Página 1 dos resultados de 122 itens digitais encontrados em 0.006 segundos

‣ The role of Bill of materials and movements (BOMM) in the virtual enterprises environment

Pires, L.C.M.; Carvalho, J.D.A.; Moreira, M.A.
Fonte: Taylor & Francis Publicador: Taylor & Francis
Tipo: Artigo de Revista Científica
Português
Relevância na Pesquisa
57.771904%
Organizing and managing dynamic networks of enterprises (or virtual enterprises (VE)) is a very complex task and many issues are still to be effectively covered. Apart from the models that can be used to create and manage VEs, product data play a central role in the VE life cycle. VE composition, interaction among VE members (Autonomous Production Systems in this work), as well as its relationship with the market, is severely dependent on the product technical specifications as well as on the product process planning information. In traditional managing systems for the single enterprise environment the Bill of Materials (BOM) plays that role and in this paper is proposed a Bill of Materials and Movements (BOMM) as its equivalent in VE environments. The BOMM includes product structure, high level process planning information and some degree of VE composition. BOMM is present during VE formation, operation, and reconfiguration, playing a central role in the material detailed planning and in the movement planning between VE members. In this article the BOMM role during the VE life cycle is described in detail.

‣ Consortium agreement template for virtual enterprises

Carvalho, J.D.A.; Moreira, N.A.; Pires, L.C.M.
Fonte: IGI Global Publicador: IGI Global
Tipo: Parte de Livro
Português
Relevância na Pesquisa
57.8653%
This chapter addresses the contractual legislation problem as an integration problem within the virtual enterprise context. In order to address the problem in a real legal platform, we create an example of a consortium agreement template based on the existing Portuguese legislation. The legislation is no more than standard procedures and guidelines to address an organization’s formalization within the legal system and society. Looking through the existing Portuguese legislation, as an example, we found a way to legally fit virtual enterprises (VEs). Moreover, we propose a consortium agreement template as a preestablished standard agreement to legally support VEs before specific legislation is created. We propose that the enterprises, when joining a market of service providers, would automatically accept this consortium agreement template in order to more rapidly become a partner in a VE as soon as business opportunities arise.

‣ Proposta de um modelo de referência para planejamento e controle da produção em empresas virtuais.; Production management reference model for virtual enterprises.

Goulart, Christiane Peres
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 19/10/2000 Português
Relevância na Pesquisa
57.974263%
O conceito de Empresas Virtuais vem sendo amplamente discutido no atual contexto de globalização dos mercados e da produção. Uma Empresa Virtual (EV) é uma rede temporária de entidades que se unem para explorar uma oportunidade de negócio, compartilhando competências, custos e acesso ao mercado. Apesar da EV ser composta por várias empresas diferentes, é fundamental gerenciar essa rede como se fosse uma única empresa. No entanto, para formação de EVs voltadas a produtos manufaturados existe uma lacuna na sua fase de operação: a carência de métodos adequados para executar o planejamento e controle da produção. O objetivo deste trabalho é propor um modelo de referência para o planejamento e controle da produção em EV, visando dar suporte a sua operação distribuída, porém de forma integrada. Esse modelo define um conjunto de atividades para o planejamento e controle da produção em EVs, as informações necessárias para realizá-las e a estrutura organizacional responsável pela execução das mesmas. Para elaborar o modelo, são determinadas as características de EVs e de sua gestão da produção, e considerados os processos envolvidos no ciclo de vida de uma EV. Por fim, um exemplo do planejamento e controle da produção em uma EV fictícia é elaborado para ilustrar a utilização do modelo proposto.; The concept of Virtual Enterprises has been widely discussed in the current context of market and production globalization. A Virtual Enterprise (VE) is a temporary enterprise network that joint themselves to exploit a business opportunity by sharing competences...

‣ Proposta de um ambiente cooperativo suportado por computador para participação de pequenas e médias empresas em organizações virtuais. ; Proposal of a co-operative environment supported by computer for the participation of small and medium enterprises in virtual organisations.

