Página 1 dos resultados de 146 itens digitais encontrados em 0.003 segundos

‣ Urgência odontológica e prevalência da automedicação na população economicamente ativa de uma micro-área da cidade de São Paulo; Urgent dental care and self medication in the economic active population of a delimited urban area of São Paulo

Mazzilli, Luiz Eugênio Nigro
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 04/11/2008 Português
Relevância na Pesquisa
58.834263%
O presente estudo propôs-se a pesquisar aspectos relacionados à automedicação que precede o atendimento público de urgência odontológica, na população em idade economicamente ativa de uma micro-área urbana da Cidade de São Paulo - SP. Foram analisados dados primários obtidos através de entrevista assistida junto aos usuários do Serviço de Urgências Odontológicas da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo entre setembro de 2007 e março de 2008. O protocolo de pesquisa deste estudo foi submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa da Faculdade de Odontologia da Universidade de São Paulo e foi aprovado pelo parecer 75/2007. Buscou-se investigar as medidas de associação existentes entre determinantes sociodemográficos, ocupacionais e comportamentais (enquanto variáveis independentes) e o uso de automedicação (variável dependente). Os dados foram tratados estatisticamente pelo programa SPSS 13, negando-se as hipóteses experimentais para valores de p maiores que 0,05 (NC 95%). Os resultados indicaram que 85,6% dos participantes haviam feito uso preliminar de medicamentos. Dentre os que os utilizaram, 73,6% praticaram automedicação. Observou-se maior prevalência não só na faixa etária compreendida entre 17 e 44 anos...

‣ Análise do custo social do uso do álcool no Brasil no ano de 2007; Analysis of the social cost of alcohol use in Brazil in 2007

Gallassi, Andréa Donatti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 17/12/2010 Português
Relevância na Pesquisa
38.97603%
INTRODUÇÃO. O uso abusivo de álcool impõe alto custo econômico à sociedade O seu consumo está relacionado a importantes conseqüências adversas, como situações de intoxicação, a própria dependência, acidentes de carro, episódios de violência e outros. JUSTIFICATIVA. A discussão sobre o custo social do uso do álcool se mostra pertinente no Brasil, visto que seu impacto perpassa o acometimento apenas do paciente, mas também de outras esferas sociais onde este sujeito está inserido. OBJETIVOS. Estimar o custo social, ou seja, os custos direto (internações e atendimentos ambulatoriais) e indireto (mortalidade e incapacidade) das principais doenças diretamente relacionadas ao uso do álcool dependência ao álcool, cardiomiopatia alcoólica, gastrite alcoólica, doença alcoólica do fígado, pancreatite crônica induzida por álcool e síndrome alcoólica fetal no Brasil no ano de 2007. MATERIAL E MÉTODO. Trata-se de um estudo do tipo exploratório, descritivo e transversal. Foram considerados o total de internações, de atendimentos ambulatoriais e de registros de mortalidade hospitalar relativos às doenças diagnosticadas como causas diretas do abuso do álcool no Brasil no ano de 2007. Todos os dados foram coletados junto ao DATASUS (Departamento de Informática do SUS). O cálculo do custo social foi realizado a partir dos Anos de Vida Perdidos por Mortalidade e Incapacidade...

‣ Efeito do desenho em amostragem de conglomerado para estimar a distribuição de ocupações entre trabalhadores

Cordeiro, Ricardo
Fonte: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo (USP), Faculdade de Saúde Pública
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 10-15
Português
Relevância na Pesquisa
48.604688%
OBJETIVO: Descrever o desenho amostral efetuado para estimar a distribuição de população economicamente ativa, apresentando o efeito do desenho encontrado. MÉTODOS: A partir de um cadastro universal, foram amostrados 4.782 domicílios residenciais do município de Botucatu, SP, por intermédio de amostra aleatória sistemática de conglomerados, realizada entre junho e julho de 1997. RESULTADOS: Os 4.782 domicílios residenciais corresponderam a 17.219 moradores de Botucatu, entre junho e julho de 1997. em decorrência da perda de heterogeneidade da distribuição das ocupações dentro dos domicílios amostrados, o efeito do desenho encontrado variou entre 1,00 e 1,96. CONCLUSÕES: Com base nos resultados obtidos, sugere-se que, em amostras de conglomerados para estimativas da distribuição de ocupações em populações economicamente ativas, o efeito do desenho seja estimado como e=1,50, para amostragens em zona urbana; e e=2,00 para amostragens em zona rural.; OBJECTIVE: To describe the effect of design associated with a sample survey carried out to estimate the distribution of occupations within an economic active population. METHODS: A cluster sample of households, chosen from a comprehensive directory via systematic random sampling...

