Página 1 dos resultados de 251 itens digitais encontrados em 0.140 segundos

‣ Localização de corrente e efeito Joule em manganitas com ordenamento de carga; Current localization and Joule self-heating effects in manganites with charge ordered

Carneiro, Alessandro de Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 19/12/2005 Português
Relevância na Pesquisa
17.914343%
Este trabalho contempla um estudo sistemático das propriedades elétricas de óxidos cerâmicos a base de manganês. Ênfase foi dada a sistemas onde uma correlação forte entre os graus de liberdade de carga, spin e rede com ordenamento orbital resultam em um estado fundamental heterogêneo, devido a uma separação de fases. Com esse objetivo, foram preparadas amostras policristalinas e monocristalinas de Nd0.5Ca0.5Mn1-xCrxO3, 0.0 x 0.07. A caracterização destas amostras, via medidas de transporte elétrico (T) e de susceptibilidade magnética (T), revelou a ocorrência de uma temperatura de ordenamento de carga CO em TCO 250 K e que uma substituição pequena de Mn por Cr resulta na supressão desse estado CO, induzindo uma transição de fase do tipo metal-isolante (MI) no sistema. Concomitantemente a esta transição MI observa-se uma transição de fase do estado paramagnético PA isolante para um estado ferromagnético FM metálico em TMI ~ TC ~ 140 K. A análise combinada dos resultados experimentais de resistividade elétrica (T,H), magnetização (T) e de espectroscopia de impedância Z(,T) revelaram uma coexistência e competição entre fases na determinação do estado fundamental dessas manganitas. Tal competição foi observada ocorrer em uma larga faixa de temperatura...

‣ Preparação e caracterização de manganitas (La,Pr)CaMnO; Preparation and characterization of La,Pr)CaMnO manganites

Masunaga, Sueli Hatsumi
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 15/04/2005 Português
Relevância na Pesquisa
17.943008%
Amostras policristalinas de La(5/8-y)Pr(y)Ca(3/8)MnO(3); 0 y 0.625; foram produzidas pelo método da mistura estequiométrica de óxidos e tratadas termicamente ao ar a 1400 oC. As amostras foram caracterizadas através de medidas de difração de raios-X, resistividade elétrica rho(T), susceptibilidade magnética chi(T) e magnetorresistividade rho(T, H = 50 kOe). Os resultados das análises dos diagramas de raios-X indicaram que os materiais são de fase única e que houve uma substituição efetiva de La por Pr no sítio A ao longo da série. Medidas de rho(T) e chi(T) revelaram que a temperatura de transição de fase metal-isolante TMI e temperatura de Curie TC decrescem com o aumento da concentração y e que a resistividade residual rho0 (rho(T = 10 K)) é consideravelmente alta em amostras com y 0.35. Ainda, com o decréscimo de T, as amostras com y 0.35 transitam para uma fase de ordenamento de carga em TOC ~ 194 K e, em seguida, para uma fase metálica em TMI. Essas medidas também sugerem a coexistência de fases ferromagnética-metálica FMM e de ordenamento de carga isolante OCI nesses materiais. Nas propriedades físicas macroscópicas, a fase FMM mostrou ser a dominante para os compostos com pequenas concentrações de Pr (y 0.25) e a fase OCI dominante para os compostos com altas concentrações de Pr (y 0.40). As medidas de rho(T...

‣ Influência do polimorfismo do gene do CCR-5 na transmissão materno-infantil do HIV-1; The influence of polymorphism of the CCR-5 gene in the maternal-infant transmission of HIV-1

