Página 1 dos resultados de 478 itens digitais encontrados em 0.004 segundos

‣ Matos do Parque Natural de Montesinho: erosão hídrica e dinâmica do carbono: um estudo à micro-escala com simulação de chuva

Ramos, Maria Alice Bompastor
Fonte: Universidade dos Açores, Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Universidade dos Açores, Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
68.960596%
Este trabalho de tese desenvolveu-se no Parque Natural de Montesinho, porque a área de Montesinho é considerada de elevado risco potencial de erosão hídrica, devido essencialmente ao relevo nos troços mais encaixados das principais linhas de água. Por outro lado, a extensão de matos na área é muito considerável, importando avaliar, de modo quantificado, o seu papel na protecção dos solos, entre outras das suas funções ecossistémicas. Os objectivos gerais desta tese são estudar a erosão hídrica do solo em áreas de matos do Parque Natural de Montesinho, bem como caracterizar estas comunidades vegetais quanto ao Carbono que armazenam e a sua dinâmica determinada pelo processo erosivo. Foram quantificados o escoamento e o transporte de sedimentos, produzidos em ensaios de campo realizados com um simulador de chuva devidamente calibrado, procurando aproximar as chuvadas simuladas das características da precipitação natural do local. Os ensaios realizaram-se em três espécies de matos, Cistus ladanifer (estevas), Cytisus multiflorus (giesta-branca) e Erica australis ssp. aragonensis (urzes), do Parque Natural de Montesinho (PNM), no qual representam 1/3 da sua área. Quantificaram-se também os aspectos morfológicos dos matos que condicionam o processo erosivo...

‣ Erosão hídrica em povoamentos florestais recentemente instalados: aspectos quantitativos e qualitativos

Figueiredo, Tomás de; Fonseca, Felícia; Guerra, Alzira; Nogueira, Clotilde; Martins, Afonso
Fonte: Instituto Politécnico de Bragança Publicador: Instituto Politécnico de Bragança
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Português
Relevância na Pesquisa
69.077266%
O abandono de solos utilizados na actividade agrícola e a sua conversão em solos florestais, com aplicação de técnicas de preparação do terreno mais ou menos intensivas e pouco apoiadas em resultados experimentais, tem conduzido a impactes negativos, salientando-se a perda de fertilidade e de solo por erosão hídrica. A erosão hídrica é um processo natural que pode ser acelerado por uma mobilização inadequada e constitui um problema que acarreta elevados prejuízos do ponto de vista económico, social e ambiental. No sistema tradicional de preparação do terreno, os processos de erosão hídrica são muito limitados em intensidade e duração. Pelo contrário, com os sistemas mecanizados estes processos podem ser intensos, inclusivamente perdurarem por três a quatro anos após as mobilizações. Com o objectivo de comparar a sua eficiência no controlo da erosão, aplicaram-se 5 técnicas de preparação do solo (tratamentos) na instalação de um povoamento misto (Pseudotsuga mensiezii e Castanea sativa), em Macedo de Cavaleiros, Norte de Portugal, a cerca de 700 m de altitude, acompanhando-se o escoamento superficial e a produção de sedimento num período de dois anos. O delineamento experimental incluiu 3 blocos...

‣ Erosão hídrica relacionada à condições físicas de superfície e subsuperfície do solo, induzidas por formas de cultivo e de manejo dos resíduos culturais

Volk, Leandro Bochi da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.027036%
As diferentes práticas de manejo do solo resultam em diferentes níveis de qualidade da sua estrutura, os quais, por sua vez, resultam em diferentes níveis de erosão hídrica. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes formas de cultivo do solo e de manejo dos resíduos culturais em algumas condições físicas de superfície e subsuperfície do mesmo, em relação à erosão hídrica. Para isto, foi conduzido um experimento em condições de chuva simulada, na Estação Experimental Agronômica da Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em Eldorado do Sul – RS, no período compreendido entre janeiro de 1996 e maio de 2001. Utilizou-se um solo Argissolo Vermelho Distrófico típico, bastante degradado, com declividade média de 8%. Os tratamentos consistiram do cultivo de milho-aveia preta, nos preparos de solo convencional (com e sem incorporação dos resíduos culturais) e semeadura direta; sem cultivo/sem preparo do solo (com e sem cobertura vegetal morta) e preparo convencional sem cultivo. As chuvas foram aplicadas com o simulador de chuva de braços rotativos, na intensidade de 64,0 mm h-1 e duração de 90 minutos. Nas condições deste estudo, observou-se que a incorporação dos resíduos culturais reduziu a erosão hídrica...