Mundim, Ana Paula Freitas
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 24/06/1999 Português
Relevância na Pesquisa
58.203936%
Diversos fatores levam ao crescimento do número de cooperações entre empresas. Dentre estes podem ser destacados: o rápido desenvolvimento de novas tecnologias de informação e a tendência das empresas concentrarem-se em suas competências essenciais, procurando tornarem-se ágeis para sobreviverem no competitivo mercado atual. Neste cenário, Empresas Virtuais (EVs) constituem uma apropriada alternativa e vantagem competitiva para Pequenas e Médias Empresas (PMEs). EVs podem ser formadas dentro de Organizações Virtuais (OVs), que são redes de potenciais parceiros (empresas). Entretanto, através de uma utilização sistemática de modernas tecnologias de informação, as EVs se tornam mais viáveis economicamente, devido a uma significativa redução nos custos de transação. Diante desta alternativa, propõe-se um ambiente cooperativo suportado por computador que possibilite e otimize a participação de PMEs em OVs. Como ambiente entende-se aqui as soluções técnicas de suporte computacional (ou infra-estrutura de informação), que devem apoiar a participação de PMEs nos processos de trabalho cooperativo do ambiente distribuído de uma OV. As questões humanas e organizacionais que as PMEs devem atender para participarem em OVs são...

‣ A dinâmica da utilização das redes sociais no processo de comunicação pelas micro e pequenas empresas têxteis: um estudo exploratório; The dynamic use of social networks in the communication process by micro and small textile enterprises: an exploratory study.

Favero, Marcela Bortotti
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/03/2014 Português
Relevância na Pesquisa
37.924082%
O estudo aborda a utilização das redes sociais como plataforma de comunicação das micro e pequenas empresas de confecção. A pesquisa se torna relevante por discutir temas importantes na atualidade: comunicação de marketing por meio de redes sociais e micro e pequenas empresas de confecção, justificando-se ainda, pela dificuldade que as micro e pequenas empresas apresentam de realizar ações de comunicação de marketing devido ao elevado investimento que as mídias tradicionais exigem. A proposta do estudo é identificar como as micro e pequenas empresas de moda estão utilizando as redes sociais para a comunicação com seu público consumidor. Para atender a esse objetivo foram definidos os seguintes passos: (a) Identificar um panorama geral da utilização das redes sociais pelas micro e pequenas empresas de moda; (b) Mapear as ações desenvolvidas no Facebook por essas empresas; (c) Verificar a resposta dos usuários em relação às publicações das empresas;(d) Levantar as postagens dos usuários nas fan pages das empresas; (e) Identificar o potencial de propagação das mensagens. A pesquisa realizada foi de caráter exploratório, qualitativo e descritivo. Os dados foram coletados em dois momentos, uma observação não participante das páginas das empresas selecionadas e a aplicação de questionário nos gestores destas. A análise dos dados permitiu observar que embora a literatura apresente como vantagem da utilização das redes sociais o contato mais próximo com o consumidor facilitando assim o diálogo com baixo investimento...

‣ Proposta de um algoritmo a operação e reconfiguração de empresas virtuais; Proposal of an algorithm for reconfiguration and operation of virtual enterprises

Ana Paula Milanez
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 31/07/2009 Português
Relevância na Pesquisa
47.49114%
Hoje, as empresas atuam em mercados em permanente mudança. Para atender as novas exigências, as empresas devem buscar flexibilidade e agilidade, ou seja, devem ser capazes de se reconfigurar rapidamente a fim de atender as necessidades do consumidor final de maneira efetiva, com produtos de alto valor agregado e baixo custo. A proposta do modelo organizacional de Empresa Virtual (EV) fornece às empresas as características necessárias para competir no mercado e ir de encontro às necessidades dos clientes. A Empresa Virtual é definida como uma aliança temporária de empresas que se unem para dividir suas habilidades, competências essenciais e recursos para melhor atender uma oportunidade de negócio, sendo a cooperação entre as empresas suportada por tecnologia da informação (CAMARFNHA-MATOS e AFSARMANESH, 2005). Devido à natureza autônoma e heterogênea dos membros da EV, a manufatura do produto é realizada por empresas com formas de produção e tecnologias distintas. Isso causa problemas relacionados à qualidade dos produtos/serviços oferecidos; ao ritmo da produção; às antecipações ou atrasos da produção em relação ao tempo previamente planejado; etc., acarretando em prejuízos e até no não cumprimento dos objetivos da EV. Diante deste contexto...

