Página 1 dos resultados de 1979 itens digitais encontrados em 0.002 segundos

‣ Texto proverbial português : elementos para uma análise semântica e pragmática

Lopes, Ana Cristina Macário
Fonte: Universidade de Coimbra Publicador: Universidade de Coimbra
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.011797%
Esta dissertação comporta três partes: na Parte I, traça-se uma síntese crítica das principais propostas de definição e análise do texto proverbial até hoje desenvolvidas, quer no campo dos estudos paremiológicos, quer no campo da linguística e da semiótica. Passam-se em revista as definições empíricas tradicionais, a caracterização do provérbio como unidade fraseológica no âmbito do estruturalismo europeu, as propostas paremiológicas mais recentes - centradas no provérbio enquanto texto e desenvolvidas por Milner (1969), Dundes (1975) e Norrick (1985) -, a perspectivação semiótica do provérbio como signo de um sistema modelizante secundário, essencialmente teorizada por Permjakov e Zolkovskji (1978), e a definição semântica do provérbio em termos de signo-frase, construída por Kleiber (1989). Seguidamente, ainda na Parte I, delineam-se as matrizes teórico-metodológicas que enformam o trabalho. A análise desenvolvida é basicamente tributária dos quadros teóricos da semântica formal, da semântica lexical dos protótipos e da pragmática. A Parte II da dissertação é consagrada à análise semântica do provérbio enquanto texto mínimo autónomo. Comporta cinco capítulos, nos quais se abordam as seguintes questões: referência nominal...

‣ A semântica e a pragmática na compreensão das oposições present perfect X past simple do inglês e pretérito perfecto X pretérito indefinido do espanhol; Semantics and Pragmatics in the English Present Perfect x Past Simple and the Spanish Pretérito Perfecto x Pretérito Indefinido comprehension

Fonseca, Maria Cristina Micelli
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 01/02/2007 Português
Relevância na Pesquisa
37.011797%
Nesta tese observa-se o papel que a semântica e a pragmática desempenham, na gramática inicial (early grammar) da interlíngua de falantes de português, na compreensão de textos em inglês e em espanhol nos quais se relatam eventos passados e se empregam as oposições Present Perfect x Past Simple e Pretérito Perfecto x Pretérito Indefinido. Assumimos (MICHAELLIS, 1998) que um dos valores mais fortes das formas compostas dessas duas línguas é o resultativo e que como o português, na maioria das vezes, expressa o resultado de outros modos, o aprendiz vê naquelas apenas uma maneira de expressar ações passadas. Em função disso, ao analisar a estrutura da língua estrangeira, acaba atribuindo aos tempos compostos de ambas os valores aspectuais das perífrases [TER+Particípio] e [ESTAR+Gerúndio] do português, que em muitos casos não coincide com os valores das formas perifrásticas das línguas que estão aprendendo. Enquanto as perífrases da língua estrangeira têm o aspecto perfectivo resultativo, as do português têm valor imperfectivo continuativo. Tal fato, que afeta a compreensão do texto, não é percebido pelos aprendizes. Estes analisam primeiramente a sintaxe da língua-alvo (top-down procedure, Liceras...

‣ Pragmática e razão : estudo de uma racionalidade para a pragmática de Paul Grice

Oliveira, Rúbia Liz Vogt de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.274204%
Embora compartilhem o nascimento na história da ideias, a partir do século XIX Filosofia e Linguística se separam, passando a trilhar cada uma um caminho autônomo como disciplina. Nesta cisão, o problema da razão ficou a cargo da Filosofia. Ambas as disciplinas partilham, no entanto, da virada linguística e da virada pragmática irrompidas no século XX. Uma possível conciliação entre Filosofia e Linguística pode ser dar via estudo da razão subjacente aos fenômenos linguísitco-pragmáticos. Paul Grice desponta como filósofo e linguista da pragmática do Princípio da Cooperação e das máximas conversacionais. Este autor pergunta por que os falantes tendem a observar o Princípio de Cooperação e as máximas conversacionais. Tanto o Princípio quanto as máximas não são imperativos, mas regras heurísticas. Grice acena com uma base racional subjacente ao comportamento linguístico. Devido à natureza dos fenômenos linguístico-pragmáticos, essa razão em questão não é do tipo tradicional: paradigma da certeza, método dedutivo, ciências matemáticas; a razão que atende ao perfil pragmático é a racionalidade branda que seguindo uma lógica do presumível e do razoável não recai sobre a irracionalidade. A abordagem da racionalidade branda na pragmática requer não só a amplamente estudada sociopragmática (a pragmática da comunicação)...

