Página 1 dos resultados de 2023 itens digitais encontrados em 0.010 segundos

‣ Metas da ação coletiva e vontade de atuar e maneira coletiva na produção da consciência política de agricultores acampados do MST* - Brasil; Goals of collective action and will to acting collectively in the production of political awareness on encamped farmers of MST* - Brazil; Metas de la acción colectiva y voluntad de actuar de manera colectiva en la producción de la consciencia política de agricultores acampados del MST - Brasil

Silva, Alessandro Soares da
Fonte: Universidad Católica de Colombia; Bogota Publicador: Universidad Católica de Colombia; Bogota
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
67.894956%
Este artigo pretende analisar como as metas da ação coletiva e a vontade de atuar coletivamente afetam o processo de formação da consciência política e a participação política dos trabalhadores rurais sem terra Neste estudo se trabalhará com dados qualitativos derivados de entrevistas semiestruturadas com cinco famílias de trabalhadores sem terra acampados em Pontal do Paranapanema, no extremo oeste do Estado de São Paulo no Brasil. O propósito deste trabalho é aprofundar na compreensão dos processos de organização e produção de a consciência desde as dimensiones destacadas. Palavras chave: Metas da ação coletiva, vontade de atuar de maneira coletiva, psicologia política, consciência política, psicologia dos movimentos sociais; This article intends to analyze how the targets of collective action and will to acting collectively impact the process of forming political awareness and political participation of landless farmers. This study will deal with qualitative data derived from semistructured interviews with five families of landless farmers camped in Pontal do Paranapanema, a western region of the state of Sao Paulo - Brazil. The purpose of this paper is to deepen the understanding of the processes of organization and production of awareness from the highlighted dimensions; Este artículo pretende analizar cómo las metas de la acción colectiva y la voluntad de actuar colectivamente impactan en el proceso de formación de la conciencia política y en la participación política de los campesinos y campesinas sin tierra. En este estudio se trabajará con datos cualitativos derivados de entrevistas semiestructuradas con cinco familias de campesinos sin tierra acampados en Pontal do Paranapanema...

‣ O agronegócio e as negociações comerciais internacionais: uma análise da ação coletiva do setor privado; Agrobusiness and international comercial negotiations: an analysis fo the collective action in the private sector

Mancini, Cláudia
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/10/2008 Português
Relevância na Pesquisa
67.69392%
O texto discute a evolução do esforço do setor privado do agronegócio brasileiro na defesa de sua agenda de abertura de mercados externos. O foco é em especial no período entre a Rodada Uruguai (1986-1994) do Acordo Geral de Tarifas e Comércio (Gatt) e na Rodada Doha (desde 2001) da Organização Mundial do Comércio (OMC). O objetivo é analisar de que forma o aumento da competitividade internacional desse setor, nas últimas décadas, contribuiu para o interesse dos empresários em elaborar uma agenda de demandas ofensivas. Busca-se ainda indicar como esse interesse se traduziu em ações coletivas. A ação coletiva pode ser entendida como a ação de indivíduos, ou de apenas um, interessados em obter um bem coletivo. Esse bem tem caráter primordialmente de partilhabilidade (seu uso por um indivíduo não diminui a quantidade para outros indivíduos) e de não exclusão, com todos do grupo tendo direito de usufruir dele. O caminho para se obter o bem é basicamente por meio de organizações. Entidades que representam empresas da agroindústria são aqui objetos de estudo. A análise ocorre sobre dois tipos de entidades: as de caráter geral, que representam diferentes segmentos do agronegócio, e as de caráter específico...

‣ De negros a afro-colombianos. Oportunidades políticas e dinâmicas de ação coletiva dos grupos negros na Colômbia; From Black to Afro-Colombians. Political opportunities and dynamics of collective action of Colombian black groups

