Página 1 dos resultados de 968 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

‣ Conhecimento e consumo de transgénicos na população de Bragança

Ribeiro, Maria Isabel; Couto, Catarina; Ribeiro, Renata; Silva, Sónia
Fonte: Associação Portuguesa de Licenciados em Farmácia Publicador: Associação Portuguesa de Licenciados em Farmácia
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
37.424392%
Os organismos geneticamente modificados também conhecidos como transgénicos, são organismos vivos, podendo ser plantas, animais ou microrganismos, cujo material genético sofreu alterações por meio da engenharia genética, através da introdução de sequências de DNA exógenas [1,2]. A produção de fármacos recombinantes, proteínas funcionais, enzimas industriais e metabolitos secundários em plantas são denominadas como “plant molecular farming” [3], podendo ser definidas como a produção de proteínas recombinantes através de plantas transgénicas em escala agrícola, visando fornecer novos caminhos aos desafios da área de saúde, pela utilização de novas fontes de drogas mais económicas [4]. O presente estudo teve como objetivo avaliar o conhecimento da população de Bragança acerca dos transgénicos bem como determinar a prevalência do seu consumo. Este estudo, do tipo transversal e descritivo, teve como base uma amostra probabilística acidental, constituída por 280 indivíduos residentes no concelho de Bragança, com idades compreendidas entre os 18 e os 88 anos. Os inquiridos eram na sua maioria do género feminino (60,7%) e residiam em meio rural (54,3%). Relativamente ao conhecimento dos inquiridos acerca dos transgénicos constatou-se que 60...

‣ O direito internacional e o movimento transfronteiriço dos transgênicos; The international law and the cross-border movement of the transgenic food.

Delitti, Luana Souza
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/05/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.290325%
A presente dissertação tem por objetivo demonstrar que a maneira como vem ocorrendo o comércio transfronteiriço de alimentos geneticamente modificados gera dúvidas sobre a aptidão da legislação internacional de regulamentá-lo. Os alimentos transgênicos são resultado do avanço da biotecnologia moderna e interferem diretamente na saúde, na alimentação, na economia, nas relações de consumo e no equilíbrio ambiental. Assim, é direito indispensável de todo cidadão o poder optar e decidir a respeito do alimento que irá ingerir. Embora a biotecnologia moderna tenha trazido grandes avanços para a humanidade, ainda não é possível afirmar que os alimentos transgênicos são totalmente isentos de riscos para a saúde humana, animal e para o meio ambiente. Dessa forma, notase que existem posicionamentos opostos sobre a liberação comercial de OGMs no mundo: de um lado, o entendimento de que há inúmeros benefícios que podem advir da disseminação dos cultivos transgênicos para a agricultura e para o comércio; de outro, o entendimento de que há inúmeras incertezas quantos aos potenciais impactos negativos para a humanidade e para a natureza. Apesar das discussões permanecerem, a comercialização e o consumo de alimentos geneticamente modificados vem crescendo de maneira muito rápida e a nota-se que há uma grande preocupação internacional em se regulamentar o tema...

‣ A polêmica sobre os transgênicos: Monsanto vs. MST

Brunelli, Anna Flora
Fonte: Universidade Estadual Paulista Publicador: Universidade Estadual Paulista
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: 166-182
Português
Relevância na Pesquisa
37.36667%
Based on a discursive perspective, in this paper we analyze some aspects of the dialogue between the discourse in favor of and the one against transgenics in Brazil, by showing the dialogic relations that each of them engages with other discourses. We noticed that the anti-transgenics discourse, which opposes openly the pro-transgenics trend, has been built upon both the scientific and the leftist political discourses, whereas the pro-transgenics discourse has been constructed upon the scientific discourse and covertly polemicizes with its other.; Neste trabalho, adotando uma perspectiva discursiva, analisamos alguns aspectos do diálogo que se trava, no Brasil, entre o discurso pró e o anti-transgênicos, procurando evidenciar as relações dialógicas que cada um deles estabelece com outros discursos. Assim, notamos que o discurso anti-transgênicos, que polemiza abertamente com o pró- transgênicos, se constrói a partir do discurso político de esquerda e do discurso científico. Já o discurso pró-transgênicos se constrói a partir do discurso científico e polemiza veladamente com o seu outro.

