Página 1 dos resultados de 18 itens digitais encontrados em 0.009 segundos

‣ Recursos educativos abertos na aprendizagem da matemática no ensino básico

Morais, Carlos; Miranda, Luísa
Fonte: Associação para a Educação Matemática Elementar Publicador: Associação para a Educação Matemática Elementar
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
60.41248%
A aprendizagem da matemática no ensino básico exige a procura de estratégias suportadas por tecnologias e recursos atuais e inovadores que façam parte da época em que vivemos e do mundo tecnológico em que os alunos se encontram. Neste artigo defendemos a aprendizagem da matemática nos diversos contextos de aprendizagem, contextos informais, não formais e formais, admitindo que a matemática aprendida em cada contexto de aprendizagem pode contribuir para a melhoria das aprendizagens nos outros contextos. Consideramos que a utilização de recursos educativos abertos (REA) nos vários contextos de aprendizagem constitui um elemento fundamental para apoiar a aprendizagem da matemática. Apresentamos exemplos de repositórios e de sites com recursos educativos digitais e a exploração de um REA no âmbito da matemática, ao nível do ensino básico.

‣ Hiperespaços multimédia : criar, mediatizar e explorar conteúdos para aprendizagem a distância

Bidarra, José
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em //2001 Português
Relevância na Pesquisa
40.838354%
Tese de Doutoramento em Ciências da Educação na especialidade de Comunicação Educacional apresentada à Universidade Aberta; A investigação que realizámos pode ser descrita como um olhar prospectivo que relaciona as potencialidades da tecnologia existente actualmente com necessidades pedagógicas, sociais e culturais dos aprendentes nos dias de hoje. As tecnologias digitais, nomeadamente as baseadas na Internet, são um campo privilegiado para este tipo de investigação porque a sua expansão constitui um fenómeno cultural e social relativamente recente e que parece afectar de forma irreversível os processos de ensino-aprendizagem. Muitas das características da Internet e da World Wide Web são radicalmente diferentes dos média usados até agora nos sistemas de ensino, por exemplo, a possibilidade de acesso (quase) imediato a enormes repositórios de informação e a capacidade de facilitar a comunicação interpessoal (síncrona e assíncrona) à escala planetária. No entanto, existem outras características da Internet, e da Web em especial, que podem ser exploradas em sistemas de ensino-aprendizagem. É o caso da integração de materiais multimédia e da capacidade para construir materiais hipermédia. Estas possibilidades tecnológicas interessam especialmente porque vão ao encontro de variadas teses defendidas por cientistas cognitivistas e construtivistas ao longo das últimas décadas. Através deste estudo e do projecto UNIBASE (Programa PRAXIS XXI)...

‣ A biblioteca escolar e a organização de repositórios digitais : proposta modelar para uma escola do ensino básico e secundário

Aparício, João Carlos Coelho
Fonte: Universidade Aberta de Portugal Publicador: Universidade Aberta de Portugal
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
80.4765%
Dissertação de Mestrado em Gestão da Informação e Bibliotecas Escolares apresentada à Universidade Aberta; O objetivo deste trabalho é apresentar uma proposta de modelo de repositório digital de recursos educativos, no contexto de uma biblioteca escolar do ensino básico e secundário. Seguindo uma abordagem metodológica de investigação-ação, analisamos o processo de criação e organização de um protótipo de repositório digital, integrado no conjunto de outros serviços de informação da biblioteca, como o catálogo bibliográfico em linha e ferramentas da Web 2.0. Para além de se contextualizarem os procedimentos envolvidos, desde a fase de instalação e parametrização da plataforma DSpace até à definição de políticas de validação e controlo da qualidade dos conteúdos depositados, são também caracterizados os hábitos e perceções de professores e alunos quanto ao acesso e uso de tecnologias digitais e recursos de informação nas atividades de ensino e aprendizagem. Com os resultados desta investigação, os serviços de informação da biblioteca escolar são reequacionados no sentido de melhor corresponderem à necessidade de captura, organização e preservação de objetos em formato digital...

