Página 1 dos resultados de 403 itens digitais encontrados em 0.473 segundos

‣ Determinantes Macroeconômicos da Estrutura a Termo da Taxa de Juros

Reis, Yuri Azevedo Pinto dos
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
88.49132%
Este trabalho propõe a implementação de um modelo de três fatores em que os movimentos da Estrutura a Termo da Taxa de Juros são determinados por variáveis macroeconômicas observáveis. Desenvolvi o estudo com base na metodologia elaborada por Huse (2007), que propôs um novo modelo baseado nos estudos de Nelson e Siegel (1987) e Diebold e Li (2006). Os fatores utilizados foram: taxa de câmbio em reais por dólar, expectativa da taxa de inflação para daqui a doze meses, spread do Credit Default Swap com maturidade de cinco anos, taxa de desemprego, índice de commodities e expectativa da taxa SELIC para o final do ano corrente. O modelo foi capaz de explicar 94% das mudanças na estrutura a termo da taxa de juros. Aumentos na taxa de câmbio, na expectativa de taxa de inflação, no spread do Credit Default Swap, na taxa de desemprego e na expectativa da taxa SELIC estão diretamente relacionadas com aumento na curva de juros com zero cupom. Variações no preço das commodities estão inversamente relacionadas com variações na Estrutura a Termo da Taxa de Juros.

‣ O que explica a reduzida taxa de desemprego no Brasil no início do século XXI

Muto, Flávio Tomimori
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
88.97674%
A taxa de desemprego no Brasil sofreu redução significativa do começo do século XXI até o fim do ano de 2014. No entanto, esta redução significativa não foi acompanhada do esperado crescimento econômico disposto na teoria. Desta forma, constata-se que embora a taxa de desemprego tenha se reduzido, não necessariamente as pessoas estavam trabalhando e produzindo. Procurará se entender os fatores que influenciaram esta trajetória de redução da taxa de desemprego por meio de influência na PEA e no número de admissões de empregados, que aproximaremos à oferta e à demanda por mão de obra. Ou seja, pretende-se verificar as variáveis que influenciaram uma possível redução da oferta de trabalho, assim como uma maior demanda por trabalho, resultantes em uma redução da taxa de desemprego. Serão consideradas variáveis de renda, de transferência de renda, de educação e de crescimento econômico na análise das influências da baixa taxa de desemprego. Com base em um modelo vetor de correção de erros (VEC) pretende-se identificar quais variáveis efetivamente afetaram o panorama do desemprego.

‣ O recrutamento militar e a conjuntura económica nacional. Estudo sobre a influência da taxa de desemprego na adesão às Forças Armadas

Vieira, Ricardo
Fonte: Academia Militar. Direção de Ensino Publicador: Academia Militar. Direção de Ensino
Tipo: Outros
Publicado em 01/09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
108.85156%
O presente trabalho de investigação aplicada (TIA), subordinado ao tema “O recrutamento militar e a conjuntura económica nacional. Estudo sobre a influência da taxa de desemprego na adesão às Forças Armadas”. Insere-se na área do conhecimento da Gestão de Recursos Humanos, estabelece-se como objecto de estudo o recrutamento do Exército Português durante o período de 2005 a 2010, incidindo o problema de investigação no estudo das intenções de ingresso no Exército em função da situação económica do país, e em particular da taxa de desemprego, pretende-se assim estudar e estabelecer a relação entre a taxa de desemprego e o número de candidatos ao Exército. Seguiu-se uma metodologia que teve por base a revisão de literatura, a análise de dados estatísticos e a pesquisa por questionário dirigida a uma amostra composta por 314 jovens com idade compreendida entre os 18 e os 24 anos. Do estudo concluiu-se que o aumento da taxa de desemprego impulsiona o concurso ao Exército. Verificou-se que o Exército possui uma imagem muito positiva junto da população, a grande maioria conhece os locais onde pode ter acesso a informações sobre o Exército e já assistiu a campanhas de divulgação. Entre as razões mais apontadas para concorrer o Exército constam o não ter outra saída profissional...