Zambrano, Catalina González
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 02/04/2012 Português
Relevância na Pesquisa
67.735557%
Nesta dissertação analisamos as dinâmicas de ação coletiva dos grupos negros na Colômbia, desde a abolição da escravidão a meados do século XIX até a Colômbia contemporânea. Este foco sócio-histórico tem como objetivo observar as mudanças nas oportunidades políticas que permitem, ou não, a ação coletiva de um grupo social. Na medida em que as oportunidades políticas oferecidas pelo Estado são favoráveis para a mobilização, nos interessamos em compreender as estratégias de mobilização e os recursos usados pelos ativistas, assim como as alianças e a especialização do ativismo. A dinâmica da organização do Movimento Afro-Colombiano mudou na ultima década do século XX, quando promulgada a nova Constituição Política nacional e mais uma vez na primeira década do século XXI, quando a população negra colombiana se torna alvo do conflito armado que vive o país.; In this dissertation we analyze the dynamics of collective action of Colombian black groups, since the abolition of slave trade in 1851, until contemporary Colombia. This sociohistorical focus has the intuition to observe how changes in political opportunities aloud collective action of a social group. In so far as political opportunities given by the State are positive for mobilization...

‣ Contribuições das associações de ação coletiva para coordenação de redes de suprimentos : estudo de caso da rede da construção civil no Brasil

Maita, Márcio Antonio
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
67.735557%
Esta pesquisa insere-se no campo de estudos das redes e cadeias de suprimentos, como estruturas fragmentadas e complexas de organização de empresas autônomas para produção de pacotes de valor, necessários para atender os desejos e necessidades dos clientes. Procura responder como essas redes de suprimentos, e as empresas e cadeias que as compõem, são coordenadas para produzir em conjunto. Especificamente, busca compreender como as associações de ação coletiva contribuem para sua coordenação. Com base na revisão da literatura de redes de suprimentos e de associações de ação coletiva, foi projetada uma pesquisa de múltiplos casos nas associações da rede de suprimentos da construção civil no Brasil. Os resultados indicam que novos processos e mecanismos de coordenação das redes estão sendo criados ou reformulados para atender às exigências da nova estrutura de produção em redes. É proposta uma série de ações coletivas para melhorar as operações e gestão das empresas, cadeias e redes.

‣ Protocolo de Quioto : uma aplicação da teoria da ação coletiva

Aratangy, Guilherme Bardella
Fonte: Fundação Getúlio Vargas Publicador: Fundação Getúlio Vargas
Português
Relevância na Pesquisa
67.867925%
Esta dissertação possui a finalidade de pesquisar, a partir da teoria da ação coletiva, o caso do aquecimento global, com destaque para o papel exercido pelo ambiente institucional criado com o objetivo de mitigar a mudança climática, mais especificamente o Protocolo de Quioto. Este trabalho pretende responder a seguinte pergunta: O Protocolo de Quioto será capaz de alcançar a estabilização da concentração de gases de efeito estufa (GEEs) na atmosfera num nível que impeça uma interferência antrópica perigosa no sistema climático (objetivo da Convenção do Clima)? Ao focar o estudo na ciência do aquecimento global, na teoria da ação coletiva e na evolução do ambiente institucional criado, pretende-se formar a base para a conclusão da dissertação. A dissertação chega às seguintes conclusões: O Protocolo de Quioto não será capaz de atingir o objetivo da Convenção do Clima. Primeiro, Quioto gera custos elevados para que as nações industrializadas cumpram suas metas de compromissos. Segundo, a imposição de metas de emissão apenas para os países desenvolvidos e para as nações com economia em transição (Anexo B) representa um obstáculo para restringir as emissões globais, já que os países com maiores projeções de elevação de emissões nas próximas décadas (países em desenvolvimento) não possuem nenhuma restrição de emissão. Terceiro...

‣ A (re)invenção da ação coletiva : participação urbana, conflitualidades e segregação sócio-espacial em Goiânia

Fonseca, Luciana Nunes
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
67.99455%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciências Sociais, Departamento de Sociologia, 2008.; Texto parcialmente liberado pelo autor.; Neste trabalho, indicamos o quanto uma definição linear e de mão única como forma de explicitar o que vem a ser Movimentos Sociais, além de inviável, não poderia ser cientificamente aceita por não acompanhar suas características difusas e modificações ao longo do tempo. Num primeiro momento, localizamos produções científicas e teóricas, tanto nacionais como estrangeiras, de modo a identificar alcances e limitações explicativas acerca da temática escolhida. Empiricamente, adotamos como objetivo analítico principal as condições de nascimento e desdobramentos da ação coletiva de posse urbana de uma área da Região Leste de Goiânia, cidade localizada no Centro-Oeste brasileiro, que posteriormente veio a se chamar Jardim Dom Fernando I, cuja ocorrência iniciou-se em 1987 e tem elementos irresolutos até a atualidade. Para desenvolvimento da pesquisa, tornou-se importante considerar o sistema de relações sociais no qual tal ação se situou, definição dos caminhos que os atores coletivos percorreram, e as construções das identidades coletivas. Consideramos que o ator coletivo é quem constrói socialmente a ação coletiva...