‣ Proposta de aplicação de tecnologias colaborativas na gestão de empresas virtuais; Proposal for implementation of collaborative technologies in the management of virtual enterprise

Evelyn Paola Soto Rojas
Fonte: Biblioteca Digital da Unicamp Publicador: Biblioteca Digital da Unicamp
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 12/02/2010 Português
Relevância na Pesquisa
47.49114%
Hoje, para lidar com os permanentes desafios do ambiente de negócios que cada vez se torna mais dinâmico, competitivo e global, as organizações estão inovando na sua forma de relacionamento para responder com maior flexibilidade e agilidade estas mudanças e adaptar-se à nova realidade mundial. Neste contexto, estão surgindo novas estruturas organizacionais baseadas na colaboração, sendo a Empresa Virtual uma das configurações que facilita explorar uma oportunidade de negócio emergente da melhor forma possível. Define-se Empresa Virtual como uma aliança temporária de organizações geograficamente distribuídas que compartilham habilidades ou competências essenciais para atender uma oportunidade de negócio específica (CAMARINHA MATOS e AFSARMANESH, 2008). Devido às características da Empresa Virtual é necessário que se verifique um aumento de qualidade nas formas de interação, partilha de recursos e informação entre os membros da rede, procurando um envolvimento mais rico e complexo das pessoas em formas eficazes de colaboração. Diante deste contexto, este trabalho propõe a implementação de uma nova tecnologia colaborativa: Enterprise 2.0 que surgiu pela evolução da segunda geração das tecnologias da Internet...

‣ Legal security and credibility in agent based virtual enterprises

Andrade, Francisco Carneiro Pacheco; Neves, José; Novais, Paulo; Machado, José Manuel; Abelha, António
Fonte: Springer-Verlag Publicador: Springer-Verlag
Tipo: Conferência ou Objeto de Conferência
Publicado em //2005 Português
Relevância na Pesquisa
68.048394%
Recent trends in the field of Artificial Intelligence, brought along new ways of formalizing and expressing wills and declarations. Its application to Virtual Enterprises requires an analysis of the interactions among agents, frameworks and users, as well as technical and legal analysis, in order to discover the rules to be applied, to solve a particular problem under a prospective scenario. Credibility, trust and security issues must be taken under consideration, especially concerning authenticity, confidentiality, integrity and non-repudiation. In order to increase the use of agents in Virtual Enterprises, besides the analysis and research of legal solutions in the commercial arena, it is essential to assure that agents will meet requirements of credibility and trust, insuring a transparent and secure way for their commercial acting, now capable of generating legal relations. This paper shows how to construct a dynamic virtual world of complex and interacting entities or agents, in which fitness is judged by a quality of information criterion.

‣ Characterization of interfaces between endusers in agile and virtual enterprises; Caracterização de interfaces entre “End-users” em empresas ágeis e virtuais

Gonçalves, Patrícia Sofia Torres Rodrigues
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 20/06/2008 Português
Relevância na Pesquisa
48.2588%
Tese de Doutoramento em Engenharia - Ramo de Conhecimento Engenharia de Produção e Sistemas; The growing importance of Web-based communication systems in organizations has become increasingly evident over the last years. The rapid and successful deployment of these systems is often critical to the business strategy of many organizations – particularly with respect to the way in which they interact with customers, clients, and/or business partners. Today, in order to produce a product that meets the market requirements, one of the ruling factors of success is the organizations’ capability of fast adaptability to the market needs. This implies flexible access to the optimal resources (products, operations, services) for each of the organization’s functions. Competitiveness is achieved through the emerging Virtual Enterprise (VE) organizational model, in particular the Agile/Virtual Enterprise model since it is capable of managing all business and manufacturing functions, independently of distance. Virtual Enterprises may be defined as “agile” enterprises, in other words with the capacity of integration and reconfiguration in limited time (in “real time”). However, in order to achieve and to manage the VE dynamic reconfiguration...