‣ Doenças cardiovasculares ateroscleróticas, dislipidemias, hipertensão, obesidade e diabetes melito em população da área metropolitana da região Sudeste do Brasil. III - Hipertensão

Salas Martins,Ignez; Marucci,Maria de Fátima Nunes; Velásquez-Meléndez,Gustavo; Teixeira Coelho,Leda; Cervato,Ana Maria
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/1997 Português
Relevância na Pesquisa
48.20097%
OBJETIVO: Analisar a prevalência da hipertensão, segundo sexo e grupo etário, em grupamentos sociais, estabelecidos de acordo com critérios socioeconômicos e caracterizadar as prevalências, segundo tipo de ocupação. MATERIAL E MÉTODO: A amostra utilizada, formada por 1.041 indivíduos de ambos os sexos, maiores de 20 anos, corresponde à soma das amostras representativas de "áreas de estudo", estabelecidas por critérios socioeconômicos e geográficos, levando-se em conta a forma de inserção do grupo no meio urbano. Foram definidos estratos sociais, obedecendo um gradiente de níveis socioeconômicos, a partir do estrato I (alto) até o IV (baixo). Os padrões de referência utilizados para a definição da hipertensão foram os Joint National Committee (JNC), 140/90 mmHg, e da Organização Mundial da Saúde (OMS), 160/95 mmHg. RESULTADOS: De acordo com os padrões do JNC, e da OMS, respectivamente, nos estratos, conforme a idade, as prevalências foram as seguintes: estrato (I+II), mais ou menos 60 e 47%; estrato III, 50 e 39%; e estrato IV, 55 e 46%. Entre as mulheres os percentuais foram: no estrato (I+II), 40 e 38%; no estrato III, 56 e 48%; e no estrato IV, 55 e 46%. As prevalências entre os homens pertencentes à população economicamente ativa (PEA)...

‣ Efeito do desenho em amostragem de conglomerado para estimar a distribuição de ocupações entre trabalhadores

Cordeiro,Ricardo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2001 Português
Relevância na Pesquisa
48.604688%
OBJETIVO: Descrever o desenho amostral efetuado para estimar a distribuição de população economicamente ativa, apresentando o efeito do desenho encontrado. MÉTODOS: A partir de um cadastro universal, foram amostrados 4.782 domicílios residenciais do município de Botucatu, SP, por intermédio de amostra aleatória sistemática de conglomerados, realizada entre junho e julho de 1997. RESULTADOS: Os 4.782 domicílios residenciais corresponderam a 17.219 moradores de Botucatu, entre junho e julho de 1997. Em decorrência da perda de heterogeneidade da distribuição das ocupações dentro dos domicílios amostrados, o efeito do desenho encontrado variou entre 1,00 e 1,96. CONCLUSÕES: Com base nos resultados obtidos, sugere-se que, em amostras de conglomerados para estimativas da distribuição de ocupações em populações economicamente ativas, o efeito do desenho seja estimado como e=1,50, para amostragens em zona urbana; e e=2,00 para amostragens em zona rural.

‣ A Adolescente Grávida: Alguns Indicadores Sociais

Yazlle,Marta Edna Holanda Diógenes; Mendes,Maria Célia; Patta,Maristela Carbol; Rocha,Juan Stuardo Yazlle; Azevedo,George Dantas de; Marcolin,Alessandra Cristina
Fonte: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia Publicador: Federação Brasileira das Sociedades de Ginecologia e Obstetrícia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/2002 Português
Relevância na Pesquisa
39.382012%
Objetivos: conhecer o número e tipo de partos, categoria de internação, ocupação e diagnósticos obstétricos entre adolescentes de 12 a 19 anos no município de Ribeirão Preto, SP, no período de janeiro de 1992 a dezembro de 1996. Métodos: foram analisadas as informações relacionadas à internação, obtidas das folhas de altas hospitalares, no Centro de Processamento de Dados Hospitalares (CPDH). Para processar as informações, foram utilizados o Sistema Epi-Info 6.04a-processador de texto, banco de dados e estatística para epidemiologia, produzido pelo Centers of Disease Control and Prevention (Atlanta, GA, USA) e o Dbase IV. A associação entre as variáveis foi testada pelo chi² com nível de significância de 5%. Os parâmetros analisados foram: tipo e número de partos, categoria de internação, ocupação e diagnósticos obstétricos. Resultados: no período estudado ocorreram 42.969 partos, dentre os quais 7.134 (16,6%) corresponderam aos partos de adolescentes. No decorrer dos anos, houve aumento no número de partos nesta faixa etária, passando de 1.225 partos em 1992 para 1.538 em 1996. Foram relatados partos a partir dos 12 anos, havendo elevação gradual deste número, principalmente depois dos 14 anos...