Agustoni, Camila de Almeida
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 03/10/2011 Português
Relevância na Pesquisa
27.914343%
A principal via de infecção pelo Vírus da Imunodeficiência Humana (HIV-1) em crianças é a transmissão materno-infantil (TMI). Diversos fatores podem estar associados com a TMI do HIV-1. Acredita-se que indivíduos homozigotos para o alelo CCR5-?32 são resistentes à infecção pelo HIV-1. Considerando que ainda permanece controverso o papel dos mecanismos envolvidos, especificamente o de polimorfismos de genes associados à infecção do HIV-1, este estudo avalia a influência da deleção do gene CCR5 na TMI da infecção pelo HIV-1. Foram avaliadas 82 duplas de mães e filhos, sendo 56 duplas em que não ocorreu a TMI e 26 em que ocorreu a TMI do HIV-1. Na presente casuística, não detectamos diferenças significantes ao compararmos a presença da deleção do gene CCR5 na TMI, nas duplas de mãe e filhos, mas observamos que há uma predominância da presença da deleção nos filhos não infectados em comparação aos que foram verticalmente infectados. Relativo aos dados socio-demográficos, a utilização da terapia antirretroviral na gestação e parto foram significantemente associados com a proteção da TMI do HIV-1(p= 0,0001 e p= 0,014, respectivamente). Assim, a promoção de intervenções que reduzam a carga viral materna são fundamentais para a redução da TMI do HIV-1. Várias são as estratégias de prevenção da TMI...

‣ Polimorfismo do HLA-G na transmissão materno-infantil do HIV-1; HLA-G polymorphism in mother-child transmission of HIV-1

Sanches, Roberta Seron
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 14/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
17.96733%
A principal via de infecção pelo HIV-1 em crianças é a transmissão materno-infantil (TMI). Estimativas para taxas de TMI do HIV-1 são de 3% entre gestantes sob terapia antirretroviral e de 25 a 30% para as não tratadas. Apesar da exposição viral durante a gestação, a maioria dos recém-nascidos não são verticalmente infectados, o que sugere a existência de barreiras protetoras à TMI do HIV-1. Diversos fatores podem estar associados com a TMI do HIV-1. Polimorfismos genéticos são descritos em associação com a infecção pelo HIV-1, incluindo os dos antígenos leucocitários humanos (HLA). A molécula HLA-G tem sido implicada nas interações imunológicas materno-fetais e é expressa em células da placenta, especificamente nos citotrofoblastos extravilosos, que formam a camada responsável pela interface entre os tecidos fetais e maternos. Este estudo avaliou os polimorfismos de inserção e deleção de 14pb do HLA-G na TMI do HIV-1. Participaram do estudo, 86 duplas de mães e filhos, sendo 58 duplas de mãe-filho em que a TMI do HIV-1 não ocorreu e 28 duplas em que a TMI ocorreu. Os resultados mostraram maior frequência de genótipo deleção/deleção em mães pertencentes ao grupo TMI positiva...

‣ An??lise de quasiesp??cies do v??rus da hepatite C (HCV) e implica????o na transmiss??o intrauterina

Dias, Tamiris Tatiane
Fonte: Centro de Pesquisas Gon??alo Moniz Publicador: Centro de Pesquisas Gon??alo Moniz
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
18.006375%
A transmiss??o materno-infantil (TMI) ?? a causa mais comum de infec????o pelo v??rus da hepatite C (HCV) entre as crian??as. Objetivo: Esse estudo teve como objetivo avaliar fatores virais implicados na TMI do HCV. Materiais e m??todos: Quatro gestantes e um par m??e-rec??m-nascido (RN), todos infectados pelo HCV, foram inclu??dos neste estudo. Sequ??ncias das regi??es 5???UTR, E1, HVR1, E2 e NS5B foram obtidas atrav??s de sequenciamento direto do produto do PCR e clonagem. A diversidade quasiesp??cie foi analisada utilizando-se diferentes par??metros (taxa de clonotipos, frequ??ncia de muta????es, Pn e entropia de Shannon normalizada), comparando (1) grupos TMI+ e TMI-, e (2) par m??e-RN. Um framework foi usado para avaliar a associa????o entre a frequ??ncia dos nucleot??deos e a TMI. Resultados: Dois casos de TMI foram identificados, mas apenas a amostra de um RN estava dispon??vel. As cargas virais de todos os sujeitos estavam acima do limite de quantifica????o. Ambos os casos de TMI pertenciam ao gen??tipo 1a apenas este subtipo foi analisado subsequentemente. O sequenciamento direto dos produtos de PCR n??o representou, de maneira confi??vel, a complexidade quasiesp??cie e n??o foi utilizado. N??o houve clonotipos coincidentes entre os grupos TMI+ e TMI-...