‣ Desenvolvimento de um modelo de representação de competências para integração em empresas virtuais

Silva, André Filipe Nogueira da
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
48.129565%
Dissertação de mestrado integrado em Engenharia e Gestão Industrial; Dado a necessidade de resposta aos mercados atuais, onde as empresas necessitam cada vez mais de serem competitivas num mundo em constante mudança, surge a necessidade de alteração da forma de operar das mesmas. Neste contexto vão surgindo novas formas organizacionais ou novos paradigmas e desta forma a solução apresentada pelas Empresas Virtuais ganha novos contornos. Para que as Empresas Virtuais possam ganhar forma, é necessário garantir as condições essenciais para que estas sobrevivam. Assim sendo, temas como a integração tornam-se importantes para a concretização deste paradigma. Para que esta possa ocorrer tornase necessário identificar as competências essenciais para a integração. O presente trabalho tem como objetivo apresentar um modelo de representação de competências para integração em Empresas Virtuais. Para que tal fosse possível, foi necessário identificar quais os mecanismos de integração e quais as barreiras para que estes se concretizassem. O processo de atribuição de relevâncias destas barreiras foi conseguido a partir de questionários, os quais foram apresentados a empresas e que tinham como objetivo a identificação das barreiras mais relevantes. Posteriormente estas barreiras foram associadas a uma série de competências...

‣ Identificação de medidas de desempenho de processos de integração em empresas virtuais

Torrão, Tiago Alves
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
48.129565%
Dissertação de mestrado integrado em Engenharia e Gestão Industrial; A competitividade e pressão existentes no mercado atual tornam os modelos organizacionais vigentes ultrapassados, surgindo as Empresas Virtuais como uma forma nova e inovadora de organização empresarial. Contudo, as necessidades impostas por esta nova forma organizacional, como a cooperação ouas constantes reengenharias, exigem o recurso à integração de empresas. A integração é o processo que assegura a interação de duas ou mais entidades empresarias que desejam atingir objetivos em conjunto, sendo assim uma peça fundamental para tornar as Empresas Virtuais uma prática comum. Com o objetivo de assegurar a qualidade dos processos de integração é imprescindível que se desenvolvam de medidas de desempenho, para que dessa forma se possam melhorar e comparar processos. Nesta linha de pensamento, surgiu este projeto, que visa identificar as medidas de desempenho de processos de integração de empresas virtuais. Para atingir os objetivos deste trabalho, foi aplicado um questionário a pessoas envolvidas na indústria mobiliária, inquirindo-as sobre barreiras à integração e a sua importância a nível do tempo, custo e qualidade. Os resultados obtidos com a aplicação dos questionários permitiram identificar as barreiras mais relevantes e com elas construir um modelo representativo das medidas de despenho. Este projeto permitiu inferir acerca dos principais processos da integração de empresas e das principais barreiras a serem ultrapassadas...