‣ Uso de ontologias e mapas conceituais na descoberta e análise de objetos de aprendizagem: um estudo de caso em eletrostática; Ontologies and conceptual maps in learning objects discovery and analysis: a case study in electrostatic

Machion, Andréia Cristina Grisolio
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/05/2007 Português
Relevância na Pesquisa
90.84801%
A falta de materiais instrucionais digitais disponíveis em larga escala e com baixo custo levou à criação da tecnologia de Objetos de Aprendizagem (OAs) [Wiley 2000]. Nessa tecnologia, materiais para ensino e aprendizagem são construídos na forma de pequenos componentes (objetos) para que possam ser combinados de várias maneiras diferentes, ou seja, possam ser reutilizados na composição de seqüências didáticas que cubram um determinado domínio de aprendizagem, por exemplo, Geometria Euclidiana ou Eletrostática. Nessa visão, cabe ao professor (ou ao próprio aluno) decidir qual é a seqüência de OAs mais adequada para um determinado contexto instrucional (ou de acordo com as preferências do aluno). OAs podem estar disponíveis em grandes repositórios na Internet, de maneira que qualquer usuário - professor ou estudante - possa buscá-los e recuperá-los de acordo com suas necessidades. Para tornar a busca e recuperação mais ecientes, cada objeto precisa ser descrito num formato padrão o que permite a sua utilização em diversas plataformas. Atualmente, cada uma das tarefas associadas à descoberta e utilização de OAs é realizada de forma não automatizada, ou seja, um professor ao elaborar um curso, deve fazer uma busca nos repositórios de OAs disponíveis...

‣ iRepositório: repositório interativo de conteúdos digitais para cursos baseados na Internet; iRepository: Interactive Repository of Digital Contents for Internet based courses.

Nascimento, Mauricio Garcia Franco do
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 21/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
80.78635%
A crescente demanda por cursos baseados na World Wide Web (Web) tem imposto uma série de desafios para a área da Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC), em particular quando se considera a Educação apoiada pela Web. Uma das necessidades emergentes da Educação via Web está relacionada com o uso de Objetos de Aprendizagem (OA) dentro de Sistemas Gerenciadores de Curso (SGC). Além de considerar a produção de OA com "qualidade", deve-se providenciar seu armazenamento e disseminação de modo eficaz. Entretanto, algumas dificuldades tem sido reportadas por professores envolvidos com cursos pela Web, tais como: o "custo elevado" para a autoria do OA; a falta de ferramentas para o compartilhamento desses materiais; e experiências práticas negativas no reúso desses conteúdos em um SGC. Uma primeira proposta para mitigar esses problemas tem sido o desenvolvimento de ferramentas de Repositório de Objetos de Aprendizagem (ROA), visando principalmente facilitar a disseminação dos OA. Apesar do progresso já alcançado, ainda existem várias barreiras para a sua adoção pelos professores, como falta de integração simples entre o SGC e o ROA. Em geral as integrações atuais mostram-se difíceis para um usuário típico. Neste cenário...

‣ Análise técnica e pedagógica de metadados para objetos de aprendizagem

Silva, Julia Marques Carvalho da
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
61.139424%
O processo de ensino-aprendizagem visa que sujeitos-professores promovam o ensino a alunos, com o objetivo que eles adquiram um conhecimento. Entretanto, este processo é influenciado por diversas variáveis: estrutura curricular, perfil dos alunos, direção e coordenação pedagógica, corpo docente, comunidade onde estão inseridos, duração e planejamento das aulas, recursos disponíveis, etc. O planejamento permite que o professor organize e estabeleça como as aulas ocorrerão, bem como o tempo necessário, a fim de garantir a aprendizagem. Neste processo, o professor faz uso de recursos didáticos, como mediadores. Dentre as diversas possibilidades de recursos educativos, encontram-se os objetos de aprendizagem. Eles consistem em recursos físicos ou digitais, que tem como diferencial, o uso de um conjunto de metadados com informações relacionadas ao objeto de aprendizagem. Os metadados são arquivos padronizados que seguem especificações que orientam como estes devem estar descritos, de forma a permitir a indexação e recuperação em repositórios. Dentre as especificações para metadados, destacam-se: a Dublin Core, IEEE LOM e OBAA. O Dublin Core é a especificação mais utilizada por repositórios, entretanto, foi desenvolvida para descrever qualquer recurso...