‣ Proliferação celular em gestações naturais e de conceptos bovinos transgênicos e clonados, que expressam a proteína fluorescente verde (GFP)

Oliveira, Fernanda Paes de
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 48 f. : il.
Português
Relevância na Pesquisa
37.290325%
Pós-graduação em Ciência e Tecnologia Animal - FEIS; For the placental growth and fetal nutrition, high rates of growth and differentiation are necessary for a proper balance between proliferation and cell death of placental cells. These cells have specific properties in relation to its metabolic, endocrine and angiogenic function and they are fundamental to the development of the fetus throughout pregnancy. In this study, the occurrence of cell proliferation was assessed in placentomes by cloned transgenic bovine conceptuses (n=5) and by artificial insemination (AI), in the 60 and 90 days of gestation, and they development were interrupted and recovering the pregnant uterus. The samples were cut and fixed in paraformaldehyde 4% aqueous solution in sodium phosphate buffer (PBS) 0.1M at pH 7.4, for verification of the morphology and performing immunohistochemistry. The results were compared with bovine cloned and AI. The reults obtained were compared between transgenic cloned bovine conceptuses and AI. In all groups and gestational periods, the fetal epithelium presents positive labeling to cell proliferation. In 60 days gestation the positive labeling of the manipulated gestations was less evident in relation to the natural gestations. On the other hand...

‣ A biossegurança dos organismos transgênicos no direito ambiental brasileiro

Ferreira, Heline Sivini
Fonte: Florianópolis, SC Publicador: Florianópolis, SC
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
37.290325%
Tese (doutorado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Ciências Jurídicas. Programa de Pós-Graduação em Direito.; Adotando a teoria da sociedade de risco como marco teórico, a presente pesquisa analisa as normas ambientais que atualmente regulam a biossegurança dos organismos transgênicos no ordenamento jurídico brasileiro, particularmente aquelas contidas na Lei n. 11.105, de 24 de março de 2005. Empregando-se o método de abordagem indutivo, partiu-se inicialmente da constatação de que a sociedade moderna vivencia um expressivo processo de transformação. As promessas não cumpridas do progresso cederam a uma realidade marcada por estagnações, regressões e destruições, fazendo com que a sociedade industrial passasse a se confrontar com os seus próprios limites. Paralelamente, a sociedade de risco começou a delinear os seus primeiros contornos, apresentando como nota distintiva uma modalidade diferenciada de riscos ambientais. Revestidos de uma complexidade nunca antes observada, essas novas ameaças deixaram de ser passíveis de previsão e controle, provocando uma ruptura nos padrões de segurança tradicionais. Com isso, surgiu a irresponsabilidade organizada, um fenômeno que se propõe a dissimular a realidade do risco...

‣ Percepção dos consumidores do Distrito Federal sobre alimentos transgênicos

Souza, Jefferson Virgínio da Silva
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
37.36667%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Faculdade de Agronomia e Medicina Veterinária, Programa de Pós-Graduação em Agronegócios, 2013.; Os alimentos transgênicos surgiram como resultado dos avanços científicos e tecnológicos da engenharia genética aplicada à agricultura. No entanto, ainda geram amplas discussões acerca da segurança desses produtos. São controversas as opiniões de especialistas quanto aos benefícios e malefícios trazidos ao homem e ao próprio ambiente. Independente das discussões, os transgênicos ocupam mais da metade da área plantada no Brasil. Em meio a este cenário de incertezas, encontra-se o consumidor. Com o intuito de avaliar a percepção dos consumidores sobre alimentos transgênicos, 400 entrevistadas foram realizadas em Brasília-DF. Observou-se que mesmo após mais de uma década da liberação destes produtos no país, a maioria dos entrevistados sequer ouviu falar sobre transgênicos ou possui o conhecimento adequado para opinar sobre estes alimentos. Verificou-se ausência de conhecimento generalizada acerca deste tema, sendo mais acentuada entre os consumidores com menor poder aquisitivo e índice de escolaridade mais baixo. Existe a necessidade de desenvolvimento de ações de conscientização de consumidores quanto à questão do direito ao alimento seguro. _______________________________________________________________________________________ ABSTRACT; Transgenic food was developed through scientific and technological advances on genetic engineering applied to agriculture. Nevertheless...