‣ Lógica pragmática e educação: experiência e linguagem em Dewey e Peirce

Trevisan, Marlon Dantas
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Tese de Doutorado Formato: 170 f.
Português
Relevância na Pesquisa
37.011797%
Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES); Pós-graduação em Educação - FFC; Esta pesquisa, Lógica pragmática e educação: experiência e linguagem em Dewey e Peirce, é uma análise da filosofia pragmatista, com destaque aos aspectos enunciados no título, concernentes ao legado de Dewey e às relações de aproximação e contraste que este mantém com os escritos de Peirce. O percurso investigativo, ao buscar contribuir para as pesquisas sobre os fundamentos teóricos do pragmatismo deweyano, poderá auxiliar o profissional de educação, no sentido de subsidiá-lo em uma reflexão acerca dos alicerces de uma filosofia da experiência, como a pragmática, o que poderá levá-lo a rever posturas tradicionais, tais como a supervalorização dos conteúdos e da memória, frente à rotina escolar. Nosso problema de pesquisa diz respeito à notável ausência de estudos concernentes à influência da filosofia de Peirce sobre a descrição do processo de conhecer em Dewey; inquietação que, ao ordenar nossa investigação, fê-la revelar-se um aporte teórico que pode nos socorrer com relação à indiferença do estudante frente ao processo educativo. Nas análises empreendidas, procuramos descrever de que modo a linguagem viabiliza a experiência (e vice-versa)...

‣ O sentido ético da dramática de si e o significado político da poética da diferença na pragmática do ensino: considerações à luz de Foucault

Pagni, Pedro Ângelo
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 80-96
Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
This essay discusses the theme of poetics in teaching activity, and discusses its possible ability to think about the ethical-formative sense and its possible political use to propose alternatives to the educational praxis that is restricted, in actuality, a pragmatic teaching. From the point of view of aesthetics of existence, therefore, we proposes a particular notion of poetic, fairly close to what can be understood by the dramatic that underlies the pragmatic of you last Foucault, as well as analyzes your chances to problematize the current pragmatic teaching. Thus, we look forward to assist the educator thinking both the possibility of ethics (self) transformation as the meaning of formation of another in his educational activity.; Este ensaio aborda a temática da poética na atividade docente e discute as suas possibilidades para se pensar o sentido ético-formativo e o seu eventual uso político para propor alternativas a uma práxis educativa que se restringe, na atualidade, a uma pragmática do ensino. Do ponto de vista da estética da existência, propõe, para tanto, uma particular noção de poética, bastante próxima ao que pode ser entendido pela dramática que subjaz à pragmática de si no último Foucault, assim como analisa suas possibilidades para que esta problematize a atual pragmática do ensino. Assim...

‣ Do juízo à acção : pragmática das condições a priori da argumentação no ensino da filosofia

Barroso, João Pedro dos Reis
Fonte: Porto : [Edição do Autor] Publicador: Porto : [Edição do Autor]
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.011797%
Esta investigação-acção tem com âmbito de estudo a argumentação no ensino da Filosofia. Neste panorama temático, é fundamental estabelecer e investigar as condições a priori da argumentação, de modo a desenvolver práticas argumentativas no ensino da Filosofia no ensino secundário. Neste sentido, é necessário responder à seguinte questão: Será que as condições da argumentação são pressupostos a priori da compreensão e do entendimento, ou desenvolvem-se a posteriori nos processos dialógicos? A identificação de condições fundamentais para a argumentação, e compreensão intersubjectiva, é importante para o desenvolvimento das competências de problematização e argumentação dos sujeitos da comunidade de comunicação. Esta comunidade de comunicação é constituída por quatro tuImas de Filosofia dos 100 e 110 anos da Escola Secundária Carolina Michäelis. O desenvolvimento destas condições decorre na argumentação pragmática no contexto de sala de aula. As condições a priori da argumentação são justificadas pela pragmática do uso dos argumentos utilizados pelos intervenientes da comunidade de comunicação. Assim, são as aplicações argumentativas que determinam a importância das condições a priori da argumentação na compreensão intersubjectiva.

