Página 5 dos resultados de 1181 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

‣ Factores críticos da adesão das PME nacionais, fornecedores de materiais de escritório ao procedimento aquisitivo público em Portugal : o seu impacto no desenvolvimento nacional

Pereira, Paulo Alexandre Alves Martins
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2007 Português
Relevância na Pesquisa
27.3146%
Dissertação de Mestrado em Comércio Electrónico e Internet apresentada à Universidade Aberta; O presente estudo pretendeu contribuir para uma melhor compreensão do fenómeno das compras electrónicas na administração pública e suas consequências para as PME. Mais especificamente, procurou-se investigar qual o relacionamento das compras públicas electrónicas com as PME portuguesas que comercializam materiais de escritório. Esta investigação pretendeu atingir dois grandes objectivos: · identificar quais os factores críticos de adesão das PME nacionais, fornecedoras de materiais de Escritório, ao procedimento aquisitivo público em Portugal; · verificar qual a percepção do real contributo/benefício do novo procedimento aquisitivo público para a evolução das PME referidas. A metodologia seguida foi de natureza qualitativa e quantitativa. Os métodos adoptados foram a entrevista exploratória e o survey. As entrevistas exploratórias foram dirigidas a quatro responsáveis, pertencentes a organismos da Administração Pública e envolvidos nas compras públicas. Os questionários (591), foram enviados a PME através de e-mail a fim de serem respondidos no sítio “http:\aldeao.no.sapo.pt”. Posteriormente...

‣ A influência da liderança das PME portuguesas na Inovação

Fontan, Orlando
Fonte: Universidade Europeia - Laureate International Universities Publicador: Universidade Europeia - Laureate International Universities
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 12/03/2015 Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
A liderança é um relacionamento dinâmico que é baseado em influência mútua entre líderes e seguidores que resulta num nível elevado de motivação e desenvolvimento técnico como promotor de mudanças. Goleman (2002), afirma que “A grande liderança baseia-se nas emoções”. O intelecto por si não faz o líder. Como dizia Einstein, “devemos ter cuidado para não fazer do intelecto o nosso Deus. É certo que tem músculos poderosos, mas não tem personalidade. Não consegue liderar, só consegue servir e seguir.”. Os dois tipos de liderança que iremos estudar são considerados chave do sucesso na adaptabilidade no enquadramento sociopolítico e no mercado agressivo em que vivemos nesta aldeia global, são eles: Liderança Transacional e Liderança de Transformacional e a influência no processo de inovação. A inovação pode representar por outro lado um efeito positivo no desempenho das organizações. É comumente afirmado que o desempenho de uma organização se refere indistintamente à capacidade do gestor enquanto responsável pela organização e esquecendo que a liderança tem um papel preponderante ao crescimento económico no geral, que pode e é evidenciado face à competitividade das Pequenas Médias Empresas (PME)...

‣ Investimentos portugueses no Brasil: o caso das pequenas e médias empresas

Nunes, Filipa Moreira
Fonte: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas Publicador: Instituto Superior de Ciências Sociais e Políticas
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 29/10/2012 Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
Dissertação de Mestrado em Relações Internacionais - Especialização em Internacionalização da Empresa; Este estudo pretende contribuir para a análise do fenómeno crescente da internacionalização das Pequenas e Médias Empresas (PME) a nível global e, em especial, em Portugal. Assim, focamo-nos na análise dos investimentos realizados pelas PME portuguesas no Brasil entre 1996 e 2001 à luz dos quadros teóricos existentes do Investimento Directo Estrangeiro (IDE). Os estudos disponíveis até à data centram-se, essencialmente, nas grandes empresas portuguesas que escolheram o Brasil como destino preferencial de internacionalização, negligenciando os casos das PME que também estiveram presentes nesse processo. Concluímos que os quadros teóricos existentes sobre o IDE, apesar de não terem sido desenvolvidos para explicar a internacionalização das PME, contêm elementos comuns que podem ser úteis para a formação de um quadro teórico que tenha em conta as idiossincrasias das PME. Abordamos também a importância dos factores não económicos na internacionalização, nomeadamente os culturais que têm ganho força explicativa com os conceitos de distância psíquica e da distância cultural, particularmente no caso das PME. Esta questão ganha especial importância com a internacionalização a tornar-se global e quando...