‣ Impacto da desvalorização da moeda : análise estatística a partir de episódios históricos

Padinha, Tatiana Marina de Oliveira Monteiro Correia
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
89.05607%
Mestrado em Economia Internacional e Estudos Europeus; Este estudo procura analisar se uma desvalorização monetária é capaz de eliminar défices das balanças correntes. Mais, procura estudar o efeito de uma desvalorização sobre o crescimento económico. Para isso foi feita uma análise estatística a 47 episódios históricos de desvalorização/depreciação das respetivas moedas. Concretamente, utilizou-se a taxa de câmbio efetiva real para analisar, em cada um dos episódios, as consequências de uma desvalorização sobre a taxa de crescimento do PIB, o investimento, a taxa de desemprego, a taxa de inflação e o saldo da balança corrente. Os episódios foram divididos em quatro grupos: desvalorização alta e taxa de desemprego alta; desvalorização alta e taxa de desemprego baixa; desvalorização baixa e taxa de desemprego alta; desvalorização baixa e taxa de desemprego baixa. Concluiu-se em todos grupos que os défices das balanças correntes foram eliminados. Mais, nos casos em que à partida a taxa de desemprego era alta, a desvalorização produziu efeitos muito positivos no crescimento económico. Nas situações em que à partida a taxa de desemprego eram baixa, observou-se um abrandamento do crescimento económico e um ligeiro aumento das taxas de desemprego.; This research aims at evaluating if exchange rate depreciation can eliminate current account deficits. Additionally...

‣ Taxa de desemprego e a escolaridade dos desempregados nos estados brasileiros: estimativas dinâmicas de dados em painéis

Fraga,Gilberto J.; Dias,Joilson
Fonte: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo Publicador: Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
88.85026%
O objetivo deste trabalho é estender o modelo teórico de desemprego especificado por Marston (1985) e aplicá-lo para os Estados brasileiros, com destaque especial na avaliação do papel exercido pela escolaridade (capital humano) dos desempregados na taxa de desemprego. Nesta extensão do modelo, também são considerados como fatores atrativos da localidade a diferença entre o salário médio local e o nacional e a estrutura produtiva da economia. Na parte econométrica, a principal inovação está nas estimativas dinâmicas em painéis de dados, que elimina o problema de variáveis omitidas e de endogeneidade, comum nestes casos. Como resultado principal, constatou-se que a escolaridade dos desempregados possui um efeito não-linear. Somente para níveis de escolaridade média dos desempregados acima de quatro anos, o efeito sobre a taxa de desemprego é negativo, ou seja, contribui para diminuir a taxa de desemprego. Com relação à estrutura da economia, o setor agrícola demonstrou ser o único que reduz a taxa de desemprego, uma vez considerada a escolaridade.

‣ Uma análise descritiva do índice de desemprego no Brasil

Costa, Daniela
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
88.86052%
Em meio a um cenário de desaceleração do PIB e às incertezas sobre a inflação seria esperado que a taxa de desemprego aumentasse. Contudo, o mercado de trabalho apresentou resultados bastante satisfatórios nos últimos anos. Segundo dados do IBGE, no triênio 2011-2013, esse índice permaneceu, com uma certa “estabilidade”, no patamar de 6%. Ademais, é possível encontrar diferentes índices a partir de diversas fontes disponíveis para o mercado de trabalho brasileiro. Neste contexto, o presente estudo busca destacar as principais diferenças e semelhanças de cada uma das fontes de informação e avaliar a redução da taxa de desemprego ocorrida ao longo de mais de 10 anos. Para tanto, serão utilizadas as bases de dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios de 2001 a 2013 a fim de analisar como se comporta a taxa de desemprego para os diferentes grupos componentes da força de trabalho. Os resultados indicam que os fatores populacionais foram mais importantes que os fatores econômicos, visto que a mudança na composição de faixa etária da PEA foi responsável por 25% da queda da taxa de desemprego de 2005/2006 para 2012/2013.