‣ Pragmática linguística: coesão e coerência textual

Polónio, Diogo Maria de Matos
Fonte: Instituto Politécnico de Viseu Publicador: Instituto Politécnico de Viseu
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /10/1997 Português
Relevância na Pesquisa
37.011797%
Este trabalho foi realizado no âmbito do Seminário Pedagógico sobre Pragmática Linguística e Os Novos Programas de Língua Portuguesa, sob orientação da Professora-Doutora Ana Cristina Macário Lopes, que decorreu na Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra. Procurou-se, no referido seminário, reflectir, de uma forma geral, sobre a incidência das teorias da Pragmática Linguística nos programas oficiais de Língua Portuguesa, tendo em vista um esclarecimento teórico sobre determinados conceitos necessários a um ensino qualitativamente mais válido e, simultaneamente, uma vertente prática pedagógica que tem necessariamente presente a aplicação destes conhecimentos na situação real da sala de aula.

‣ A articulação "Themata-Fundos Tópicos": por uma análise pragmática da linguagem

Lima,Laura Camara
Fonte: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília Publicador: Instituto de Psicologia, Universidade de Brasília
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.011797%
Este trabalho defende a articulação themata-fundos tópicos, visando uma abordagem pragmática da linguagem. O método Alceste permite operar essa articulação. As classes que ele detecta correspondem às tomadas de posição dos enunciadores. Os fundos tópicos contém themata. As extremidades dos eixos fatoriais correspondem às taxinomias, às polaridades opostas que dinamizam as relações intergrupos. Esta abordagem pragmática da linguagem, por intermédio do programa Alceste, fornece ao psicólogo social os elementos necessários para a construção de um sistema explicativo, capaz de restituir o elo perdido entre as distribuições dos mundos lexicais e as relações intergrupos.

‣ A TRANSPARÊNCIA ILOCUCIONÁRIA E A MARCAÇÃO PRAGMÁTICA SOB PERSPECTIVA INTERLINGÜÍSTICA

MITRANO-NETO,Nelson
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/02/1997 Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
Este trabalho pretende abordar, sob perspectiva interlingüística, as noções de transparência ilocucionária e marcação pragmática à luz do papel que desempenham na configuração do comportamento indireto no português do Brasil, no inglês britânico e na produção pragmática de alunos brasileiros de inglês de nível adiantado. Com base em três estudos empíricos, argumenta-se que o modelo pragmático de base referencial, comumente usado na explicação do comportamento diretivo indireto, só poderá ser aceito em conjunto com a noção de marcação pragmática. Argumenta-se, ainda, que tal noção é crucial para se explicar a ocorrência da influência interlingüística na produção de diretivos na interlíngua.

‣ Pragmática, sociedade (e a alma), uma entrevista com Jacob Mey

Silva,Daniel do Nascimento e
Fonte: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP Publicador: Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUC-SP
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
Jacob Mey, o linguista que fundou (em 1977, com Hartmut Haberland) o Journal of Pragmatics e autor de inúmeros livros e artigos no campo da pragmática, visitou o Brasil em novembro/dezembro de 2012, por ocasião da homenagem ao trabalho do pragmaticista Kanavillil Rajagopalan, realizada na Unicamp, onde Rajagopalan desenvolveu trabalho exemplar. A visita de Mey ao Brasil foi uma convite à reflexão sobre o objeto da pragmática, suas vizinhanças, seus principais problemas e sua agenda. Esta entrevista, realizada no Rio de Janeiro, conta a trajetória de Jacob Mey e sua visada crítica sobre os principais temas e problemas da pragmática.

