Página 1 dos resultados de 1385 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

‣ A ditadura militar e a grande imprensa: os editoriais do Jornal do Brasil e do Correio da Manhã entre 1964 e 1968; The military dictatorship and the press: the editorials of Jornal do Brasil and Correio da Manhã between 1964 and 1968

Chammas, Eduardo Zayat
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 10/08/2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.57436%
O presente trabalho é um estudo dos editoriais dos jornais Correio da Manhã e Jornal do Brasil entre os anos de 1964 e 1968, no contexto da ditadura militar, com o objetivo de compreender o papel da imprensa e a relação do campo liberal com os militares nos quatro primeiros anos do regime, momento de construção e consolidação da ordem autoritária. A investigação dos editoriais de dois dos mais importantes órgãos da imprensa escrita da época permite reconstituir as trajetórias muitas vezes ambíguas e contraditórias dos jornais, iluminando aspectos importantes da história social e política do período. Os editoriais escolhidos para análise estão separados em três momentos distintos, significativos no contexto pesquisado: o golpe militar e o início da ditadura em 1964; a consolidação da ordem autoritária entre 1965 e 1966 e a ascensão das forças de oposição entre 1967 e 1968 até o Ato Institucional nº 5.; This work is a study of editorials of the newspapers Correio da Manhã and Jornal do Brasil between 1964 and 1968, in the beginning of the military dictatorship, with the aim of understanding the role of the press and the relation between liberals and militaries in the first four years of the military government...

‣ As representações de Tiradentes durante a Ditadura Militar através das páginas do Correio do Povo, entre 1964 e 1968

Marcuzzo, André Vinicius Quintana
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.500356%
O presente trabalho apresenta ao leitor uma análise de diversas publicações presentes no Correio do Povo, no período entre 1964 a 1968, que apresentam diferentes imagens da representação de Tiradentes – considerado um herói − e os Inconfidentes Mineiros. O herói é representado de diferentes formas. O uso por parte da República procurava formar o herói como parte do universo simbólico que identificava os cidadãos como brasileiros. Desde então diferentes formas de representação tem sido utilizadas pelos governos como forma de legitimar o poder. Durante a Ditadura Militar, Tiradentes foi apropriado aos discursos militares. A presente análise busca pesquisar sobre a contribuição da construção e a memória da Inconfidência Mineira durante o período. A análise é dividida de acordo com os tipos de publicações encontradas no jornal a Ordem do Dia, redigido pelo exército brasileiro; o Correio Infantil, dirigido ao público infantil; a coluna Semana Política de Fay de Azevedo; notícias vinculadas ao tema e contribuições externas. Apesar de estarem presentes no mesmo jornal, cada parte é articulada de forma diferente e apresenta suas próprias construções acerca do protomártir. O marco cronológico marca a primeira fase da Ditadura Militar. Para tanto será necessário traçar um breve panorama histórico no período estudado.

‣ A atuação das tendências políticas no movimento estudantil da Universidade de São Paulo (USP) no contexto da ditadura militar dos anos 70

Santos, Jordana de Souza
Fonte: Universidade Estadual Paulista (UNESP) Publicador: Universidade Estadual Paulista (UNESP)
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: 112 f.
Português
Relevância na Pesquisa
68.627803%
Pós-graduação em Ciências Sociais - FFC; Este trabalho tem como objetivo o estudo do Movimento Estudantil (ME) paulista nos anos de 1970. Pretende-se analisar os ideais teórico-políticos presentes no ME, buscando compreender e relacionar esses ideais com as ações de combate à ditadura militar praticadas pelos estudantes. Para tanto, é necessário identificar quais as organizações políticas que atuavam no ME da época e analisar suas concepções teóricas sobre como deveria ser conduzida a luta contra o regime militar. Os anos 70, para o ME, foi um período de reorganização em que a luta específica estudantil, bem como a luta pela democratização, teve grande destaque. O cenário político foi marcado pela repressão intensa sobre aqueles que se opunham ao governo, de modo que as organizações clandestinas que optaram pela luta armada passaram a rever suas ações que não redundavam em qualquer sucesso. Assim, elencamos para o nosso estudo três tendências que mais se destacaram pela sua visibilidade no ME da USP nos anos 70: Refazendo, Caminhando e Liberdade e Luta. Através da análise da concepção teórica destes grupos políticos e de seus vínculos extrauniversidade, pretende-se entender os encontros e congressos de estudantes realizados no período...