‣ A influência do crédito bancário bo desemprego em Portugal desde 1990: uma análise utilizando o modelo vectorial com mecanismo de correção de erros

Gomes, Liliana Vanessa Sobreira
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
88.6713%
Mestrado em Economia Monetária e Financeira/ Classificação JEL: C01, C51, E24, G01, G21; O presente estudo pretende averiguar se a contração de crédito, por parte dos bancos a empresas, fomenta a destruição de emprego e o consequente aumento da taxa de desemprego. As pequenas e médias empresas são, na sua grande maioria, dependentes de crédito para fazerem face às suas necessidades quotidianas, pois não dispõem de outras formas de financiamento. O que acontece quando o montante de crédito disponível se reduz? Qual o impacto que terá na taxa de desemprego de um país? Com o intuito de perceber como interagem estas duas variáveis, este estudo avança com um modelo VAR para o caminho de uma resposta efetiva sobre esta problemática. Os resultados deste estudo experimental sugerem que, em termos reais, a contração do crédito pode provocar um aumento da taxa de desemprego.; This study aims to evaluate whether credit contraction by banks to enterprises, encourages job destruction and the consequent increase in the unemployment rate. The majority of small and medium enterprises depend of credit to deal with their daily needs, for lack of other forms of financing. What happens when the available amount of credit is too short? What is the impact on the unemployment rate of a country? In order to understand how these two variables interact...

‣ Apontamentos para o debate sobre o pleno emprego no Brasil

Mattos,Fernando Augusto Mansor de; Lima,Sergiany da Silva
Fonte: Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas Publicador: Instituto de Economia da Universidade Estadual de Campinas
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2015 Português
Relevância na Pesquisa
88.33363%
RESUMOEste artigo analisa a evolução dos indicadores de emprego e de desemprego na economia brasileira desde o início dos anos 2000 até os dados referentes a 2012, tomando como referências teóricas a formulação de Keynes sobre o desemprego involuntário e também os estudos sobre a dinâmica das relações entre setor formal e setor informal dos mercados de trabalho formulados por autores ligados ao Prealc. O artigo apresenta um exercício econométrico (que teve por base a função emprego de Keynes explicada pelo Princípio da Demanda Efetiva) que revela que o crescimento do emprego é uma função positiva do crescimento econômico. Dados adicionais mostram que, a despeito do crescimento da ocupação e da formalização do emprego ocorrida no período, com consequente queda da taxa de desemprego para patamares historicamente baixos, a economia brasileira não conseguiu, segundo as referências teóricas adotadas, atingir o pleno emprego ao final do período analisado, devido à persistência de parcela expressiva de mão de obra subutilizada no mercado de trabalho.

‣ Efeitos da população economicamente ativa sobre a taxa de desemprego; Effects of the economically active population on the unemployment rate

Lameiras, Maria Andréia Parente
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Carta de Conjuntura - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
108.7793%
Por definição, um recuo na taxa de desemprego só é possível se o crescimento da população ocupada se dá em ritmo superior ao observado na população economicamente ativa (PEA). Em outras palavras, a queda contínua da taxa de desemprego medido pela PME na última década implica dizer que a geração de novas vagas, nas regiões metropolitanas brasileiras, na economia vem sendo suficientemente grande para não só abarcar os novos entrantes na força de trabalho como, também, permitir a recolocação de um contingente de pessoas até então desempregadas. Por outro lado, tanto o ritmo de expansão da ocupação quanto a velocidade de crescimento da PEA guardam estreita relação com fatores demográficos (crescimento populacional) e com a situação econômica do país (desalento). Esta nota analisa o comportamento da PEA nos últimos anos, tentando identificar de que forma esta vem contribuindo para a manutenção da taxa de desemprego em patamar historicamente baixo.; p. 107-114 : il.

‣ The NAIRU, unemployment and the rate of inflation in Brazil; Discussion Paper 94 : The NAIRU, unemployment and the rate of inflation in Brazil; A NAIRU, o desemprego e a taxa de inflação no Brasil

Lima, Elcyon Caiado Rocha
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Discussion Paper
Português
Relevância na Pesquisa
98.485205%
Neste artigo estimamos a Non-Accelerating Inflation Rate of Unemployment (Nairu) do Brasil e investigamos diversas questões empíricas: o comportamento da Nairu ao longo do tempo, intervalos de confiança para a Nairu e sua utilidade na condução da política monetária no Brasil. Há diversos estudos recentes sobre a Nairu ¾ Staiger, Stock e Watson (1997), Blanchard e Katz (1997) e Portugal, Madalozzo e Hillbrecht (1999). Este artigo inova em relação aos demais ao adotar procedimentos econométricos que, na nossa opinião, são mais adequados para lidar com a instabilidade vivida pela economia brasileira em período recente. Estimamos dois modelos em espaço-deestados diferentes: um com resíduos ARCH e outro com mudança de regime markoviana. O artigo apresenta novas evidências empíricas que permitem responder a diversas indagações teóricas. Ele mostra que a Nairu tem crescido desde 1995 e conclui que existe uma correlação significativa e com sinal correto entre desvios da taxa de desemprego em relação à Nairu e à taxa de inflação. Conclui-se também que as estimativas da Nairu são muito pouco úteis na condução da política monetária já que os seus intervalos de confiança são demasiadamente amplos.; 18 p. : il.