‣ Teorias da Ação Coletiva para além dos movimentos sociais : conselhos gestores de Limeira, São Paulo

Ribas, Nielle Diniz
Fonte: Universidade de Brasília Publicador: Universidade de Brasília
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
68.092373%
Dissertação (mestrado)—Universidade de Brasília, Instituto de Ciência Política, Programa de Pós-Graduação, 2010.; As teorias da ação coletiva podem oferecer grandes avanços na análise das limitações dos Conselhos Gestores de Políticas Públicas. As teorias da identidade coletiva podem contribuir com o problema de mobilização, participação e conhecimento dos conselheiros acerca de seus e das funções do Conselho, a medida que ressaltam, como sendo partes do processo de construção de identidade, a comunicação, produção e negociação de significados, e a avaliação e reconhecimento das opiniões e crenças compartilhadas que levam a tomada de decisões. As teorias da mobilização de recursos examinam a variedade de recursos necessários a uma ação coletiva. Estes teóricos defendem que capacidade organizacional de uma ação coletiva minimiza os custos que envolvem a participação dos atores e, assim, favorece o desenvolvimento e continuidade da mobilização. Por último, uma importante expansão desta teoria - a qual alguns atribuem o nome de teoria do Processo Político - contribuiu com o tema ao relacionar ações coletivas com os fatores político-culturais e simbólicos do contexto em que a ação se dá e dos quais os agentes da ação coletiva se utilizam. Um estudo mais aprofundado das teorias da ação coletiva e a análise dos Conselhos Municipais de Direitos da Pessoa com Deficiência e do Idoso são os objetivos deste trabalho. _____________________________________________________________________________ ABSTRACT; Theoretical approaches to collective action can support the analysis of stakeholder councils and their limitations. Theories of the collective identity can help understand problems such as mobilization...

‣ Desigualdades sociais e ação coletiva: propostas teóricas para o estudo das práticas associativas em contexto local

Nunes, Nuno
Fonte: CIES-IUL Publicador: CIES-IUL
Tipo: Trabalho em Andamento
Publicado em //2012 Português
Relevância na Pesquisa
67.735557%
É proposta uma discussão teórico-analítica com vista ao aprofundamento do estudo da ação coletiva sob a ótica problemática das desigualdades sociais. As propostas que se avançam visam a exploração de perspetivas de pesquisas em contexto local que analisem a relevância e o impacto das desigualdades sociais sobre os atores coletivos, as práticas associativas dos agentes e respetivas dinâmicas de identidade cultural geradas. Ancorando na sociologia das classes sociais, ela é enriquecida com outros contributos recentes, com vista à parametrização de um programa holístico para o estudo da ação coletiva na modernidade.; This proposal is a theoretical and analytical discussion that wants to deepen the study of collective action from the perspective of social inequalities. Proposals that seek to explore prospects for research in local contexts, examining the relevance and impact of social inequality on collective actors and associative practices of agents and respective dynamics of cultural identities generated. Anchoring in the sociology of social classes, it is enriched with other recent contributions, for the parameterization of a holistic program for the study of collective action in modernity.

‣ Asfalto e clorofila: ameaça e ação coletiva no caso do movimento cívico Plataforma do Choupal

Montez, Mário Miguel Vieira
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
68.0358%
Mestrado em Desenvolvimento, Diversidades Locais e Desafios Mundiais; A análise de um caso de ação coletiva, protagonizada pelo movimento cívico Plataforma do Choupal, leva ao entendimento de um fenómeno decisivo, quer para o desencadear, quer para a desmobilização da ação coletiva – a «ameaça». Para além do interesse em agir em conjunto, numa orientação «racional», os sujeitos agem, essencialmente perante a ameaça aos seus bens ou condições, porqueesta comporta riscos e perigos. Assim, quanto mais forte é a ameaça, mais mobilização consegue a ação coletiva. Quanto mais se afasta a ameaça, mais fácil é a desmobilização. Ao contrário do «interesse», a ameaça é identificada de forma comum. Esta abordagem conduz à existência de uma emocionalidade, a par com a racionalidade da ação coletiva. A compreensão desta fórmula, e de outros fenómenos, permite a profissionais da animação sociocultural trabalhar junto de movimentos cívicos de forma a que a ação coletiva não seja pontual mas sim contínua, produtora de mudança social e de novas formas de exercício da democracia.; The analysis of a case of collective action performed by a civic movement in Coimbra, Portugal...