‣ Educação e ideologia tecnocrática na ditadura militar

Ferreira Jr.,Amarilio; Bittar,Marisa
Fonte: Centro de Estudos Educação e Sociedade Publicador: Centro de Estudos Educação e Sociedade
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2008 Português
Relevância na Pesquisa
68.500356%
O objetivo deste artigo é examinar a ideologia tecnocrática subjacente à educação brasileira durante a vigência da ditadura militar (1964-1985). Adotamos a premissa segundo a qual as reformas educacionais implementadas após 1964 ficaram marcadas tanto pelo modelo de modernização autoritária do capitalismo brasileiro adotado a partir de 1964, quanto pela teoria econômica do "capital humano". A propaganda ufanista, que tinha como lema o "Brasil Grande Potência", gerado pela "eficiência técnica" aplicada na forma de administrar o Estado e as suas empresas, também teve os seus corolários ideológicos no âmbito da própria política educacional levada à prática após a reforma universitária de 1968 e a reforma da educação de 1º e 2º graus de 1971. Assim, o sistema nacional de educação que emergiu com as reformas da ditadura militar foi marcado pela ideologia tecnocrática, que propugnava uma concepção pedagógica autoritária e produtivista na relação entre educação e mundo do trabalho.

‣ "Proíbo a publicação e circulação..." - censura a livros na ditadura militar

Reimão,Sandra
Fonte: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo Publicador: Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/04/2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.57436%
Durante a ditadura militar brasileira (1964-1985), cerca de 140 livros de autores brasileiros foram oficialmente vetados pelo Estado. Este artigo apresenta parte dos resultados de um projeto que visou fazer o levantamento sistemático das obras censuradas e traçar um panorama da atuação censória do governo militar em relação a livros, destacadamente obras de autores brasileiros, com ênfase no período posterior a 1970. Além de fontes bibliográficas, utilizamos o arquivo de pareceres do Departamento de Censura de Diversões Públicas (DCDP), órgão do Ministério da Justiça, que a partir de 1970 passou a exercer a censura a livros e revistas. O presente artigo é uma versão modificada de trechos do livro Repressão e resistência: censura a livros na ditadura militar, publicado pela Edusp, com apoio da Fapesp, em 2011.

‣ Reflexos reformistas: o ensino das humanidades na ditadura militar brasileira e as formas duvidosas de esquecer

Martins,Maria do Carmo
Fonte: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná Publicador: Setor de Educação da Universidade Federal do Paraná
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.35957%
O artigo discute a reforma educacional realizada durante a ditadura militar brasileira (1964-1985) tomando como ponto de reflexão principal as mudanças curriculares e a criação das disciplinas escolares de Estudos Sociais, Educação Moral e Cívica (EMC) e Organização Social e Política do Brasil (OSPB), que conferem nova configuração ao ensino das humanidades no contexto de uma pedagogia autoritária de ênfase na tríade "formar", "cultivar", "disciplinar". Produzido a partir de revisão bibliográfica, analisa a reformar curricular como a tentativa do estado militar de produzir instrumentos visando a afinação de consciências ao poder instituído.

‣ Educação física escolar e ditadura militar no Brasil (1964-1985): balanço histórico e novas perspectivas

Rei,Bruno Duarte; Lüdorf,Sílvia Maria Agatti
Fonte: Universidade Estadual de Maringá Publicador: Universidade Estadual de Maringá
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/09/2012 Português
Relevância na Pesquisa
68.433574%
Este estudo objetiva discutir, criticamente, determinadas funções atribuídas à Educação Física escolar no período da ditadura militar brasileira. Algumas obras de grande visibilidade no contexto acadêmico da Educação Física apresentam consenso sobre uma suposta consonância entre a Educação Física escolar e os interesses do governo ditatorial-militar. Segundo essas obras, a Educação Física escolar estaria a serviço da melhora da produtividade para o trabalho, da formação de atletas de alto rendimento e do uso político do esporte. Contudo, observou-se que tais versões historiográficas apresentam limites, principalmente em função de dados que demonstram a participação de professores de Educação Física na elaboração das políticas públicas gestadas para a área e a presença de práticas pedagógicas heterogêneas, que não necessariamente estavam alinhadas com os interesses do regime ditatorial-militar. Conclui-se pela necessidade de compreender o objeto de estudo abordado de uma maneira mais profunda, complexa e matizada.

