Página 1 dos resultados de 2570 itens digitais encontrados em 0.062 segundos

‣ The potential of an instrument to identify social vulnerabilities and health needs: collective health knowledge and practices; El potencial de un instrumento para el reconocimiento de vulnerabilidades sociales y necesidades de salud: conocimientos y prácticas en salud colectiva; O potencial de um instrumento para o reconhecimento de vulnerabilidades sociais e necessidades de saúde: saberes e práticas em saúde coletiva

NAKAMURA, Eunice; EGRY, Emiko Yoshikawa; CAMPOS, Célia Maria Sivalli; NICHIATA, Lúcia Yasuko Izumi; CHIESA, Anna Maria; TAKAHASHI, Renata Ferreira
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
57.335127%
OBJECTIVES: to analyze an instrument that aims to understand the health-disease process, its potential to identify social vulnerabilities and health needs to enable the most appropriate interventions in a given territory. Procedures: analysis of the data collection instrument - composed of closed and open questions to identify different profiles of social reproduction (ways of working and living) - used in the Project of Pedagogical Development and activities reported by students at a Collective Health Nursing department. CONCLUSIONS: the instrument enables health care professionals, especially those from Collective Health Nursing, to identify social vulnerabilities and health needs, and guide interventions in different contexts, according to the health promotion perspective. Thus, it reveals potential to transform current health practices, dynamism and constant innovation of these practices in different contexts, according to the "radicality" that is characteristic of Collective Health.; Este estudio tuvo como objetivos analizar un instrumento de lectura del proceso salud enfermedad y evaluar su potencial para el reconocimiento de vulnerabilidades sociales y necesidades de salud, posibilitando intervenciones más adecuadas en un dado territorio. Los procedimientos usados se constituyeron de análisis del instrumento de recolección de datos - compuesto por preguntas cerradas y abiertas para el reconocimiento de los diferentes perfiles de reproducción social (formas de trabajar y de vivir) - utilizado en el Proyecto de Desarrollo Pedagógico y de informes de las actividades desarrolladas por alumnos del Departamento de Enfermería en Salud Colectiva de la Escuela de Enfermería de la Universidad de San Pablo(USP). Se concluye que el instrumento analizado posibilita a los profesionales de la salud...

‣ As práticas corporais no serviço público de saúde: uma aproximação entre a educação física e a saúde coletiva; Bodily practices in public health civil service: an approximation between physical education and collective health

Marcondes, Rosana
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/2007 Português
Relevância na Pesquisa
67.222515%
Este trabalho de natureza qualitativa versa sobre a produção da prática profissional do educador físico no âmbito da assistência à saúde, mediante a implementação de uma intervenção de práticas corporais, permeada por ótica díspar de corpo (visão sócio-cultural) e saúde (Saúde Coletiva; Integralidade; Cuidado e Acolhimento). O trabalho foi desenvolvido na unidade docente assistencial CSEB-USP, âmbito da Atenção Primária em Saúde, com um grupo de pessoas heterogêneo, constituído por usuários e trabalhadores do serviço, selecionados aleatoriamente, pertencentes a diferentes faixas etárias. Buscou-se conhecer os sentidos atribuídos pelos usuários à intervenção e os reflexos da mesma para o respectivo serviço de saúde. A intervenção com os usuários teve como objetivo: o desenvolvimento da percepção corporal; o alívio de desconfortos, dores e uma melhor "utilização do corpo" na vida cotidiana. Os resultados confirmaram nossos pressupostos iniciais sobre as melhorias relacionadas ao corpo e à saúde dos usuários do grupo de intervenção e revelaram outras possibilidades de ação do profissional da educação física na assistência à saúde. Verificou-se que há uma demanda de trabalhos com as práticas corporais no serviço público de saúde...