‣ Desenvolvimento de um modelo de gestão em tempo real para empresas virtuais

Alves, Cátia Filipa Veiga
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Publicado em //2011 Português
Relevância na Pesquisa
47.92408%
Dissertação de mestrado integrado em Engenharia e Gestão Industrial; Hoje em dia tem-se a perceção do crescimento das empresas como um fator importante no desenvolvimento da economia. Como tal, Associações e Projetos têm vindo a desenvolver projetos traçados para o que as empresas necessitam, apontando para a crescente aposta em sistemas de gestão em tempo real. Nesse sentido nesta dissertação é proposta a investigação sobre o desenvolvimento de um modelo de gestão em tempo real para empresas virtuais (empresas em rede), com vista a redução do tempo de resposta ao mercado. Além deste modelo, e devido à importância do tempo de reconfiguração na crescente necessidade de alinhamento de negócio das empresas, desenvolveu-se uma estrutura para o tempo de reconfiguração e integração, onde se melhorou o modelo de estrutura do tempo de integração, introduzindo o tempo de transporte entre recursos. Com a construção e a validação do modelo de gestão em tempo real verificou-se a necessidade das empresas conseguirem mudar de recursos quase em tempo real, a cada momento de reconfiguração. No contexto de rede de empresas, estas devem ser essencialmente pequenas empresas devido aos seus baixos custos fixos. A dissertação apresenta contribuição original para a literatura através (1) do desenvolvimento de um modelo de gestão em tempo real onde o processo de gestão em tempo real é realizado através de um modelo teórico...

‣ Architectures for integration of information systems under conditions of dynamic reconfiguration of virtual enterprises

Ferreira, Luís Gonzaga Martins
Fonte: Universidade do Minho Publicador: Universidade do Minho
Tipo: Tese de Doutorado
Publicado em 23/05/2013 Português
Relevância na Pesquisa
47.771904%
Tese Doutoramento Programa Doutoral em Industrial and Systems Engineering; The aim of this thesis is to explore Architectures of information systems Integration under conditions of dynamic reconfiguration of Virtual Enterprises. The main challenge that we identify and which formed the basis of the research is that information technologies alone cannot support efficiently and effectively the human knowledge and their natural way of interacting. Already from Sausurre (1916) it could be argued that part of knowledge resides in person, and the attempt to try to model it is sufficient for it to be misrepresented. And this is the motto of all this work. Enhance the capabilities of emerging technologies, but in the sense that allow humanto- human interaction, having the information system merely a means to make this possible. Thus we argue that a communicational architecture of information systems integration (where Pragmatics mechanisms are enabled) in virtual enterprises in dynamic reconfiguration scenarios, are better able than the existing transactional architectures. We propose a communicational architecture able to achieve an effective integration of information systems, as well as designing its logical and functional model. We also define the necessary semiotic framework in order to a communicational integration architecture could be efficient and effective. We implemented two prototypes to demonstrate the applicability of the proposed architecture. The demonstration of the research hypothesis was demonstrated with the realization of two experimentations where the ontologies have been unable to resolve disagreements or absences of opinion inherent in people who collaborated. This was overcome with the implementation of mechanisms that allow the co-creation between members of the group that participated in the trial.; O objectivo desta tese é explorar Arquitecturas de Integração de Sistemas de Informação em condições de Reconfiguração Dinâmica de Empresas Virtuais. O principal desafio que identificamos e que serviu de base da pesquisa é que as tecnologias de informação por si só não conseguem suportar de forma eficiente e efectiva o conhecimento humano e a sua forma natural de interagir. Já Sausurre (1916) defendia que parte do conhecimento residirá sempre na pessoa...

‣ New Shop Floor Control Approaches for Virtual Enterprises

Ribeiro, Luís; Barata, José
Fonte: IET Publicador: IET
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em /11/2006 Português
Relevância na Pesquisa
47.29885%
The virtual enterprise paradigm seems a fit response to face market instability and the volatile nature of business opportunities increasing enterprise’s interest in similar forms of networked organisations. The dynamic environment of a virtual enterprise requires that partners in the consortium own reconfigurable shop floors. This paper presents new approaches to shop floor control that meet the requirements of the new industrial paradigms and argues on work re-organization at shop floor level.