‣ Erosão hídrica em entressulcos de latossolos do Rio Grande do Sul; Interril erosion of oxisols from Rio Grande do Sul, Brazil

Nunes, Maria Cândida Moitinho
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.802183%
A predição da erosão hídrica do solo pode auxiliar na redução e/ou minimização do processo de perda do solo em sulcos e em entressulcos. Para isso, é fundamental o conhecimento da erodibilidade do solo em entressulcos e que esta possa ser determinada em laboratório, com o uso do menor número possível de parâmetros, os quais devem ser de determinação fácil, rápida e de baixo custo, retratando ao máximo as condições de campo. A umidade antecedente à chuva, os ciclos de secagem e umedecimento do solo e a variação na declividade podem influenciar na resistência do solo à desagregação pelo impacto da gota da chuva. O efeito e a magnitude desses processos, entretanto, são dependentes do tipo de solo. Este estudo foi realizado em laboratório, com três Latossolos do Rio Grande do Sul (Latossolo Vermelho aluminoférrico típico- LVaf; Latossolo Vermelho distroférrico- LVdf; Latossolo Vermelho distrófico- LVd), com diferentes classes texturais, tendo os seguintes objetivos: i) avaliar a relação entre a estabilidade dos agregados em água e o fator de erodibilidade do solo em entressulcos; ii) avaliar o uso do percentual de areia e de argila para a predição do fator de erodibilidade básica do solo em entressulcos; iii) avaliar o efeito da umidade antecedente à chuva...

‣ Condições físicas da camada superficial do solo resultantes do seu manejo e indicadores de qualidade para redução da erosão hídrica e do escoamento superficial; Physical conditions of the surface soil layer resulting from its management and quality indicators for reducing water erosion and surface runoff

Volk, Leandro Bochi da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.986465%
O conhecimento aprimorado do fenômeno da erosão é de fundamental importância no monitoramento da inter-relação sistemas de manejo do solo - sustentatibilidade de agroecossistemas. Com isso em mente, desenvolveu-se um estudo em campo, na EEA/UFRGS, em Eldorado do Sul, RS, entre maio de 2000 e abril de 2004, com o objetivo de quantificar as perdas de solo e água por erosão hídrica em diferentes formas de manejo do solo, com vistas à identificação de indicadores físicos de qualidade para redução da erosão hídrica e do escoamento superficial e à investigação de valores dos coeficientes das variáveis do subfator PLU (uso anterior da terra) do modelo RUSLE de predição da erosão. Para isso, aplicou-se chuva simulada sobre um Argissolo Vermelho com textura superficial franco argilo arenosa e declividade média de 0,12 m m-1, cultivado em semeadura direta por diferentes períodos com diferentes seqüências culturais, e exibindo diferentes condições físicas na camada superficial: superfície não-mobilizada, com e sem cobertura por resíduo cultural, e superfície mobilizada, sem cobertura por resíduo cultural. Realizaram-se sete testes de chuva simulada, num período de seis meses, utilizando o simulador de chuva de braços rotativos...