‣ Treinamento muscular inspiratório em pacientes com insuficiência cardíaca: metanálise de estudos randomizados

Plentz,Rodrigo Della Méa; Sbruzzi,Graciele; Ribeiro,Rodrigo Antonini; Ferreira,Janaína Barcellos; Dal Lago,Pedro
Fonte: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC Publicador: Sociedade Brasileira de Cardiologia - SBC
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
17.880056%
Pacientes com Insuficiência Cardíaca Crônica (ICC) podem ter menor força e resistência muscular inspiratória, o que pode contribuir para a intolerância ao exercício. O Treinamento Muscular Inspiratório (TMI) tem demonstrado efeitos benéficos nesses pacientes. Dessa forma, o objetivo desse estudo foi revisar sistematicamente os efeitos do TMI comparado a grupo controle (TMI placebo ou outra intervenção) em pacientes com ICC. A busca incluiu as bases MEDLINE, PEDro e Cochrane CENTRAL, além de referências de estudos publicados, de 1960 a 2011. Ensaios randomizados comparando TMI e grupo controle no tratamento de pacientes com ICC foram incluídos. O GRADE foi utilizado para determinar a qualidade da evidência para cada desfecho. Dos 119 artigos identificados, sete estudos foram incluídos. O TMI aumentou a distância percorrida no teste de caminhada de 6 minutos [69 m (IC95%: 7,21 a 130,79)] (evidência muito baixa) e a pressão inspiratória máxima [23,36 cmH20 (IC95%: 11,71 a 35,02)] comparado aos grupos controles (evidência baixa). Entretanto, o TMI promoveu uma melhora significativa no consumo máximo de oxigênio somente nos estudos que realizaram TMI por 12 semanas, comparado a nenhuma carga inspiratória em pacientes com fraqueza muscular inspiratória [3...

‣ A muscle-specific intron enhancer required for rescue of indirect flight muscle and jump muscle function regulates Drosophila tropomyosin I gene expression.

Schultz, J R; Tansey, T; Gremke, L; Storti, R V
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /04/1991 Português
Relevância na Pesquisa
17.838315%
The control of expression of the Drosophila melanogaster tropomyosin I (TmI) gene has been investigated by P-element transformation and rescue of the flightless and jumpless TmI mutant strain, Ifm(3)3. To localize cis-acting DNA sequences that control TmI gene expression, Ifm(3)3 flies were transformed with P-element plasmids containing various deletions and rearrangements of the TmI gene. The effects of these mutations on TmI gene expression were studied by analyzing both the extent of rescue of the Ifm(3)3 mutant phenotypes and determining TmI RNA levels in the transformed flies by primer extension analysis. The results of our analysis indicate that a region located within intron 1 of the gene is necessary and sufficient for directing muscle-specific TmI expression in the adult fly. This intron region has characteristics of a muscle regulatory enhancer element that can function in conjunction with the heterologous nonmuscle hsp70 promoter to promote rescue of the mutant phenotypes and to direct expression of an hsp70-Escherichia coli lacZ reporter gene in adult muscle. The enhancer can be subdivided further into two domains of activity based on primer extension analysis of TmI mRNA levels and on the rescue of mutant phenotypes. One of the intron domains is required for expression in the indirect flight muscle of the adult. The function of the second domain is unknown...