‣ Reabertura dos processos pelos crimes da ditadura militar Argentina

Guembe, María José
Fonte: Superior Tribunal de Justiça do Brasil Publicador: Superior Tribunal de Justiça do Brasil
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
68.433574%
Publicado em português, espanhol e inglês.; Título em espanhol: la reapertura de los juicios por los crímenes de la dictadura militar Argentina. -- Título em inglês: reopening of trials for crimes committed by the Argentine military dictatorship.; "Recentemente, a Corte Suprema da Argentina decidiu declarar inválidas as leis de anistia que beneficiavam os militares envolvidos em graves violações aos direitos humanos durante a ditadura militar. As leis de Ponto Final e de Obediência Devida deixaram sem punição a grande maioria dos militares implicados em crimes contra a humanidade. A decisão judicial de reverter o quadro de impunidade e garantir os direitos das vítimas à verdade e à justiça tem grande importância política, pois permite a reabertura de processos por tortura, desaparecimentos forçados e assassinatos, até então considerados encerrados. Essa decisão é parte de um longo processo vivido pela sociedade argentina para enfrentar o legado de seu passado recente. Este artigo comenta os pontos principais dessa histórica decisão judicial e revê os acontecimentos que a precederam e que de alguma forma a tornaram possível."

‣ Censura de Livros durante a ditadura militar : 1964-1978.

Mercedes Dias Ferreira Otero, Maria; Cortez Silva, Sílvia (Orientador)
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
68.48702%
A censura praticada no Brasil durante a ditadura militar, foi um instrumento de coerção, recurso de repressão política, defendida pelo governo militar como necessária, por razões de segurança nacional. Desde o AI-2, em 1965, aprofundando-se no AI-5, em 1968, o aparelho judiciário procurou criar bases legais para censurar, agregando a violência física a violência simbólica, através da legislação censória. Este estudo trata do período que vai de 1964, após o golpe militar, ao fim da censura, anunciado nos últimos dias de 1978. Neste período vamos analisar a censura feita aos livros, cujo divisor de águas foi o Decreto Lei do Ministério da Justiça, no 1077 de Janeiro de 1970, que instituiu a censura prévia e ampliou o conceito de subversão, estendendo-o a moral e aos bons costumes. O ponto de partida para este estudo foi a evidência de que, apesar da censura exercida sobre livros, a indústria editorial cresceu extraordinariamente. A tese central defendida é a de que a censura a cultura, nunca se processou apenas no âmbito do Ministério da Justiça, através da Policia Federal. Ela deslizou, de forma mais complexa e sutil, para o Ministério da Educação e Cultura, conduzida, no caso dos livros...

‣ Democracia em debate: o processo constituinte no Brasil pós-ditadura militar uma análise da representação pernambucana

Oliveira, Edistia Maria Abath Pereira de
Fonte: Universidade Federal de Pernambuco Publicador: Universidade Federal de Pernambuco
Tipo: Outros
Português
Relevância na Pesquisa
68.500356%
O objetivo deste trabalho consiste em identificar elementos de formação da democracia brasileira - pós-ditadura militar de 1964 -1985 - especificamente a partir da análise do confronto entre as forças que caracterizaram a composição e atuação dos parlamentares pernambucanos na Assembléia Nacional Constituinte de 1987. Para alcançar esse objetivo, centramos nossas análises no perfil, nas práticas e nas intervenções desses constituintes durante o processo de elaboração da Constituição de 1988, tendo em vista que esse período é dito como o de redemocratização do Brasil, após o longo regime de exceção, que perdurou por 21 anos. Para analisar o processo histórico e a caracterização da democracia, em relação à formação da sociedade que os deputados constituintes pretenderam produzir, utilizamos, além da pesquisa documental, a pesquisa qualitativa, na perspectiva dialética, expressa nas linhas da teoria do materialismo histórico, de acordo com o norte que foi impresso na abordagem e interlocução com os autores, destacados. Nessa linha, buscou-se identificar os diferentes sentidos que se vêm dando à categoria da democracia nas interpretações que revelam diferentes conteúdos ideológicos ou distintas visões de mundo. Foi feita uma identificação dos fatos antecedentes que determinaram a convocação da Assembléia Nacional Constituinte...

