do selecionado nos gramados mexicanos mobilizou a população e ecoou nas páginas de diversos veículos de comunicação impressa. Enquanto isso, no meio político-social, o país experimentava o início do governo Médici, no qual verificava as controvérsias da ditadura militar implantada em 1964, com a paralela intensificação do aparato repressor e dos mecanismos de propaganda estatal, ao lado do desenvolvimento perpetrado por aquilo que se convencionaria chamar de milagre econômico. A partir desse panorama singular e tomando o futebol como elemento de particular apreço cultural no Brasil, o presente artigo se debruça sobre as relações entre futebol e política com base nas leituras veiculadas sobre a Copa do Mundo em três publicações: as revistas de diversidades O Cruzeiro e Manchete e o semanário alternativo O Pasquim. Palavras-Chave: Ditadura Militar, Tradição, Identidade Nacional.   Abstract On the unity around one Cup: football, politics and the press in the “Brazilian” Victory on the 1970’s World Cup The conquest of the third World Cup championship in 1970 established a marc in the memory of national sport. The success of the Brazilian team on the Mexican fields mobilized the population and echoed on the pages of multiples press vehicles. Meanwhile...

‣ Zombaria como arma antifeminista: instrumento conservador entre libertários; Mockery as a Conservative Instrument among Libertarians: Pasquim’s Antifeminism

Soihet, Rachel; Universidade Federal Fluminense
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/01/2005 Português
Relevância na Pesquisa
27.904238%
http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2005000300008Nos anos 1960, em meio à rebelião contracultural, acompanhada pela luta dos negros norte-americanos em busca dos direitos civis e pelos protestos contra a guerra do Vietnam, emerge a rebelião das mulheres. Irrompe uma nova vaga feminista nos Estados Unidos e na Europa, a qual também se manifestou vivamente no Brasil. Apontavam tais mulheres como uma mistificação a separação entre o público e o privado, entre o pessoal e o político, insistindo sobre o caráter estrutural da dominação, expresso nas relações da vida cotidiana. Dominação cujo caráter sistemático apresentava-se obscurecido, como se fosse produto de situações pessoais. No momento, o Brasil via-se acossado pela ditadura militar, destacando-se o empenho de alguns, inspirados nos ideais da contracultura, em opor-se ao regime, combatendo o autoritarismo e promovendo a crítica de costumes. A ridicularização era a sua arma, ressaltandose, nesse particular, os membros do jornal O Pasquim. Paradoxalmente, porém, a mordacidade de muitos de seus articulistas voltou-se, igualmente, contra as mulheres que lutavam por direitos ou que assumiam atitudes consideradas inadequadas ao modelo tradicional de feminilidade e às relações estabelecidas entre os gêneros. Ridicularizavam as militantes...