‣ Segregação socioespacial e inserção no mercado de trabalho na Região Metropolitana de Campinas

Cunha,José Marcos Pinto da; Jakob,Alberto Augusto Eichman
Fonte: Associação Brasileira de Estudos Populacionais Publicador: Associação Brasileira de Estudos Populacionais
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
48.059204%
Partindo da premissa de que o "espaço importa", o presente estudo procura contribuir para os esforços analíticos voltados a investigar o impacto da segregação, aqui entendida como a concentração no espaço de estratos socioeconômicos semelhantes, sobre a capacidade de respostas das pessoas ou famílias aos vários problemas e riscos observados nas grandes aglomerações urbanas. Mais especificamente, este artigo pretende investigar, para o caso de uma região metropolitana emergente no Brasil (Campinas, no Estado de São Paulo), se há evidências do efeito da segregação sobre distintas características da inserção dos indivíduos no mercado de trabalho. A partir dos dados do Censo Demográfico de 2000, analisa-se de que forma o desemprego, a formalidade do trabalho e a proteção social da população economicamente ativa estariam influenciados tanto pelas características sociodemográficas, incluindo status migratório e condição de mobilidade intraurbana (pendularidade), quanto por sua localização no espaço regional. Como variável espacial relativa à segregação, propõe-se uma medida baseada no Índice de Moran Local, que busca identificar áreas homogêneas em termos da composição socioeconômica de seus habitantes. Os resultados obtidos...

‣ Cidades médias como instrumentos da descentralização espacial : o caso do Estado do Rio de Janeiro

Santos, Angela Moulin Simões Penalva
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Português
Relevância na Pesquisa
48.059204%
Examina o dinamismo da economia do Rio de Janeiro e o crescente custo de vida na capital fluminense que influencia a polarização ecônomica espacial na economia da região, redistribuindo a população para o interior do Estado. Discute os aspectos teóricos que associam a nova dinâmica econômica à menor polarização espacial. Trata dos aspectos demográficos e econômicos das cidades médias fluminense e analisa alguns dados concernentes as cidades médias e ao aumento da participação no produto interno.

‣ Ocupações não agrícolas da população rural no Centro-Oeste brasileiro no período 2001-2005.

BALSADI, O. V.
Fonte: In.: Informações Econômicas, São Paulo, v.38, n.11, nov. 2008. Publicador: In.: Informações Econômicas, São Paulo, v.38, n.11, nov. 2008.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
48.288213%
Nesse contexto, o objetivo deste trabalho é fazer uma análise da população residente no meio rural da Região Centro-Oeste no período 2001-2005, do ponto de vista de sua inserção no mercado de trabalho não agrícola. Mais especificamente, serão abordados: distribuição da população rural economicamente ativa (PEA) entre os ramos de atividade agrícola e não agrícola; PEA rural não agrícola segundo as posições na ocupação; PEA rural não agrícola segundo os principais ramos de atividade da indústria, comércio e serviços; além das principais profissões nas quais a PEA rural não agrícola esteve ocupada nos primeiros anos do século XXI. Com isso, esperase que este estudo possa trazer informações relevantes para o desenho das políticas públicas de desenvolvimento rural sustentável da região.; 2008

‣ Estrutura etária, bônus demográfico e população economicamente ativa no Brasil: cenários de longo prazo e suas implicações para o mercado de trabalho; Texto para Discussão (TD) 1528: Estrutura etária, bônus demográfico e população economicamente ativa no Brasil: cenários de longo prazo e suas implicações para o mercado de trabalho; Texto para Discussão Cepal Ipea 10: Estrutura etária, bônus demográfico e população economicamente ativa no Brasil: cenários de longo prazo e suas implicações para o mercado de trabalho; Age structure, demographic dividend and economically active population in Brazil: long-term scenarios and their implications for the labor market