‣ A representação da ditadura militar nos filmes brasileiros longa metragem de ficção: de 1964 a 2010

Stigger, Helena Maria Antonine
Fonte: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre Publicador: Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul; Porto Alegre
Tipo: Tese de Doutorado
Português
Relevância na Pesquisa
68.88951%
A presente tese analisa a representação da ditadura militar nos longas-metragens de ficção brasileiros desde o golpe de 1964 até o ano de 2010. Evidenciamos que três elementos representam simbolicamente o governo militar: a tortura, o militar e o militante da esquerda. Partindo dessa premissa, estudamos as variações e as possibilidades de representação da ditadura militar brasileira ao longo dessas quatro décadas ao analisar o modo como esses elementos se constituem na narrativa. Como metodologia, aplicamos a técnica de análise fílmica numa amostra de vinte e quatro filmes realizados entre os anos de 1979 a 2010. No entanto, evidenciamos que a ditadura militar tem sido representada no cinema desde o seu acontecimento, sendo assim, buscamos estudar três obras do Cinema Novo: O desafio, Terra em transe e Os inconfidentes. Desse modo, foi possível traçar um paralelo entre a temática desses filmes com produções posteriores à Lei da Anistia auxiliados pelos estudos sobre cinema de Jean-François Lyotard, da violência de Hannah Arendt e sobre a alegoria de Ismail Xavier. A partir dessas análises, podemos entender que os filmes posteriores a 1979 representam basicamente os anos de chumbo ocorridos no período de 1964-1974...

‣ Reflex??es a partir da s??tima arte: ciclo de cinema sobre a ditadura militar no Brasil

Porto, Aline Carvalho; Gon??alves, Mariana Couto; Lopes, Aristeu Elisandro Machado
Fonte: Universidade Federal de Pelotas Publicador: Universidade Federal de Pelotas
Tipo: Trabalho em Andamento
Português
Relevância na Pesquisa
68.669727%
O presente trabalho tem como objetivo analisar as representa????es sobre a ditadura militar e seus desdobramentos a partir das lentes cinematogr??ficas. Com a exibi????o de filmes baseados em fatos reais como, por exemplo, ???Batismo de Sangue??? e ???Lamarca???, buscamos a reflex??o, tendo como suporte discuss??es e resenhas sobre os temas abordados em cada produ????o. A Ditadura Militar ainda ?? um per??odo muito traum??tico para o povo brasileiro,somado a isso, tamb??m encontramos arquivos importantes fechados. Nessa perspectiva o cinema nos apresenta um caminho de an??lise das representa????es. Dessa forma, as produ????es cinematogr??ficas produzidas a partir da hist??ria da Ditadura Militar brasileira ??? baseadas em fatos reais ou em hist??rias de vida ??? possibilitam que esse per??odo n??o seja esquecido e sim relembrado, sobretudo, para que n??o ocorra novamente.

‣ A esquerda goiana nos anos 60/70: do nacionalismo estatista à luta contra a ditadura militar; Goiana left in the years 60/70: of nationalism statist the fight against military dictatorship; A la izquierda goiana en los años 60/70: nacionalismo estatista a la lucha contra la dictadura militar