‣ Diferenças entre pequenas e médias empresas e grandes empresas portuguesas: uma análise empírica dos indicadores económicos e financeiros entre 2001 e 2006

Pascoal, Ruben Filipe Carriço
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
Mestrado em Finanças / JEL Classification: G31,G32; As Pequenas e Médias Empresas (PME) são muito importantes na economia, não apenas pela actividade que desenvolvem e contributo para o PIB, mas também pelo volume de emprego que geram. Por outro lado, têm características próprias que as diferenciam das Grandes Empresas (GE), destacando-se a relação entre a empresa e o detentor de capital, na maior parte dos casos a mesma pessoa, e a assimetria de informação entre este e, principalmente, os credores. Contudo, os estudos sobre finanças empresariais têm incidido mais sobre GE, o que não satisfaz as especificidades, relevantes, das PME. É por isso necessária uma abordagem específica, a ser considerada por investidores externos (sejam em capitais ou dívida), mas também pelos gestores deste tipo de empresas, na tomada de decisões sobre políticas financeiras. O que pretendemos com este estudo é identificar diferenças entre PME e GE Portuguesas, que justifiquem uma abordagem específica ou pelo menos ajustada à realidade das PME. Para tal, calculamos as diferenças de médias para 25 indicadores diferentes, com origem nos elementos de prestação de contas, sendo o factor de diferenciação os Proveitos Operacionais. A análise incidiu sobre 1404 PME e 132 GE Portuguesas...

‣ Joint-ventures : uma ferramenta estratégica na internacionalização de PME portuguesas

Colaço, Diogo Fernandes
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.415234%
Dissertação de Mestrado em Gestão; Despite the recent challenging economic environment, the SMEs have retained their position as the backbone of the European economy. Similar scenario can be found in Portugal, where SMEs have assumed a primary role and helped increasing the national export. Facing a deceleration in the European Common Market growth, both European and Portuguese SMEs have to redirect their activity toward new international markets and targets. Taking into consideration this scenario it’s important for SMEs to plan their internationalization strategy and chose the best tools for this purpose. Joint Ventures are frequently associated with large companies; nevertheless they have become a popular vehicle among SMEs and used as an effective and flexible tool in their internationalization programs. The formation of a Joint-venture allows SMEs to overtake bureaucratic, legal and financial barriers and at the same time to compete against larger corporations. This paper examines 14 Joint-ventures formed by Portuguese companies. Based on a questionnaire survey built for this purpose we intend to identify the main characteristics of these agreements, the factors that can lead to their success or failure, as well as the main reasons for Portuguese SMEs internationalization.; Apesar das condições económico-financeiras adversas...

‣ PME.Box: Internationalization to Poland

Conceição, Ricardo Goldschmidt da
Fonte: NSBE - UNL Publicador: NSBE - UNL
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
A Work Project, presented as part of the requirements for the Award of a Masters Degree in Management from the NOVA – School of Business and Economics; The present Business Plan analyzes the Polish market and determines how PME.BOX wants to expand its business to this market, in order to internationalize the firm and increase its business network, expand sales, diversify sources of sales and take advantage of market opportunities, hoping its business to grow and generate higher profit. The intention of PME.BOX is not to become a very big and focused company in one place, instead, the company’s way of doing business is using partnerships and having joint ventures with other companies in different countries. For this reason, the right partnerships are crucial for the company to succeed in a new market.PME.BOX is a holding company composed by 4 shareholders and has one main product called pme.box, a cloud based business solution specially designed for micro, small and medium sized companies. It is a low cost solution with all the features needed for companies to manage their business in an efficient manner with quick access to business information. With pme.box, companies can manage their entire business from accounting to creating a website. Poland arises today as one of the Central and Eastern Europe countries with a higher economical development and...