Alves, José Eustáquio Diniz; Vasconcelos, Daniel de Santana; Carvalho, Angelita Alves de
Fonte: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe (CEPAL); Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
59.60331%
O trabalho expõe como o Brasil vem atravessando sua transição demográfica, saindo de um regime de alto crescimento populacional no século XX para uma fase de crescimento moderado, podendo mesmo, nas próximas décadas, vir a testemunhar uma redução de sua população. Com a noção de transição demográfica estabelecida na introdução, as próximas seções introduzem o leitor nas condições recentes de evolução da população brasileira, e avançam em um exercício de prognóstico de quais seriam os possíveis cenários, relacionando população brasileira e economia nas próximas décadas até meados do século XXI.; 36 p. : il.

‣ Efeitos da população economicamente ativa sobre a taxa de desemprego; Effects of the economically active population on the unemployment rate

Lameiras, Maria Andréia Parente
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Carta de Conjuntura - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
99.46926%
Por definição, um recuo na taxa de desemprego só é possível se o crescimento da população ocupada se dá em ritmo superior ao observado na população economicamente ativa (PEA). Em outras palavras, a queda contínua da taxa de desemprego medido pela PME na última década implica dizer que a geração de novas vagas, nas regiões metropolitanas brasileiras, na economia vem sendo suficientemente grande para não só abarcar os novos entrantes na força de trabalho como, também, permitir a recolocação de um contingente de pessoas até então desempregadas. Por outro lado, tanto o ritmo de expansão da ocupação quanto a velocidade de crescimento da PEA guardam estreita relação com fatores demográficos (crescimento populacional) e com a situação econômica do país (desalento). Esta nota analisa o comportamento da PEA nos últimos anos, tentando identificar de que forma esta vem contribuindo para a manutenção da taxa de desemprego em patamar historicamente baixo.; p. 107-114 : il.

‣ Aplicação de um modelo de idade-período-coorte para a atividade econômica no Brasil metropolitano

Rios-Neto, Eduardo L. G.; Oliveira, Ana Maria H. C.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
68.834263%
Um método relevante para a projeção da população economicamente ativa (PEA) é a projeção das taxas específicas de participação na PEA integrando o período com a coorte. Este trabalho formaliza essas aplicações, que normalmente são efetuadas mediante estimativa de planilha, através da implementação de modelos log-lineares topológicos de taxa (rate models). A discussão teórica e metodológica sobre os problemas de identificação nos modelos de idade-período-coorte é uma contribuição do trabalho. Já a aplicação empírica do modelo para os dados da Pesquisa Mensal de Emprego (PME) nos anos 80 e 90 mostrou a eficácia da metodologia, apresentando resultados similares aos obtidos pela metodologia tradicional. A vantagem da metodologia aqui proposta é a possibilidade de se desenhar cenários mais rigorosos para a projeção da PEA.; p. 243-272 : il.

‣ Envelhecimento, pobreza e proteção social na América Latina; Texto para Discussão (TD) 1292: Envelhecimento, pobreza e proteção social na América Latina; Ageing, poverty and social protection in Latin America

Camarano, Ana Amélia; Pasinato, Maria Tereza
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
48.347314%
Espera-se que nos próximos 40 anos a população idosa da América Latina continue a crescer dada a alta fecundidade do passado e a perspectiva da continuação da redução da mortalidade da população em idade avançada. Por outro lado, essa perspectiva é acompanhada de incerteza quanto às condições de renda, que experimentarão os longevos. O objetivo do trabalho é analisar as condições de geração de renda dos idosos latino-americanos e procurar inferir sobre as perspectivas futuras. Foram selecionados seis países da região: Argentina, Brasil, Bolívia, Costa Rica, México e Peru, de acordo com o seu grau de envelhecimento. Assume-se que as principais fontes de renda da população idosa são a seguridade social e o trabalho. O quadro traçado mostrou a importância dos benefícios sociais na renda dos idosos dos países estudados e seu impacto na redução da sua pobreza e de suas famílias. As perspectivas que se colocam para a geração de renda para os idosos do futuro não são promissoras. As transformações no mercado de trabalho têm resultado em uma forte redução da proporção da população economicamente ativa (PEA) que contribui para a previdência social. Parece claro, portanto, que as tradicionais maneiras de financiar o sistema não serão suficientes para atender a uma demanda crescente por benefícios previdenciários nesse contexto de diminuição da oferta de contribuintes.; 31 p. : il.