‣ Métodos de preparo de solo e sua influência na erosão hídrica e desenvolvimento inicial de Eucalyptus saligna em um cambissolo háplico da Depressão Central do Estado do Rio Grande do Sul; Methods of soil tillage and its influence in water erosion and development of initial Eucalyptus saligna in a typic dystrochept of depressão central state of the Rio Grande Do Sul

Baptista, José
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.86979%
O Rio Grande do Sul possui atualmente 411.000 hectares de sua superfície plantada com essências florestais exóticas. A tendência desses plantios no Estado é ocupar áreas com terrenos declivosos com limitado valor agropecuário e altamente suceptíveis à erosão hídrica. A fragilidade desses solos implica na necessidade de efetuar-se um planejamento criterioso dos talhões, face ao grande risco erosivo compreendido entre o plantio e o fechamento do dossel da floresta. O estudo buscou identificar e quantificar o efeito de métodos de preparo de solo e manejo de resíduos da colheita sobre a erosão hídrica (sustentabilidade) e o desenvolvimento inicial da floresta (produtividade). O ensaio foi instalado em uma área experimental da Aracruz Celulose e Papel S. A. no Horto Florestal Faxinal, localizado no município de Arroio dos Ratos na região fisiográfica denominada Depressão Central. O ensaio experimental foi instalado em outubro de 2006 em uma área de Cambissolo háplico. Os tratamentos escolhidos para o experimento foram baseados em práticas de manejo que são empregados no estabelecimento de povoamentos florestais. O delineamento experimental utilizado foi o de blocos ao acaso com três repetições, os blocos foram demarcados aleatoriamente dentro do horto florestal. Os tratamentos testados foram à subsolagem interrompida com resíduo...

‣ Restauração da estrutura do solo por seqüências culturais e sua relação com a erosão hídrica; Restoration of the soil structure by means of crop sequences and its relation with water erosion

Portela, Jeane Cruz
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.31102%
A erosão acelerada constitui a forma mais extensiva e preocupante de degradação do solo. Por este processo, o solo pode ser removido do seu local original em quantidades grandes em um espaço de tempo infinitesimalmente pequeno, comparado ao tempo necessário para sua reposição pelos meios naturais. Com isto em mente, realizou-se este trabalho de pesquisa com o objetivo de restaurar a estrutura de um solo degradado e, mais tarde, verificar sua relação com a erosão hídrica pluvial. O estudo foi desenvolvido na EEA/UFRGS, em Eldorado do Sul, RS, de maio de 2004 a dezembro de 2007, utilizando-se chuva artificial e um Argissolo Vermelho Distrófico típico com 0,115 m m-1 de declividade média. Os tratamentos consistiram de seqüências culturais formadas por espécies de gramínea e leguminosa de outono-inverno e de primavera-verão, cultivadas nas formas isolada e consorciada, pelo método de semeadura direta, as quais, após 3,5 anos de vigência, foram testadas contra a erosão hídrica pluvial nas seguintes condições físicas instantâneas da superfície do solo: solo não-mobilizado e recém-mobilizado, presença e ausência de crosta e nenhuma, pouca e completa cobertura por resíduos culturais. As chuvas foram aplicadas com o aparelho simulador de braços rotativos...

‣ Water erosion under simulated rainfall in different soil management systems during soybean growth; Erosão hídrica sob chuva simulada em diferentes sistemas de manejo do solo durante o crescimento da soja

Engel, Fernando Luis; Bertol, Ildegardis; Mafra, Álvaro Luiz; Cogo, Neroli Pedro
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.960596%
O manejo do solo influencia a cobertura superficial pelo resíduo cultural e, juntamente com a cobertura do solo pela copa das plantas, afeta a erosao hídrica. O objetivo do estudo foi quantificar as perdas de água e solo por erosão hídrica em diferentes sistemas de manejo do solo, em diferentes estádios do cultivo da soja, em um experimento conduzido de abril de 2003 a maio de 2004, na região do Planalto Catarinense, em um Nitossolo Háplico alumínico. Chuvas simuladas foram aplicadas em cinco estádios do cultivo da soja, com intensidade constante de 64 mm h-1. Os tratamentos, em duas repetições, consistiram de: i) preparo convencional sem cultivo do solo – tratamento testemunha (SC); ii) preparo convencional com cultivo do solo (PC); iii) semeadura direta sobre resíduo cultural queimado, em solo nunca preparado (SQ); iv) semeadura direta sobre resíduo cultural dessecado, em solo nunca preparado (SD); e v) semeadura direta sobre resíduo cultural dessecado, em solo preparado quatro anos antes, denominada semeadura direta tradicional (ST). Independentemente dos estágios da soja, as perdas de água foram maiores no tratamento PC do que nos sem preparo do solo, enquanto as perdas de solo foram consideravelmente maiores no tratamento PC somente no estágio 3...