‣ Empresários e ação coletiva: notas para um enforque relativo

Bianchi,Álvaro
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2007 Português
Relevância na Pesquisa
67.867925%
Este artigo esboça um enfoque teórico relacional para o estudo da ação coletiva empresarial. Para tal, argumenta-se que tanto o individualismo metodológico de Mancur Olson como a análise sociológica das classes sociais de Claus Offe e Helmut Wiesenthal, enfoques amplamente difundidos nos estudos sobre o empresariado, apresentam uma forte tendência essencialista. Tal tendência tende a substituir o conflito social por determinismos de vários tipos - econômicos, culturais, psicológico etc. Em contraposição a estes enfoques, é esboçada uma abordagem relacional na qual a ação coletiva empresarial é o resultado das relações de forças existentes, destacando a dimensão conflitiva e histórica do processo de construção da ação e da organização coletiva. Para o estudo das associações empresariais, esta perspectiva permite pensá-las como resultado dos conflitos sociais e de lugar.

‣ Política e economia na ação coletiva: uma crítica etnográfica às premissas dicotômicas

Quirós,Julieta
Fonte: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ Publicador: Programa de Pós-Graduação em Antropologia Social - PPGAS-Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro - UFRJ
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
67.735557%
Este artigo procura, distanciando-se dos modelos formais que têm servido de eixo para os estudos sobre ação coletiva e movimentos sociais, restituir a dimensão vivida do engajamento político. Com base em análise etnográfica centrada num conjunto de bairros da Grande Buenos Aires, explora os modos - múltiplos e heterogêneos - como as pessoas se envolvem nos chamados movimentos piqueteros, e indica que essas experiências ganham inteligibilidade ao serem inscritas numa trama mais ampla de relações e possibilidades de vida. A partir de uma perspectiva figuracional, o texto discute alguns pressupostos da literatura sobre organizações piqueteras, em particular, e protestos sociais, em geral; questiona a dicotomia entre razão material e razão político-moral com que se tem abordado a questão das motivações da ação coletiva; desconfia de uma oposição rígida entre Estado e movimentos sociais, apontando para o papel criador - e não só cooptador - das políticas estatais; e, finalmente, propõe sociologizar o lugar do "prazer de fazer" na origem e na continuidade do engajamento político.

‣ Turismo como instrumento de ação coletiva em áreas pesqueiras do litoral da Amazônia

Quaresma,Helena Doris de Almeida Barbosa; Campos,Raul Ivan Raiol de
Fonte: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi Publicador: MCTI/Museu Paraense Emílio Goeldi
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
67.867925%
Neste artigo procura-se analisar a prática da atividade turística e seus impactos em comunidades pesqueiras do litoral paraense, apresentando as teorias da ação coletiva como perspectiva viável à efetivação de um turismo sustentável. Inicia-se com considerações acerca dos postulados teóricos sobre ação coletiva, desenvolvimento e turismo sustentável. Em seguida são apresentadas, em linhas gerais, as transformações correntes nas sociedades haliêuticas, principalmente a forma como o turismo vem se implantando nestas áreas, e de que forma a ação coletiva pode vir a se constituir em um canal efetivo de uma práxis turística comprometida com um desenvolvimento integrado de base local.

‣ Ação civil pública ou ação coletiva?

Vigliar, José Marcelo Menezes
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
67.8425%
Discorre sobre a denominação das expressões ação civil pública e ação coletiva, trazendo reflexão sobre a matéria, analisando os tipos de interesse que se está a pleitear, se de natureza individual ou supra-individual (coletiva).