‣ Branding para micro e pequenas empresas

Carvalho, Ricardo José Rodrigues de
Fonte: Universidade do Algarve Publicador: Universidade do Algarve
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2010 Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
Dissertação de mest., Marketing, Faculdade de Economia, Univ. do Algarve, 2010; A presente dissertação discute o tema da gestão de marca nas micro e pequenas empresas, designadamente de que forma estas poderão fazer face às suas limitações quando comparadas com os grandes grupos económicos. A investigação empírica analisou dados recolhidos de um questionário alojado on-line cujo público-alvo foi integralmente constituído por PME. Foram sondados aspectos relacionados com as principais políticas de gestão de marca. Os resultados permitem fazer uma caracterização das PME portuguesas, sendo que não se verifica uma disparidade muito alargada em termos das principais filosofias de branding. Regra geral, esta tipologia de empresa opta por uma política de unimarca e dá mais ênfase aos elementos visuais da marca do que propriamente ao posicionamento que a mesma ocupa. Os factos identificados na investigação indicam que alguns dos problemas sentidos pelas PME provêm da questão supra referida, isto é, não se verifica o devido planeamento em relação ao branding. Dada a reduzida dimensão das PME, é a Gerência que trata da grande maioria dos aspectos relacionados com o marketing, verificando-se que as PME teoricamente valorizam as suas marcas...

‣ Estrutura de capital e ciclo de vida das PME do distrito de Castelo Branco

Alves, Carina Sofia Monteiro
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.450752%
O presente estudo tem como principal objetivo analisar as decisões da estrutura de capital das micro, pequenas e médias empresas (PME) do distrito de Castelo Branco, bem como verificar se o ciclo de vida é um fator relevante na explicação do comportamento de financiamento daquelas empresas. Para tal foi utilizada uma metodologia de modelos de dados em painel estáticos e uma análise de cluster, com base numa amostra de 1905 PME do distrito de Castelo Branco para um período de análise de 2005 a 2009. Com o intuito de analisar os fatores das decisões da estrutura de capital foram considerados como variáveis dependentes, o endividamento total, o endividamento de curto prazo e o endividamento de médio e longo prazo. Como variáveis independentes consideraram-se os seguintes determinantes da estrutura de capital: outros benefícios fiscais para além da dívida, oportunidades de crescimento, tangibilidade dos ativos, rendibilidade, dimensão, crescimento e idade. Os resultados obtidos indicam que as decisões da estrutura de capital das PME do distrito de Castelo Branco seguem os princípios da teoria das preferências hierárquicas. Os resultados, sugerem ainda que todas as variáveis de investigação, à exceção do crescimento...

‣ Fatores de sucesso nas PME excelência: influência no desempenho empresarial

Ferra, Maria Alcina J. Gonçalves
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.415234%
As pequenas e médias empresas (PME) exercem uma forte influência sobre a economia de todos os países, e Portugal não é uma exceção. No entanto, as PME que operam no mercado, uma são bens sucedidas, e outras não, pelo que se torna importante identificar os fatores críticos de sucesso e, desta forma, controlar os fatores que minimizam o seu insucesso. Neste sentido, o presente estudo teve como principal objetivo identificar os principais fatores de sucesso nas PME Excelência, em Portugal, e de que forma estes determinantes de sucesso influenciam o seu desempenho empresarial. De acordo com os resultados obtidos e tendo por base uma abordagem de natureza quantitativa, cujo instrumento de recolha de dados foi um questionário enviado por e-mail a uma amostra de PME Excelência, concluiu-se que o desempenho destas empresas pode ser determinado por uma série de fatores considerados críticos de sucesso. Assim, e com base nas análises efetuadas, os principais fatores de sucesso foram categorizados em cinco dimensões: (1) marketing e financiamento, (2) formação de recursos humanos, (3) empreendedorismo e mercado, (4) decisão na atividade empresarial e (5) cooperação e suporte familiar. No entanto, apesar do bom desempenho alcançado nas PME Excelência estudadas...