Maciel, David
Fonte: Teresinha Maria Duarte; brasil; Regional de Catalão (RC) Publicador: Teresinha Maria Duarte; brasil; Regional de Catalão (RC)
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
68.48702%
v.14, n.1, p.359-377, jan./jun. 2014.; This work approaches the political trajectory of goiana left between the years 1960 and 1972, from militants testimonies and reports, who fought against the military dictatorship in Goiás. Based on them, we try to identify the social composition and the political and ideological profile of goiana left, their forms of organization and struggle, social movements in which they entered themselves and their relations with the State.; Este trabajo aborda la trayectoria política de la izquierda goiana entre los años 1960 y 1972 a partir de los testimonios e informes de militantes que luchaban contra la dictadura militar en Goiás. En base a ellos, se trata de identificar la composición social y el perfil político e ideológico de la izquierda goiana, sus formas de organización y lucha, los movimientos sociales en los que entró y sus relaciones con Estado.; Programa de Apoio à Publicações Periódicas Científicas (PROAPUPEC) da UFG; Este trabalho aborda a trajetória política da esquerda goiana entre os anos de 1960 e 1972 a partir de depoimentos e relatos de militantes que lutaram contra a Ditadura Militar em Goiás. Com base neles busca-se identificar a composição social e o perfil político e ideológico da esquerda goiana...

‣ A política externa portuguesa na ditadura militar: as relações com Espanha (1926-1930)

Laranjo, David Miguel
Fonte: Instituto Universitário de Lisboa Publicador: Instituto Universitário de Lisboa
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em //2008 Português
Relevância na Pesquisa
68.595728%
Mestrado em História Moderna e Contemporânea Especialidade em Relações Internacionais; A 28 de Maio de 1926, um golpe de Estado colocou término à I República portuguesa. Aquilo que inicialmente começou por ser um levantamento militar contra um período de instabilidade política, rapidamente se transformou em revolução nacional, dando origem a uma Ditadura Militar e anos mais tarde, em novo regime político – o Estado Novo. Por sua vez, também em Espanha existia desde 13 de Setembro de 1923, um regime em tudo muito idêntico ao português, chefiado pelo general Primo de Rivera e sob conivência do rei Alfonso XIII. A acentuada semelhança entre os dois regimes peninsulares, marcou o início de uma nova etapa no âmbito das relações entre Portugal e Espanha do século XX. A normalização das relações bilaterais com Espanha afastava definitivamente os receios portugueses do «perigo espanhol», dando origem a um entendimento que se traduziu na assinatura de múltiplos acordos e que teve como ponto mais alto, a visita oficial a Espanha pelo presidente da República portuguesa, o general Carmona. A presente investigação visa aprofundar o actual conhecimento das relações políticas, diplomáticas e económicas entre Portugal e Espanha...

‣ Sobrevivência em Tempos de Caos: Experiência Estética no Cinema sobre a Ditadura Militar Brasileira

JATOBÁ, Vivian Resende; Universidade de Brasília
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 28/07/2015 Português
Relevância na Pesquisa
68.595728%
A resistência à ditadura militar foi tema de diversos filmes brasileiros, alguns mencionados neste artigo. Sabendo que a arte se apropria do contexto político de sua época e o reflete em suas manifestações, busca-se entender como a ditadura militar pode ser compreendida pelas lentes de um cinema que se interessa sobretudo pelos indivíduos que resistiram a ela. Aqui se pretende exemplificar e analisar experiências estéticas que se revelam possíveis dentro das comunidades formadas por aqueles que sobreviveram à ditadura desejando encontrar liberdade, apesar de viverem um período de terror e opressão. 

‣ A AÇÃO POLÍTICA DA IGREJA CATÓLICA NA DITADURA MILITAR: O CASO DE SÃO CARLOS (SP)

Kopanyshyn, Emanuelle; Universidade Federal de São Carlos
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2015 Português
Relevância na Pesquisa
68.669727%
Este artigo tem por objetivo fazer um estudo de caso das relações da Igreja Católica com o Estado durante a ditadura militar no Brasil (19864-1984). Mais especificamente, será abordado o caso da diocese de São Carlos, estado de São Paulo, sob a teoria do institucionalismo histórico. Como os bispos católicos durante a ditadura militar não apresentaram um comportamento único, mas tiveram a prerrogativa de autonomia em cada diocese, esse artigo apresenta sua contribuição, em âmbito local, para o conhecimento da memória histórica e da análise política dos acontecimentos da ditadura militar.