‣ O objeto/sujeito da redução de danos: uma análise da literatura da perspectiva da saúde coletiva; The object/subject of harm reduction: an analysis of literature through collective health perspective

Santos, Vilmar Ezequiel dos
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 30/04/2008 Português
Relevância na Pesquisa
67.27012%
Esta dissertação teve como objetivo descrever e analisar o objeto/sujeito da redução de danos, a partir da literatura brasileira, tendo como perspectiva teórica os fundamentos da Saúde Coletiva. A literatura internacional mostra que a redução de danos vem sendo adotada e difundida em vários países. A América do Norte e a Europa focalizam o debate na avaliação de estratégias em alguns segmentos populacionais, mas o debate teórico e político parece se concentrar na América Latina, notadamente no Brasil. Para compreender as tendências desse debate no Brasil, selecionou-se 44 publicações nacionais, no período de 1994 a 2006, tendo como referência o LILACS. A análise do material mostrou que a redução de danos tomou inicialmente como objeto as doenças transmissíveis, especialmente a AIDS sendo a finalidade do trabalho a prevenção desses problemas entre usuários de droga injetável. Com o objeto assim circunscrito, atingia-se populações usuárias de drogas consideradas marginalizadas ou excluídas. As primeiras formulações teóricas que orientaram as práticas encontravam-se entremeadas de críticas às abordagens e terapêuticas que unicamente perspectivavam a abstinência. Apesar da crítica por vezes contumaz aos modelos rígidos e intolerantes de combate às drogas...

‣ The potential of an instrument to identify social vulnerabilities and health needs: collective health knowledge and practices

Nakamura,Eunice; Egry,Emiko Yoshikawa; Campos,Célia Maria Sivalli; Nichiata,Lúcia Yasuko Izumi; Chiesa,Anna Maria; Takahashi,Renata Ferreira
Fonte: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo Publicador: Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto / Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
57.335127%
OBJECTIVES: to analyze an instrument that aims to understand the health-disease process, its potential to identify social vulnerabilities and health needs to enable the most appropriate interventions in a given territory. Procedures: analysis of the data collection instrument - composed of closed and open questions to identify different profiles of social reproduction (ways of working and living) - used in the Project of Pedagogical Development and activities reported by students at a Collective Health Nursing department. CONCLUSIONS: the instrument enables health care professionals, especially those from Collective Health Nursing, to identify social vulnerabilities and health needs, and guide interventions in different contexts, according to the health promotion perspective. Thus, it reveals potential to transform current health practices, dynamism and constant innovation of these practices in different contexts, according to the "radicality" that is characteristic of Collective Health.

‣ Panorama do câncer em crianças e adolescentes sob a perspectiva da Saúde Coletiva = : Overview of cancer among children and adolescents in the perspective of Collective Health; Overview of cancer among children and adolescents in the perspective of Collective Health

Jane Kelly Oliveira Silva
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 29/05/2015 Português
Relevância na Pesquisa
57.412515%
A assistência à saúde da criança e adolescente necessita contemplar as particularidades e características intrínsecas a essa fase da vida. Os cânceres que acometem crianças e adolescentes têm fatores de riscos e características que diferem daqueles que acometem a população adulta. No Brasil, pouco se conhece a respeito da magnitude das neoplasias no universo infanto-juvenil, bem como as características da população acometida. Objetivou-se estudar o panorama do câncer em crianças e adolescentes sob a perspectiva da Saúde Coletiva, e neste âmbito, apontar ferramentas de monitoramento; conhecer as dificuldades e percepções dos profissionais de saúde que atuam na atenção básica, em relação a suspeita e diagnóstico de câncer em crianças; e, analisar os padrões de distribuição espacial das incidências e sobrevivências de crianças diagnosticadas com neoplasias. Para atender aos objetivos, foram utilizados métodos qualitativos e quantitativos com dados obtidos em Registros de Câncer de Base Populacional e também em Grupos Focais realizados com trabalhadores da Atenção Primária à Saúde. Os resultados foram apresentados em capítulos correspondentes a três artigos. No primeiro artigo, "Câncer Infantil: monitoramento da informação através dos Registros de Câncer de Base Populacional RCBP"...