‣ Os transgénicos e a saúde ambiental

Dias, Carla Maria Ribeiro
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
37.290325%
Introdução - Ao longo destes cinco capítulos pretendo esclarecer algumas questões relacionadas com os produtos transgénicos, que se tornaram um tema tabu desde que as associações ambientalistas se confrontaram com este tipo de alimentos. Enquanto os transgénicos apenas eram utilizados na alimentação dos animais, o assunto não mereceu grande destaque (talvez até por desconhecimento das pessoas que agora se opõem ao seu cultivo e comercialização). Isso só aconteceu quando começaram a ser usados directamente na alimentação humana. Este como outros assuntos que têm uma relação estreita com o ambiente começam a alcançar uma maior relevância e a merecer mais atenção, não só por parte dos cienústa.s e estudiosos, como também da população em geral. O facto da divulgação de alguns problemas ambientais, nos meios de comunicação social, ter sofrido um aumento considerável, a sociedade começou apreocupar-se mais com a natureza e tudo o que a ela diz respeito, e os transgénicos não são excepção. No entanto, devido à falta de informação especificada, as pessoas ainda não têm uma percepção aprofundada deste problema., (embora não seja uma situação nova) e na maioria das vezes optam por uma posição céptica e quase sempre com reticências. Os agricultores...

‣ As representações sociais de transgênicos nos jornais brasileiros

Allain,Juliana Mezzomo; Nascimento-Schulze,Clélia Maria; Camargo,Brígido Vizeu
Fonte: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte Publicador: Programa de Pós-graduação em Psicologia, Universidade Federal do Rio Grande do Norte
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
37.290325%
Em alguns países que haviam passado recentemente por graves crises alimentares, os transgênicos receberam forte resistência da população. Nesses países, a mídia teve uma papel importante na discussão crítica e na veiculação dos argumentos de movimentos ambientais e de consumidores sobre os transgênicos. O objetivo dessa pesquisa foi verificar quais as representações sobre transgênicos divulgadas pela mídia impressa brasileira. Foram coletados todos os artigos publicados sobre esse tema nos jornais A Folha de São Paulo e O Estado de São Paulo, entre 2000 e 2005. Os dados foram analisados com ajuda do programa ALCESTE. Os resultados mostram que a mídia nacional ainda contribui mais para uma legitimação dos riscos do que para a construção de representações sociais que possam ser usadas como armas críticas em relação ao modelo de desenvolvimento do país e suas conseqüências para as gerações futuras.

‣ Transgênicos e percepção pública da ciência no Brasil

Guivant,Julia S.
Fonte: ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade Publicador: ANPPAS - Revista Ambiente e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2006 Português
Relevância na Pesquisa
37.36667%
Este artigo tem como objetivo a análise de pesquisas sobre percepções de consumidores, produtores, cidadãos em relação ao uso de alimentos transgênicos, estabelecendo comparações entre as desenvolvidas no Brasil, na Europa, na Ásia e nos Estados Unidos. Tais pesquisas têm passado a desempenhar um papel central nos debates sobre seus riscos tanto entre os setores a seu favor quanto aos que se manifestam contrários a tal uso. Um dos argumentos centrais deste trabalho é que no Brasil há uma significante carência de dados sobre tal percepção pública. A falta de pesquisas, ou seu número limitadíssimo é aqui considerado uma evidência para caracterizar a trajetória da polêmica no Brasil, com uma significativa ausência de participação pública nos debates sobre transgênicos. Estes giram em torno de atores sociais organizados, que atuam sem ou com parcial representatividade. Também o número limitado de pesquisas expõe os limites da área de marketing, ainda assumindo no Brasil uma perspectiva positivista sobre o consumidor. E, por último, consideramos que podemos relacionar a falta de informação com a falta de problematização no espaço acadêmico sobre os conflitos ou consensos entre conhecimentos peritos e leigos quando estão em questão inovações tecnológicas que envolvem riscos incertos. Na primeira parte focalizamos nas pesquisas realizadas no contexto brasileiro...