‣ Modelagem do escoamento supercial e da erosão hídrica em bacia rural em Arvorezinha, RS, utilizando o WEPP; Use of the wepp model to predict surface runoff and water erosion

Oliveira, Flávio Pereira de
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.93623%
Os modelos de predição da erosão hídrica do solo são utilizados para melhor compreender os processos erosivos, analisar o desempenho de práticas de manejo e avaliar os riscos e os benefícios de diferentes usos do solo. Para tanto, antes de serem utilizados para uma dada condição edafoclimática, devem ser avaliados e, ou, calibrados, principalmente quando se trata de condições diferentes daquelas para as quais o modelo foi desenvolvido. Dentre os inúmeros modelos existentes, o modelo de base física WEPP é um dos mais relevantes na predição da erosão hídrica, pois incorpora os conhecimentos da mecânica de erosão que tem sido gerado nos últimos anos. Este trabalho foi realizado com objetivo de avaliar o desempenho do modelo WEPP em duas vertentes geomorfologicamente distintas localizadas na bacia hidrográfica da comunidade de Cândido Brum, município de Arvorezinha, na região das encostas basálticas do Estado do Rio Grande do Sul. O modelo foi utilizado sem calibração onde os parâmetros de entrada (erodibilidade do solo em entressulcos e em sulcos, tensão crítica de cisalhamento do solo, condutividade hidráulica saturada) foram obtidos experimentalmente e estimados por equações da rotina interna do modelo. Para fins de avaliação dos valores sedimentológicos simulados esses foram comparados com valores de erosão estimados com a utilização do método de redistribuição do “fallout” 137Césio e com valores hidrossedimentológicos medidos no exutório da bacia que contem as vertentes utilizadas na simulação. Os resultados mostraram que as diferenças entre os valores sedimentológicos simulados pelo modelo e os medidos foram menores quando os parâmetros de entrada foram obtidos experimentalmente ao invés daqueles estimados por equações da rotina interna do modelo. Os valores de coeficientes de escoamento simulados pelo modelo com dados do componente solo obtidos sob condição experimental de campo...

‣ Perdas de solo e água por erosão hídrica após mudança no tipo de uso da terra, em dois métodos de preparo do solo e dois tipos de adubação; Soil and water losses by rainfall erosion after change in the type of land use, in two tillage methods and two fertilization types

Bagatini, Tatiane
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Dissertação Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.148184%
Com o passar do tempo, a substituição da vegetação nativa por plantas cultivadas, se não devidamente planejada e conduzida, resultará em solos com capacidade produtiva diminuída e com propensão à erosão aumentada, prejudicando a produção de alimentos, a conservação do solo e da água e o ambiente como um todo. Com isso em mente, realizou-se este trabalho com o objetivo de avaliar a erosão hídrica pluvial do solo em área originalmente de campo nativo, nos seus segundo e terceiro anos de uso com culturas anuais em fileira (respectivamente feijão miúdo - Vigna unguiculata - e sorgo - Sorghum bicolor), nos métodos de preparo do solo reduzido (escarificação) e sem preparo (semeadura direta) e nos tipos de adubação mineral (NPK) e orgânica (esterco curtido de aves), além de uma condição sem adubação. O estudo foi desenvolvido em campo, na EEA/UFRGS, em Eldorado do Sul (RS), nos verões de 2007/2008 e 2008/2009. Usou-se chuva simulada e um Argissolo Vermelho distrófico típico com textura franco-arenosa na camada superficial e declividade média de 0,13 m m-1. Aplicaram-se duas chuvas em cada ciclo cultural, a primeira logo após a implantação dos tratamentos e semeadura das culturas e a segunda cerca de noventa dias mais tarde (estádio fenológico de enchimento de legumes no caso do feijão miúdo e de maturação no do sorgo). Para isso...