‣ Pectin methylesterase activity determined by different methods and thermal inactivation of exogenous pme in mango juice

Gonzalez,Samantha Lemke; Lima,Regina Cristina Aparecida; Carneiro,Eliana Beleski Borba; Almeida,Mareci Mendes de; Rosso,Neiva Deliberali
Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
27.415234%
Pectin methylesterase (PME) hydrolyzes methyl ester groups in pectin chains to form carboxylic groups, releasing methanol and H3O+. The aim of this study was to determine PME activity in samples of pectinases by UV-VIS spectroscopy, to measure the acid and methanol produced in the reaction of pectin with pectinase and to verify the thermal inactivation of exogenous PME in mango juice. The activity of PME in samples of pectinase was determined by potentiometry, UV-VIS spectroscopy, and by the action of alcohol oxidase. The reaction showed greater activity at pH 4.0 to 4.5 and at a temperature of 45° C. PME activity determined by UV-VIS spectroscopy with bromophenol blue indicator showed a good correlation with the activity determined by potentiometry and with alcohol oxidase. The results showed that bromophenol blue indicators can be used to determine PME activity in samples of pectinases where the optimum pH is located in the acidic range. The thermal inactivation of exogenous PME in mango juice occurred at 75° C for 20 min of exposure.

‣ PME-1 protects ERK pathway activity from protein phosphatase 2A-mediated inactivation in human malignant glioma

Puustinen, Pietri; Junttila, Melissa R.; Vanhatupa, Sari; Sablina, Anna A.; Hector, Melissa E.; Teittinen, Kaisa; Raheem, Olayinka; Ketola, Kirsi; Lin, Shujun; Kast, Juergen; Haapasalo, Hannu; Hahn, William C.; Westermarck, Jukka
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
ERK/MAPK pathway activity is regulated by the antagonist function of activating kinases and inactivating protein phosphatases. Sustained ERK pathway activity is commonly observed in human malignancies, however the mechanisms by which the pathway is protected from phosphatase-mediated inactivation in the tumor tissue remain obscure. Here we show that methylesterase PME-1-mediated inhibition of the protein phosphatase 2A (PP2A) promotes basal ERK pathway activity, and is required for efficient growth factor response. Mechanistically PME-1 is shown to support ERK pathway signaling upstream of Raf, but downstream of growth factor receptors and PKC. In malignant glioblastoma, PME-1 expression levels correlate with both ERK activity and cell proliferation in vivo. Moreover, PME-1 expression significantly correlates with disease progression in human astrocytic gliomas (N=222). Together, these observations identify PME-1 expression as one mechanism by which ERK pathway activity is maintained in cancer cells, and suggest important functional role for PME-1 in the disease progression of human astrocytic gliomas.

‣ A Protein Phosphatase Methylesterase (PME-1) Is One of Several Novel Proteins Stably Associating with Two Inactive Mutants of Protein Phosphatase 2A*

Ogris, Egon; Du, Xianxing; Nelson, Kasey C.; Mak, Elsa K.; Yu, Xing Xian; Lane, William S.; Pallas, David C.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 14/05/1999 Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
Carboxymethylation of proteins is a highly conserved means of regulation in eukaryotic cells. The protein phosphatase 2A (PP2A) catalytic (C) subunit is reversibly methylated at its carboxyl terminus by specific methyltransferase and methylesterase enzymes which have been purified, but not cloned. Carboxymethylation affects PP2A activity and varies during the cell cycle. Here, we report that substitution of glutamine for either of two putative active site histidines in the PP2A C subunit results in inactivation of PP2A and formation of stable complexes between PP2A and several cellular proteins. One of these cellular proteins, herein named protein phosphatase methylesterase-1 (PME-1), was purified and microsequenced, and its cDNA was cloned. PME-1 is conserved from yeast to human and contains a motif found in lipases having a catalytic triad-activated serine as their active site nucleophile. Bacterially expressed PME-1 demethylated PP2A C subunit in vitro, and okadaic acid, a known inhibitor of the PP2A methylesterase, inhibited this reaction. To our knowledge, PME-1 represents the first mammalian protein methylesterase to be cloned. Several lines of evidence indicate that, although there appears to be a role for C subunit carboxyl-terminal amino acids in PME-1 binding...