‣ Alterations in flight muscle ultrastructure and function in Drosophila tropomyosin mutants

Fonte: The Rockefeller University Press Publicador: The Rockefeller University Press
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 01/11/1996 Português
Relevância na Pesquisa
17.96733%
Drosophila indirect flight muscle (IFM) contains two different types of tropomyosin: a standard 284-amino acid muscle tropomyosin, Ifm-TmI, encoded by the TmI gene, and two > 400 amino acid tropomyosins, TnH-33 and TnH-34, encoded by TmII. The two IFM-specific TnH isoforms are unique tropomyosins with a COOH-terminal extension of approximately 200 residues which is hydrophobic and rich in prolines. Previous analysis of a hypomorphic TmI mutant, Ifm(3)3, demonstrated that Ifm-TmI is necessary for proper myofibrillar assembly, but no null TmI mutant or TmII mutant which affects the TnH isoforms have been reported. In the current report, we show that four flightless mutants (Warmke et al., 1989) are alleles of TmI, and characterize a deficiency which deletes both TmI and TmII. We find that haploidy of TmI causes myofibrillar disruptions and flightless behavior, but that haploidy of TmII causes neither. Single fiber mechanics demonstrates that power output is much lower in the TmI haploid line (32% of wild-type) than in the TmII haploid line (73% of wild-type). In myofibers nearly depleted of Ifm- TmI, net power output is virtually abolished (< 1% of wild-type) despite the presence of an organized fibrillar core (approximately 20% of wild-type). The results suggest Ifm-TmI (the standard tropomyosin) plays a key role in fiber structure...

‣ Rheumatoid arthritis: GWAS or TMI?

Cronstein, Bruce N
Fonte: BioMed Central Publicador: BioMed Central
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 27/10/2009 Português
Relevância na Pesquisa
27.331475%
Genome-wide association studies are the most comprehensive and straightforward approach to teasing out the identity of genetic polymorphisms associated with any given disease or characteristic. With the availability of DNA banks from large cohorts of ethnically matched patients and healthy individuals it is now possible to define even marginal genetic associations between genetic polymorphisms and diseases. As increasing numbers of these studies are carried out and as associations with smaller and smaller risks are identified, there is the growing concern that the findings will be of increasingly marginal value. Thus, the glut of new genetic associations is rapidly overwhelming our interest in the results, a situation that could be described as TMI (too much information). Recent genetic association studies in rheumatoid arthritis suggest that we may be approaching the TMI stage of genome-wide association studies.

‣ Transition Metal Ions in Zeolites: Coordination and activation of O2

Smeets, Pieter J.; Woertink, Julia S.; Sels, Bert F.; Solomon, Edward I.; Schoonheydt, Robert A.
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 19/04/2010 Português
Relevância na Pesquisa
17.880056%
Zeolites containing transition metal ions (TMI) often show promising activity as heterogeneous catalysts in pollution abatement and selective oxidation reactions. In this paper, two aspects of research on the TMI Cu, Co and Fe in zeolites are discussed: (i) coordination to the lattice and (ii) activated oxygen species. At low loading, TMI preferably occupy exchange sites in six-membered oxygen rings (6MR) where the TMI preferentially coordinate with the oxygen atoms of Al tetrahedra. High TMI loadings result in a variety of TMI species formed at the zeolite surface. Removal of the extra-lattice oxygens during high temperature pretreatments can result in auto-reduction. Oxidation of reduced TMI sites often results in the formation of highly reactive oxygen species. In Cu-ZSM-5, calcination with O2 results in the formation of a species, which was found to be a crucial intermediate in both the direct decomposition of NO and N2O and the selective oxidation of methane into methanol. An activated oxygen species, called α-oxygen, is formed in Fe-ZSM5 and reported to be the active site in the partial oxidation of methane and benzene into methanol and phenol, respectively. However, this reactive α-oxygen can only be formed with N2O, not with O2. O2 activated Co intermediates in Faujasite (FAU) zeolites can selectively oxidize α-pinene and epoxidize styrene. In Co-FAU...