‣ Perdas de solo e água por erosão hídrica influenciadas por métodos de preparo, classes de declive e níveis de fertilidade do solo; Soil and water losses by rainfall erosion influenced by tillage methods, slope-steepness classes, and soil fertility levels

Cogo, Neroli Pedro; Levien, Renato; Schwarz, Ricardo Altair
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.19585%
A erosão é a forma mais prejudicial de degradação do solo. Além de reduzir sua capacidade produtiva para as culturas, ela pode causar sérios danos ambientais, como assoreamento e poluição das fontes de água. Contudo, usando adequados sistemas de manejo do solo e bem planejadas práticas conservacionistas de suporte, os problemas de erosão podem ser satisfatoriamente resolvidos. Com o propósito de obter informações quantitativas sobre o assunto, para servirem de guia nos planejamentos conservacionistas de uso da terra, realizou-se um experimento de erosão sob chuva natural, em Latossolo Vermelho distroférrico típico textura muito argilosa, no município de Santo Ângelo, região das Missões (RS), de dezembro de 1994 a maio de 1996, objetivando quantificar as perdas de solo e água causadas por erosão hídrica. Os tratamentos consistiram dos métodos de preparo do solo convencional, reduzido e semeadura direta, avaliados sob as condições “solo com fertilidade corrigida” nas classes de declividade de 0-0,04; 0,04-0,08 e 0,08-0,12 m m-1 (com gradientes médios de, respectivamente, 0,035; 0,065 e 0,095 m m-1) e “solo com fertilidade atual” na classe de declividade de 0,04-0,08 m m-1. As operações de preparo do solo e semeadura foram efetuadas todas transversalmente ao declive...

‣ Erosão hídrica influenciada por condições físicas de superfície e subsuperfície do solo resultantes do seu manejo, na ausência de cobertura vegetal; Water erosion influenced by surface and subsurface soil physical conditions resulting from its management, in the absence of vegetal cover

Volk, Leandro Bochi da Silva; Cogo, Neroli Pedro; Streck, Edemar Valdir
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.027036%
Práticas diferenciadas de manejo resultam em condições físicas de superfície e subsuperfície do solo distintas, as quais, por sua vez, resultam em níveis de erosão hídrica variados. Com isto em mente, realizou-se um estudo a campo com o objetivo de avaliar o efeito de formas de preparo e cultivo do solo e de manejo dos resíduos culturais em algumas de suas condições físicas de superfície e subsuperfície, em relação à erosão hídrica, durante 5,5 anos. Para tal, utilizouse chuva simulada sobre um Argissolo Vermelho distrófico típico, bastante degradado pelo manejo anterior, com declividade de 0,08 m m-1. Os tratamentos consistiram dos cultivos de milho e aveia preta, em semeadura direta e em preparo convencional de solo (este com incorporação e com remoção dos resíduos culturais), e do sem cultivo, em preparo convencional de solo (testemunha). Tais tratamentos encontravam-se na condição de solo recém-mobilizado, ou consolidado, e desprovido de cobertura vegetal por ocasião dos testes de erosão com chuva simulada. Estes, em número de dez, foram realizados com o simulador de chuva de braços rotativos, na intensidade de 64 mm h-1 e duração de 90 min, logo após a colheita de uma cultura e o preparo do solo...

‣ Alterações na rugosidade superficial do solo pelo preparado e pela chuva e sua relação com a erosão hídrica; Alterations in soil surface roughness by tillage and rainfall in relation to water erosion