‣ A DITADURA MILITAR NO BRASIL E O TEATRO: MEMÓRIA E RESISTÊNCIA DA CLASSE ARTÍSTICA

Figueiredo, César Alessandro; Universidade Federal de Tocantins
Fonte: UFPR Publicador: UFPR
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 15/12/2015 Português
Relevância na Pesquisa
68.57436%
RESUMO: O presente artigo como objetivo principal analisar o protagonismo do teatro e, principalmente, da classe artística, no cenário político brasileiro na luta contra a ditadura militar brasileira. Conforme realçado ao longo do texto, a ditadura militar no Brasil durou de 1964 a 1985, ou seja, 21 anos em que houveram sérios cerceamentos dos direitos políticos dos brasileiros. Construímos como hipótese, que nesta conjuntura política adversa a classe artística levantou-se capitaneando, em conjunto com outras forças políticas, a luta contra o regime militar. Para a consecução do artigo em tela, utilizamos de uma pesquisa qualitativa através da análise de conteúdo dos elementos mais significativos, tanto da bibliografia que pudessem aludir ao período quanto de material fílmico que contribuísse para a pesquisa realizada. Finalizando, concluímos que, com certeza, o teatro foi uma grande trincheira de luta contra o regime ditatorial e os palcos serviram de verdadeiras trincheiras para a classe artística servindo de porta voz para a população reverberar os seus dramas. 

‣ Justiça e autoritarismo no Brasil: crime contra a segurança nacional e pena de morte durante a ditadura militar

Silva, Angela Moreira Domingues da
Fonte: Dimensões Publicador: Dimensões
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; ; Formato: application/pdf
Publicado em 06/10/2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.433574%
O presente artigo analisará o restabelecimento da pena de morte para crimes políticos, durante a ditadura militar brasileira, assim como o primeiro caso de condenação à pena capital, ao longo do regime autoritário. Restabelecida em 1969, como consequência direta do sequestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, a pena de morte passou a integrar nova Lei de Segurança Nacional, como possibilidade de punição para diversos crimes. Um ano após seu restabelecimento, foi aplicada pela Justiça Militar, em Salvador (BA), contra um integrante do Partido Comunista Brasileiro Revolucionário (PCBR), organização da esquerda armada. 

‣ ATAQUE AO PARLAMENTO: AS CASSAÇÕES DE MANDATOS DURANTE A DITADURA MILITAR NO ESTADO DA PARAÍBA (1964-1969)

Nunes, Paulo Giovani Antonino
Fonte: Universidade Federal da Paraíba Publicador: Universidade Federal da Paraíba
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Artigo Avaliado pelos Pares Formato: application/pdf
Publicado em 31/12/2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.35957%
Durante a vigência da ditadura militar, no Estado da Paraíba, as cassações de mandatos de parlamentares se deram em três momentos: primeiro, através de Projetos de Resoluções das próprias Assembleias Legislativas e Câmaras de Vereadores; em segundo por iniciativa do Poder Executivo através do Ato Institucional de 10 de abril de 1964 e por fim, após o Ato Institucional No 5, por iniciativa do Conselho de Segurança Nacional, órgão composto pelo Presidente da República, Vice-Presidente, todos os ministros do Estado Brasileiro, inclusive os chefes do Estado Maior das três forças militares e pelo Chefe do Serviço Nacional de Informação (SNI). Este texto pretende analisar os motivos das cassações de mandatos eletivos e perda de direitos políticos e a consequente repressão que se abateu sobre parlamentares paraibanos durante o regime militar.

‣ IDEOLOGIA SEGUNDO JOHN THOMPSON: REFLEXÕES DA POLÍTICA DE EDUCAÇÃO NO PERÍODO DA DITADURA MILITAR BRASILEIRA (1964-1985)

Oliveira, Adriana Lucinda; Silva, Luiz Everson da
Fonte: Revista HISTEDBR On-line Publicador: Revista HISTEDBR On-line
Tipo: info:eu-repo/semantics/article; info:eu-repo/semantics/publishedVersion; Formato: application/pdf
Publicado em 22/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
68.35957%
O presente trabalho apresenta uma reflexão sobre o conceito de Ideologia, segundo John Thompson, buscando identificar questões marcantes no período da ditadura militar brasileira (1964-1985). Nesse sentido, exemplificamos algumas estratégias ideológicas utilizadas pelo governo militar para manter uma relação de dominação após o golpe e destacamos a política educacional adotada naquele  período.