‣ Desemprego e qualificação : uma análise dos efeitos idade, período e coorte

Reis, Mauricio Cortez; Gonzaga, Gustavo
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Pesquisa e Planejamento Econômico (PPE) - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
88.78922%
As evidências mostram que houve uma redução da taxa de desemprego dos trabalhadores mais qualificados em relação aos menos qualificados nos anos recentes no Brasil. Este artigo procura identificar se a evolução da taxa de desemprego por nível de qualificação ocorreu de forma diferenciada por coorte de nascimento. A metodologia utilizada consiste em implementar decomposições das diferenças das taxas de desemprego dos trabalhadores qualificados em relação aos não-qualificados e aos semiqualificados em componentes associados às características específicas das coortes de nascimento, ao ciclo da vida dos indivíduos (idade) e ao período. Seguindo a metodologia proposta por Deaton e Paxson (1994), essas decomposições são realizadas com dados das Pesquisas Nacionais por Amostra de Domicílios (PNADs) de 1981 a 1999. Os resultados mostram que o comportamento dos diferenciais de desemprego por nível de qualificação durante as décadas de 1980 e 1990 variou bastante por coorte de nascimento. Nas gerações mais novas, a taxa de desemprego dos trabalhadores qualificados diminuiu em relação aos não-qualificados e aos semiqualificados, mas o mesmo não foi observado para as coortes mais velhas.; p. 367-412 : il

‣ Aposentadoria, pressão salarial e desemprego por nível de qualificação; Texto para Discussão (TD) 1115: Aposentadoria, pressão salarial e desemprego por nível de qualificação; Retirement, wage pressure and unemployment by level of qualification

Camargo, José Márcio; Reis, Maurício Cortez
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
88.6219%
Durante os anos 1990 ocorreu um crescimento significativo da taxa de desemprego no Brasil. Nesse período, também foi observado um aumento do valor da aposentadoria domiciliar per capita (a renda da aposentadoria dos domicílios dividida pelo número de moradores desses domicílios). Essas mudanças foram mais intensas para os trabalhadores com baixo nível de qualificação. De acordo com o argumento proposto neste artigo, a maior renda decorrente da aposentadoria subiu o salário de reserva dos trabalhadores, ainda que os benefícios fossem recebidos por outros membros do domicílio que não os participantes da população economicamente ativa (PEA). O salário de reserva mais elevado, por sua vez, teria gerado uma elevação da pressão salarial, levando a maiores taxas de desemprego, assim como à maior incidência de desemprego de longo prazo. Os resultados, usando dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) de 1981 a 1999, mostram que maiores aposentadorias estão relacionadas a taxas mais altas de desemprego e de desemprego de longo prazo para os trabalhadores não-qualificados.; 45 p.

‣ Perspectivas para o mercado de trabalho brasileiro ao longo da próxima década; Texto para Discussão (TD) 526: Perspectivas para o mercado de trabalho brasileiro ao longo da próxima década; Prospects for the Brazilian labor market over the next decade

Barros, Ricardo Paes de; Fogel, Miguel; Mendonça, Rosane
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
98.34996%
Neste estudo projetamos como o panorama do mercado de trabalho brasileiro deverá evoluir ao longo da próxima década (o horizonte considerado é o ano 2005). Em particular, interessa o que deverá ocorrer com o nível salarial e com a taxa de desemprego para trabalhadores qualificados e não-qualificados. Em primeiro lugar, projetamos a evolução da demanda e da oferta de trabalho para dois tipos de trabalhadores (qualificados e não-qualificados), considerando que o nível salarial permanece constante. Em segundo, dadas as perspectivas para o déficit ou superávit de emprego, determinamos como se dará o ajuste no mercado de trabalho, avaliando como nível salarial e taxa de desemprego irão se modificar de forma a restabelecer o equilíbrio do mercado de trabalho, supondo que este se manterá durante a próxima década ao longo de uma dada curva de salário.; 29 p. : il.