‣ Pragmática e subjetivação por uma ética impiedosa do acontecimento

Lobo,Lilia Ferreira
Fonte: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá Publicador: Departamento de Psicologia - Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2004 Português
Relevância na Pesquisa
37.011797%
Partindo da concepção da pragmática de Deleuze e Guattari, que considera o enunciado (unidade elementar da linguagem) como palavra-de-ordem, este trabalho pretende estabelecer linhas de aproximação ao pensamento dos citados autores, no que se refere às articulações entre: 1. Palavra-de-ordem e os processos de subjetivação; 2. Pragmática das subjetivações e a ética do acontecimento (sentido). Apresenta ainda a proposta de uma ética do acontecimento (sentido) para os devires minoritários: uma ética do anômalo para um devir-deficiência.

‣ Teoria administrativa e pragmática da linguagem: perspectivas para problemas que afligem as relações entre acadêmicos e consultores, educadores e educandos

Mattos,Pedro Lincoln C. L. de
Fonte: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração Publicador: Associação Nacional dos Programas de Pós-graduação em Administração
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2003 Português
Relevância na Pesquisa
37.011797%
Este ensaio busca uma interpretação conceitual que ajude a entender melhor as diferenças entre a produção acadêmica e a chamada literatura do mercado de consultoria em administração. Seu foco é teoria administrativa como linguagem. O desenvolvimento do tema acaba levando a outra questão fundamental: o uso de teoria administrativa nas escolas e situações de treinamento. A interpretação conceitual é encontrada no campo da análise pragmática do discurso, na forma não empírica como procede a filosofia da linguagem. O pensamento de Wittgenstein ocupa o centro da estrutura argumentativa do artigo e se faz completar por outros autores, como ele, hoje, amplamente referidos. A reviravolta pragmática (formular a compreensão a partir da ação lingüística e não de objetos conceptualizados) parece não ter chegado bem à discussão acadêmica sobre administração e gerência, paradoxalmente instâncias de ação. Em sua parte final, o texto faz reflexões aplicadas e apenas introdutórias sobre pontos onde afloram, mais preocupantes, os problemas de início referidos.

‣ A interpretação de enunciados jurídicos na perspectiva pragmática da teoria da relevância

Almeida, André Luiz de Oliveira
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
Resumo: No ano de 2012 o Superior Tribunal de Justica brasileiro, em decisao ate entao inedita, entendeu que "o abandono afetivo decorrente da omissao do genitor no dever de cuidar da prole constitui elemento suficiente para caracterizar dano moral compensavel", haja vista que "o cuidado como valor juridico objetivo esta incorporado no ordenamento patrio nao com essa expressao, mas com locucoes e termos que manifestam suas diversas concepcoes, como se ve no art. 227 da Constituicao Federal, e o descumprimento comprovado da imposicao legal de cuidar da prole acarreta o reconhecimento da ocorrencia de ilicitude civil sob a forma de omissao" (Recurso Especial no 1.159.242-SP). Uma vez que a pragmatica se interessa pelo estudo do uso ostensivo da linguagem em seu contexto de ocorrencia, e algumas de suas vertentes teoricas se interessam em analisar o papel que o aparato cognitivo -inferencial humano desempenha na interpretacao de enunciados nas diversas situacoes comunicativas, fomos buscar subsidios nos conceitos trazidos pela Teoria da Relevancia (TR) de Sperber e Wilson (1995, 2005), para analisar empiricamente como o uso de determinadas estrategias de manipulacao linguistica influenciaram o resultado desse julgamento que impos uma punicao pecuniaria ao pai da autora...

‣ Contra o purismo epistêmico: a infiltração pragmática de Jeremy Fantl e Matthew McGrath

Ruivo, José Leonardo Annunziato
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
Recentemente alguns autores têm defendido uma tendência da epistemologia chamada Inflitração Pragmática. Tais autores se propõem a negar a tese do purismo epistêmico, a saber: dois sujeitos possuem idêntica força de sua posição epistêmica se estão na mesma posição de saber que p - cujo fator determinante para determinar a força da posição epistêmica são as dimensões relevantes para a verdade de p. Para negar tal tese os inflitradores irão assumir: (i) para conhecer p deve-se satisfazer uma condição pragmática ou para satisfazer uma condição pragmática deve-se conhecer p; e, (ii) o conhecimento varia de acordo com fatores pragmáticos. Nessa dissertação pretende-se discutir os argumentos que Jeremy Fantl e Matthew McGrath apresentam em defesa da infiltração, avaliando seus limites e potencialidades.; Recently some authors have defended a tendency in epistemology called Pragmatic Encroachment. Such authors propose to deny the thesis of epistemic purism: two subjects have the same epistemic strength if they are in the same position to know that p - where epistemic strength is determined by the relevant dimensions to truth of p. For that the encroachers will assume: (i) to know p some pragmatic condition must be satisfied or to satisfy a pragmatic condition one should know p; and...