‣ A Comparative Genome Analysis of PME and PMEI Families Reveals the Evolution of Pectin Metabolism in Plant Cell Walls

Wang, Maojun; Yuan, Daojun; Gao, Wenhui; Li, Yang; Tan, Jiafu; Zhang, Xianlong
Fonte: Public Library of Science Publicador: Public Library of Science
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 12/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
Pectins are fundamental polysaccharides in the plant primary cell wall. Pectins are synthesized and secreted to cell walls as highly methyl-esterified polymers and then demethyl-esterified by pectin methylesterases (PMEs), which are spatially regulated by pectin methylesterase inhibitors (PMEIs). Although PME and PMEI genes are pivotal in plant cell wall formation, few studies have focused on the evolutionary patterns of the PME and PMEI gene families. In this study, the gene origin, evolution, and expression diversity of these two families were systematically analyzed using 11 representative species, including algae, bryophytes, lycophytes and flowering land plants. The results show that 1) for the two subfamilies (PME and proPME) of PME, the origin of the PME subfamily is consistent with the appearance of pectins in early charophyte cell walls, 2) Whole genome duplication (WGD) and tandem duplication contribute to the expansion of proPME and PMEI families in land plants, 3) Evidence of selection pressure shows that the proPME and PMEI families have rapidly evolved, particularly the PMEI family in vascular plants, and 4) Comparative expression profile analysis of the two families indicates that the eudicot Arabidopsis and monocot rice have different expression patterns. In addition...

‣ Pectin methylesterase activity determined by different methods and thermal inactivation of exogenous pme in mango juice

Fonte: Editora da Universidade Federal de Lavras Publicador: Editora da Universidade Federal de Lavras
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Português
Relevância na Pesquisa
27.415234%
Pectin methylesterase (PME) hydrolyzes methyl ester groups in pectin chains to form carboxylic groups, releasing methanol and H3O+. The aim of this study was to determine PME activity in samples of pectinases by UV-VIS spectroscopy, to measure the acid and methanol produced in the reaction of pectin with pectinase and to verify the thermal inactivation of exogenous PME in mango juice. The activity of PME in samples of pectinase was determined by potentiometry, UV-VIS spectroscopy, and by the action of alcohol oxidase. The reaction showed greater activity at pH 4.0 to 4.5 and at a temperature of 45° C. PME activity determined by UV-VIS spectroscopy with bromophenol blue indicator showed a good correlation with the activity determined by potentiometry and with alcohol oxidase. The results showed that bromophenol blue indicators can be used to determine PME activity in samples of pectinases where the optimum pH is located in the acidic range. The thermal inactivation of exogenous PME in mango juice occurred at 75° C for 20 min of exposure.

‣ Les pratiques d'attraction et de rétention de la génération Y dans les PME

Brunette, Mélanie
Fonte: Université de Montréal Publicador: Université de Montréal
Tipo: Thèse ou Mémoire numérique / Electronic Thesis or Dissertation
Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
Les dirigeants-propriétaires des petites et moyennes entreprises (PME) sont de plus en plus intéressés par la gestion des ressources humaines (GRH); certains y voient un avantage concurrentiel face à la pénurie de main-d’œuvre actuelle. Considérant que la compatibilité entre les caractéristiques des travailleurs et celles de l’organisation peut générer des résultats positifs (Kristof-Brown et Guay, 2011), notre étude s’intéresse aux pratiques de GRH associées aux valeurs au travail de la génération Y ainsi que leur effet sur la capacité des PME à attirer et retenir cette cohorte. Cette étude qualitative s’est réalisée grâce à des données primaires colligées à la suite d’entrevues avec des dirigeants de quatre PME du secteur de la construction et seize employés appartenant à la génération Y œuvrant au sein de ces entreprises. Par nos résultats, nous avons relevé que la qualité des relations, autant avec les collègues que les superviseurs, demeure généralement la principale source d’attraction et de rétention des Y dans les PME. Nos résultats soutiennent aussi que leur attraction et rétention peut être très fortement favorisée grâce à des pratiques de communication bidirectionnelle et illimitée...