‣ Validação do framework FPOA através da implementação de um repositório de objetos de aprendizagem no modelo UMBRELO; Validation the FPOA framework through the implementation of a learning objects repository using the UMBRELO model

Nunes, Renato Martins Barbieri
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
29.694995%
Diversos recursos digitais vêm sendo utilizados no processo de ensino. Nesse contexto, destacam-se os objetos de aprendizagem (OA). Diferentes grupos de pessoas desenvolvem OA e, para facilitar sua localização e reuso, eles são disponibilizados em repositórios de objetos de aprendizagem (ROA). Após realizar uma revisão na literatura, verificou-se que os principais ROA do país seguem um procedimento de catálogo manual, sujeita a erros, além de não incluir diversos aspectos relevantes dos objetos, dificultando, assim, o processo de localização dos mesmos. Um dos trabalhos que aborda esse problema propõe uma ferramenta chamada de Framework de Persistência de Objetos de Aprendizagem (FPOA), que é capaz de catalogar OA levando em conta qualquer conteúdo textual ou metadado que esses possuam. O propósito deste trabalho consiste em adaptar o referido framework de maneira a que ele também inclua o UMBRELO, que é um modelo para descrever objetos educacionais desenvolvidos em Flash proposto pelo grupo de pesquisa onde este trabalho está inserido. Além disso, criou-se um ROA que utiliza essa adaptação visando sua validação.; Several digital resources are being used in the teaching process. In this context, stand out the learning objects (LO). Different groups of people develop LO. Thus...

‣ Modelo de ontologia para representação de jogos digitais de disseminação do conhecimento

Cardenas, Yuri Gomes
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 149 p.| il.
Português
Relevância na Pesquisa
60.92176%
Dissertação (mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro Tecnológico, Programa de Pós-Graduação em Engenharia e Gestão do Conhecimento, Florianópolis, 2014.; Dada a grande popularidade dos jogos digitais (games), estudiosos de diversas áreas e de muitos países têm pesquisado sobre a utilização de jogos digitais em contextos de ensino-aprendizagem. Os jogos digitais são apontados como um instrumento de ensino-aprendizagem relevante, por favorecer aspectos como a motivação, a interatividade, a colaboração e a aprendizagem baseada em experiência. No mesmo sentido, empresas, instituições acadêmicas e governos têm empreendido esforços para desenvolver jogos digitais para ensino-aprendizagem, treinamento e mudança de comportamento. Considerando a complexidade e a relevância da área dos games educacionais, julga-se importante o desenvolvimento de bases de conhecimento sobre games educacionais, as quais podem promover o compartilhamento de conhecimento sobre os mesmos e a construção de repositórios de referência de iniciativas existentes. As Ontologias são um bom recurso para a modelagem de conhecimento e para a construção de bases de conhecimento. Elas são um instrumento utilizado pela Engenharia do Conhecimento para criar...

‣ Desenvolvimento de um learning object para o ensino-aprendizagem da língua inglesa : regra de formação do present simple

Tavares, Sandra Cristina Samico de Pinho
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 18/12/2006 Português
Relevância na Pesquisa
40.630903%
Dissertação de Mestrado em Educação, área de Especialização em Tecnologia Educativa.; A presente investigação visa a concepção e validação de um protótipo de uma pequena unidade didáctica concebida como um Objecto de Aprendizagem “Learning Object” no formato digital, destinado a alunos do 7º ano de escolaridade, com Inglês nível III. Pretende-se avaliar a possibilidade de integração, nas aulas de Inglês como língua estrangeira, de Objectos de Aprendizagem como veículos de conteúdos e promotores da aprendizagem e aplicação da língua inglesa. O estudo visa também aferir a motivação dos colegas/professores para a prática de construção e de aplicação de conhecimentos e conteúdos em formato de Objectos de Aprendizagem. Tendo em conta a utilização das TIC em muitos dos cenários de ensino/aprendizagem e a fluidez com que muitos alunos as utilizam, parece-nos urgente elaborar materiais em formato digital que possam não só corresponder às expectativas dos discentes mas, também, contribuir para uma diversificação das estratégias de ensino e promover a produção de materiais apelativos, de fácil navegação e fácil aplicação em diferentes contextos de ensino/aprendizagem. Num primeiro momento o presente trabalho procura ilustrar as várias definições existentes na literatura para Objectos de Aprendizagem...