‣ Idiomaticidade e composicionalidade das expressões idiomáticas da língua inglesa: o significado na interface semântico-pragmática-etimológica

Leme, Andreza da Costa
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
A problemática apresentada pelas expressões idiomáticas é, para muitos pesquisadores e teóricos, uma evidência contra a onipotência das teorias sintática e da semântica e a favor de uma nova perspectiva que melhor esclareça o comportamento destas expressões. Tradicionalmente, as expressões idiomáticas eram definidas como blocos fixos de palavras que possuíam um sentido igualmente fixo e distinto do significado composto a partir da soma de suas partes. Porém, a partir do final da década de 60 com os estudos de Fraser (1970), surgiram pesquisas que abordavam o caráter composicional das expressões idiomáticas com base em dois aspectos principais: (1) algumas expressões permitem que a ordem de seus elementos seja alterada, ou seja, permitem a flexibilidade sintática e (2) algumas expressões aceitam o acréscimo de novas palavras, a supressão de partes da sua estrutura ou a substituição de seus elementos, sem que o sentido idiomático seja alterado, ou seja, respeitando a flexibilidade lexical. Esta nova perspectiva passou, então, a atribuir novas características para o grupo de expressões idiomáticas, entre elas, a idiomaticidade e a composicionalidade que, por sua vez, constituem-se em fatores essenciais para sua adequada observação.De acordo com esta nova abordagem...

‣ Os processos de identificação com a língua espanhola na sala de aula sob uma perspectiva pragmática

Silva, Luciana Cristina da
Fonte: Universidade Federal de Uberlândia Publicador: Universidade Federal de Uberlândia
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
Este trabalho tem como objetivo geral investigar como as professoras participantes da pesquisa tratam as diferenças lingüístico-culturais do espanhol na escola regular de nível fundamental. Para isso, o presente estudo analisa as práticas lingüísticas dessas professoras, a partir dos procedimentos metodológicos característicos da pesquisa de natureza qualitativainterpretativista e apóia-se no arcabouço teórico da Pragmática da chamada Lingüística Crítica. A pesquisa traz para discussão as políticas de representação ligadas à língua espanhola, além de tratar da questão dos processos de identificação com essa língua estrangeira. A hipótese que norteou essa investigação foi confirmada, pelo menos no que tange ao contexto estudado, ou seja, parece haver, realmente, uma tendência de se supervalorizar as variantes da Espanha em detrimento das variantes da Hispano-América. Os dados evidenciam que as professoras participantes descrevem o espanhol europeu, como o de maior prestígio e ideal, quando comparado ao espanhol americano. Dessa maneira, buscou-se, ao longo do trabalho, algumas justificativas que pudessem explicar essa preferência pelo espanhol da Espanha. Observou-se que algumas possíveis razões podem ser resultados de fatores políticos...

‣ Filosofia da linguagem e organização do conhecimento nos anos 1930: a pragmática em Wittgenstein e em Ranganathan.

Saldanha, Gustavo
Fonte: ISKO Publicador: ISKO
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
37.307646%
Reconhecida a relevância dos estudos filosóficos para a organização do conhecimento, propomos um estudo histórico-epistemológico focado na década de 1930. A principal questão abordada se refere ao desenvolvimento de um pensamento orientado para a pragmática da linguagem no cenário filosófico no período. Este pensamento toma a linguagem ordinária como elemento fundador do sentido. A ideia de uso é reconhecida como estrutural e apenas através dela se pode conceber a significação. Em focos distintos, o filósofo austríaco Ludwig Wittgenstein e o filósofo indiano Shiyali Ramamrita Ranganathan discutem o desenvolvimento epistemológico segundo os pressupostos de uma pragmática da linguagem. O pensamento dos autores aborda a produção de sentido a partir do uso. A pragmática ranganthaniana possibilita o afastamento da noção ocidental-moderna de “conhecimento”. A partir da filosofia da linguagem presente no filósofo indiano podemos pensar em “saberes”, tomando a prática de organização no âmbito informacional como responsável por uma noção plural de epistemologia. Este posicionamento aproxima Ranganathan do pensamento wittgensteiniano. O objetivo central deste trabalho é propor análise do diálogo entre as visões de Ranganathan e Wittgenstein no âmbito da construção das possibilidades do conhecer a partir do uso da linguagem no âmbito dos anos 1930. Como objetivos específicos...