‣ Fatores de sucesso nas PME excelência: influência no desempenho empresarial

Ferra, Maria Alcina J. Gonçalves
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.415234%
As pequenas e médias empresas (PME) exercem uma forte influência sobre a economia de todos os países, e Portugal não é uma exceção. No entanto, as PME que operam no mercado, uma são bens sucedidas, e outras não, pelo que se torna importante identificar os fatores críticos de sucesso e, desta forma, controlar os fatores que minimizam o seu insucesso. Neste sentido, o presente estudo teve como principal objetivo identificar os principais fatores de sucesso nas PME Excelência, em Portugal, e de que forma estes determinantes de sucesso influenciam o seu desempenho empresarial. De acordo com os resultados obtidos e tendo por base uma abordagem de natureza quantitativa, cujo instrumento de recolha de dados foi um questionário enviado por e-mail a uma amostra de PME Excelência, concluiu-se que o desempenho destas empresas pode ser determinado por uma série de fatores considerados críticos de sucesso. Assim, e com base nas análises efetuadas, os principais fatores de sucesso foram categorizados em cinco dimensões: (1) marketing e financiamento, (2) formação de recursos humanos, (3) empreendedorismo e mercado, (4) decisão na atividade empresarial e (5) cooperação e suporte familiar. No entanto, apesar do bom desempenho alcançado nas PME Excelência estudadas...

‣ Estrutura de capital e ciclo de vida das PME do distrito de Castelo Branco

Alves, Carina Sofia Monteiro
Fonte: Universidade da Beira Interior Publicador: Universidade da Beira Interior
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
27.450752%
O presente estudo tem como principal objetivo analisar as decisões da estrutura de capital das micro, pequenas e médias empresas (PME) do distrito de Castelo Branco, bem como verificar se o ciclo de vida é um fator relevante na explicação do comportamento de financiamento daquelas empresas. Para tal foi utilizada uma metodologia de modelos de dados em painel estáticos e uma análise de cluster, com base numa amostra de 1905 PME do distrito de Castelo Branco para um período de análise de 2005 a 2009. Com o intuito de analisar os fatores das decisões da estrutura de capital foram considerados como variáveis dependentes, o endividamento total, o endividamento de curto prazo e o endividamento de médio e longo prazo. Como variáveis independentes consideraram-se os seguintes determinantes da estrutura de capital: outros benefícios fiscais para além da dívida, oportunidades de crescimento, tangibilidade dos ativos, rendibilidade, dimensão, crescimento e idade. Os resultados obtidos indicam que as decisões da estrutura de capital das PME do distrito de Castelo Branco seguem os princípios da teoria das preferências hierárquicas. Os resultados, sugerem ainda que todas as variáveis de investigação, à exceção do crescimento...

‣ Sobre o painel da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE; Texto para Discussão (TD) 1348: Sobre o painel da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do IBGE; About the panel's Monthly Employment Survey (PME) from IBGE