‣ Estudos sobre repositórios institucionais e repositórios de recursos educativos: metodologias, resultados e recomendações

Cardoso, Elisabete P. C.
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 16/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
101.98081%
Dissertação de mestrado em Sistemas de Informação; O potencial dos repositórios digitais online direccionados para o ensino/aprendizagem é vasto, especialmente o daqueles em que os conteúdos são disponibilizados livremente e sem custos de utilização, como meio de promoção da educação e aprendizagem ao longo da vida. No entanto, a sua utilização está muito aquém do esperado e desejado. Colocar um repositório à disposição não faz, necessariamente, com que os autores o utilizem. Aliás, a contribuição de materiais para um repositório, e o re-uso dos materiais desse repositório, é um reconhecido problema na área de repositórios digitais. Poderá o conhecimento existente sobre a utilização de repositórios institucionais ser usado para melhorar a utilização dos repositórios de recursos educativos? Esta é a questão a que nos propomos responder neste trabalho. Seguimos uma abordagem metodológica em que, a partir da análise de estudos sobre RIs e da análise de estudos sobre RREs, estudos esses descritos na literatura científica, investigamos de que modo o conhecimento existente sobre os RI, pode ser usado para melhorar a utilização dos RRE. Em particular, o âmbito da nossa pesquisa centrou-se em repositórios de acesso livre...

‣ Recursos online para aprendizagem da Língua Inglesa no Primeiro Ciclo do Ensino Básico : identificação e análise

Amaro, Sandra Cristina Curado
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em 21/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
50.407705%
Dissertação de mestrado em Estudos da Criança (área de especialização em Tecnologias da Informação e Comunicação); As gerações que frequentam actualmente a escolaridade obrigatória em Portugal são chamadas digital natives (Prensky) ou net genners (Tapscott) que aprendem de forma substancialmente diferente das gerações anteriores. As novas gerações aprendem através de jogos e não se querem repositórios de informação amorfa. Pelo contrário, são mentalmente activos e problematizadores e é provável que muitos deles venham a ter profissões que ainda não existem. Por outro lado, vivemos numa Europa pluricultural e plurilinguística em que a aprendizagem precoce de uma língua estrangeira é urgente na sociedade do conhecimento com uma forte componente virtual em que a língua mais utilizada é a língua inglesa. Em Portugal, há alguns anos que a língua Inglesa se aprende no Primeiro Ciclo do Ensino Básico (1.º CEB) como actividade extra-curricular. No entanto, os materiais utilizados na sua dinamização são dispersos. Neste sentido, e tendo em conta que, à luz dos actuais paradigmas de aprendizagem, a utilização educativa das TIC é primordial na formação das novas gerações, faz todo o sentido integrar dois pilares basilares dos cidadãos e profissionais: aprender a língua inglesa e fazê-lo com apoio das TIC...

‣ Recursos educativos abertos na aprendizagem da matemática no ensino básico

Morais, Carlos; Miranda, Luisa
Fonte: Associação para a Educação Matemática Elementar (AEME) Publicador: Associação para a Educação Matemática Elementar (AEME)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
60.41248%
A aprendizagem da matemática no ensino básico exige a procura de estratégias suportadas por tecnologias e recursos atuais e inovadores que façam parte da época em que vivemos e do mundo tecnológico em que os alunos se encontram. Neste artigo defendemos a aprendizagem da matemática nos diversos contextos de aprendizagem, contextos informais, não formais e formais, admitindo que a matemática aprendida em cada contexto de aprendizagem pode contribuir para a melhoria das aprendizagens nos outros contextos. Consideramos que a utilização de recursos educativos abertos (REA) nos vários contextos de aprendizagem constitui um elemento fundamental para apoiar a aprendizagem da matemática. Apresentamos exemplos de repositórios e de sites com recursos educativos digitais e a exploração de um REA no âmbito da matemática, ao nível do ensino básico.; CIEC - Centro de Investigação em Estudos da Criança, UM (UI 317 da FCT)

‣ Compartilhamento e colaboração de práticas educacionais abertas : recuperação de conteúdo informacional fílmico