‣ Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios : principais mudanças conceituais referentes ao tema trabalho

Hypólito, Elizabeth Belo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
48.288213%
Este estudo aborda as principais inovações em relação aos conceitos centrais da pesquisa: população economicamente ativa (PEA), população ocupada, população desocupada e trabalho principal, investigando seis regiões metropolitanas (RMs) brasileiras: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Recife, Salvador e Porto Alegre.; p. 17-27

‣ Projeções da população total, urbano-rural e econômicamente ativa segundo algumas alternativas de crescimento demográfico; Textos para Discussão Interna (TD) 70: Projeções da população total, urbano-rural e econômicamente ativa segundo algumas alternativas de crescimento demográfico; Projections of the total population, urban-rural and economically active according to some alternative population growth

Henriques, Maria Helena F. T.
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
38.97603%
As projeções apresentadas neste trabalho para o período que se estende de 1980 a 2000, separado em intervalos quinquenais, refletem, por um lado, o nível e a forma de crescimento que a população brasileira deverá assumir no período em questão, a partir das tendências apresentadas no passado. Refletem ainda volumes limites de variação caso a fecundidade e a mortalidade apresentem alterações maiores do que a lógica baseada no exame das séries históricas destas variáveis permite intuir. Por esse motivo, inicia-se este trabalho com uma apresentação e análise das tendências passadas das variáveis fecundidade, mortalidade e urbanização, por um lado, e emprego, por outro, a fim de justificar as franjas de variação, tanto do crescimento demográfico como do emprego, embutidas nas hipóteses selecionadas.; 56 p. : il.

‣ Projeções de oferta de trabalho no Brasil

Rios-Neto, Eduardo; Wajnman, Simone
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
69.06327%
A organização desta nota baseia-se na concepção de que o crescimento da PEA (População Economicamente Ativa) é função de (i) o crescimento da população em idade de trabalhar e (ii) o comportamento das taxas de atividade. Apresenta as tendências de crescimento populacional para o Brasil. Discute as alternativas de evolução das taxas de atividade, fundamentadas nas evidências disponíveis e em metodologias desenvolvidas e, finalmente traz as projeções de PEA para os anos 2000, 2005, 2010, 2015 e 2020, com base nos elementos discutidos anteriormente.; p. 27-34 : il.

‣ Doenças cardiovasculares ateroscleróticas, dislipidemias, hipertensão, obesidade e diabetes melito em população da área metropolitana da região Sudeste do Brasil. III - Hipertensão; Atherosclerotic cardiovascular disease, lipemic disorders, hypertension, obesity and diabetes mellitus in the population of a metropolitan area of Southeastern Brazil. III - Hypertension

Salas Martins, Ignez; Marucci, Maria de Fátima Nunes; Velásquez-Meléndez, Gustavo; Teixeira Coelho, Leda; Cervato, Ana Maria
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/10/1997 Português
Relevância na Pesquisa
48.059204%
OBJECTIVE: The prevalencies of hypertension are analysed by sex and age group, in social groupings established in accord with social criteria. With a view better to understanding the social dimension of the disease, prevalencies were characterised by type of occupation. MATERIAL AND METHODS: The sample consisted of 1,041 people and corresponds to the sum of the samples representing the "study areas" established by the use of socio-economic and geographical criteria. Four social strata were defined in obedience to a socioeconomic gradient. Hypertension was defined by the Joint National Committee (JNC), 140/90 mmHg, and of the World Health Organization (WHO), 160/95 mmHg, standard references. RESULTS: According to the JNC and WHO standard references the prevalencies of hypertension, age adjusted, were of approximately the following: stratum (I+II) 60 and 37%; stratum III 50 and 39%; stratum IV 55 e 46%. Among women the prevalencies were 40 and 38% (stratum I+II); 56 and 47% (stratum III) and 55 and 46% (stratum IV). For the men belonging to the economically active population, classified by occupation, it was showed that the freelance professionals, consisting of businessmen of small firms, small traders and liberal professionals, presented a prevalence of about 60 and 37%; the skilled workers...