‣ Saber científico e conhecimento espontâneo: opiniões de alunos do ensino médio sobre transgênicos

Pedrancini,Vanessa Daiana; Corazza-Nunes,Maria Júlia; Galuch,Maria Terezinha Bellanda; Moreira,Ana Lúcia Olivo Rosas; Nunes,William Mário de Carvalho
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru. Publicador: Programa de Pós-Graduação em Educação para a Ciência, Universidade Estadual Paulista (UNESP), Faculdade de Ciências, campus de Bauru.
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2008 Português
Relevância na Pesquisa
37.290325%
Objetivou-se investigar o que alunos da etapa final da educação básica sabem sobre transgênicos e quais suas opiniões sobre as aplicações e implicações desta biotecnologia. A investigação foi realizada por meio de questionários aplicados a cem alunos do 3º ano do Ensino Médio de três escolas estaduais da região Noroeste do Paraná. Para analisar quanti e qualitativamente os dados, foram agrupadas as respostas que expressam o entendimento dos alunos sobre a questão. A análise indicou que todos os alunos já haviam ouvido falar sobre transgênicos, seja por meio de notícias divulgadas pela mídia ou situações de ensino. Observou-se que a mídia exerceu grande influência no modo como os alunos responderam às questões, em especial em suas opiniões sobre as vantagens e desvantagens dos transgênicos. Este estudo revela que o modo como o ensino é organizado e desenvolvido muitas vezes pouco contribui para que o aluno desenvolva uma compreensão que se difere daquela adquirida em situações não escolares.

‣ Transgênicos provocam novo quadro regulatório e novas formas de coordenação do sistema agroalimentar.

PESANHA, L.D.R.; WILKINSON, J.
Fonte: Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 20, nº 2, p. 263-303, maio/ago. 2003. Publicador: Cadernos de Ciência & Tecnologia, Brasília, v. 20, nº 2, p. 263-303, maio/ago. 2003.
Tipo: Artigo em periódico indexado (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
37.36667%
Neste artigo, analisamos os distintos termos dos debates em torno dos transgênicos nos principais blocos comerciais. Mapeamos as iniciativas da indústria alimentar e da grande distribuição de eliminar o uso de produtos e ingredientes transgênicos como conseqüência da sua maior sensibilidade a questões de demanda e do comportamento do consumidor. Por sua vez, a insistência da União Européia, e cada vez mais de outros países, em impor rotulagem aos produtos transgênicos e segregação na organização das cadeias agroalimentares decorre de uma nova sensibilização em torno de noções de segurança alimentar. Novos pressupostos de negociação internacional, baseados no princípio de precaução, são mobilizados para dar respaldo a essa posição. Os Estados Unidos, no entanto, exercem uma liderança entre os países "produtores", e apelam para "sound science" e a equivalência substantiva, que reserva o ônus da prova para os países que colocam em questão a comercialização dos transgênicos. Os argumentos pró e contra a rotulagem e segregação são passados em revista, bem como as suas implicações para reorganização das cadeias agro-alimentares em direção à preservação de identidade e à repartição dos custos decorrentes da sua implementação. À luz dessas considerações...