Tobias Martínez, Miguel Ángel
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Dissertação Formato: 182f. : il. algumas color., grafs., maps., tabs.; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
50.307793%
Orientadora : Profª. Drª. Maria do Carmo Duarte Freitas; Dissertação (mestrado) - Universidade Federal do Paraná, Setor de Ciências Sociais Aplicadas, Programa de Pós-Graduação em Ciência, Gestão e Tecnologia da Informação. Defesa: Curitiba, 10/12/2014; Inclui referências; Área de concentração: Informação, conhecimento e estratégia; Resumo: As Tecnologias da Informação e da Comunicação - TICs - provocaram uma revolução nos modelos educativos e de ensino-aprendizagem, influindo diretamente nas Práticas de Educacionais Abertas (PEAs). No entanto, o uso adequado das mídias carece de espaços virtuais que orientem e ajudem aos profissionais a usarem corretamente esses recursos em sala de aula. O desenvolvimento de Objetos de Aprendizagem (OAs) e dos Recursos Educacionais Abertos (REAs) baseados nas TICs tem crescido. O objetivo desta investigação é apresentar um modelo de Compartilhamento e Colaboração de PEAs com foco no vídeo como recurso didático, com o propósito do fomento e criação de conhecimento entre os profissionais no processo ensino-aprendizagem. Para a avaliação deste modelo, é desenvolvido um repositório digital, o Projeto de Recuperação de Conteúdo Informacional em Filmes (RECIF). A metodologia utilizada consiste em uma pesquisa aplicada antecedida de uma pesquisa exploratória. A utilização do vídeo como recurso didático que requer o reconhecimento da possibilidade de uso como REA...

‣ Virtual thematic modules: an educational proposal for science education and the use of ICT; Módulos temáticos virtuais: uma proposta pedagógica para o ensino de ciências e o uso das TICs

Fernandes, Geraldo; Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri; Rodrigues, António; Faculdade de Motricidade Humana, Universidade de Lisboa; Ferreira, Carlos; Faculdade de Motricidade Humana, Universidade de Lisboa
Fonte: Imprensa Universitária - UFSC Publicador: Imprensa Universitária - UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 23/10/2015 Português
Relevância na Pesquisa
70.820615%
This article aims to present a pedagogical proposal to promote Inquiry-based Science Education (IBSE) through Virtual Thematic Modules (VTM). For the development of the proposal, we took into account four principles articulated with the information and communication technologies (ICT): 1) Science Content by Themes; 2) Use of repositories, learning objects and other digital resources; 3) IBSE; and 4) the role of the teacher and the use of digital technologies. Our idea is to provide a starting point for the construction and implementation of a didactic approach grounded in IBSE, and mediated by ICT for science learning. This pedagogical proposal, based on the principles of VTM, seeks to favor the arguments of the participants (written and oral) through the teacher's encouragement, especially during the hypothesis and interactions held with the digital resources.; http://dx.doi.org/10.5007/2175-7941.2015v32n3p934O presente artigo tem o objetivo de apresentar uma proposta pedagógica para promover o Ensino de Ciências através da Investigação (ENCI), por meio de Módulos Temáticos Virtuais (MTVs). Para o desenvolvimento da proposta, levámos em consideração quatro princípios articulados com as tecnologias de informação e comunicação (TICs): 1) Conteúdo de Ciências por Temas; 2) Uso de repositórios...

‣ Repositórios no âmbito da UAB

Balbinot Junior, Adi
Fonte: Departamento de Ciência da Informação – UFSC Publicador: Departamento de Ciência da Informação – UFSC
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 25/05/2010 Português
Relevância na Pesquisa
59.941113%
Adi Balbinot Junior (Coordenação Geral de Política de Tecnologia da Informação CGTI/DED/CAPES) apresentou dados e projeções da Universidade Aberta do Brasil, que indicam que em 2013 teremos 800.000 alunos a distância em 1.000 polos. Nesse sentido também, teremos mais de 520 cursos (graduação e pós-graduação); mais de 30.000 disciplinas e mais de 2.500 colaboradores. Destacou-se as perspectivas de implantação do SISUAB, o repositório para a UAB, integrado com os Ambientes Virtuais de Ensino e Aprendizagem e com padrões internacionais de metadados para bibliotecas digitais (SCORM, LOM, Dublin Core).  

‣ Biblioteca digital como recurso informacional no ensino a distância (EaD): uma análise das instituições de ensino superior (IESs) credenciadas para programas de EaD na região Sul do país; DIGITAL LIBRARY AS RESOURCE IN HIGHER EDUCATION INFORMATIONAL distance learning (ODL): an analysis of higher education institutions (HEIs) accredited to DL programs in southern Brazil; BIBLIOTECA DIGITAL COMO RECURSO EN INFORMATIVOS educación superior a distancia (EAD): un análisis de las instituciones de educación superior (IES) acreditados a DL programas en el sur de Brasil