‣ Preliminary clinical evaluation of a noninvasive device for the measurement of coagulability in the elderly

Lerman, Yaffa; Werber, Moshe M; Fine, Ilya; Kemelman, Polina
Fonte: Dove Medical Press Publicador: Dove Medical Press
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em 18/08/2011 Português
Relevância na Pesquisa
17.880056%
The feasibility of the noninvasive assessment of blood ‘coagulability’ (the tendency to coagulate) has been tested by using a novel device, the Thrombo-Monitor. It monitors, by using the principles of near infra-red (NIR) dynamic light scattering, the tendency of blood to create clots. The Thrombo-Monitor observes the very initial changes of blood viscosity, which occurs due to the temporarily induced stasis of capillary blood of the finger. One hundred and fifteen patients aged >65 years (matched by age and sex) participated in the study. Patients were initially divided into four groups based on the patient’s medical therapy. The study groups were: warfarin, enoxaparin, aspirin and/or clopidogrel, and a control group. The medications were given according to the patient’s comorbidities (eg, atrial fibrillation [AF], status post pulmonary embolism [S/p PE], status post cerebrovascular accident [S/p CVA]). The Thrombo-Monitor Index (TMI) is a noninvasive index, derived on the basis of laboratory test results of international normalized ratio (INR) and prothrombin time (PT) values. For the group of patients who were treated only with warfarin, TMI was adjusted by using the jackknife statistical approach to create maximum correlation and linearity with INR and PT values that ranged from 1.1 to 5.0. For all warfarin patients (N = 35) the TMI was found to have a good correlation with INR and PT values (R2 = 0.64...

‣ A influência do treinamento muscular inspiratório sobre a mobilidade diafragmática, pressões respiratórias máximas e função pulmonar em obesos mórbidos

Tenório, Luís Henrique Sarmento; Santos, Maria do Socorro Brasileiro (Orientadora); Lima, Anna Myrna Jaguaribe de (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
17.880056%
Determinar, em indivíduos obesos mórbidos, a mobilidade diafragmática e avaliar as repercussões do treinamento muscular inspiratório (TMI) de doze semanas sobre a função pulmonar e pressões respiratórias máximas nesses indivíduos. Desenho do Estudo: Avaliou-se a função pulmonar, mobilidade diafragmática (MD) e pressões respiratórias máximas antes e após o TMI. Avaliou-se o efeito do TMI sobre a força muscular respiratória, excursão diafragmática e função pulmonar em 31 indivíduos obesos mórbidos. Os voluntários foram randomizados em dois grupos: O grupo do treinamento muscular inspiratório (GTMI: n=16) que seguiu o protocolo de TMI com duração de doze semanas, realizado cinco vezes por semana, durante 30 minutos diários (15 minutos pela manhã e 15 minutos pela noite) e carga de 30% da pressão inspiratória máxima (PImax); O grupo controle (GC: n=15) que seguiu o mesmo protocolo de TMI sem carga inspiratória. Resultados: Após o TMI observou-se aumento significativo na PImax (-86.86 cmH2O ± -20.70 versus -106.43 cmH2O ± -32.97; p<0.05) e na ventilação voluntária máxima (VVM) (97.84 L/min ± 37.06 versus 115.17 L/min ± 34.17, p<0.05) no grupo TMI. No entanto, não se observou nenhuma mudança nas variáveis espirométricas...

‣ Avaliação dos efeitos do treinamento muscular inspiratorio em pacientes com fibrose cistica atraves do uso do threshold IMT; Evaluation of the inspiratory muscle training effects in fibrosis patients by the use of the Threshold 'Marca Registrada' IMT