‣ Combate ao desemprego juvenil no Brasil : a proposta do Ministério do Trabalho e Emprego

Todeschini, Remígio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
88.28731%
Na última década, as transformações por que passou a economia provocaram significativas mudanças na dinâmica do mercado de trabalho brasileiro. A taxa de desemprego geral cresceu acentuadamente e aumentou o trabalho precário.; p. 21-23

‣ Fluxos migratórios, desemprego e diferenciais de renda; Texto para Discussão (TD) 657: Fluxos migratórios, desemprego e diferenciais de renda

Ramos, Carlos Alberto; Araújo, Herton
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
88.74148%
O objetivo do artigo é chamar a atenção sobre a importância do desemprego aberto como variável capaz de ajudar a explicar os fluxos migratórios entre as unidades da Federação. Na literatura sobre o caso brasileiro, a movimentação de pessoas entre os espaços é explicada a partir dos diferenciais de renda. Esse tipo de abordagem apresenta uma certa fragilidade teórica, já que não leva em consideração as probabilidades de se encontrar emprego nas áreas com maior desenvolvimento relativo. Os dados evidenciam justamente que, à exceção das áreas de fronteira, os espaços com maior renda per capita são aqueles que apresentam as maiores taxas de desemprego. Não obstante não ter sido levada em consideração nos estudos sobre migração, na literatura econômica existe uma certa tradição dos modelos que levam em consideração tanto o nível relativo de renda como a taxa de desemprego. No artigo, utilizamos um modelo desse tipo, conhecido como modelos Harris- Todaro, para estimar a pertinência de introduzir, além da renda, a taxa de desemprego como variável capaz de ajudar a entender os fluxos migratórios no Brasil. Utilizando as PNADs de 1992 e 1996, além da Contagem Populacional, os resultados encontrados parecem ser alentadorés. A esperança de renda...

‣ Transições do desemprego para o emprego entre os jovens

Reis, Mauricio
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Mercado de trabalho: conjuntura e análise - Artigos
Português
Relevância na Pesquisa
88.38029%
A taxa de desemprego mais elevada observada entre os jovens pode ser consequência, em parte, da dificuldade para conseguir emprego, enfrentada pelos indivíduos desse grupo que se encontram desempregados. Esta nota apresenta alguns resultados preliminares da análise da duração do desemprego dos jovens no Brasil, entre a entrada no mercado de trabalho e a obtenção do primeiro emprego.; p. 19-22 : il.

‣ The NAIRU, unemployment and the rate of inflation in Brazil; Texto para Discussão (TD) 753: The NAIRU, unemployment and the rate of inflation in Brazil; A NAIRU, o desemprego e a taxa de inflação no Brasil

Lima, Elcyon Caiado Rocha
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
98.485205%
Neste artigo estimamos a Non-Accelerating Inflation Rate of Unemployment (Nairu) do Brasil e investigamos diversas questões empíricas: o comportamento da Nairu ao longo do tempo, intervalos de confiança para a Nairu e sua utilidade na condução da política monetária no Brasil. Há diversos estudos recentes sobre a Nairu - Staiger, Stock e Watson (1997), Blanchard e Katz (1997) e Portugal, Madalozzo e Hillbrecht (1999). Este artigo inova em relação aos demais ao adotar procedimentos econométricos que, na nossa opinião, são mais adequados para lidar com a instabilidade vivida pela economia brasileira em período recente. Estimamos dois modelos em espaço-deestados diferentes: um com resíduos ARCH e outro com mudança de regime markoviana. O artigo apresenta novas evidências empíricas que permitem responder a diversas indagações teóricas. Ele mostra que a Nairu tem crescido desde 1995 e conclui que existe uma correlação significativa e com sinal correto entre desvios da taxa de desemprego em relação à Nairu e à taxa de inflação. Conclui-se também que as estimativas da Nairu são muito pouco úteis na condução da política monetária já que os seus intervalos de confiança são demasiadamente amplos.; 18 p. : il.