Castro, Luciana Gomes; Cogo, Neroli Pedro; Volk, Leandro Bochi da Silva
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.027036%
Apesar de efêmera, a rugosidade superficial no solo induzida por métodos de seu preparo é requerimento importante nos sistemas de manejo de caráter conservacionista. Isto se deve ao fato de que ela aumenta a retenção e a infiltração superficiais de água no solo, reduz a velocidade e o volume do escoamento superficial e aprisiona os sedimentos da erosão, diminuindo os danos causados pela erosão hídrica. Considerando tais aspectos, realizou-se esta pesquisa com o objetivo de avaliar as alterações ocorridas na rugosidade superficial do solo pelas ações do preparo e da chuva, na ausência e na presença de cobertura morta, em relação à erosão hídrica. O estudo foi realizado em campo, na EEA/UFRGS, em Eldorado do Sul (RS), em 1996 e 1997, aplicando-se chuva simulada sobre um Argissolo Vermelho distrófico típico, de textura francoargilo- arenosa e declividade de 0,07 m m-1. Avaliaram-se os preparos de solo aração, aração e duas gradagens e sem preparo, na ausência e na presença de 60 % de cobertura por resíduo cultural, submetidos a quatro testes de chuva simulada. O primeiro teste foi constituído de uma chuva segmentada, composta de quatro porções, com durações de 20, 20, 30 e 30 min, espaçadas uma da outra de 30 a 40 min...

‣ Parâmetros relacionados com a erosão hídrica sob taxa constante da enxurada, em diferentes métodos de preparo do solo; Water-erosion related parameters under steady runoff-rate for different soil tillage methods

Bertol, Ildegardis; Mello, Eloy Lemos de; Cogo, Neroli Pedro; Vidal Vázquez, Eva; Paz González, Antônio
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
68.86979%
O preparo do solo altera as suas condições físicas de superfície e subsuperfície e, conseqüentemente, influencia os valores dos fatores que se relacionam com a erosão hídrica. Considerando estes aspectos, realizou-se um experimento de erosão em campo, sob a ação de chuva simulada, entre outubro de 1999 e maio de 2000, na região do Planalto Sul Catarinense, tendo por objetivo a avaliação de alguns fatores relacionados com a erosão hídrica do solo na condição de equilíbrio do escoamento superficial, em três métodos de preparo do solo. No estudo, utilizou-se Nitossolo Háplico alumínico de textura argilosa, apresentando, no local do experimento, 0,14 m m-1 de declividade. Os tratamentos avaliados foram: (a) preparo reduzido (escarificação + gradagem); (b) preparo convencional tradicional (aração + duas gradagens), e (c) preparo convencional alterado (aração + duas gradagens + duas rastelagens), os dois primeiros em solo continuamente cultivado e o último em solo mantido continuamente sem cultivo (tratamento-testemunha). Os tratamentos foram caracterizados em termos de rugosidade ao acaso e cobertura superficiais do solo, as quais foram avaliadas imediatamente antes e depois do preparo, no dia anterior à aplicação da chuva simulada. O teste de chuva foi realizado por ocasião da semeadura da soja...

‣ Redução da erosão hídrica em três sistemas de manejo do solo em um Cambissolo Húmico da região do Planalto Sul-Catarinense; Reduction of water erosion in three soil management systems in an inceptisol of the Planalto Sul-Catarinense region - Brazil

Amaral, André Julio do; Bertol, Ildegardis; Cogo, Neroli Pedro; Barbosa, Fabricio Tondello
Fonte: Universidade Federal do Rio Grande do Sul Publicador: Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: application/pdf
Português
Relevância na Pesquisa
69.025776%
O preparo do solo situa-se entre os componentes de seu manejo mais importantes no processo de produção das plantas cultivadas, sendo normalmente usado para criar ambiente favorável à semeadura e germinação das sementes e ao crescimento das plantas. Em adição, ele é o principal responsável pela criação das condições físicas superficiais do solo que, em última análise, determinam a eficácia de redução da erosão e do escoamento superficial dos diversos sistemas de manejo empregados no estabelecimento de uma cultura, em um local. Considerando esses aspectos, realizou-se um estudo de erosão em campo, sob condições de chuva natural, no município de Lages (SC), na região fisiográfica do Planalto Sul- Catarinense, no período de novembro de 2002 a outubro de 2005. O objetivo principal da pesquisa foi quantificar as perdas de água e solo nos ciclos culturais do trigo (Triticum aestivum L.) e da soja (Glycine max L.), usando os sistemas de manejo de solo convencional (aração+duas gradagens), reduzido (escarificação + uma gradagem) e sem preparo (semeadura direta), com vistas à determinação da eficácia de redução da erosão e do escoamento superficial dessas formas de manejo do solo. O experimento foi instalado em um Cambissolo Húmico alumínico léptico...