‣ Juventude e consumo de drogas: oficinas de instrumentalização de trabalhadores de instituições sociais, na perspectiva da saúde coletiva; Young people and drug consumption: workshops to provide tools for workers in social institutions, from a collective health perspective; Juventud y consumo de drogas: talleres de instrumentalización de trabajadores de instituciones sociales en la perspectiva de la salud colectiva

SOARES, Cássia Baldini; CAMPOS, Célia Maria Sivalli; LEITE, Adriana de Souza; SOUZA, Cristina Lourdes Leite de
Fonte: Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação Publicador: Revista Interface - Comunicação, Saúde, Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
67.025557%
O objeto deste estudo é a oficina de instrumentalização de trabalhadores de instituições sociais que trabalham com jovens, para compreender o consumo contemporâneo de drogas. Partiu-se do pressuposto de que a abordagem da temática na perspectiva da Saúde Coletiva, ou seja, a partir da compreensão estrutural da produção, distribuição e consumo contemporâneo de drogas, poderia aperfeiçoar o trabalho nessas instituições. O objetivo foi verificar a efetividade da oficina como instrumento do processo educativo. A metodologia consistiu na realização sistemática de oficinas com base no arcabouço teórico-metodológico da teoria histórico-crítica. A participação evoluiu qualitativamente, mostrando que os saberes identificados com os do senso comum inicialmente trazidos pelos trabalhadores evoluíram para uma compreensão das raízes do consumo prejudicial de drogas e para a superação de práticas reiterativas que retroalimentam mitos, preconceitos e estereótipos a respeito do usuário, bem como a respeito do poder e dos efeitos das drogas.; The objective of this study was, through workshops, to provide tools for workers in social institutions who work with young people, so that they could understand present-day drug consumption. It started from the presupposition that approaching this topic from a collective health perspective...

‣ Contribuição para o estudo da comunidade científica da saúde coletiva : os grupos de pesquisa; Contribution to the study of the scientific community health : research groups

Lirane Elize Defante Ferreto de Almeida
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 06/12/2011 Português
Relevância na Pesquisa
57.401235%
A proposta geral desta pesquisa foi investigar como se organizam e atuam os grupos de pesquisa e sua capacidade de se adequarem com eficiência á nova dinâmica da investigação científica no campo da Saúde Coletiva. Utiliza como referencial teórico os estudos sobre a comunidade cientifica, o campo científico e os grupos de pesquisa. O objetivo foi o de compreender porque e de que maneira alguém se interessa em constituir um grupo de pesquisa, ser líder, conduzir as atividades dos integrantes do grupo. Além disso, procura verificar como se estrutura e funciona um grupo de pesquisa c quais as contribuições que agrega à área. Elegeu-se a metodologia quanti qualitativo para os trabalhos dc campo e análise do material. Foram analisadas as informações de 653 grupos de pesquisa da Saúde Coletiva que estavam cadastrados no Diretório de Grupos dc Pesquisa no censo de 2008 e entrevistados 17 lideres desses grupos que atenderam os critérios pré-estabelecidos na metodologia. Para os dados quantitativos, criou-se um banco de dados Excel e posteriormente passaram por uma análise descritiva. No caso dos dados qualitativos, os participantes foram entrevistados por meio de um roteiro padronizado e as respostas gravadas em um gravador digital da marca Panasonic. Depois de transcrito...

‣ Uma (con) figuração social : cientistas sociais, antropólogos, sociólogos e cientistas políticos em saúde no Brasil; A (con) figuration : social scientists, anthropologists, sociologists and political scientists in the health fields in Brazil