‣ Taxa de desemprego e a escolaridade dos desempregados nos estados brasileiros: estimativas dinâmicas de dados em painéis

Fraga, Gilberto J.; Dias, Joilson
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de RP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2007 Português
Relevância na Pesquisa
88.85026%
The objective of this paper is to extend the unemployment theoretical model developed by Marston (1985) and apply it to the Brazilian States data. The main aspect of the proposed extension regards to the role exerted by the unemployed average human capital. As local attractive, the extended model considers the role of the average wage difference from the national and the economy structure. On the econometrics side, the main contribution regards to the dynamic panel data estimates that takes into consideration the endogeneity and omitted variables problems. The results are that the unemployed level of the education has a non-linear effect on the unemployment rate. For average levels of education above four years the education level led the unemployment rate to diminish. The state economy sector that helps to decrease the unemployment rate was the agricultural one, once the educations was accounted for.; O objetivo deste trabalho é estender o modelo teórico de desemprego especificado por Marston (1985) e aplicá-lo para os Estados brasileiros, com destaque especial na avaliação do papel exercido pela escolaridade (capital humano) dos desempregados na taxa de desemprego. Nesta extensão do modelo, também são considerados como fatores atrativos da localidade a diferença entre o salário médio local e o nacional e a estrutura produtiva da economia. Na parte econométrica...

‣ Análise da modelação dos preços do mercado de habitação na área de Lisboa entre 1972 e 2011

Figueiredo, Marta Isabel Fragoso Peralta de
Fonte: Instituto Superior de Economia e Gestão Publicador: Instituto Superior de Economia e Gestão
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
88.22082%
Mestrado em Gestão e Avaliação Imobiliária; O propósito deste estudo é investigarmos empiricamente os determinantes que influenciaram a formação do preço da habitação em Portugal. A evolução dos preços da habitação em Portugal reveste-se de grande importância para os profissionais do sector. Conhecer, estudar e analisar a evolução deste mercado ao longo dos últimos anos permite aos profissionais tomar decisões fundamentadas em análises profundas e cuidadas sobre quais foram os determinantes que influenciaram a procura e a oferta que por sua vez determinaram os preços. Pretendemos conhecer o comportamento do mercado imobiliário e qual a sua relação de causalidade com as variáveis macroeconómicas que influenciam o desenvolvimento económico do país. Usamos modelos Vetoriais Autorregressivos (VAR) para identificar os principais fatores macroeconómicos que influenciaram a formação dos preços ao longo dos últimos vinte e seis anos. Para a análise utilizamos dados trimestrais, referentes ao período de 1985 a 2011 e observámos as variáveis: Índice de Preços da Habitação (IPH), Produto Interno Bruto, Rendimento Disponível dos particulares, Taxa de desemprego e Taxa de Juro Implícitas no crédito hipotecário. Os resultados empíricos obtidos evidenciaram que existe uma relação de causalidade entre os preços da habitação e o PIB e a Taxa de Juro aplicada ao crédito hipotecário. O teste de causalidade à Granger revelou não existir relação de causalidade entre o Índice de Preços da Habitação e as variáveis Rendimento disponível dos particulares e Taxa de desemprego.; The purpose of this study is to empirically investigate the determinants that influenced the formation of the housing price in Portugal. The evolution of housing prices in Portugal is of great importance to industry professionals. Knowing...

‣ A evolução recente do desemprego no mercado de trabalho brasileiro

Oliveira, Luma de; UEM; Cunha, Marina da Silva; UEM
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 11/05/2012 Português
Relevância na Pesquisa
88.48095%
Este trabalho tem como objetivo analisar a tendência recente do desemprego no Brasil, com base nos dados da Pesquisa Mensal do Emprego do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (PME/IBGE), no período de 2002 até 2009. Os resultados do trabalho indicam que a taxa de desemprego tem tendência negativa no período analisado. Embora, entre 2008 e 2009, o nível de desemprego tenha aumentado, como um reflexo da crise financeira internacional. Além disso, pôde-se verificar que essa crise atingiu de forma mais intensa os indivíduos do sexo masculino, adultos, mais qualificados e da Região Metropolitana de São Paulo.