‣ Donos da história: estratégias de ação coletiva e formação da autoridade política entre os Tumbalalá

Grimaldi, Lorenzo; Cavalcanti, Josefa Salete Barbosa (Orientadora); Souza, Vânia Rocha Fialho de Paiva e (Coorientadora)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Dissertação
Português
Relevância na Pesquisa
67.735557%
Esta dissertação se propõe através de um estudo etnográfico a analisar estratégias de ação coletiva e formas de construção da autoridade política, desenvolvidas pelos Tumbalalá. O trabalho de campo foi realizado nos meses de fevereiro, março e setembro de 2012. Os Tumbalalá constituem um grupo indígena do submédio São Francisco que obteve o reconhecimento étnico em 2001, embora ainda esteja à espera da conclusão do processo de regularização fundiária. Desde os anos 1970, o território que é atualmente reivindicado está exposto aos impactos da construção de barragens e de outros mega-projetos governamentais que dificultam a situação fundiária do grupo. Através da delimitação de duas situações históricas determinadas pelas relações que compõem o campo interétnico Tumbalalá e formas de relacionamento com o território, analisam-se processos de passagem de uma autoridade difusa a uma autoridade centralizada, mostrando como a formação da autoridade política responde a uma conjunção de modelos analíticos. A pluralidade de formas da vida política é explicada pelo transito entre códigos culturais próprios de uma situação de contato, que determina o campo interétnico como uma rede de comunicação. Nesse transito...

‣ Ação coletiva passiva

Violin, Jordão
Fonte: Universidade Federal do Paraná Publicador: Universidade Federal do Paraná
Tipo: Monografia Graduação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
67.80583%
O presente trabalho objetivou verificar a receptividade do sistema jurídico brasileiro a uma ação coletiva passiva. Para tanto,foram estudados os argumentos a favor e contra uma demanda nesses moldes. Foram estabelecidas premissas,como o controle judicial sobre a adequada representação do legitimado coletivo,que pode e deve ser efetuada pelo juiz,e é logicamente inferida do ordenamento processual. A coisa julgada coletiva,igualmente,não é óbice para a propositura de ação em face do grupo.Destacou-se a necessidade de regramento das ações coletivas passivas,ainda que não expressamente. Foram abordadas as principais dificuldades dessa inversão dos polos tradicionalmente ocupados em ações coletivas,procurando-se manter a ordem em que essas peculiaridades ocorrem no processo. Em todo o trabalho,manteve-se a preocupação com os direitos dos representados e sua vinculação pela sentença coletiva. Sempre que possível,foi feito estudo comparativo com o direito norte-americano, muito mais desenvolvido em sede de ações contra uma coletividade que o direito brasileiro.

‣ Representacao e construcao da acao coletiva nos sindicatos rurais.

LAZZARETTI, M.A.; SABOURIN, E.
Fonte: In; CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 37.,1999, Foz do Iguacu. Anais... Brasilia: SOBER, 1999. CD-ROM. Temos os resumos em papel. Publicador: In; CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA E SOCIOLOGIA RURAL, 37.,1999, Foz do Iguacu. Anais... Brasilia: SOBER, 1999. CD-ROM. Temos os resumos em papel.
Tipo: Artigo em anais de congresso (ALICE)
Português
Relevância na Pesquisa
67.735557%
Este trabalho estuda a construcao coletiva dos temas de acao e representacao no marco da organizacao dos Sindicatos de Trabalahadores Rurais (STR). Baseia-se no acompanhamento das atividades de STR's em alguns municipios do oeste do Parana e do Nordeste semi-arido. A primeira parte analisa a relacao entre os temas de representacao e a dinamica da agricultura familiar na regiao de Toledo-Parana. Na segunda parte sao caracterizados os modos de construcao dos processos da acao coletiva entre os STR's mais atuantes em defesa da agricultura familiar no Nordeste semi-arido. O texto inclui com a analise do perfil e do papel das liderancas sindicais na terceira parte.; 1999