Juliana Luporini do Nascimento
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 07/02/2011 Português
Relevância na Pesquisa
57.434956%
A Saúde Coletiva brasileira delineia-se como um campo do conhecimento e de práticas multifacetado, estruturado a partir de três grandes eixos: a epidemiologia, o planejamento e as ciências sociais. As ciências sociais trouxeram para a área da saúde novas potencialidades a partir de marcos teórico e metodológico que possibilitaram novas reflexões, e foram fundamentais como geradores para uma reestruturação do ensino e da prática em saúde. Dentro dessa realidade e considerando a amplitude com que as teorias e idéias advindas das ciências sociais foram e são assimiladas pelo campo da saúde coletiva se torna fundamental conhecermos os profissionais que se institucionalizaram na área da saúde, que reconhecem a saúde coletiva como área de atuação profissional, e que tenham formação específica em antropologia, sociologia, ciências política ou ciências sociais. Para tanto, buscamos nesta pesquisa traçar, em todo o território nacional, o perfil dos profissionais que realizaram alguma etapa da sua formação nas áreas das ciências sociais, antropologia, sociologia ou ciência política, inseridos nas atividades de pesquisa, docência e extensão do campo da saúde. Os dados que nos permitiram criar a cartografia dessa área específica foram coletados a partir da Plataforma Lattes e da busca em sites de Faculdades de Medicina...

‣ Fazer falar e fazer ver na saude coletiva : enunciado e visibilidade em tempos de biopoder; Collective health : making see and make speak out: proposition and visibility in times of biopower

Sergio Augusto Vizzaccaro Amaral
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 26/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
67.465894%
Nossa pesquisa, "Fazer ver e fazer falar na saúde coletiva: enunciado e visibilidade em tempos de biopoder", pretende entender a constituição do campo da saúde coletiva a partir de um problema que não se restrinja as produções discursivas tipicamente territoriais, e nos remeta mais diretamente ao aparato de produção do saber. Entendemos o saber como uma formalização efetuada por meio de elementos constituintes mais difusos (pois podem atravessar vários territórios discursivos sem, no entanto, se deixar descaracterizar), mais dificilmente detectáveis (pois, por estarem presentes em diversos campos discursivos, tais elementos portam uma grande capacidade em diferenciar-se, isto é, podem repetir-se sem perder certa raridade) e que se articulam por meio de relações não diretamente determinadas, mas determináveis (relações impostas pelo poder - enquanto biopoder - que, no nosso caso, pode ser entendido pela estratégia do "fazer sobreviver", mais que do "fazer viver"). Não buscamos, portanto, falas específicas dos campos tradicionalmente apresentados como correspondentes ao campo maior da saúde coletiva, (ciências sociais, epidemiologia e gestão e planejamento), para dispormos delas em termos de acordos e desacordos gerenciados por incompatibilidades e compatibilidades epistemológicas. Nosso objetivo concentra-se...

‣ A família, a visita domiciliária e a enfermagem: revisitando o processo de trabalho da enfermagem em saúde coletiva; Family, home visiting and nursing: reviewing the collective health nursing labour process

Egry, Emiko Yoshikawa; Fonseca, Rosa Maria Godoy Serpa da
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/09/2000 Português
Relevância na Pesquisa
67.2205%
Tomando a família como Objeto de atenção da enfermagem em saúde coletiva, as autoras discutem as questões conceituais subjacentes ao objeto e à visita domiciliária, contextualizadas no conjunto da produção em saúde no Brasil, destacando-se o Programa de Atenção à Família e a Teoria de Intervenção Práxica da Enfermagem em Saúde Coletiva.; The authors discuss the conceptualization of the therm family through sociohistorical transfomations of the societies. The f inality of this study was to retake the discussion concerning home visiting as a health care instrument in Collective Health Nursing.