‣ Reaching Entrepreneurs through Alternate Models : Lessons from Virtual Incubation Pilots

World Bank Group
Fonte: Washington, DC Publicador: Washington, DC
Português
Relevância na Pesquisa
37.92857%
Entrepreneurship is an essential component of a growing and dynamic economy. It is a key driver of competition, innovation, and net job creation. The founders of these enterprises can innately gravitate toward cities or hubs that provide them with the resources needed to start or grow their businesses. A 2013 report by Endeavor on what attracts entrepreneurs to cities (What Do the Best Entrepreneurs Want in a City?) noted that entrepreneurs are able to find relevant talent, resources, access to customers and suppliers, and often incentives such as lower taxes and business-friendly regulations in metropolises. infoDev focuses on enabling the start-up and growth of innovative enterprises. infoDev designed a small pilot project to test the merits and values of virtual incubation, recognizing that many innovative entrepreneurs in emerging and developing markets may be situated in less urban areas and that often even the more developed cities lack access to basic resources, such as access to Internet, electricity, or other services and talent. Virtual incubation aims to bring the range of services and tools provided by traditional business incubation to the entrepreneur...

‣ A conceptual meta-framework for managing multicultural global virtual teams

Hosseini, M.R.; Zuo, J.; Chileshe, N.; Baroudi, B.
Fonte: Inderscience Enterprises Publicador: Inderscience Enterprises
Tipo: Artigo de Revista Científica
Publicado em //2013 Português
Relevância na Pesquisa
47.29885%
Although GVTs can bring about many benefits for organisations, the potential advantages of using GVTs largely depend upon fulfilling the requirements prescribed by the critical success factors (CSFs) of implementing GVTs such as resolving the multiculturalism issues. Likewise, it is acknowledged that management aspects of implementing GVTs present one of the most complicated tasks in deploying the foregoing teams in organisations. These complications have roots in the necessity of using ICTs as the main medium exacerbated by multiculturalism and geographical dispersion of members. The area is in need of further research, which necessitates building intermediate theories and frameworks. This paper aims at critically observing and analysing the existing literature on managing GVTs as the first step resulting in developing theoretical frameworks. Drawing upon a dynamic integrated approach, this paper presents a conceptual meta-framework for incorporating different issues of managing GVTs titled as 'Dynamic Package of Managing' (DPM) global virtual teams.; M. Reza Hosseini, Jian Zuo, Nicholas Chileshe, Bassam Baroudi

‣ Uma análise sobre a adequação da gestão estratégia de custos na formação e gestão de empresas virtuais; An analysis the adequacy of the strategic cost management in the formation and management of virtual enterprises

Garcia, Luciano Mitidieri Bento
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Dissertação de Mestrado Formato: application/pdf
Publicado em 27/08/1998 Português
Relevância na Pesquisa
47.36212%
A análise de custos tradicional apenas estuda os impactos financeiros das alternativas de decisão. Mas dentro de um ambiente de concorrência ágil, globalizada e cada vez mais acirrada, a obtenção de vantagens competitivas sustentáveis torna-se fundamental e portanto, os elementos estratégicos devem ser agregados aos dados de custos. Os conceitos de dinamismo, vantagens competitivas, competências essenciais, acabam possibilitando novas concepções de arranjos organizacionais tais como as redes de cooperação de empresas denominadas Empresas Virtuais (EV), e se constituem em enfoques dos mais importantes. Também o conceito de estratégia, principalmente aplicado a gestão de custos/lucros é uma realidade trazida pelo novo contexto global. A aplicação da Gestão Estratégica de Custos (Strategic Cost Managemant - SCM) e de suas ferramentas está associada a todas as atividades das empresas, especialmente àquelas relacionadas com a gestão de custos e lucros. É objetivo deste trabalho estudar e discutir os critérios de funcionamento de um modelo de Gestão Estratégica de Custos e as possibilidades de sua aplicação em Empresas Virtuais. A meta é a obtenção de conclusões e conhecimento a cerca da administração de custos de uma maneira estratégica para o setor de Empresas Virtuais. ; The tradicional cost analysis only studies the financial consequences of alternative decisions. But in a environment of agile...