‣ Transgênicos: opinião de professores e alunos de nível médio da área de nutrição; Transgenic foods: the opinion of secondary school teacher’s and student’s of the nutrition area

Mendonça, Ana Cláudia Cayres de
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 14/10/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.36667%
O emprego de organismos transgênicos divide opiniões e, portanto, é causa de grande polêmica. Apesar da existência de vasto rol de publicações que registram os benefícios decorrentes do desenvolvimento da transgenia, são verificados sinais de inquietação por parte dos consumidores quanto ao seu emprego na produção de alimentos. Tal comportamento freqüentemente decorre da falta de informações claras e emitidas por agências que desfrutam da confiança dos consumidores. A presente pesquisa buscou conhecer o nível de informação de professores e alunos de cursos técnicos em nutrição, mantidos por escolas públicas e situadas em diferentes regiões e municípios do Estado de São Paulo. Foi elaborado e adotado um questionário para os professores, contendo 33 questões descritivas e objetivas, e um para os alunos, com 26 questões, também com o envolvimento de questões das referidas modalidades. Ambos instrumentos referiam-se à opinião dos entrevistados em relação ao uso da transgenia. Cabe ressaltar que, nestes questionários, também foram incluídas questões referentes à situação socioeconômica e aos hábitos alimentares destes professores. Para a análise dos dados foram utilizados os softwares Excel e o SAS. Do total de professores e alunos escolhidos para integrarem a amostra...

‣ Análisis de la incidencia de la producción de biocombustibles a través de cultivos transgénicos en la seguridad alimentaria. Estudio de caso: Cultivos de soja transgénica en Argentina

Gómez Salamanca, María Paula
Fonte: Facultad de Relaciones Internacionales Publicador: Facultad de Relaciones Internacionales
Tipo: info:eu-repo/semantics/bachelorThesis; info:eu-repo/semantics/acceptedVersion Formato: application/pdf
Publicado em 28/08/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.36667%
La búsqueda de los Estados por mitigar su dependencia energética de las fuentes fósiles, ha traído consigo la búsqueda de energías alternativas, desencadenando en el uso y producción de biocombustibles. A su vez, la producción de estos últimos a través de cultivos transgénicos ha ido cobrando importancia en el escenario internacional. Esta opción se ha considerado como una salida al dilema de utilización de tierras "Biocombustible vs. Alimentos". En este contexto, el caso de Argentina, como uno de los mayores productores de cultivos transgénicos del mundo, entre los cuales se destaca la soja, se analiza en esta investigación por ser importante para determinar cuál es el impacto de los biocombustibles producidos a través de cultivos transgénicos en la seguridad alimentaria de la población.; States´ search for the fossil fuels energetic dependency mitigation has triggered to seeking for alternative energies. This dynamic has led to the use and production of Biofuels and at the same time, biofuels´ production by transgenic crops has been internationally increasing. This last option has been considered to be an answer to the use of land or “Biofuels vs. Food” dilemma. In this context, the Argentinean case as one of the major transgenic crops producer around the world...

‣ Percepções dos agricultores sobre os transgênicos na agricultura de Picada Café e Presidente Lucena/RS

Mewius, Clarisse
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
37.290325%
O objetivo deste trabalho é identificar e analisar as percepções dos agricultores em relação às mudanças socioambientais na agricultura de Picada Café e Presidente Lucena, provocadas pela introdução do milho Bt. Os dados analisados neste trabalho foram obtidos através de pesquisa qualitativa. Para isso se fez uso de um roteiro semiestruturado para a realização das entrevistas. O registro das respostas foi feito em gravador digital, além da utilização de um caderno de anotações. Podese compreender que os agricultores não estão informados quanto aos riscos e efeitos que os transgênicos podem trazer ao ambiente e à saúde humana. Tem-se empresas de sementes e agricultores de transgênicos de um lado defendendo-os e de outro lado os ambientalistas e alguns agentes sociais criticando-os. Mas o fato é que os transgênicos colocam muita coisa em jogo, como a manutenção, a autonomia dos agricultores e a rentabilidade da agricultura. Ainda não se tem conhecimento de estudos específicos que comprovem suas reais consequências, sejam elas boas ou más.; The purpose of this work is to identify and to analyse the agriculturist's perceptions in relation to the socio-environmental changes in the agriculture in Picada Café and Presidente Lucena...