‣ Avaliação da erosão hídrica potencial dos solos à escala da unidade de intervenção florestal com a utilização de um sistema de informação geográfica

Ferreira, Luís Miguel de Carvalho Alves
Fonte: Universidade de Évora Publicador: Universidade de Évora
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
69.025776%
Este estudo tem como objetivo o desenvolvimento de metodologias para produção de cartografia de avaliação da erosão do solo adequada à uma utilização operacional no contexto da gestão florestal, através de um Sistema de Informação Geográfica (SIG). Foram testados dois modelos na determinação da erosão hídrica potencial, escolhidos pela sua aplicabilidade teórica: uma adaptação da Equação Universal de Perda de Solo (USLE) (Wischmeier & Smith, 1965; 1978) e o índice de Erosão Hídrica Estrutural (EHE) (Ferreira et al., 2010; Neves et al., 2011). Estes modelos foram aplicados a uma área florestal, parte de uma propriedade próxima da vila de Azambuja, no distrito de Lisboa. Para uma validação qualitativa dos resultados de modelação, foi realizado um levantamento cartográfico da erosão observada nesta área. Numa perspetiva operacional, ambos os modelos demonstraram uma eficácia razoável na descrição da realidade observada na área estudada. O modelo adaptado da USLE alcançou melhores resultados gerais, enquanto os níveis de confiança na cartografia do índice EHE aumentaram com o grau de erosão, possibilitando melhores resultados nas classes de maior suscetibilidade de erosão; Abstract: Assessment of soil water erosion potential on scale of forest intervention unit using a Geographic Information System This study aims the development of methodologies for the production of maps directed towards the assessment of soil erosion suitable to a forestry management operational use...

‣ Erosão hídrica na bacía hidrográfica da ribeira da Meia Légua

Catalão, Maria Elisa de Castro
Fonte: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro Publicador: Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro
Tipo: Dissertação de Mestrado
Português
Relevância na Pesquisa
69.057383%
Dissertação de Mestrado em Engenharia do Ambiente; Na presente dissertação, avalia-se a erosão hídrica na bacia hidrográfica da ribeira da Meia Légua. A bacia localiza-se no extremo Sul do distrito de Vila Real (Norte de Portugal) e a ribeira é um tributário do Rio Douro. A bacia cobre cerca de 18.3 km2 de uma região declivosa (declive > 24% em grande parte da área), com precipitações moderadas a elevadas (1200 – 1500 mm•ano1), sendo predominantemente ocupada por vinhas plantadas em terraços construídos sobre solos derivados de metassedimentos do Complexo Xisto-Grauváquico. O fenómeno erosivo foi estudado considerando-se o efeito dos diversos factores envolvidos: clima, relevo, propriedade dos solos, cobertura vegetal e práticas de conservação. As perdas anuais no interior da bacia foram quantificadas pela Equação Universal das Perdas do Solo (EUPS) e o risco de erosão pela comparação entre as perdas actuais associadas a cada tipo de solo e as perdas toleráveis correspondentes. Em ambos os casos, recorreu-se a Sistemas de Informação Geográfica. Verifica-se, para cerca de metade da área da bacia, que as perdas de solo por erosão hídrica são relativamente baixas, não ultrapassando as 4 ton•ha1•ano1. No entanto...