Fabio Galvão
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
18.036338%
Introdução: A fibrose cística é caracterizada pelo conjunto de três fatores, denominada de tríade clássica, a qual é constituída de teste de suor alterado, da doença pulmonar e da doença pancreática. As manifestações da fibrose diferem em relação ao grau de comprometimento pulmonar ou gastro-intestinal. Porém, é a doença pulmonar a maior responsável pelos óbitos entre os pacientes. Uma das manifestações dessa doença pode ser a fraqueza muscular respiratória, a qual pode levar a um estado de fadiga muscular e até de falência muscular respiratória. No entanto, os músculos respiratórios podem ser treinados e, em diversas doenças o treinamento muscular inspiratório (TMI) tem atuado de forma a aumentar a força, prevenir a fadiga e ainda reduzir a dispnéia e melhorar a tolerância ao exercício. Objetivo: Avaliar os efeitos do TMI em pacientes com fibrose cística. Métodos: Treze pacientes (12,23 + 3,19 anos) com diagnóstico de fibrose cística participaram do estudo, o qual foi dividido em 2 partes com duração total de 8 semanas. Na primeira parte cada paciente comportou-se como controle dele mesmo e, na segunda parte, cada paciente recebeu a intervenção, ou seja, o TMI. Foram realizadas 3 avaliações...

‣ Efeito do treinamento muscular inspiratório na cinética de recuperação do consumo de oxigênio em pacientes com insuficiência cardíaca e fraqueza muscular inspiratória: um ensaio clínico randomizado

Güths, Henrique
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
17.838315%
Introdução: Pacientes com Insuficiência Cardíaca (IC) apresentam alterada cinética de recuperação do consumo de oxigênio (VO2) bem como reduzida força muscular inspiratória 10 minutos após o teste cardiopulmonar (TCP). Objetivo: Analisar o efeito do treinamento muscular inspiratório sobre a cinética de recuperação do VO2 em pacientes com IC e fraqueza muscular inspiratória. Pacientes e Métodos: Trinta e dois pacientes com IC e fraqueza muscular inspiratória foram convidados a participar de um programa de treinamento muscular inspiratório (TMI) durante 12 semanas, 7 sessões por semana com duração de trinta minutos por sessão, com incremento semanal de 30% da pressão inspiratória máxima (PImax) de repouso. Foram randomizados para um grupo treinamento (TMI, n=16) e um grupo controle (CTL, n=16), ambos os grupos participaram do protocolo utilizando o Treshold Inspiratory Muscle Trainer, mas somente o grupo TMI recebeu carga inspiratória. Antes e após o TMI foram avaliadas a PImax de repouso e 10 minutos após o TCP, a capacidade funcional (VO2 de pico), a cinética de recuperação do VO2 (T1/2VO2 e VO2/t – inclinação), a eficiência ventilatória (VE/VCO2 – inclinação). Resultados: O grupo TMI melhorou a PImax de repouso (60...

‣ Transformation and rescue of a flightless Drosophila tropomyosin mutant.

Tansey, T; Mikus, M D; Dumoulin, M; Storti, R V
Fonte: PubMed Publicador: PubMed
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /05/1987 Português
Relevância na Pesquisa
17.838315%
In the Drosophila flightless mutant Ifm(3)3, a transposable element inserted into the alternatively spliced fourth exon of the tropomyosin I (TmI) gene prevents proper expression of Ifm-TmI, the tropomyosin isoform found in indirect flight muscle. We have rescued the flightless phenotype of Ifm(3)3 flies using P-element-mediated transformation with a segment of the Drosophila genome containing the wild-type TmI gene plus 2.5 kb of 5' flanking and 2 kb of 3' flanking DNA. The inserted TmI gene is expressed with the proper developmental and tissue specificity, although its level of expression varies among the five transformed lines examined. These conclusions are based on analyses of flight, myofibrillar morphology, and TmI RNA and protein levels. A minimum of two copies of the inserted TmI gene per cell is necessary to restore flight to most of the flies in each line. We also show that the Ifm-TmI isoform is expressed in the leg muscle of wild-type flies and is decreased in Ifm(3)3 leg muscle. Homozygous Ifm(3)3 mutants do not jump. The ability to jump can be restored with a single copy of the wild-type TmI gene per cell.