‣ Produção intelectual em saúde coletiva: epistemologia e evidências de diferentes tradições; Producción intelectual en salud colectiva: epistemología y evidencias de diferentes tradiciones; Intellectual production in collective health: epistemology and evidence from different traditions

Camargo Jr, Kenneth Rochel de; Coeli, Claudia Medina; Caetano, Rosângela; Maia, Vanessa Rangel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/06/2010 Português
Relevância na Pesquisa
67.401235%
OBJETIVO: Avaliar as diferenças nos padrões da produção científica brasileira publicada nas revistas que concentram a maior produção dos programas de pós-graduação brasileiros da área de saúde coletiva. MÉTODOS: Com base na distinção proposta por Kuhn entre ciência paradigmática e não-paradigmática, foi avaliada a publicação de artigos do triênio 2004-2006 nas principais revistas da área da saúde coletiva, relacionada às respectivas subáreas, e número de autores por artigo. Os dados foram coletados na base LILACS e classificados independentemente pelos autores nas subáreas tradicionais da saúde coletiva. RESULTADOS: Artigos de múltipla autoria foram muito mais freqüentes entre os classificados na subárea de epidemiologia, enquanto os de autoria única foram mais freqüentes nas áreas de ciências sociais e humanas em saúde. Houve diferença na freqüência de publicação de artigos desses tipos em revistas diversas, sendo o total de artigos de epidemiologia superior à soma dos totais das outras duas subáreas. CONCLUSÕES: Os diferentes padrões de autoria encontrados têm implicações importantes para os processos avaliativos de programas e de pesquisadores, que não podem ser ignoradas, sob pena de ameaçarem a manutenção a longo prazo do perfil multidisciplinar que tem caracterizado a saúde coletiva no Brasil ao longo de três décadas.; OBJETIVO: Evaluar las diferencias en los patrones de la producción científica brasilera publicada en las revistas que concentran la mayor producción de los programas de postgrado brasileros del área de salud colectiva. MÉTODOS: Con base en la distinción propuesta por Kuhn entre ciencia paradigmática y no paradigmática...

‣ Saúde bucal coletiva: caminhos da odontologia sanitária à bucalidade; Collective oral health: ways from sanitary dentistry to buccality

Narvai, Paulo Capel
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/08/2006 Português
Relevância na Pesquisa
57.465015%
This essay focuses on the pioneer activities of public health dentistry in Brazil and its evolution in the 20th century with emphasis on the emergency of a landmark, the sanitary dentistry. Social and preventive dentistry and market dentistry, with reference to the main theoretical works representative of these trends, are presented. The essential characteristics of collective oral health (Brazilian variant of public health dentistry) and buccality are presented. The relationship between collective oral health and collective health as well as the implications of the buccality concept for the development of public health dentistry actions and new guidance of clinical practice in public services of the Brazilian Health System (SUS) are discussed. The key elements of an agenda for collective oral health based on proposals presented at the 3rd National Conference on Oral Health are addressed.; O ensaio aborda o surgimento das primeiras atividades odontológicas sob responsabilidade do poder público no Brasil e sua evolução no século XX, enfatizando a emergência do marco referencial denominado odontologia sanitária. Caracteriza, sumariamente, a odontologia social e preventiva e a odontologia de mercado, indicando as principais publicações que se ocuparam dessas correntes. As características essenciais da saúde bucal coletiva e da bucalidade são apresentadas...

‣ Saúde coletiva: uma "nova saúde pública" ou campo aberto a novos paradigmas?; Collective health: a "new public health" or field open to new paradigms?

Paim, Jairnilson S.; Almeida Filho, Naomar de
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/08/1998 Português
Relevância na Pesquisa
57.36714%
Trata-se de ensaio que apresenta um estudo exploratório da retórica paradigmática da saúde com o objetivo de analisar os principais elementos de discurso dos movimentos ideológicos que historicamente construíram o campo social da saúde, particularmente na segunda metade do século XX. São destacados os esforços empreendidos pela Organização Panamericana da Saúde para debater a teoria e a prática da saúde pública na região das Américas cotejando-os com as demandas emergentes no contexto econômico, político e social dos países latino-americanos. Neste particular, destaca-se a necessidade de construir uma agenda política comum, a partir da confluência de três temáticas - reforma setorial, "Renovação da Saúde para Todos" (RSPT) e "nova saúde pública", contemplando os planos doutrinário, conceitual, metodológico e operativo. Apresenta-se uma breve sistematização do marco conceitual da saúde coletiva, em elaboração na América Latina, situando mais particularmente as suas potencialidades de construção de um conhecimento transdisciplinar. Conclui-se que, apesar de em si não constituir um paradigma, a saúde coletiva, enquanto movimento ideológico comprometido com a transformação social, apresenta possibilidades de articulação com novos paradigmas científicos capazes de abordar o objeto saúde-doença-cuidado respeitando sua historicidade e integralidade.; The present essay is an exploratory study of the historical and institutional background of the so-called "crisis in public health"...