‣ Erosão Hídrica de Solos Caso de Estudo do Concelho de Tarouca

Meneses, Bruno Miguel do Carmo Santana
Fonte: Faculdade Publicador: Faculdade
Tipo: Dissertação de Mestrado
Publicado em /09/2011 Português
Relevância na Pesquisa
69.11658%
Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Gestão do Território, área de especialização em Detecção Remota e Sistemas de Informação Geográfica.; A determinação de áreas susceptíveis à erosão hídrica é fundamental na tomada de decisões que envolvam actividades relacionadas com o uso do solo, nomeadamente actividades agrícolas. Estas decisões passam por medidas que podem ser preventivas, no sentido de se evitar a perda de solo através da implementação de medidas futuras, ou reactivas quando se obtém a perda de solo real, resultados que permitem a actuação imediata sobre o território na minimização dessa perda. Esta avaliação deve contemplar todos os factores que intervêm neste processo (e.g. características do solo, precipitação, uso e coberto do solo). Sendo o Concelho de Tarouca (área de estudo) uma área com elevada dependência agrícola, é fundamental a preservação do solo, evidenciando-se aqui, o reconhecimento das áreas mais susceptíveis à erosão hídrica. Neste sentido, recorreu-se à Equação Universal de Perda de Solo (EUPS) para determinar a erosão potencial e real nesta área, sendo necessário nestes procedimentos...

‣ Perdas de solo e água por erosão hídrica influenciadas por métodos de preparo, classes de declive e níveis de fertilidade do solo

Cogo,N. P.; Levien,R.; Schwarz,R. A.
Fonte: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo Publicador: Sociedade Brasileira de Ciência do Solo
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/08/2003 Português
Relevância na Pesquisa
69.19585%
A erosão é a forma mais prejudicial de degradação do solo. Além de reduzir sua capacidade produtiva para as culturas, ela pode causar sérios danos ambientais, como assoreamento e poluição das fontes de água. Contudo, usando adequados sistemas de manejo do solo e bem planejadas práticas conservacionistas de suporte, os problemas de erosão podem ser satisfatoriamente resolvidos. Com o propósito de obter informações quantitativas sobre o assunto, para servirem de guia nos planejamentos conservacionistas de uso da terra, realizou-se um experimento de erosão sob chuva natural, em Latossolo Vermelho distroférrico típico textura muito argilosa, no município de Santo Ângelo, região das Missões (RS), de dezembro de 1994 a maio de 1996, objetivando quantificar as perdas de solo e água causadas por erosão hídrica. Os tratamentos consistiram dos métodos de preparo do solo convencional, reduzido e semeadura direta, avaliados sob as condições "solo com fertilidade corrigida" nas classes de declividade de 0-0,04; 0,04-0,08 e 0,08-0,12 m m-1 (com gradientes médios de, respectivamente, 0,035; 0,065 e 0,095 m m-1) e "solo com fertilidade atual" na classe de declividade de 0,04-0,08 m m-1. As operações de preparo do solo e semeadura foram efetuadas todas transversalmente ao declive...

‣ Erosão Hídrica Estrutural – EHE: Descrição de processos de modelação geográfica

Neves, Nuno; Ferreira, Alfredo Gonçalves; Gonçalves, Ana Cristina; Cancela d'Abreu, Alexandre; Ramos, Isabel Joaquina; Freire, Marco; Guiomar, Nuno
Fonte: DGOTDU Publicador: DGOTDU
Tipo: Relatório
Português
Relevância na Pesquisa
69.174146%
Sendo o fenómeno de erosão hídrica do solo resultante de variados factores em contextos de complexidade, decorrente da sua natureza inter-relacionada, considera-se pertinente uma aproximação visando a definição de uma metodologia simples e eficaz, facilmente aplicável ao ordenamento do território. Podendo a força gravítica, ou melhor dizendo, o trabalho da força gravítica ser considerado o factor primordial em processos de erosão decorrentes do escoamento superficial, a metodologia desenvolvida integrou primeiramente esta dimensão. Considera-se o estudo dos processos erosivos numa perspectiva global ou de contexto, integrando nos procedimentos metodológicos não a erosão específica local decorrente da inclinação do terreno em cada local ou célula, mas a erosão potencial global cumulativa, em que a erosão em cada célula é influenciada por um conjunto de células e influencia outro conjunto de células. Outros modelos de previsão de perda de solo recorrem a este princípio, como o WEPP, Water Erosion Prediction Project (Flanagan, D. C., ed, 1994), e têm demonstrado bastante aderência à realidade, de acordo com os trabalhos desenvolvidos com base nos dados da Estação Experimental de Erosão de Vale Formoso (Tomás...