‣ Raman scattering investigation across the magnetic and MI transition in rare earth nickelate RNiO3 (R = Sm, Nd) thin films

Girardot, C.; Kreisel, J.; Pignard, S.; Caillault, N.; Weiss, F.
Fonte: Universidade Cornell Publicador: Universidade Cornell
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
17.838315%
We report a temperature-dependent Raman scattering investigation of thin film rare earth nickelates SmNiO3, NdNiO3 and Sm0.60Nd0.40NiO3, which present a metal-to-insulator (MI) transition at TMI and an antiferromagnetic-paramagnetic Neel transition at TN. Our results provide evidence that all investigated samples present a structural phase transition at TMI but the Raman signature across TMI is significantly different for NdNiO3 (TMI = TN) compared to SmNiO3 and Sm0.60Nd0.40NiO3 (TMI =/ TN). It is namely observed that the paramagnetic-insulator phase (TN < T < TMI) in SmNiO3 and Sm0.60Nd0.40NiO3 is characterized by a pronounced softening of one particular phonon band around 420 cm-1. This signature is unusual and points to an important and continuous change in the distortion of NiO6 octahedra (thus the Ni-O bonding) which stabilizes upon cooling at the magnetic transition. The observed behaviour might well be a general feature for all rare earth nickelates with TMI =/ TN and illustrates intriguing coupling mechanism in the TMI > T > TN regime.; Comment: Revised & published version

‣ Institutional Change Versus Institutional Persistence? The Transformation Of The U.S. Nuclear Regulatory Commission Since Three Mile Island

Baldi, Brunetta
Fonte: Disaster Research Center Publicador: Disaster Research Center
Tipo: Outros Formato: 3340801 bytes; application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
17.880056%
This paper attempts to show that while environmental shocks can lead to major institutional change, typically this change is not radical. Even in situations of institutional breakdown, due to violent and disruptive events such as disasters, it is possible to find institutional persistence which constraints and shapes the process of change. In this sense, the paper portrays institutional change and institutional persistence more as coexisting than as contrasting. Focusing on the nuclear accident at Three Mile Island (1979), which "ended the first nuclear era in the U.S. ( Weinberg, 1985: 1) "divided nuclear power history in two parts--before and after Three Mile Island (Rees, 1994: l), the paper examines forms of major institutional change that originated from it, but have also revealed themselves as consistent with institutional persistence. A new path in nuclear safety regulation developed near the accident at Three Mile Island (TMI). Yet, this new path has been consistent with an old path in nuclear safety regulation that TMI did not break down, and to a certain extent strengthened. Emphasizing institutional persistence, the paper takes a historical perspective, paying attention both to the long-term institutional implications of the nuclear plant accident at TMI...

‣ Desenvolvimento social e mortalidade infantil, 1977-1986, Cuba: análise regional; Desarrollo social y mortalidad infantil, 1977-1986, Cuba: un análisis regional; Social development and infant mortality, 1977-1986, Cuba: a regional analysis

Gonzalez Perez, Guillermo; Herrera Leon, Lorenzo
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/06/1990 Português
Relevância na Pesquisa
17.838315%
Em Cuba, entre os anos de 1970 a 1986 a taxa de mortalidade infantil (TMI) reduziu em 65%. A TMI obtida em 1986 -13,6%o - foi a mais baixa no contexto lationamericano, embora a nível regional o comportamento da taxa não tem sido homogêneo. Com o emprego da técnica de regressão múltipla, pretendeu-se identificar aqueles fatores socio-demográficos e dos serviços de saúde que mais têm incidido no declínio da mortalidade infantil em Cuba, no período acima descrito, bem como as variáveis que melhor explicam as diferenças inter-regionais do referido indicador. Os fatores socio-demográficos explicam a evolução da TMI em Cuba. Embora a queda da natalidade e a redução da proporção de recém-nascidos com baixo peso ao nascer expliquem - em princípios - as diferenças inter-regionais quanto a TMI, outros fatores socio-econômicos podem explicar tais diferenças.; En Cuba, la tasa de mortalidad infantil (TMI) se redujo entre 1970 y 1986 en un 65%. La TMI alcanzada en 1986 -13,6%o - ubica al país a la vanguardia de Latinoamérica en cuanto a salud materno-infantil. Sin embargo, subsisten diferencias interprovinciales en la mortalidad durante el primer año de vida. Mediante el empleo de técnicas de regresión múltiples...