‣ Proposta de integração de parceiros na formação e gerência de empresas virtuais.; Proposal of partners integration in the formation and management of virtual enterprises

Corrêa, Geraldo Nunes
Fonte: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP Publicador: Biblioteca Digitais de Teses e Dissertações da USP
Tipo: Tese de Doutorado Formato: application/pdf
Publicado em 16/03/1999 Português
Relevância na Pesquisa
58.442197%
Com a globalização da economia as empresas estão buscando diferentes formas de cooperação para aumentarem a sua competitividade. Neste contexto, o conceito de Empresa Virtual está sendo pesquisado como uma alternativa para aumentar os ganhos dentro de uma cooperação entre empresas. No entanto, o tipo de cooperação Empresa Virtual corresponde a uma área de pesquisa na qual diferentes mecanismos estão sendo explorados para a sua consolidação. A formação de uma rede estável entre empresas é difundida por vários projetos europeus como uma condição necessária para o surgimento sistemático de Empresas Virtuais. A esta rede estável dá-se o nome de Organização Virtual. O sucesso da formação e gerência de uma Empresa Virtual com as empresas que pertencem à uma Organização Virtual depende diretamente do processo de integração entre as mesmas. O objetivo deste trabalho consiste em aplicar conceitos e ferramentas difundidos pela área de Integração de Empresas na formação e gerência de uma Empresa Virtual, dentro de uma Organização Virtual, visando a integração dos parceiros. Para tanto, foi realizada uma adaptação do conceito de modelo de empresa para a representação formalizada dos parceiros da Organização Virtual e um detalhamento das atividades do ciclo de vida de uma Empresa Virtual...

‣ Automatic formation and analysis of multi-agent virtual organization

Zheng,Qinhe; Zhang,Xiaoqin
Fonte: Sociedade Brasileira de Computação Publicador: Sociedade Brasileira de Computação
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/07/2005 Português
Relevância na Pesquisa
37.841133%
Virtual organization refers to the temporary teaming of enterprises. By sharing physical, human and knowledge resources via information technologies, a virtual organization enables member enterprises to share skills, costs, access to one another's markets and, at the same time decrease the risk of investments. To realize this new generation of business model, the ability to form and operate virtual enterprise is very important. The paper describes our experience gained by implementing a multiagent system that simulates an artificial marketplace, for which we have derived several decision-making mechanisms in various stages of a virtual organization. We presented a negotiation protocol and a bid selection algorithm for agents to form a virtual organization. We adopted the Motivational Quantities framework to support the agent's local reasoning process. In order to better understand the organizational problem, we adapted a statistical model that predicts the expected rewards of individual agents and the performance of the virtual organization. The comparison and analysis of the results from both the simulation and the model prediction are also presented in this paper.

‣ A Survey Analysis Of The Resource Selection Models In Agile/Virtual Enterprises

Pires,A.; Putnik,G.; Ávila,P.
Fonte: UNAM, Centro de Ciencias Aplicadas y Desarrollo Tecnológico Publicador: UNAM, Centro de Ciencias Aplicadas y Desarrollo Tecnológico
Tipo: Artigo de Revista Científica Formato: text/html
Publicado em 01/12/2012 Português
Relevância na Pesquisa
67.985127%
In this work, a survey is made of the analysis of the resource selection process. We approach the process also from the point of view of conventional enterprises but with particular emphasis on the existent models in Agile/Virtual Enterprises in order to identify the main limitations and shortcomings of the process. This analysis was focused in the global process of the resource selection, namely in terms of the pre-selection and selection phases, requisites, mathematical models, tools and other relevant areas in the existent models. It is concluded that the resource pre-selection is an area that is not adequately explored in a systematic way. The value concept is not incorporated in the selection process. As a result, a reasoned analysis is not performed of the decision-making process for creating an Agile/Virtual Enterprise. These conclusions were made to envision a future approach that allows the incorporation of new areas that contribute to the improvement of the resource selection process.