‣ Praxis humana y pragmática trascendental del lenguaje.: Primeras determinaciones acerca de la lingüisticidad de los actos sobre el trasfondo de la crítica trascendental del sentido

Paolicchi,Leandro
Fonte: Tópicos Publicador: Tópicos
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.179446%
La pragmática trascendental del lenguaje de Karl-Otto Apel ha sido principalmente una reconstrucción (y fundamentación) de los presupuestos irrebasables del discurso argumentativo. Ella no se ha extendido sobre las acciones en principio no discursivas de los hombres. En el presente trabajo se expone cómo debería entenderse a este tipo de acciones en el marco de dicha pragmática. Así, se presentan aquí las implicancias que tiene para la constitución y explicación de las acciones el ser comprendidas bajo un aspecto central de la pragmática de Apel como es la crítica trascendental del sentido. Con este objetivo, se desarrollan (I) las características generales y esquemáticas que presenta el lenguaje en su rol de “dador” de sentido en la obra de Apel. Luego (II), el artículo se extiende sobre este rol aplicado ahora a las acciones en general de los individuos. Finalmente, y mediante una reflexión sobre la validez implicada en toda articulación lingüística (III), se extraen algunas conclusiones sobre cómo debería entenderse a las acciones en el marco de la pragmática trascendental del lenguaje (IV).

‣ Hacia una pragmática analógica

Beuchot,Mauricio
Fonte: Universidad Nacional Autónoma de México, Instituto de Investigaciones Filológicas Publicador: Universidad Nacional Autónoma de México, Instituto de Investigaciones Filológicas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2012 Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
En este artículo se intenta plantear la posibilidad de una pragmática analógica, es decir, que tome en cuenta la noción aristotélica de analogía. La analogía se coloca entre la univocidad y la equivocidad, siendo la primera el ideal de lo claro y lo distinto, perfectamente riguroso y exacto; en pragmática es la pretensión del sentido literal pleno. La equivocidad es lo ambiguo e inexacto; en pragmática es la pérdida total del sentido literal. En cambio, la analogía da el sentido de la mediación, tomando de la univocidad la tensión hacia la exactitud y de la equivocidad la apertura, aprovecha sus ventajas, sin caer en los vicios de esos extremos.

‣ La pragmática del sintagma y las descripciones definidas incompletas

Romero,Esther; Soria,Belén
Fonte: INSTITUTO DE FILOSOFIA UCV Publicador: INSTITUTO DE FILOSOFIA UCV
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.10914%
El objetivo general de este artículo es explicar desde una nueva área de la pragmática, la pragmática del sintagma, cómo las descripciones definidas incompletas, una clase de sintagmas nominales definidos y singulares, pueden formar parte de una oración usada para decir algo verdadero (e incluso falso). Nuestra propuesta consiste en defender que cuando se hace un uso no genérico de un sintagma nominal definido y singular, identificamos una descripción definida. Una vez identificado el sintagma nominal definido y singular como una descripción definida, defendemos que la interpretación del determinante "el/la", un cuantificador, unida a la del resto del sintagma nominal está orientada a proporcionar un objeto caracterizado descriptivamente como ingrediente de la proposición expresada, objeto que cae bajo el concepto al que remite el resto del sintagma nominal. Esto es así, si el resto del sintagma nominal remite a un concepto individual, que es el tipo de argumento apropiado para la función que caracteriza al cuantificador "el/la" en su uso definido. En muchas ocasiones, esta condición no se da porque hay más de un objeto que cae bajo el concepto y entonces la interpretación de la descripción se bloquea y se identifica como incompleta. Una vez identificado el sintagma nominal definido y singular como una descripción definida incompleta...