‣ Evaluación de portainjertos transgénicos de cítricos en condiciones de campo en relación a su tolerancia a salinidad, Parte II

Asociacion de Exportadores A. G.; Fund para el Desarrollo Fruticola; Pontificia Universidad Catolica de Chile; Carla Yáñez - III REG.
Fonte: Corporação de Fomento da Produção Publicador: Corporação de Fomento da Produção
Tipo: Proyecto
Publicado em 06/07/2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.469568%
La región de Atacama presenta condiciones climáticas que podrían ser utilizadas para el cultivo de especies frutales subtropicales como los cítricos. Sin embargo el alto contenido de sales tanto a nivel de suelo como a nivel de agua de riego sumado a la alta susceptibilidad de esta familia a las sales genera un problema limitando su productividad y su viabilidad a largo plazo. Una alternativa de producción ampliamente difundida en la fruticultura moderna utiliza portainjertos específicos de acuerdo a la condición agroecológica particular por sus ventajas productivas fitosanitarias de calidad de fruta y tolerancia a problemas de suelo. Contar con portainjertos de mayor tolerancia a salinidad un condición en incremento y de amplia distribución mundial asoma como una estrategia para superar este problema. Lamentablemente los programas de mejoramiento genético tradicional en portainjertos de cítricos no han logrado una gran tolerancia a sales. La aplicación de biotecnología para enfrentar el desafío de incrementar la tolerancia a sales fue abordado exitosamente en el proyecto Innova Desarrollo de plantas de cítricos tolerantes a salinidad y otros estrés mediante transformación genética (parte I) código 204-4037 obteniéndose más de 60 líneas transgénicas de distintos portainjertos de cítricos transformados con genes claves de las vías de respuestas a estrés salino. Evaluaciones en condiciones de invernadero han permitido seleccionar algunos con destacado desempeño frente al tratamiento de riego con NaCl. Para escalar estos resultados preliminares el presente proyecto tiene como objetivo general Evaluar líneas de portainjertos transgénicos de cítricos injertados con variedades comerciales en condiciones de campo en relación a su tolerancia a la salinidad y otros estres abióticos . Este proyecto se ha estructurado en dos etapas: Etapa 1 Multiplicación portainjertos seleccionados con plantas de alta calidad comercial para iniciar plantación prototipo y Etapa 2 Evaluación agronómica de portainjertos con variedades comerciales en Copiapó. El primer obj. específico de este proyecto es Propagar e injertar las líneas de portainjertos transgénicos de cítricos ya seleccionadas bajo tratamiento de salinidad a nivel de invernadero . Para ello se propagarán las líneas transgénicas seleccionadas para obtener plantas de alta calidad para ser injertadas y posteriormente llevadas a campo. Se implementará la propagación vegetativa para optimizar este proceso. El segundo obj. específico consiste en Caracterizar molecularmente los portainjertos transgénicos . Mediante la aplicación de técnicas de biología molecular como PCR RT-PCR entre otras se analizará la estabilidad de la integración del transgen en el DNA genómico número de copias expresión a nivel de RNA etc. El tercer obj. específico planteado es Evaluar el crecimiento en campo de portainjertos transgénicos injertados con variedades comerciales de cítricos el cual se llevará a cabo en el valle de Copiapó. Se han seleccionado dos/cuatro líneas (una para limón y una/tres para naranjas y mandarinas) las cuales serán injertadas con variedades comerciales originando combinaciones portainjerto-variedad. Para la plantación se requiere la implementación previa de medidas de bioseguridad autorizadas por SAG. Regularmente se evaluará el crecimiento vegetativo y se caracterizarán aspectos morfológicos y ecofisiológicos (parámetros de intercambio gaseoso fluorescencia de clorofila parámetros de potenciales hídricos y osmoregulación en brotes y raíces). Esta caracterización permitirá validar y comparar el desempeño de la estabilidad en la respuesta de los portainjertos en etapa productiva. El cuarto obj. específico es Patentar las líneas de portainjertos transgénicos que presenten un destacado desempeño frente a salinidad para lo cual recopilará y analizará la información de caracterización de portainjertos y variedades comerciales para generar antecedentes necesarios para su patentamiento en los principales países productores de cítricos especialmente aquellos de condiciones climáticas semiáridas. Los resultados esperados de la ejecución de este proyecto es la selección de un portainjerto con mayor tolerancia a sales para naranja y mandarinas y uno para limones los que se patentarán. Los impactos económicos esperados se derivan de la menor dependencia de genética externa...