‣ Limites objetivos da coisa julgada na ação coletiva do direito do trabalho

Canarin, Bruna Dagostin
Fonte: Universidade do Extremo Sul Catarinense Publicador: Universidade do Extremo Sul Catarinense
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso - TCC
Português
Relevância na Pesquisa
67.79765%
Trabalho de Conclusão de Curso, apresentado para obtenção do grau de Bacharel no curso de Direito da Universidade do Extremo Sul Catarinense, UNESC.; A presente pesquisa tem como objetivo analisar os limites objetivos da coisa julgada no âmbito do direito do trabalho, diante da propositura de ações individuais que versem sobre o mesmo direito tutelado, e como as decisões dessas ações podem ser expandidas as partes e a coletividade em geral. A pesquisa foi realizada através do método hipotético-dedutivo, estando estruturada em três capítulos, sendo o primeiro dedicado ao instituto da ação coletiva, com seus princípios, espécie de direitos tutelados e extensão da sentença; o segundo capítulo delineia-se pela coisa julgada conceituando - a, apontando seus limites e a sua incidência pela autoridade e eficácia, e por fim, no terceiro capítulo, o estudo concentra-se na aplicabilidade dos limites objetivos da coisa julgada na ação coletiva do trabalho frente à ação individual. Os capítulos foram construídos de forma a serem apresentados independentemente entre si, mas dentro da medida, já que são temas correlacionados, onde fica quase impossível tratar de um sem fazer referência ao outro.

‣ Mecanismos para problemas de ação coletiva; Texto para Discussão (TD) 1985: Mecanismos para problemas de ação coletiva; Mechanisms for collective action problems

Melo, Valdir
Fonte: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) Publicador: Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea)
Tipo: Texto para Discussão (TD)
Português
Relevância na Pesquisa
67.735557%
Problemas de ação coletiva estão na raiz de várias políticas públicas e, como se constata neste texto, há muitos mecanismos e instrumentos utilizáveis na solução daqueles problemas. Embora três grupos de mecanismos e instrumentos tenham sido pouco realçados nas discussões comuns de políticas públicas, eles podem dar uma contribuição importante: influência sobre traços culturais (marketing social ou marketing de setor público), suporte da moralidade e arranjo físico do espaço público (design). Sugere-se aqui que sejam empregados mais extensamente e com melhores fundamentos.; 54 p.

‣ Desigualdades sociais e ação coletiva nas sociedades contemporâneas: a fecundidade teórica de Pierre Bourdieu e de Nicos Mouzelis

Nunes,Nuno
Fonte: Faculdade de Letras da Universidade do Porto Publicador: Faculdade de Letras da Universidade do Porto
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/06/2013 Português
Relevância na Pesquisa
67.96352%
Com vista a um enriquecimento científico da problemática da ação coletiva, discute-se a relevância dos pensamentos teóricos de Pierre Bourdieu e de Nicos Mouzelis quanto à sua capacidade para suscitarem novos questionamentos sobre os paradigmas e teorias dominantes da ação coletiva. Fundamenta-se a fecundidade das teorias da prática e das hierarquias sociais, pela centralidade que estas acabam por conferir a uma ótica das desigualdades sociais - abordagem igualmente urgente no que diz respeito ao estudo da ação coletiva - justificando a acuidade heurística dos conceitos de classe social, campos, interação social, atores coletivos e instituições, para a compreensão das dinâmicas da ação coletiva nas sociedades contemporâneas.

‣ Sentidos de mobilização e de desmobilização da ação coletiva

Monteiro, Alcides A.; Montez, Mário Miguel
Fonte: CESOP/UNICAMP Publicador: CESOP/UNICAMP
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares; Pesquisa qualitativa Formato: application/pdf
Publicado em 03/11/2015 Português
Relevância na Pesquisa
68.0358%
O presente artigo debruça-se sobre o fenómeno da ação coletiva, usando como exemplo a intervenção protagonizada por um pequeno grupo de pessoas em defesa de um espaço de lazer e natureza denominada Mata Nacional do Choupal, situada em Coimbra (Portugal), contra a construção de um viaduto rodoviário. A análise deste pequeno grupo contextualiza a compreensão da relação entre a ação coletiva e o fenómeno da ameaça, mostrando como essa ação coletiva é condicionada por uma dimensão emocional, proveniente da relação do sujeito com os bens de que usufrui. Aponta-se para a existência de uma dinâmica determinante para a mobilização e para a desmobilização da ação coletiva, decorrente da relação entre a ameaça e a perceção de risco pelos elementos do grupo, que denominamos de “sentidos da ação coletiva”. Abstract:This article focuses on the phenomenon of collective action, using as an example the intervention carried out by a small group of people in defense of a public space of leisure and nature named “Mata Nacional do Choupal”, situated in Coimbra (Portugal), against the construction of a highway road. The analysis of this small group frames the understanding of the relationship between collective action and the phenomenon of threat...