Ribas, Rafael Perez; Soares, Sergei Suarez Dillon
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
O objetivo deste texto é fornecer as informações necessárias para que pesquisadores possam utilizar a Pesquisa Mensal de Emprego (PME) e, em particular, o painel de domicílios. O painel da PME é um instrumento extremamente útil de análise que, no entanto, tem sido subutilizado devido a uma série de dificuldades práticas, principalmente na sua (re)construção. Escrevemos este texto para fornecer a outros pesquisadores alguns instrumentos para lidar com estas dificuldades. O texto tem três partes. A primeira trata da leitura e identificação do painel da PME, inclusive o esquema de rotação da pesquisa. Até esta tarefa relativamente simples torna-se complexa devido a algumas peculiaridades de como a PME é organizada. Na segunda parte, fornecemos alguns procedimentos para aumentar a taxa de identificação no painel de pessoas. A hipótese por trás destes procedimentos é que o erro na declaração de informações individuais dificulta a reconstituição mais precisa deste painel. Finalmente, na última parte, apontamos qual é a implicação de uma reconstituição menos precisa do painel de pessoas sobre os resultados de um exemplo de análise do mercado de trabalho.; 35 p. : il.

‣ A imputação da renda não-trabalho na Pesquisa Mensal de Emprego (PME/IBGE) e seu proveito em análises dinâmicas de pobreza e desigualdade; Texto para Discussão (TD) 1363: A imputação da renda não-trabalho na Pesquisa Mensal de Emprego (PME/IBGE) e seu proveito em análises dinâmicas de pobreza e desigualdade; Imputation of non-labor income in the Monthly Employment Survey (PME / IBGE) and its advantage in dynamic analysis of poverty and inequality

Ribas, Rafael Perez; Machado, Ana Flávia
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
27.371052%
O painel da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é, sem dúvida alguma, uma das bases de dados mais ricas do Brasil para investigações de fenômenos relativos ao mercado de trabalho. Isso devido a sua natureza longitudinal. Entretanto, por enfatizar apenas o mercado de trabalho, seu questionário traz apenas informações relativas a esta fonte de renda, não considerando outros tipos de rendimentos, como pensões, aposentadorias, transferências sociais etc. Dada esta limitação, este artigo apresenta uma proposta para aumentar a utilidade da atual PME. Esta proposta consiste em imputar a renda não-trabalho, utilizando um sistema de equações estimado com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), também conduzida pelo IBGE. Além de descrever o modelo de imputação e sua consistência em termos de reprodução na PME dos mesmos indicadores da Pnad, o artigo levanta alguns fatos estilizados sobre pobreza e desigualdade em Regiões Metropolitanas (RMs) brasileiras. A natureza dinâmica desses fatos estilizados os impossibilita de serem levantados com o uso de outra base de dados no Brasil que não seja a própria PME imputada. Os resultados contemplam basicamente os seguintes pontos: sazonalidade e tendência da pobreza e da desigualdade; taxas de transição para fora e para dentro da pobreza; e comparação entre as incidências de pobreza crônica e pobreza observada.; 28 p. : il.

‣ Modelo de Relacionamento Banca-PME's

Brito, Narcelindo Martins de
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
27.479927%
Mestrado em Ciências Empresariais; Embora as PME sejam consideradas o motor do crescimento europeu, devido a sua capacidade de inovação e criação de emprego, a sua dificuldade em conseguir financiamento faz-se sentir agudamente. Daí, para uma economia que deseja prosperar, torna-se crucial garantir-lhes melhor acesso aos créditos, principalmente através de empréstimos bancários. Este trabalho revisa o debate sobre as relações existente entre a banca e as PME no mercado português. A amostra baseia-se num inquérito dirigido aos gestores de empresas da zona centro de Lisboa das cinco maiores instituições bancárias a operar em Portugal, a fim de avaliar as suas percepções sobre o relacionamento com as PME. Constatou-se que a relação banca-PME não tem ainda uma base teórica sólida, apesar de inúmeros estudos sobre a importância de manter uma clara e total confiança entre as partes. Todavia, a literatura destaca, crescentemente, a ideia de que o mercado das PME pode ser um segmento rentável para os bancos. Este inquérito apoia esta percepção, embora de uma forma menos acentuada, comparativamente à evidenciada nas várias observações teóricas e empíricas. De igual modo, constatou-se pouca atenção à rotatividade dos gestores de empresas...