‣ Treino de músculos inspiratórios em doentes com DPOC

Garcia,Susana; Rocha,Margarida; Pinto,Paula; Lopes,António M. F.; Bárbara,Cristina
Fonte: Sociedade Portuguesa de Pneumologia Publicador: Sociedade Portuguesa de Pneumologia
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
27.510818%
Objectivo: Pretendemos investigar os efeitos de um protocolo específico de treino dos músculos inspiratórios (TMI) no comportamento da dispneia, da função pulmonar, da força dos músculos respiratórios, da tolerância ao exercício e da qualidade de vida, num grupo de doentes com doença pulmonar obstrutiva crónica (DPOC). Amostra: Constituída por treze doentes com DPOC moderada a muito grave distribuídos por um grupo de controlo (n=5) com um valor médio de FEV1 de 43,9 ± 10,1% do valor teórico e um grupo experimental (n=8) com um valor médio de FEV1 de 57,8 ± ± 12,1 % do valor teórico. O grupo experimental foi sujeito a TMI por cinco semanas consecutivas e o grupo de controlo não efectuou qualquer tipo de treino, sendo apenas aconselhado a continuar com as actividades diárias até então praticadas. Resultados: A aplicação do protocolo específico de TMI melhorou significativamente a pressão máxima inspiratória (PImax) no grupo experimental (Pimax inicial - 83,3± 21,4 versus Pimax final- 98,4±17,8 cmH2O; p<0,01). O mesmo aconteceu com o score de sintomas do St. George Respiratory Questionnaire (SGRQ) no grupo experimental (score inicial 58±2,2 versus score final 50±2,1; p<0,05), não se tendo verificado qualquer alteração nas variáveis avaliadas no grupo de controlo. Conclusões: A aplicação do treino de músculos inspiratórios em doentes com DPOC moderada a muito grave induziu melhoria da força dos músculos inspiratórios com repercussão na melhoria da qualidade de vida no que diz respeito aos sintomas.

‣ Impacto de la fortificación de alimentos con ácido fólico en los defectos del tubo neural en Costa Rica

Barboza Argüello,María de la Paz; Umaña Solís,Lila María
Fonte: Organización Panamericana de la Salud Publicador: Organización Panamericana de la Salud
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2011 Português
Relevância na Pesquisa
17.880056%
OBJETIVO: Evaluar el impacto de la fortificación de alimentos con ácido fólico en las tendencias de las prevalencias de los defectos del tubo neural (DTN) y la tasa de mortalidad infantil (TMI) por este trastorno en Costa Rica. MÉTODOS: Se analizaron los datos de vigilancia del Centro de Registro de Enfermedades Congénitas y el Centro Centroamericano de Población. Se consideraron defectos del tubo neural la anencefalia, la espina bífida y el encefalocele. Se examinaron las tendencias durante 1987-2009, así como las diferencias de tasas (intervalo de confianza [IC] 95%) de prevalencia y mortalidad antes de la fortificación de alimentos con ácido fólico y hasta 12 años después de su implementación. Se determinó el aporte de la fortificación al descenso en la TMI general. RESULTADOS: En 1987-1997, previo al período de fortificación de alimentos con ácido fólico, la prevalencia de DTN fue de 12/10 000 nacidos (IC95%: 11,1-12,8), mientras que en 2009 fue de 5,1/10 000 nacidos (3,3-6,5). La TMI por DTN en 1997 fue de 0,64/1 000 nacimientos (46-0,82) y en 2009 de 0,19/1 000 (0,09-0,3). La TMI por DTN y su prevalencia disminuyeron en forma significativa, 71% y 58% respectivamente (P < 0,05). La TMI general disminuyó de 14...