Santos Filho, José Matias dos; Kaimen, Maria Júlia Giannasi-
Fonte: UFPB Publicador: UFPB
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 10/12/2009 Português
Relevância na Pesquisa
70.92421%
O artigo contribui com uma breve análise sobre a importância das bibliotecas digitais como recurso informacional necessário ao ensino superior a distância, tendo como referência os parâmetros das secretarias do MEC que regulamentam o credenciamento de IESs para a oferta de programas de ensino a distância, como resultado de pesquisa. Identifica as IES credenciadas nacionalmente para essa modalidade de ensino tendo como foco de análise aquelas situadas na região Sul do país que ofertam cursos de EaD. Aborda a questão da exigência dos itens requeridos como obrigatórios nos processos de credenciamento das IES, em especial o item bibliotecas, centrando-se na biblioteca digital e nos demais ambientes virtuais de acesso remoto abordando conceituações, modelos existentes e a importância destes repositórios digitais junto ao processo de ensino e aprendizagem. A pesquisa, de caráter descritivo e abordagem qualitativa de análise, conclui permitindo afirmar que os repositórios digitais de informação, chamem-se eles bibliotecas digitais ou designem-se com outra terminologia, são incipientes nas IES estudadas...

‣ Repositório institucional ou rede social de aprendizagem?

Abreu, Jônatas Souza de
Fonte: Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia Publicador: Pesquisa Brasileira em Ciência da Informação e Biblioteconomia
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion;
Publicado em 22/04/2013 Português
Relevância na Pesquisa
50.935327%
A sociedade da aprendizagem exige das pessoas que estas transformem informação em conhecimento para várias instancias e relações sociais vitais como trabalho, educação e etc. Iniciamos, então, a análise de fatores de aprendizagem dentro de instituições de ensino superior –IES– que se propõem a armazenar a sua produção cientifica em repositórios digitais de acesso comum ao publico acadêmico visando se estabelecer como uma nova ferramenta no processo de geração de novos conhecimentos e superação de paradigmas e dificuldades anteriores com relação à disseminação de informações e aprendizagem, através de ferramentas tecnológicas disponíveis. Objetiva-se,atrav és deste estudo, discutir a possibilidade de integração entre redes sociais e os chamados Repositórios Institucionais, chegando, então, a formar uma rede social de aprendizagem, cujas pessoas (acadêmicos, profissionais e membros da sociedade em geral) seriam interessadas em determinado tema. Utilizou-se para este artigo a pesquisa fundamental embasada em materiais bibliográficos e online que viessem a nortear o desenvolvimento do mesmo. Palavras-chave: Sociedade da aprendizagem. Sociedade do conhecimento. Redes sociais. Repositórios institucionais. Espaços de aprendizagem. Colaboração em ambientes digitais. Link para o texto completo (PDF) http://www.dgz.org.br/abr12/Art_06.htm

‣ VITAE: learning objects retrieval based on web 2.0; Vitae: la recuperación de objetos de aprendizaje basados ​​en la web 2.0; VITAE: recuperação de objetos de aprendizagem baseada na web 2.0

Coelho, Geovália Oliveira; Ishitani, Lucila; Nelson, Maria Augusta Vieira
Fonte: ETD - Educação Temática Digital Publicador: ETD - Educação Temática Digital
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Avaliado pelos pares; Pesquisa Empírica; Pesquisa Empírica Formato: application/pdf
Publicado em 05/11/2012 Português
Relevância na Pesquisa
50.7086%
Digital materials used in teaching and learning are called learning objects (LO). Traditionally, LOs were developed for use as support materials for teacher. However, they can be used by students or whoever is interested in learning something. LOs can be found in repositories and also on the Web, in teachers and institutions sites. In spite of that, they are not easily found. Repositories address few knowledge fields and few languages. Search engines return a large amount of information that makes it difficult for users to identify relevant LOs to meet their goals. In this context, this paper proposes a new mechanism for LOs retrieval, based on Web 2.0 principles. Among the options for Web 2.0 applications, the model of social bookmarking called our attention because it provides facilities to store links to LOs, and also to share and classify these links. Moreover, unlike what happens with the repositories, in these tools, any user can post new links, without restrictions. The prototype of this tool was called VITAE. VITAE provides links to LOs, in a way that people can store, organize and share them with others. ;  Objetos de aprendizagem (OA) são materiais digitais utilizados para apoiar o ensino e a aprendizagem. Tradicionalmente...