‣ Debilidad regulatoria de los transgénicos en Guatemala; alternativas, riesgos, amenazas e intereses

Bonilla Landaverry, Gesly Anibal
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.424392%
La introducción en Guatemala de los Organismos Genéticamente Modificados (OGM), conocidos también como transgénicos, se ha dado en un marco jurídico e institucional con muchas debilidades y sin ninguna ley que los regule hasta el día de hoy. Los transgénicos ingresaron en Guatemala cuando algunas empresas iniciaron a experimentar con productos agrícolas en 1989, además se han introducido como ayuda alimentaria proveniente de Estados Unidos. En la actualidad sectores políticos, sociales y académicos se pronuncian al respecto, entablándose un profundo debate por el grado de incertidumbre e intereses comerciales que existe sobre los OGM. Por un lado se toman a los transgénicos como alternativa agrícola por la posible productividad que se obtendría con este tipo de semillas, aunque no haya evidencia que esto sea así, pretendiendo únicamente aprovechar la coyuntura por empresas productoras de transgénicos para posicionarse en el mercado regional. Por otro lado, no se cuenta con estudios concluyentes sobre los impactos de los OGM a la biodiversidad y efectos hacia la salud humana, constituyéndose así como una amenaza para los pequeños agricultores, habiendo mucha oposición por parte de grupos sociales y académicos. Este trabajo...

‣ Los cultivos transgénicos como tema emergente en Guatemala y Venezuela

Silva, Silvia; Pardo, Pedro
Fonte: Universidade Autônoma de Barcelona Publicador: Universidade Autônoma de Barcelona
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
37.36667%
En los últimos años el tema de los cultivos transgénicos ha sido ampliamente tratado; la bibliografía y publicaciones difundidas así lo demuestran. Con base en la revisión de fuentes hemerográficas y el posterior análisis de la información, el objetivo de este trabajo fue conocer los actores que han intervenido, en Venezuela y Guatemala, en el debate público sobre los cultivos transgénicos, y en función de su posición y particular forma de participación, identificar el nivel de polémica y los posibles conflictos entre los distintos actores. Para el caso de Guatemala, se concluye que la definición de una postura de gobierno que permita el desarrollo de un marco legal que avale, regule o prohíba el cultivo de transgénicos, resulta una tarea difícil, debido a que se necesita alcanzar un consenso entre posturas antagónicas. En el caso de Venezuela, se observa que el debate público se enfatizó en momentos en los cuales se estaban generando importantes instrumentos legales para proteger la diversidad biológica. Muchos conflictos de intereses se encuentran estrechamente asociados al tema de los transgénicos en estos dos países, situación que, sin importar la postura que se tome respecto a los mismos, está generando una problemática compleja.; In the most recent years the development and later impulse attain by the transgenic crops has been the object of a large international debate...

‣ Transgénicos: perceção sobre o conhecimento e confiança dos consumidores

Ribeiro, Maria Isabel; Couto, Catarina; Ribeiro, Renata; Silva, Sónia
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
37.424392%
Desde a década de 90 do século passado que se tem intensificado a produção de transgénicos na expetativa de melhorar as variedades já existentes ou desenvolver novas, mais robustas, de maior qualidade e rendimento. O presente estudo teve como objetivo ter uma perceção sobre o conhecimento e a confiança da população sobre os transgénicos. Foi desenvolvido um estudo quantitativo e descritivo que teve como base uma amostra acidental, constituída por 280 indivíduos residentes no concelho de Bragança com idades entre os 18 e os 88 anos. Mais de metade dos inquiridos (60,4%) afirmou saber o que são produtos transgénicos sendo que apenas 31,4% referiu já os ter consumido. Na hora da compra a preferência, da maioria, recai sobre os produtos convencionais (60%). De destacar que uma parte significativa afirma que está disposta a comprar estes produtos desde sejam mais nutritivos (50%) ou mais baratos (11,8%). Por outro lado, considera que a existência destes produtos no mercado podem melhorar a qualidade de vida das populações (46,8%) e por isso reconhece ser importante o desenvolvimento de mais investigação nesta área (51,1%) para que haja mais informação disponível (86,4%) que permita ao consumidor tomar uma decisão mais informada e consciente. Considerando as divergências existentes na comunidade científica quanto aos riscos dos transgénicos para o meio ambiente e para a saúde humana...