‣ TRANSFORMAÇÕES NO PERFIL DA POPULAÇÃO ECONOMICAMENTE ATIVA E SEUS IMPACTOS SOBRE A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA NO BRASIL (1976 — 2005); CHANGES IN THE PROFILE OF THE ECONOMICALLY ACTIVE POPULATION AND THEIR IMPACTS ON INCOME DISTRIBUTION IN BRAZIL (1976 — 2005)

de Castro Neto, Armando Affonso
Fonte: Revista da ABET Publicador: Revista da ABET
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 20/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
68.834263%
Este artigo tem como objetivo investigar o papel das transformações estruturais na economia brasileira, no âmbito da população economicamente ativa, sobre a distribuição de renda, entre 1976 e 2005. Para isto, é utilizado um modelo econométrico ad hoc no qual a variável dependente é o coeficiente de Theil. Os resultados indicam que as mudanças estruturais impactaram significativamente na distribuição de renda nesse período, porém, permanece a necessidade de intervenção política na questão distributiva.; The aim of the article is to investigate the impact of the structural transformations on the Brazilian income distribution, between 1976 and 2005. This purpose was accomplished by selecting an ad hoc econometrical model in which the dependent variable is the coefficient of Theil. The results confirm the significant importance of structural changes on the Brazilian income distribution in that period; however, it remains the need of public policies to overcome the concentrate profile of the Brazilian income distribution.

‣ Efeito do desenho em amostragem de conglomerado para estimar a distribuição de ocupações entre trabalhadores

Cordeiro,Ricardo
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/2001 Português
Relevância na Pesquisa
48.604688%
OBJETIVO: Descrever o desenho amostral efetuado para estimar a distribuição de população economicamente ativa, apresentando o efeito do desenho encontrado. MÉTODOS: A partir de um cadastro universal, foram amostrados 4.782 domicílios residenciais do município de Botucatu, SP, por intermédio de amostra aleatória sistemática de conglomerados, realizada entre junho e julho de 1997. RESULTADOS: Os 4.782 domicílios residenciais corresponderam a 17.219 moradores de Botucatu, entre junho e julho de 1997. Em decorrência da perda de heterogeneidade da distribuição das ocupações dentro dos domicílios amostrados, o efeito do desenho encontrado variou entre 1,00 e 1,96. CONCLUSÕES: Com base nos resultados obtidos, sugere-se que, em amostras de conglomerados para estimativas da distribuição de ocupações em populações economicamente ativas, o efeito do desenho seja estimado como e=1,50, para amostragens em zona urbana; e e=2,00 para amostragens em zona rural.

‣ Doenças cardiovasculares ateroscleróticas, dislipidemias, hipertensão, obesidade e diabetes melito em população da área metropolitana da região Sudeste do Brasil. III - Hipertensão

Salas Martins,Ignez; Marucci,Maria de Fátima Nunes; Velásquez-Meléndez,Gustavo; Teixeira Coelho,Leda; Cervato,Ana Maria
Fonte: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Saúde Pública da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/10/1997 Português
Relevância na Pesquisa
48.20097%
OBJETIVO: Analisar a prevalência da hipertensão, segundo sexo e grupo etário, em grupamentos sociais, estabelecidos de acordo com critérios socioeconômicos e caracterizadar as prevalências, segundo tipo de ocupação. MATERIAL E MÉTODO: A amostra utilizada, formada por 1.041 indivíduos de ambos os sexos, maiores de 20 anos, corresponde à soma das amostras representativas de "áreas de estudo", estabelecidas por critérios socioeconômicos e geográficos, levando-se em conta a forma de inserção do grupo no meio urbano. Foram definidos estratos sociais, obedecendo um gradiente de níveis socioeconômicos, a partir do estrato I (alto) até o IV (baixo). Os padrões de referência utilizados para a definição da hipertensão foram os Joint National Committee (JNC), 140/90 mmHg, e da Organização Mundial da Saúde (OMS), 160/95 mmHg. RESULTADOS: De acordo com os padrões do JNC, e da OMS, respectivamente, nos estratos, conforme a idade, as prevalências foram as seguintes: estrato (I+II), mais ou menos 60 e 47%; estrato III, 50 e 39%; e estrato IV, 55 e 46%. Entre as mulheres os percentuais foram: no estrato (I+II), 40 e 38%; no estrato III, 56 e 48%; e no estrato IV, 55 e 46%. As prevalências entre os homens pertencentes à população economicamente ativa (PEA)...