‣ O potencial de um instrumento para o reconhecimento de vulnerabilidades sociais e necessidades de saúde: saberes e práticas em saúde coletiva; El potencial de un instrumento para el reconocimiento de vulnerabilidades sociales y necesidades de salud: conocimientos y prácticas en salud colectiva; The potential of an instrument to identify social vulnerabilities and health needs: collective health knowledge and practices

Nakamura, Eunice; Egry, Emiko Yoshikawa; Campos, Célia Maria Sivalli; Nichiata, Lúcia Yasuko Izumi; Chiesa, Anna Maria; Takahashi, Renata Ferreira
Fonte: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto Publicador: Universidade de São Paulo. Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf; application/pdf; application/pdf
Publicado em 01/04/2009 Português
Relevância na Pesquisa
57.335127%
Este estudo teve como objetivos analisar um instrumento de leitura do processo saúde-doença, seu potencial para o reconhecimento de vulnerabilidades sociais e necessidades de saúde, possibilitando intervenções mais adequadas num dado território. Os procedimentos usados constituíram-se de análise do instrumento de coleta de dados - composto por questões fechadas e abertas para o reconhecimento dos diferentes perfis de reprodução social (formas de trabalhar e de viver) - utilizado no Projeto de Desenvolvimento Pedagógico e de relatórios das atividades desenvolvidas por alunos do Departamento de Enfermagem em Saúde Coletiva da Escola de Enfermagem da USP. Conclui-se que o instrumento analisado possibilita aos profissionais de saúde, particularmente da Enfermagem em Saúde Coletiva, reconhecer vulnerabilidades sociais e necessidades de saúde, orientando suas intervenções em diferentes contextos, segundo a perspectiva da promoção da saúde. Revela, assim, potencial transformador das práticas de saúde vigentes, caráter dinâmico e de renovação constante dessas práticas em diferentes contextos, segundo a "radicalidade" própria da Saúde Coletiva.; Este estudio tuvo como objetivos analizar un instrumento de lectura del proceso salud enfermedad y evaluar su potencial para el reconocimiento de vulnerabilidades sociales y necesidades de salud...

‣ Globalização e saúde: desafios para a enfermagem em saúde coletiva no limiar do terceiro milênio; Globalization and health: challenges for collective health nursing in the edge of the third millenium

Oliveira, Maria Amélia de Campos; Bertolozzi, Maria Rita; Egry, Emiko Yoshikawa; Fonseca, Rosa Maria Godoy Serpa da
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/1998 Português
Relevância na Pesquisa
67.311333%
Sob a influência dos processos mundiais de globalização e internacionalização dos mercados, a expansão e a consolidação do modelo econômico neoliberal no Brasil expressa-se também na área da saúde. Os indicadores de morbimortalidade traduzem os processos de exclusão social que destituem a cidadania de 30 milhões de brasileiros, situados abaixo da linha de pobreza, em uma evidente demonstração de iniquidade. Alternativas para a construção e a proposição de estratégias que permitam a superação dessa realidade podem ser buscadas no arsenal teórico da Saúde Coletiva. Uma vez compreendido o conceito de saúde-doença que a embasa, sua ancoragem metodológica, os projetos de intervenção que dela resultam, bem como a amplitude e a dinâmica das mudanças que propõe, pode-se distingui-la da Saúde Pública. Para isso, impõe-se o resgate da historicidade da sua construção na década de 70, como um movimento eminentemente político que se insurgiu contra a situação social e política vigente na maioria dos países latino-americanos. Refazer esse movimento histórico, permite à Enfermagem melhor compreender a atual conjuntura para, assim, assumir seu papel social no processo de produção em saúde.; Under the influence of the world processes of globalization and internationalization of markets...