‣ Regulamentação sobre bio(in)segurança no Brasil: a questão dos alimentos transgênicos; Regulations on bio (in) security in Brazil: the issue of the transgenic food; Reglamento de bio(in)seguridad en Brasil: el problema de los alimentos transgénicos

Coelho Camara, Maria Clara; Fundação Carlos Chagas Filho de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, RJ; Nodari, Rubens Onofre; Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC; Guilam, Maria Cristina Rodrigues; Fundaç
Fonte: Universidade Federal de Santa Catarina Publicador: Universidade Federal de Santa Catarina
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Pesquisa original com fontes secundárias; ; Formato: application/pdf
Publicado em 19/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
37.36667%
http://dx.doi.org/10.5007/1807-1384.2013v10n1p261Este estudo teve como objetivo analisar a legislação brasileira sobre organismos geneticamente modificados - OGMs (ou transgênicos). As normas foram identificados nas bases de dados do SICON e LEXML, ambas disponíveis no site do Senado Federal. Foram localizadas 25 normas, sendo a maioria de autoria do Poder Executivo no governo Lula. Os principais temas debatidos foram plantio, fiscalização, comercialização e rotulagem dos OGMs. Conclui-se que a produção legislativa brasileira é, em sua maioria, baseada em medidas provisórias cujo objetivo principal foi autorizar a comercialização de soja GM plantada ilegalmente no país até 2003. As exigências brasileiras com relação à rotulagem assemelham-se à européia, no entanto muito ainda necessita ser feito para melhorar as estratégias de fiscalização do cumprimento das normas. Normas brasileiras  relevantes não foram identificadas pelas bases de dados utilizadas.; This study aimed to analyze the Brazilian legislation on genetically modified organisms - GMOs (or GM). The standards were identified in databases and Sicon LEXML, both available at the Senate. We found 25 standards, mostly written by the executive branch under President Lula. The main topics discussed were planting...

‣ Transgénicos en Argentina: más allá del boom de la soja

Vara,Ana María
Fonte: Revista iberoamericana de ciencia tecnología y sociedad Publicador: Revista iberoamericana de ciencia tecnología y sociedad
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2004 Português
Relevância na Pesquisa
37.505884%
La Argentina adoptó cultivos genéticamente modificados -transgénicos- en un proceso de intensificación agrícola y con vistas a los mercados internacionales, y es hoy el segundo productor y exportador mundial de transgénicos después de los Estados Unidos, sobre todo debido a su rápida adopción de la soja Roundup Ready (RR), tolerante a glifosato. La adopción de maíz y algodón transgénicos ha sido diferente. Hay un pequeño número de estudios sobre el impacto económico, ecológico y -en menor medida- social de la adopción de transgénicos en la Argentina, la mayor parte dedicados a la soja RR, que se analizan en este artículo. El creciente debate público también se concentra en la soja RR. Aunque la adopción de soja RR en la Argentina constituye un necesario caso de análisis y debate -dado que ocupa la mitad de la superficie cultivada, y representa un cuarto de sus exportaciones- se argumenta aquí que no constituye un ejemplo generalizable ya que ha sido favorecido por un conjunto de circunstancias peculiares. Esta situación marca la necesidad de realizar más análisis acerca de la adopción del maíz y el algodón transgénicos para explorar de qué manera la adopción de nuevos transgénicos puede ocurrir en el país...