‣ O conceito de biossegurança à luz da ciência pós-normal: avanços e perspectivas para a saúde coletiva; The concept of biosafety in light of post-normal science: advancements and perspectives to collective health

Neves, Tatiana Pereira das; Porto, Marcelo Firpo de Souza; Marinho, Carmem Luiza Cabral; Braga, Ana Maria Cheble Bahia
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 01/12/2007 Português
Relevância na Pesquisa
67.150703%
Trata-se de um estudo de natureza teórico-conceitual, que analisa as limitações do conceito de biossegurança à luz da ciência pós-normal, buscando contribuir para o debate sobre as controvérsias associadas à biossegurança. Parte do pressuposto que a noção de biossegurança, ao basear-se em uma abordagem eminentemente tecnicista do risco, não responde de maneira satisfatória às questões que se apresentam. Sendo o principal propósito da biossegurança proteger a saúde e o meio ambiente, torna-se necessária uma mudança da perspectiva reducionista da ciência tradicional, na qual a noção de biossegurança foi concebida. Essa mudança deve ocorrer dentro de uma abordagem ampla, que destaque as noções de incerteza, complexidade e qualidade, assim como considerar a pluralidade de atores e interesses envolvidos nos complexos problemas ambientais e de saúde. Conclui-se que conceber a noção de biossegurança à luz da ciência pós-normal implica uma modificação fundamental, principalmente em relação à saúde coletiva: a substituição do discurso tecnicista onipotente por um diálogo entre os diversos atores sociais envolvidos nas questões ambientais e de saúde.; This is a theoretical-conceptual study that aims to analyse the limitations of the concept of biosafety in light of post-normal science. It intends to contribute to the discussion about the controversies that are associated with biosafety. The presupposition is that the notion of biosafety relies on a technicist approach to risk that does not answer properly the current questions. As the main purpose of biosafety is to protect health and the environment...

‣ Uma Aproximação dos Signos - Fisioterapia e Saúde - aos Aspectos Humanos e Sociais; Approaching the Signs - Physiotherapy and Health - to the Human and Social Aspects

Salmória, Jordana Gargioni; Camargo, Wander Amaral
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2008 Português
Relevância na Pesquisa
57.335127%
A Fisioterapia, como profissão da área da Saúde, tem em sua origem a característica reabilitadora inserida em suas práticas. Contudo, sua atuação estende-se à prevenção de doenças e à promoção da saúde de um indivíduo ou da coletividade, enfoque de disciplinas comuns a cursos da área, como é o caso da Saúde Coletiva. Também considerada campo de conhecimento, a Saúde Coletiva aproxima os olhares do futuro profissional aos aspectos humanos e sociais imbricados nas ações voltadas à saúde da coletividade, e que, por esse mesmo motivo, aproxima-se das demais Ciências do saber. Durante muito tempo, as pesquisas em Ciências Sociais relacionando-se à Saúde estiveram voltadas aos profissionais médicos, em detrimento dos demais profissionais de saúde. A articulação da Fisioterapia com as Ciências Sociais permite um olhar histórico-humano-social sobre as ações de saúde e da prevenção de doenças. Outra inter-relação da Fisioterapia é com a linguagem, permitindo-se o encontro com a realidade. É nesse momento, segundo Bakhtin (2002), que o sujeito se faz histórico. A ideologia que perpassa as ações em equipes, compostas de profissionais de saúde, pode ser desvelada por meio da análise de seus discursos...

‣ O lugar das ciências sociais na saúde coletiva; The place of social sciences in collective health

Loyola, Maria Andréa
Fonte: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública Publicador: Universidade de São Paulo. Faculdade de Saúde Pública
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; ; ; ; Formato: application/pdf
Publicado em 01/03/2012 Português
Relevância na Pesquisa
67.52514%
Este texto retoma, em forma de questão, o tema do V Congresso Brasileiro de Ciências Sociais e Humanas da ABRASCO, realizado em abril de 2011 em São Paulo, e indica que o lugar das Ciências Sociais na Saúde Coletiva é - e não poderia deixar de ser - central. Diferentemente do que ocorreu na Saúde Pública, a saúde coletiva nasceu na academia, em um momento em que não mais se tratava de organizar um sistema publico de saúde, mas de ampliá-lo e estendê-lo a toda a população do país. O próprio termo "saúde coletiva" evoca o estudo da saúde de uma coletividade enquanto sistema social. Assim, a presença das ciências sociais e das ciências humanas na saúde coletiva, mais do que importante, é a base mesma, o cimento que constitui e alicerça a área. Em que pese a especificidade do campo, dada pela perspectiva social contida na palavra coletiva, é a palavra saúde que vem sendo sempre retida e utilizada nas classificações internas e externas à área, como no caso das agências de fomento; nestas, a saúde coletiva é classificada como pertencente à grande área da saúde, com todas as conseqüências que isso implica, notadamente a submissão à lógica biomédica. Como toda classificação e hierarquização...

‣ Territórios existenciais ético-estéticos em saúde coletiva; Ethical-aesthetic existential territories in collective health

Borges, Silier Andrade Cardoso; Instituto de Saúde Coletiva, Universidade Federal da Bahia.
Fonte: Eduff Publicador: Eduff
Tipo: ; ; ; Avaliado por pares; Formato: application/pdf
Publicado em 21/06/2015 Português
Relevância na Pesquisa
67.122446%
Este texto investiga as possíveis contribuições da filosofia para a problematização de questões em Saúde Coletiva, ressaltando os efeitos dos atravessamentos entre disciplinas habitualmente tidas como estrangeiras entre si. Busca-se ressaltar a dimensão da construção conceitual e a noção de territórios existenciais no campo filosófico, de modo a contribuir para a práxis no campo da Saúde Mental. Deste modo, discute-se a contribuição da filosofia para pensar o sofrimento psíquico, evidenciando a potência da clínica antimanicomial na construção de espaços que fabriquem sujeitos desinstitucionalizados. Para tanto, esboça horizontes ético-estéticos entrelaçados com os pensamentos de Gilles Deleuze, Félix Guattari e Michel Foucault.; This paper investigates possible contributions of philosophy for the problematization of Collective Health issues, emphasizing the effects of the approach among disciplines usually held as being different from one another. The purpose is to emphasize the dimension of conceptual construction and the notion of existing territories in the philosophic field, in order to contribute towards the practice in Mental Health.  In this manner, the contribution of philosophy is discussed to think psychic suffering...

‣ Young people and drug consumption: workshops to provide tools for workers in social institutions, from a collective health perspective

Soares,Cássia Baldini; Campos,Célia Maria Sivalli; Leite,Adriana de Souza; Souza,Cristina Lourdes Leite de
Fonte: Interface - Comunicação, Saúde, Educação Publicador: Interface - Comunicação, Saúde, Educação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/01/2010 Português
Relevância na Pesquisa
67.025557%
The objective of this study was, through workshops, to provide tools for workers in social institutions who work with young people, so that they could understand present-day drug consumption. It started from the presupposition that approaching this topic from a collective health perspective, i.e. from understanding the structure of the production, distribution and consumption of drugs today, the work of these institutions might be improved. The aim was to investigate the effectiveness of workshops as tools in the educational process. The methodology consisted of systematically conducting workshops within a theoretical-methodological framework of historical-critical theory. The workers' participation evolved qualitatively, thereby showing that the knowledge identified, along with the common sense initially brought in, evolved into comprehension of the roots of harmful drug consumption and into surmounting reiterative practices that fed back into myths, prejudice and stereotypes regarding users, as well as gaining respect for the power and effects of drugs.